orçamento sistema online em Uruguaiana


Encontre orçamento sistema online em Uruguaiana na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Sistema

Conjunto de partes, coordenadas entre si.
Conjunto de partes similares.
Forma de governo ou constituição política ou social de um Estado: _sistema republicano_.
Combinação de partes, por forma que concorram para certo resultado.
Plano.
Modo de coordenar as noções particulares de uma arte, ciência, etc.
Modo, hábito, uso: _o meu sistema de vida_.
Método.
Conjunto de leis ou de princípios, que regulam certa ordem de fenómenos: _o nosso sistema planetário_.
Conjunto de intervalos musicais elementares, compreendidos entre os dois limites sonoros extremos, apreciáveis ao ouvido.


Município de UruguaianaBandeiraBrasãoHino
Aniversário24 de fevereiro
Fundação24 de fevereiro de 1843 (176 anos)
Gentílicouruguaianense
Padroeiro(a)Sant'Ana
Prefeito(a)Ronnie Peterson Colpo Mello (PP)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Uruguaiana no Rio Grande do SulUruguaiana Localização de Uruguaiana no Brasil
29° 45' 18" S 57° 05' 16" O29° 45' 18" S 57° 05' 16" O
Unidade federativaRio Grande do Sul
MesorregiãoSudoeste Rio-grandense IBGE/2008[1]
MicrorregiãoCampanha Ocidental IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesAlegrete, Barra do Quaraí, Itaqui, Quaraí, Artigas (Uruguai) , Paso de los Libres e Yapeyú (Argentina)
Distância até a capital649 km
Características geográficas
Área5 715,782 km² (BR: 268º)[2]
População125 515 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade21,96 hab./km²
Altitude66 m
Climasubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,788 alto PNUD/2000[4]
PIBR$ 2 446 858,848 mil IBGE/2008[5]
PIB per capitaR$ 19 245,69 IBGE/2008[5]O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre UruguaianaUruguaiana é um município brasileiro situado no extremo ocidental do estado do Rio Grande do Sul, junto à fronteira fluvial com a Argentina e Uruguai, a uma altitude de 66 metros acima do nível do mar.[6] A cidade tem grande importância estratégica comercial internacional, tendo em vista que está localizada equidistante de Porto Alegre, Montevidéu, Buenos Aires e Assunção; bem como devido à importância na produção agropecuária nacional, ostentando a liderança na produção de arroz.[7][8] É o terceiro maior município gaúcho e também da Região Sul em área com mais de 5.700 quilômetros quadrados.Índice1 História1.1 Ocupação ameríndia
1.2 Fundação e emancipação
1.3 Brasão
1.4 Escravidão
1.5 Conflitos1.5.1 Guerra do Paraguai
1.6 Desenvolvimento
1.7 História recente
2 Geografia2.1 Clima
3 Economia3.1 Setor secundário
4 Demografia
5 Infraestrutura5.1 Educação
5.2 Saúde
5.3 Segurança e órgãos públicos
5.4 Poder judiciário e órgãos essenciais à justiça
5.5 Mídia
5.6 Transporte5.6.1 Estradas
5.6.2 Porto seco
5.6.3 Ponte internacional
5.6.4 Ferrovias
5.6.5 Aeroporto internacional
5.6.6 Hidrovias
5.6.7 Transporte coletivo
6 Cultura6.1 Religião
6.2 Futebol
6.3 Arte e história
6.4 Carnaval
6.5 Cavalo crioulo
6.6 Música
6.7 Poesia
7 Referências
8 Ver também
9 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Ocupação ameríndia[editar | editar código-fonte]
Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas.[9]Fundação e emancipação[editar | editar código-fonte]
No início do século XIX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, existia uma localidade chamada Capela de Santana, onde funcionavam um posto fiscal e um acampamento militar e onde existiam alguns ranchos com moradores. No local, as tropas e os comerciantes costumavam atravessavar o rio Uruguai. No ano de 1840, o povoado foi destruído por uma violenta inundação.[10]
Por causa da inundação e procurando um local melhor para estabelecer-se, em 24 de fevereiro de 1843 a povoação foi restabelecida e refundada pelo governo farrapo no seu local atual. É a única cidade originada do movimento farroupilha.[11] Sua emancipação ocorreu mais tarde, em 29 de maio de 1846, quando se desvinculou do município de Alegrete,[12] ao qual anteriormente pertencia. Perto de sua emancipação, alguns viajantes da época relatam ter encontrado, no local, não uma cidade brasileira, mas sim uma hispano-francesa em suas relações de vida e comércio, apoiadas naquele tempo mais em Buenos Aires e Montevidéu do que Porto Alegre.[10]
Ao emancipar-se e desenvolver-se, do outro lado da costa do rio Uruguai também se emancipou Paso de Los Libres, município localizado na província de Corrientes, na Argentina.[13]Brasão[editar | editar código-fonte]
As duas espadas de ouro situadas no primeiro quadrado do brasão da cidade simbolizam a criação da cidade na época da Guerra Farroupilha. Seguindo, os medalhões significam a rendição na cidade. No terceiro, há uma corrente partida, significando a libertação dos escravos, 4 anos antes da Lei Áurea. E, enfim, três ondas de prata, em homenagem ao Rio da Prata.[14]Escravidão[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana, como demonstrado no seu brasão, orgulha-se de ter sido uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos. Em 31 de dezembro de 1884, antecipando-se à proclamação da Lei Áurea (ano de 1888), efetuou a abolição da escravidão no território municipal, conforme Ata da Sessão Extraordinária Comemorativa da Redenção dos Escravos da Cidade e Município de Uruguaiana.[15]Conflitos[editar | editar código-fonte]
Guerra do Paraguai[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Cerco de Uruguaiana
Capitulação dos paraguaios em Uruguaiana (P. Blanchard, L'Illustration, 1866).
Entretanto, como Uruguaiana é uma cidade encravada entre solos argentino e uruguaio, não foi tão fácil estabelecer as fronteiras do Brasil, tampouco manter-se a cidade sobre eterna paz. A cidade foi invadida em 5 de agosto de 1865 por tropas paraguaias sob ordens do ditador Francisco Solano Lopes, que ordenou a invasão dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em represália à intervenção militar brasileira no Uruguai. Era o início da Guerra do Paraguai, envolvendo tropas brasileiras, argentinas, uruguaias e paraguaias, tornando Uruguaiana eixo e palco de uma das batalhas mais importantes do conflito.
O desfecho ocorreu em 18 de setembro, com a rendição dos paraguaios, após 44 dias do sítio da cidade pelas forças da Tríplice Aliança.[16][17] Na época a cidade contava com cerca de 2 500 habitantes. Após a invasão e rendição dos paraguaios, a cidade encontrou a maioria das residências e demais estabelecimentos destruídos, porém, aos poucos, a cidade foi se recuperando e, em 1900, a cidade já possuía cerca de 23 194 habitantes.[13]Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana, s.d. Arquivo Nacional.
Pelos anos de 1890 a 1900, a cidade era um ícone importante no comércio riograndense, sendo que, através de seus portos, circulavam materiais provindos da Europa. Os produtos vinham de Caseros e subiam o rio Uruguai via barcos, gerando um comércio alternativo ao de Porto Alegre.[13]
Em 1892, a cidade aprovou sua primeira lei orgânica, sob o regime dos republicanos e, em 1896, foi nomeado o coronel Gabriel Rodrigues Portugal como seu primeiro intendente (prefeito).[13]História recente[editar | editar código-fonte]
Por ter sofrido várias incursões militares, se tornou uma importante peça no cenário militar da América Latina. É importante rota de cargas e tem bastante atividade turística. Atualmente, ostenta o título de maior porto seco da América Latina e terceiro maior do mundo.[18]Geografia[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana é a maior cidade da região oeste do estado em população, e o terceiro maior município do estado em área territorial, atrás apenas de Alegrete e de Santana do Livramento, com uma área de 5 713 km²[19](pouco menor que a ilha de Chipre). A zona urbana do município ocupa uma área total de 45,3 km² e está dividida em 26 bairros.
Localizado no extremo Oeste do Estado do Rio Grande do Sul, a 29º 46' 55" de latitude Sul e 57º 02' 18" de longitude Oeste, na fronteira com a Argentina, com área urbana de 45,3 Km2, com 270 km de ruas.[20]
Uruguaiana faz fronteira com a República Argentina e é muito próxima do Paraguai e do Uruguai, tendo as capitais Buenos Aires, Montevidéu, Assunção e Porto Alegre equidistantes, sendo ponto estratégico militar e econômico para o Mercosul.
A área urbana de Uruguaiana é ligada à cidade argentina "Paso de los Libres".
O limite se encontra exatamente no meio da Ponte Internacional, que possui dois nomes - "Getúlio Vargas" na metade brasileira e "Agustín Justo" na metade argentina.
Até meados dos anos 1990, Uruguaiana fazia fronteira com a cidade uruguaia de Bella Unión, através do distrito da Barra do Quaraí. Com a emancipação do distrito, em 1995, findou-se essa característica uruguaianense. Ainda assim, o município faz divisa com terras da República Oriental do Uruguai ao sul, sendo um dos poucos municípios brasileiros com tríplice fronteira.Clima[editar | editar código-fonte]
Maiores acumulados de precipitação em 24 horasregistrados em Uruguaiana por meses (INMET)[21]
MêsAcumuladoDataMêsAcumuladoData
Janeiro152,6 mm27/01/1998Julho80,4 mm21/07/1972
Fevereiro154,3 mm24/02/1983Agosto130,8 mm13/08/1971
Março135,4 mm19/03/2002Setembro96,7 mm07/09/1966
Abril157,3 mm12/04/1992Outubro164 mm13/10/1997
Maio162,3 mm28/05/1967Novembro100 mm22/11/2009
Junho183,2 mm05/06/1992Dezembro132,7 mm21/12/2014
Período dos dados: 1961-1978, 1980-1983, 1988-1989 e 1991-2018Uruguaiana possui a maior amplitude térmica do país,[22] por isso as estações do ano são bem distintas, com verão quente, um pouco amenizado pelo efeito das águas do Rio Uruguai. No outono é temperado, com ocorrência de queda de folhas, mas também é nesse período que acontece o "veranico", época de calor comparado ao verão entre os meses de abril e maio. O inverno é frio, com temperaturas negativas nas partes mais altas do município, com ocorrência de geada e nevoeiro. A primavera é o início da floração. A partir do mês de outubro o calor começa novamente, com a proximidade do verão.
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1978, 1980 a 1983, 1988 a 1989 e de 1991 a 2018, a menor temperatura registrada em Uruguaiana foi de -3,2 °C em 14 de julho de 2000,[23] e a maior atingiu 40,8 °C em 2 de janeiro de 1963.[24] O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 183,2 milímetros (mm) em 5 de junho de 1992. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 150 mm foram 164 mm em 13 de outubro de 1997, 162,3 mm em 28 de maio de 1967, 157,3 mm em 12 de abril de 1992, 154,3 mm em 24 de fevereiro de 1983, 152,6 mm em 27 de janeiro de 1998 e 151,1 mm em 5 de maio de 1983.[21] Novembro de 2009 foi o mês de maior precipitação, com 569,3 mm.[25]
Dados climatológicos para Uruguaiana
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)40,839,739,135,733,731,131,43536,737,339,740,6 40,8
Temperatura máxima média (°C)32,330,529,325,721,919,118,621,222,525,428,130,8 25,5
Temperatura média compensada (°C)25,824,223,119,515,913,412,614,516,419,422,124,5 19,3
Temperatura mínima média (°C)19,618,817,714,611,39,18,29,311,314,216,318,6 14,1
Temperatura mínima recorde (°C)10,896,63,8-1-2,8-3,2-1,80,53,34,88,5 -3,2
Precipitação (mm)116,5156,7158150,8123,988,963,647,885,5164,7124,3126,8 1 407,5
Dias com precipitação (? 1 mm)677766646867 76
Umidade relativa compensada (%)65,672,17376,679,580,678,674,573,173,169,167 73,6
Horas de sol267,8204,7219,4175,5163,9125157,6170,1177,9208,8249,7254 2 374,4
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[26] período dos recordes de temperatura: 1961-1978, 1980-1983, 1988-1989 e 1991-2018)[23][24] Economia[editar | editar código-fonte]
Na economia uruguaianense, destacam-se a cultura de arroz (por ser o maior produtor da América Latina do grão),[7][8] gado bovino de raças nobres europeias, gado ovino de corte e lã, gado bubalino de corte (município líder no estado); e o comércio exterior, este último devido à vasta infraestrutura portuária do maior porto seco da América Latina, situado na BR-290 (rodovia que liga Uruguaiana a Alegrete e, mais adiante, Porto Alegre).
Para se ter ideia, em 2006, passaram, pelo local, 6 500 000 000 de dólares estadunidenses entre exportações e importações, transitando, por ali, 243 411 caminhões (média diária de 667 veículos).
Devido a tal movimento de cargas internacionais, Uruguaiana tem o maior porto seco da América Latina.Setor secundário[editar | editar código-fonte]
A cidade orgulha-se de ser a pioneira no refino de petróleo no Brasil, pois, em 1932, foi construída a Refinaria Riograndense de Petróleo, idealizada e formada por comerciantes locais, impulsionou Uruguaiana a notoriedade internacional, devido a importância econômica, militar e social que esta refinaria representava na época.
Esta refinaria tornou-se o berço do atual gigante Grupo Ipiranga, que está espalhado por quase todas as cidades brasileiras, especialmente as das regiões Sul e Sudeste do Brasil.
O gás natural (gasoduto) proveniente da Argentina, o qual é uma fonte energética "limpa", sem desperdício e com alto rendimento permite a Uruguaiana gerar 639 MW, através da denominada AES Uruguaiana, primeira usina termelétrica a operar com gás natural no Brasil, que iniciou suas atividades no ano de 2000.Demografia[editar | editar código-fonte]
Estima-se que haja, no município, 25 083 economias prediais e 6 044 terrenos não ocupados, com 25 habitantes por hectare.[20]Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Ao contrário da maioria das outras cidades, que iniciaram como uma aldeia ou sede de um clã e que, depois, cresceram lentamente e de maneira disforme, Uruguaiana teve sua área urbana projetada e sua localização estrategicamente escolhida, isto no século XIX, sendo que as fronteiras precisavam de vigilância constante e que demonstrassem uma imponência cultural perante aos países vizinhos.
Por esse motivo, todas as quadras das zonas centrais uruguaianenses possuem 110 metros de lado, e todas as outras medidas são padronizadas, sob uma planície estupenda, a beira do rio Uruguai. Também graças a esse planejamento, calçadas e ruas uruguaianenses são amplas e espaçosas, tornando-se um diferencial de Uruguaiana em comparação às outras cidades brasileiras.
Em consequência de tudo isso, a trafegabilidade em Uruguaiana é bastante simplificada, sendo raro encontrar no interior da área urbana ruas sem saída ou de formato não retilíneo, congestionamentos, sendo que as opções de se trafegar pela cidade são esparsas.
Uruguaiana foi a primeira cidade brasileira com essa característica de planejamento.Educação[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana, ao longo do tempo, tornou-se referência em educação no Estado. A cidade é sede da 10ª Coordenadoria Regional de Educação a qual representa a Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Sul na região. Em 2000, os alunos da cidade tiveram uma taxa bruta de frequência à escola de 79,63 por cento,[27] sendo que em 2004 828 alunos do ensino público ocupavam transporte escolar (gasto que chegou a R$ 62.928,00).[28] Os gastos com merenda escolar em 2004 chegaram a R$ 637.808,40.[29] Em 2005, a cidade alcançou o coeficiente 0,0045223242 na avaliação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica sobre os alunos de 1ª a 8ª série.[30]
A rede de ensino em Uruguaiana é composta por três tipos de classificação, sendo municipais, estaduais e privadas:[31]
A rede municipal conta com 7 creches, 27 escolas, sendo 10 urbanas e 17 rurais; contando, ao todo, 6 707 alunos (6 222 urbanos e 485 rurais), os quais estão sob a docência de 567 professores.
A rede estadual conta com 33 escolas, 20 457 alunos e 1 064 professores.
Quanto à rede particular, existem 4 escolas, 3 056 alunos e 194 professores.
Foi no campus da PUCRS de Uruguaiana que, em 1956, foi criado o primeiro curso de zootecnia do Brasil, tornando a cidade importante para esta profissão.Saúde[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana conta, ao total (em 2005), com 49 estabelecimentos de saúde, sendo 3 hospitais/estabelecimentos conveniados ao Sistema Único de Saúde,[32] entre eles a Santa Casa de Caridade de Uruguaiana, existindo, no total, 176 leitos conveniados ao Sistema Único de Saúde e 26 postos de saúde espalhados pela cidade.[33]
Ao nascer, o cidadão uruguaianense tem a expectativa de vida (2000) de 70,22 anos.Segurança e órgãos públicos[editar | editar código-fonte]
O município possui ao total seis delegacias de polícia, sendo duas delegacias de polícia para assuntos gerais, uma Delegacia de Furtos, Roubos, Extorsões e Capturas (DEFREC), uma Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), uma Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e uma Delegacia Policial para a Mulher (PPM).
A Brigada Militar possui, no município, o 1º Batalhão de Policiamento em Área de Fronteira,[34] Brigada de Incêndio de Uruguaiana, entre outros.
A cidade está munida, também, de Guarda Municipal,[35] Departamento de Polícia Rodoviária Federal, Delegacia da Receita Federal de Uruguaiana, Delegacia da Polícia Federal,[36] Delegacia Federal de Agricultura e Escritório Regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.
Por ser uma região de fronteira muito próxima aos cinco principais países da América do Sul, as forças armadas brasileiras também estão presentes na cidade com o 8º Regimento de Cavalaria Mecanizada, 22º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, Quartel General do Comando da 2ª Brigada da Cavalaria Mecanizada, 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea, 2º Pelotão de Polícia do Exército, Esquadrão de Comando da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, Hospital da Guarnição de Uruguaiana, Delegacia Fluvial de Uruguaiana,[37] entre outros.Poder judiciário e órgãos essenciais à justiça[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana é sede de Comarca do Poder Judiciário gaúcho, com competência também sobre o Município da Barra do Quaraí.[38] Além disso, há Promotorias de Justiça[39] (sede do Ministério Público Estadual) e Unidade da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul.[40]
Como o mais importante e populoso Município da região, Uruguaiana sedia, também, Subseção da Justiça Federal,[41] com competência a se expandir aos Municípios de Barra do Quaraí, Itaqui, Alegrete (Rio Grande do Sul) e Manoel Viana. Também há, em Uruguaiana, uma Procuradoria da República (sede do Ministério Público Federal)[42] e unidade da Defensoria Pública da União,[43] ambas com atribuições em relação a tais Municípios.
Uruguaiana possui, ademais, duas Varas da Justiça do Trabalho[44] além de uma Procuradoria do Trabalho (sede do Ministério Público do Trabalho).[45]
O Município é Sede de Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil,[46] possuindo órgãos da Advocacia Pública em todas as esferas: Advocacia-Geral da União (Procuradoria-Seccional da União,[47] Procuradoria-Seccional Federal[48] e Procuradoria-Seccional da Fazenda Nacional[49]), Procuradoria do Estado do Rio Grande do Sul[50] e, por fim, Procuradoria Municipal.Mídia[editar | editar código-fonte]
Em Uruguaiana, é possível captar-se, livremente, canais de rádios e televisivas da cidade vizinha de Paso de los Libres, aumentando o número de estações na cidade. Porém, oficialmente, existem as seguintes rádios e canais televisivos em Uruguaiana:vde Estações de rádio de Uruguaiana e Paso de Los LibresFM 90.1 MHz - 90 Uno ? 92.7 MHz - Confluencia ? 93.3 MHz - Rádio 3 ? 94.3 MHz - Passo de Los Libres FM ? 95.1 MHz - Fénix ? 96.9 MHz - 96 FM ? 97.7 MHz - Charrua FM ? 98.9 MHz - Radio Total ? 99.9 MHz - Líder FM ? 100.5 MHz - Sonyk ? 101.1 MHz - Universo ? 101.7 MHz - Activa ? 102.7 MHz - Atlántida ? 103.3 MHz - Classic FM ? 103.9 MHz - Radio Brava ? 104.9 MHz - Faixa Comunitária/Uruguaiana ? 105.5 MHz - 105.5 FM ? 106.1 MHz - 106 FMAM800 kHz - Rádio São Miguel ? 1140 kHz - Rádio Charrua
vde Canais de televisão aberta de UruguaianaVHF analógico2 TVE RS (TV Brasil e TV Cultura) ? 4 TV Pampa (RedeTV!) .11 SBT RS (SBT) . 13 RBS TV (Globo)
Plano Alto 6 RBS TV (Globo) Paso de los Libres, Argentina 7 Canal 7 (Argentina)UHF analógico14 RecordTV RS (RecordTV) ? 16 Rede Vida ? 20 RIT 26 Canção NovaSinal digital17 (16.1) Rede Vida HD ? 22 (14.1) RecordTV RS HD ? 34 (13.1) RBS TV HD
Assim como serviços televisionados de distribuição gratuita, Uruguaiana dispõe de serviços de televisionamento pago de TV a cabo, através da operadora NET, SKY e OiTV, com inúmeros canais, bem como serviços de pay-per-view e demais serviços de telefonia e internet banda larga. Com este serviço e através destas operadoras, existem canais com programação de atividades e eventos locais, criando ao telespectador uruguaianense programações locais de entretenimento e educação.A cidade possui duas Web TVs,uma delas é a Tv America Mix (AMÉRICA MIX) e a outra é a Web Tvface Lkm Uruguaiana (GRUPO LKM COMUNICAÇÃO), 1° Web TV da cidade.
Uruguaiana também é sede da RBS TV Uruguaiana, afiliada da Rede Globo.Transporte[editar | editar código-fonte]
Estradas[editar | editar código-fonte]
O Município de Uruguaiana possui plena ligação às malhas rodoviárias brasileira, argentina e uruguaia, sendo cortado por duas importantes rodovias federais, as BRs 290 e 472.
A BR-290 (Rodovia Oswaldo Aranha) se inicia na Ponte Internacional e liga a cidade até Alegrete, passando por Porto Alegre, onde se converte na denominada Free Way, e se encerra no Município de Osório, próximo ao litoral norte do estado, conectando-se à BR-101, a mais extensa rodovia brasileira. Por meio da BR-290, é possível a ligação com várias cidades importantes do estado, como Santa Maria, através do desvio à BR-158.
A estrada BR-472 liga a ponte da Barra do Quaraí (limite com o Uruguai) a Frederico Westphalen, ligando Uruguaiana a Municípios como São Borja e Itaqui. Através da rodovia, toma-se o caminho mais rápido até o centro de país e a cidades como Curitiba.
Cruza pelo Município, também, a rodovia estadual RS-377, que a liga até Quaraí, onde se inicia a BR-293, por meio da qual se chega a Santana do Livramento/ Rivera, Bagé e Pelotas, e, após, mediante interligação com outras rodovias, ao porto de Rio Grande e à Praia do Cassino.
Por fim, por meio das vizinhas cidades de Paso de los Libres (Argentina) e Barra do Quaraí/Bella Unión (Uruguai), é possível o acesso à malha rodoviária da Argentina e do Uruguai, com acesso, inclusive, às respectivas capitais, Buenos Aires e Montevidéu.Porto seco[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Porto Rodoferroviário de Uruguaiana
Ponte internacional[editar | editar código-fonte]
Em 21 de maio de 1947, foi inaugurada, pelos presidentes Eurico Gaspar Dutra, do Brasil, e Juan Domingo Perón, da Argentina, a Ponte Internacional Rodoferroviária Getúlio Vargas/Agustín P. Justo, sobre o rio Uruguai, ligando Uruguaiana à cidade argentina de Paso de los Libres, com ajuda, na parte brasileira, de militares e civis. Na época de sua construção, foi a maior obra de engenharia da América Latina. Hoje, a ponte é a porta de entrada e saída para a comercialização de produtos, tornando Uruguaiana o maior porto seco da América Latina e o terceiro maior do mundo.[18]Ferrovias[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana também é servida por ferrovias importantes, todas elas com ligação com a ponte internacional rodoferroviária sobre o Rio Uruguai. Sob o comando da América Latina Logística, fortes investimentos foram realizados na última década. Esta operadora concluiu, nos últimos anos, o Terminal Modal de Uruguaiana, com operação Travel Lift, moderno equipamento de transbordo de contêineres e produtos siderúrgicos avaliado em torno de 1 400 000 reais e especialmente desenvolvido para o porto seco ferroviário de Uruguaiana.
Em Uruguaiana, existe o único terminal ferroviário da América Latina com as aduanas de Brasil e Argentina integradas. O terminal alavanca as exportações brasileiras com cargas que passam por ele e seguem para Argentina, Paraguai e Chile. Somente em 2006, o terminal movimentou 1 200 000 toneladas - cerca de 95 000 toneladas por mês.Aeroporto internacional[editar | editar código-fonte]
Aeroporto Internacional Rubem Berta
Em Uruguaiana, está localizado o Aeroporto Internacional Rubem Berta, a 9 km do centro da cidade.
Inaugurado em 1945, o aeroporto possui 1.500 metros de pista pavimentada e sinalizada, sob as coordenadas latitude: -29º 46' 53" S / longitude: -57º 2' 16" W, possuindo, além disso, um destacamento de controle aéreo, sob o comando do CINDACTA II.
Desde outubro de 2015, está em operação um voo comercial de passageiros diário à capital, Porto Alegre, pela empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras.Hidrovias[editar | editar código-fonte]
Tem-se efetuado a navegação, por embarcações de pequeno porte, nos 210 km entre São Borja e Uruguaiana. Durante décadas seguidas, substanciais incentivos governamentais foram destinados à atividade agrícola, dando importante impulso à economia.Transporte coletivo[editar | editar código-fonte]
A cidade de Uruguaiana conta com uma frota ônibus urbanos. A prefeitura comprou os primeiros ônibus articulados da cidade, porém estes não são adequados para circular no perímetro urbano. Ainda, após mais de 15 anos de irregularidades, a prefeitura lançou edital licitatório para concessão do serviço de transporte urbano, mas o mesmo foi condenado pelo tribunal de contas do estado [51] e posteriormente pela justiça estadual, frente a embargo de uma das empresas que prestam o serviço atualmente. A cidade conta com 11 linhas urbanas.Cultura[editar | editar código-fonte]
Religião[editar | editar código-fonte]
Uma capela de A Igreja de Jesus Cristo em Uruguaiana, um exemplo da diversidade de religiões que se encontram na cidade
Boa parte da população do município se declara católica. A cidade é sede da Diocese de Uruguaiana, localiza-se na cidade a Mitra Diocesana, responsável pela organização e administração da igreja nas cidades da diocese, além do bispado, a residência oficial do bispo. Uruguaiana possui quatro paróquias: A Catedral de Sant'Ana, em frente a Praça Barão do Rio Branco no centro, a Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Rua Vasco Alves em frente a Ponte Internacional, que possui estilo gótico, possui uma imagem da padroeira esculpida em Portugal pelo escultor José Ferreira Thedin e levada para Uruguaiana através do rio Uruguai, e a Paróquia São Miguel Arcanjo no bairro de mesmo nome, a Paróquia São João Batista em bairro também de mesmo nome.
Nas últimas décadas houve um considerável aumento do número de protestantes na cidade, principalmente do ramo pentecostal, destacando-se a Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Assembleia de Deus, Igreja Batista, Igreja Pentecostal Deus É Amor entre outras.
Também pode-se citar que as religiões afro-brasileiras também tiveram aumento crescente na cidade onde todos os dias 2 de fevereiro de cada ano se realiza um culto a Iemanjá ,e no dia 23 de abril um procissão para São Jorge com participação da Brigada Militar que o tem como patrono.Futebol[editar | editar código-fonte]
É a cidade natal de inúmeros atletas que se destacaram no cenário nacional, tais como Eurico Lara, ídolo do Grêmio, bem como o grande ponteiro Chico Aramburú, que saiu direto do Esporte Clube Ferro Carril para o Vasco da Gama-RJ, sendo vice-campeão Mundial pela seleção brasileira na copa de 1950 e tendo também o título de vice-artilheiro do mesmo campeonato com 6 gols. Uruguaiana tem três clubes de futebol, o Ferro Carril, o Uruguaiana e o Sá Viana. Todos já jogaram o Campeonato Gaúcho de Futebol, mas, na atualidade, não estão mais disputando-o, por motivos de falta de investimento.Arte e história[editar | editar código-fonte]
A arte e história da cidade, além de suas ruas e monumentos, ficam também armazenadas em um centro cultural de preservação denominado Centro Cultural Pedro Marini, ou Museu Municipal. O prédio foi construído em 1913, com material importado da Itália, sendo o primeiro prédio da cidade com elevador e calefação interna. Construído por Baldomiro Barbará, em 1930 foi vendido ao exército brasileiro e atualmente através de um comodato, funciona no local o centro de cultura, contando com museus, bibliotecas e oficinas de arte.Carnaval[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Carnaval de Uruguaiana
Uruguaiana tem um tradicional desfile de carnaval.[52] Neste evento, na avenida Presidente Vargas, realiza-se o desfile das escolas de samba. Apelidado de "passarela do samba", no local é possível se encontrar celebridades de outros carnavais do país, entre eles Neguinho da Beija-Flor, Valéria Valenssa, Nana Gouvêa, Ana Paula Evangelista, Wantuir, Vander Pires, entre outros.[53]
O carnaval tornou-se sucesso por acontecer fora de época, ocorrendo em março de cada ano, ao contrário de fevereiro, como ocorre nas demais cidades do país, entrando em conflito com a Igreja Católica, que prega, nesta época, o tempo de Quaresma, que deveria ser respeitado por toda a sociedade. O carnaval de Uruguaiana tem, como escolas mais tradicionais, a Unidos da Cova da Onça, a detentora da maior torcida; Os Rouxinóis, a maior vencedora e a escola mais antiga entre as da atualidade; e a Unidos da Ilha do Marduque, escola que representa o bairro Mascarenhas de Morais, um dos principais e mais populares bairros da cidade.Cavalo crioulo[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Cavalo crioulo
Da união de dois veterinários, foi criado um celeiro genético por meio da matriz genética: Hornero, que impulsionou o cavalo crioulo diante do cenário internacional. Uruguaiana mantém fortes laços com esta raça de cavalo, sendo que exemplares desta bela raça podem ser vislumbrados no dia 20 de setembro, dia em que é recordada a revolução farroupilha, no Rio Grande do Sul, evento que lota a Avenida Presidente Vargas daquela cidade, com desfiles de tropas.[54]Música[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana é conhecida como o principal palco da Califórnia da Canção Nativa (patrimônio cultural e histórico do estado, criado em 1971), tendo em vista que é em Uruguaiana que ocorrem as finais deste evento, geralmente no mês de dezembro de cada ano. Polêmica quanto à história de sua criação, é constante combustível para intrigas. A maioria dos intelectuais atribui sua fundação a Colmar Duarte[carece de fontes?].Poesia[editar | editar código-fonte]
Uruguaiana é berço de grandes poetas, sendo reconhecidos nacionalmente.Exemplos tais:
Alceu Wamosy, Luiz de Miranda.Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 ? «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? «Dados Gerais - Uruguaiana/RS». Consultado em 6 de junho de 2010 ? a b IBGE Informações sobre a safra 2006 Arquivado em 27 de junho de 2012, no Wayback Machine.? a b Governo Estadual Produção[ligação inativa]? KENT, M. e SANTOS, R. V. Os charruas vivem nos gaúchos: a vida social de uma pesquisa de resgate genético de uma etnia indígena extinta no sul do Brasil. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-71832012000100015&script=sci_arttext. Acesso em 6 de janeiro de 2013.? a b «História de Uruguaiana». Consultado em 7 de junho de 2010 ? Fonttes, Carlos (2010). «Folha Uruguaianense». Jornal Cidade. 4 páginas ? «Fundação de Uruguaiana». Consultado em 7 de junho de 2010. Arquivado do original em 23 de abril de 2008 ? a b c d Coelho, Karla Nunes de Barros. «Influências urbanas nas cidades fronteira» (PDF). Consultado em 7 de junho de 2010 ? «Fundação de Uruguaiana». Consultado em 8 de junho de 2010. Arquivado do original em 23 de abril de 2008 ? Colvero, Ronaldo Bernardino e Soares, Luiz Francisco Matias. «Uruguaiana: A estância como fronteira» (PDF). Consultado em 21 de maio de 2010 !CS1 manut: Nomes múltiplos: lista de autores (link)? «Guerra do Paraguai». Consultado em 7 de junho de 2010 ? «História de Uruguaiana». Consultado em 7 de junho de 2010 ? a b «A Importância da Ponte». Parlamentar cobra aumento do efetivo de fiscais e nova ponte ligando a Argentina. Consultado em 11 de outubro de 2008 [ligação inativa]? Coelho, Francisco. «Diagnóstico sócio socioeconômico de Uruguaiana» (PDF). Consultado em 8 de junho de 2010 ? a b «Localização do Município». Consultado em 13 de março de 2009 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Uruguaiana». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2014 ? «Variação de temperaturas do Rio Grande do Sul» (PDF) ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (ºC) - Uruguaiana». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2014 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (ºC) - Uruguaiana». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2014 ? «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Uruguaiana». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2014 ? «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 17 de maio de 2018 ? «Frequência dos alunos nas aulas em Uruguaiana» ? «Transporte escolar em Uruguaiana» ? «Merenda escolar em Uruguaiana» ? «Coeficiente do Fundeb» ? «Dados para monitoramento dos GGM» ? «Estabelecimento de saúde locais» ? «Dados sobre saúde em Uruguaiana» ? «Câmara presta homenagem a Agentes de Segurança Pública». Consultado em 8 de junho de 2010 ? «Câmara Municipal homenageia personalidades em sessão solene». Consultado em 8 de junho de 2010 ? «Guia da Polícia Judiciária do Brasil - Polícia Federal do RS». Consultado em 8 de junho de 2010 ? «Marinha do Brasil - Serviço de Identificação da Marinha». Consultado em 8 de junho de 2010 ? «Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Promotorias de Justiça de Uruguaiana». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Defensoria Pública de Uruguaiana». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Justiça Federal da 4ª Região». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Procuradoria da República no Município de Uruguaiana». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Defensoria Pública da União». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Procuradoria do Trabalho no Município de Uruguaiana». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «OAB Uruguaiana». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Procuradoria Seccional da União em Uruguaiana/RS». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «Procuradoria Seccional Federal em Uruguaiana/RS» ? «PSFN/URGUA - PROCURADORIA SECCIONAL DA FAZENDA NACIONAL EM URUGUAIANA». Consultado em 25 de julho de 2016 ? «14ª Procuradoria Regional do Estado». Consultado em 25 de julho de 2016 ? http://tce-rs.jusbrasil.com.br/noticias/100706094/tce-rs-suspende-licitacao-de-transporte-coletivo-em-uruguaiana? Carnaval de Uruguaiana. Disponível em http://www.carnavaldeuruguaiana.com.br/. Acesso em 10 de janeiro de 2013.? «É carnaval em Uruguaiana». 24 de fevereiro de 2008. Consultado em 8 de junho de 2010 ? «Pioneirismo com o sangue chileno». Consultado em 8 de junho de 2010
Ver também[editar | editar código-fonte]
Porto Rodoferroviário de Uruguaiana
Gaúchos nascidos em Uruguaiana
Lista de municípios do Rio Grande do Sul
Lista de municípios do Rio Grande do Sul por população
Lista de municípios do Rio Grande do Sul por data de criação
Lista de municípios do Brasil acima de cem mil habitantes
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre UruguaianaPágina da prefeitura
Câmara de Vereadores
Secretaria do Turismo do Rio Grande do Sul
vde Fronteiras do BrasilComissões demarcadoras de fronteira1 PCDL ? 2 PCDLPaíses limítrofesArgentina ? Bolívia ? Colômbia ? Guiana Francesa (França) ? Guiana ? Paraguai ? Peru ? Suriname ? Uruguai ? VenezuelaMacrorregiões fronteiriçasCentro-Oeste ? Norte ? SulEstados fronteiriçosAcre ? Amapá ? Amazonas ? Mato Grosso ? Mato Grosso do Sul ? Pará ? Paraná ? Rio Grande do Sul ? Rondônia ? Roraima ? Santa CatarinaMunicípios fronteiriçosSocioeconômicoÁrea ? Área urbana ? População ? Densidade demográfica ? PIB ? PIB per capita ? renda per capita ? IDH ? GiniBifronteiriços ou tríplices fronteirasAtalaia do Norte ? Assis Brasil ? Barra do Quaraí ? Corumbá ? Foz do Iguaçu ? Laranjal do Jari ? Oriximiná ? São Gabriel da Cachoeira ? Uiramutã ? Uruguaiana

Fronteira simplesAceguá ? Acrelândia ? Alecrim ? Almeirim ? Alta Floresta d'Oeste ? Alto Alegre ? Alto Alegre dos Parecis ? Amajari ? Antônio João ? Aral Moreira ? Bagé ? Bandeirante ? Barcelos ? Barracão ? Bela Vista ? Belmonte ? Benjamin Constant ? Bom Jesus do Sul ? Bonfim ? Brasileia ? Cabixi ? Cáceres ? Capanema ? Capixaba ? Caracaraí ? Caracol ? Caroebe ? Chuí ? Comodoro ? Coronel Sapucaia ? Costa Marques ? Crissiumal ? Cruzeiro do Sul ? Derrubadas ? Dionísio Cerqueira ? Dom Pedrito ? Doutor Maurício Cardoso ? Entre Rios do Oeste ? Epitaciolândia ? Esperança do Sul ? Feijó ? Garruchos ? Guaíra ? Guajará ? Guajará-Mirim ? Guaraciaba ? Herval ? Iracema ? Itaipulândia ? Itapiranga ? Itaqui ? Jaguarão ? Japorã ? Japurá ? Jordão ? Mâncio Lima ? Manoel Urbano ? Marechal Cândido Rondon ? Marechal Thaumaturgo ? Mercedes ? Mundo Novo ? Normandia ? Novo Machado ? Nova Mamoré ? Óbidos ? Oiapoque ? Pacaraima ? Paraíso ? Paranhos ? Pato Bragado ? Pedras Altas ? Pérola d'Oeste ? Pimenteiras do Oeste ? Pirapó ? Plácido de Castro ? Planalto ? Poconé ? Ponta Porã ? Porto Esperidião ? Porto Lucena ? Porto Mauá ? Porto Murtinho ? Porto Velho ? Porto Vera Cruz ? Porto Walter ? Porto Xavier ? Pranchita ? Princesa ? Quaraí ? Rodrigues Alves ? Roque Gonzales ? Santa Helena (PR) ? Santa Helena (SC) ? Santa Isabel do Rio Negro ? Santa Rosa do Purus ? Santa Vitória do Palmar ? Santa Terezinha de Itaipu ? Santana do Livramento ? Santo Antônio do Içá ? Santo Antônio do Sudoeste ? São Borja ? São Francisco do Guaporé ? São José do Cedro ? São Miguel do Iguaçu ? São Nicolau ? Sena Madureira ? Serranópolis do Iguaçu ? Sete Quedas ? Tabatinga ? Tiradentes do Sul ? Tunápolis ? Vila Bela da Santíssima Trindade
Brasil
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
vde Rio Grande do Sul Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalPorto AlegreDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões Metropolitanas e RIDEsPorto Alegre ? Serra GaúchaAglomerações UrbanasSul ? Litoral NorteMais de 300.000 habitantesPorto Alegre ? Caxias do Sul ? Pelotas ? CanoasMais de 200.000 habitantesSanta Maria ? Gravataí ? Viamão ? Novo Hamburgo ? São Leopoldo ? Rio Grande ? AlvoradaMais de 100.000 habitantesPasso Fundo ? Uruguaiana ? Sapucaia do Sul ? Santa Cruz do Sul ? Bagé ? Cachoeirinha ? Bento Gonçalves ? ErechimSul, Brasil
Portal do Brasil Portal do Rio Grande do Sul
Controle de autoridade
: Q622823
WorldCat
VIAF: 131512528
EBID: ID
LCCN: n95921163
OSM: 242685
GeoNames: 3445679

POSTAGENS RELACIONADOS


ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM URUOCA


orçamento sistema online em Uruoca

Encontre orçamento sistema online em Uruoca na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM URUPÁ


orçamento sistema online em Urupá

Encontre orçamento sistema online em Urupá na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM URUPEMA


orçamento sistema online em Urupema

Encontre orçamento sistema online em Urupema na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM URUPÊS


orçamento sistema online em Urupês

Encontre orçamento sistema online em Urupês na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO