orçamento sistema online em Ribeira


Encontre orçamento sistema online em Ribeira na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Sistema

Conjunto de partes, coordenadas entre si.
Conjunto de partes similares.
Forma de governo ou constituição política ou social de um Estado: _sistema republicano_.
Combinação de partes, por forma que concorram para certo resultado.
Plano.
Modo de coordenar as noções particulares de uma arte, ciência, etc.
Modo, hábito, uso: _o meu sistema de vida_.
Método.
Conjunto de leis ou de princípios, que regulam certa ordem de fenómenos: _o nosso sistema planetário_.
Conjunto de intervalos musicais elementares, compreendidos entre os dois limites sonoros extremos, apreciáveis ao ouvido.

 Nota: Para outros significados, veja Darcy Ribeiro (desambiguação).Darcy Ribeiro
Darcy RibeiroVice-governador do estado do Rio de Janeiro
Período15 de março de 1983 a 15 de março de 1987 GovernadorLeonel Brizola AntecessorHamilton Xavier SucessorFrancisco Amaral
Ministro-chefe da Casa Civil do Brasil
Período18 de junho de 1963 até 31 de março de 1964 PresidenteJoão Goulart AntecessorEvandro Lins e Silva
SucessorGetúlio Barbosa de Moura
Ministro da educação do Brasil
Período18 de setembro de 1962 até 23 de janeiro de 1963 PresidenteJoão Goulart AntecessorRoberto Lira SucessorTeotônio Monteiro de Barros



Dados pessoais
Nascimento26 de outubro de 1922 Montes Claros, MG Morte17 de fevereiro de 1997Â (74Â anos) Brasília, DF Nacionalidadebrasileiro Alma materFESPSP
CônjugeBerta Gleizer Ribeiro Religiãocatolicismo
















Darcy Ribeiro[nota 1] (Montes Claros, 26 de outubro de 1922 ? Brasília, 17 de fevereiro de 1997) foi um antropólogo, escritor e político brasileiro, conhecido por seu foco em relação aos indígenas e à educação no país.
Suas ideias de identidade latino-americana influenciaram vários estudiosos latino-americanos posteriores. Como Ministro da Educação do Brasil realizou profundas reformas que o levou a ser convidado a participar de reformas universitárias no Chile, Peru, Venezuela, México e Uruguai, depois de deixar o Brasil devido à ditadura militar de 1964.
Foi casado com a etnóloga e antropóloga Berta Gleizer Ribeiro, até 1974.Índice1 Juventude
2 Carreira2.1 Universidade Estadual do Norte Fluminense "Darcy Ribeiro"
3 Reflexões
4 Academia Brasileira de Letras
5 Obras
6 Homenagens6.1 Prêmio Darcy Ribeiro de Educação
7 Biografias
8 Notas
9 Referências
10 Ligações externasJuventude[editar | editar código-fonte]
Darcy Ribeiro nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, em 26 de outubro de 1922. Filho de Reginaldo Ribeiro dos Santos e de Josefina Augusta da Silveira. Em Montes Claros fez os estudos fundamentais e secundário, no Grupo Escolar Gonçalves Chaves e no Ginásio Episcopal de Montes Claros.[1]
Foi para Belo Horizonte estudar Medicina, porém ao cursar disciplinas de Ciências Sociais, decidiu-se por esta área. Em 1946, formou-se em antropologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo e dedicou seus primeiros anos de vida profissional ao estudo dos índios do Pantanal, do Brasil Central e da Amazônia (1946-1956).[2]Carreira[editar | editar código-fonte]
Notabilizou-se fundamentalmente por trabalhos desenvolvidos nas áreas de educação, sociologia e antropologia tendo sido, ao lado do amigo a quem admirava Anísio Teixeira, um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília, elaborada no início da década de 1960, ficando também na história desta instituição por ter sido seu primeiro reitor. Redigiu o projeto, como funcionário do Serviço de Proteção ao Índio, do Parque Indígena do Xingu, criado em 1961. Também foi o idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). Publicou vários livros, vários deles sobre os povos indígenas.[2]
Darcy Ribeiro foi ministro da Educação durante Regime Parlamentarista do Governo do presidente João Goulart (18 de setembro de 1962 a 24 de janeiro de 1963) e chefe da Casa Civil entre 18 de junho de 1963 e 31 de março de 1964. Durante a ditadura militar brasileira, como muitos outros intelectuais brasileiros, teve seus direitos políticos cassados e foi obrigado a se exilar, vivendo durante alguns anos no Uruguai.[2]
Durante o primeiro governo de Leonel Brizola no Rio de Janeiro (1983-1987), Darcy Ribeiro, como vice-governador, criou, planejou e dirigiu a implantação dos Centros Integrados de Ensino Público (CIEP), um projeto pedagógico visionário e revolucionário no Brasil de assistência em tempo integral a crianças, incluindo atividades recreativas e culturais para além do ensino formal - dando concretude aos projetos idealizados décadas antes por Anísio.[2]
Nas eleições de 1986, Darcy foi candidato ao governo fluminense pelo PDT concorrendo com Fernando Gabeira (então filiado ao PT), Agnaldo Timóteo (PDS) e Moreira Franco (PMDB), mas foi derrotado nas urnas, com a eleição de Moreira.
Foi responsável pela criação e pelo projeto cultural do Memorial da América Latina, centro cultural, político e de lazer, inaugurado em 18 de março de 1989, no bairro da Barra Funda, em São Paulo, assim como foi responsável pelo projeto de lei que deu origem a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB), lei 9394/96 aprovado pelo senado brasileiro.[2]
Exerceu o mandato de senador pelo Rio de Janeiro de 1991 até sua morte em 1997 - anunciada por um lento processo canceroso que comoveu o Brasil. Darcy, sempre polêmico e ardoroso defensor de suas ideias, teve, em sua longa agonia, o reconhecimento e admiração até dos adversários. Publica O Povo Brasileiro em 1995, obra em que aborda a formação histórica, étnica e cultural do povo brasileiro, com impressões baseadas nas experiências de sua vida.[2]Universidade Estadual do Norte Fluminense "Darcy Ribeiro"[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Universidade Estadual do Norte Fluminense
A implantação de uma universidade pública já era um sonho antigo da população de Campos dos Goytacazes (RJ) quando uma mobilização da sociedade organizada conseguiu incluir na Constituição Estadual de 1989 uma emenda popular prevendo a criação da Universidade Estadual do Norte Fluminense.[3] O movimento envolveu entidades, associações e lideranças políticas. Seriam necessárias pelo menos 3 mil assinaturas, mas os organizadores conseguiram 4.141, sem contar milhares de outras não qualificadas.[carece de fontes?] Centro de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense
No início da década de 1990, o grande desafio do movimento popular pró-UENF foi cumprir o prazo legal para a criação da Universidade, sob pena de o artigo constitucional tornar-se letra morta. Este prazo se extinguiria em 1990. Após um intenso esforço coletivo de sensibilização das autoridades, finalmente foi aprovada pela Assembleia Legislativa a lei de criação da UENF, sancionada pelo então governador Moreira Franco em 8 de novembro de 1990. A Lei 1.740 autorizava o Poder Executivo a criar a Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF, com sede em Campos dos Goytacazes. Em 27 de fevereiro de 1991, o Decreto 16.357 criava a UENF e aprovava o seu Estatuto.[carece de fontes?]
Com a eleição de Leonel Brizola para o governo do Estado do Rio de Janeiro e sua posse em 1991, o projeto da UENF ganhou novos rumos. Cumprindo compromisso de campanha assumido em Campos (RJ), Leonel Brizola pôs em execução a implantação da UENF, delegando ao professor Darcy Ribeiro a tarefa de conceber o modelo e coordenar a implantação. Darcy fora o criador e o primeiro reitor da Universidade de Brasília (UnB) e autor de projetos de instauração ou reforma de universidades na Costa Rica, Argélia, Uruguai, Venezuela e Peru.[carece de fontes?]
Ao receber a missão de fundar a UENF, Darcy se impôs o desafio de fazer da nova universidade o seu melhor projeto. Concebeu um modelo inovador, onde os departamentos - que, na UnB, já tinham representado um avanço ao substituir as cátedras - dariam lugar a laboratórios temáticos e multidisciplinares como célula da vida acadêmica. Cercou-se de pensadores e pesquisadores renomados para elaborar o projeto da UENF e apresentou-a como a 'Universidade do Terceiro Milênio'. Previu a presença da UENF em Macaé (RJ), onde viriam a ser implantados os Laboratórios de Engenharia e Exploração do Petróleo (Lenep) e de Meteorologia (Lamet).[carece de fontes?]
As marcas da originalidade e da ousadia que Darcy imprimiu a seu último grande projeto de universidade se tornaram visíveis. A UENF foi a primeira universidade brasileira onde todos os professores têm doutorado. A ênfase na pesquisa e na pós-graduação, sem paralelo na história da universidade brasileira, faz da UENF uma universidade para formar cientistas.[carece de fontes?]
Em 23 de outubro de 2001, através da Lei complementar n.° 99, sancionada pelo governador Anthony Garotinho, a Universidade conquista sua autonomia administrativa, separando-se da antiga mantenedora. Ao conquistar a autonomia, a instituição incorpora na prática o nome do seu fundador, passando a se chamar Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, conforme já previsto pela Lei n.º 2.786, de 15 de setembro de 1997.[carece de fontes?]
A conquista da autonomia, marco na história da jovem universidade, veio após uma luta sem tréguas de professores, estudantes e servidores técnico-administrativos, com apoio da comunidade campista e setores importantes da imprensa. A partir do reconhecimento de sua autonomia administrativa, a UENF inicia um vigoroso movimento de aproximação com a sociedade regional, incluindo as prefeituras, as agências de desenvolvimento, as instituições de ensino superior e as entidades da sociedade organizada.[carece de fontes?]
Cumpriu-se, assim, mais uma etapa na história da obra-prima de Darcy Ribeiro no Norte Fluminense. Se a criação da UENF nascera de um movimento épico da sociedade campista, confluindo-se com os mais legítimos anseios da comunidade científica brasileira, a conquista de sua autonomia administrativa e patrimonial seria fruto de uma campanha heróica da própria comunidade acadêmica, de braços dados com a sociedade regional.[carece de fontes?]
No IGC/2011, divulgado em 2012, a UENF foi considerada a melhor universidade do Rio de Janeiro e a 11ª melhor do país.[carece de fontes?]Reflexões[editar | editar código-fonte]
Mapa da classificação de Darcy Ribeiro dos países latino-americanos: "Novos Povos" (vermelho), "Povos Testemunha" (amarelo) e "Povos Transplantados" (azul)[4]
As ideias de Darcy Ribeiro pertenciam à escola evolucionista de sociologia e antropologia, e suas principais influências eram neovolucionistas Leslie White e Julian Steward, além do arqueólogo marxista V. Gordon Childe. Ele acreditava que os povos passavam por um "processo civilizatório", começando como caçadores-coletores. Este "processo civilizatório" teria sido marcado por revoluções tecnológicas e, entre elas, Darcy enfatizou as oito mais importantes:a revolução agrícola
a revolução urbana
a revolução da irrigação
a revolução metalúrgica
a revolução pecuária
a revolução mercantil
a revolução industrial
a revolução termonuclear
Ribeiro propôs também um esquema de classificação para os países latino-americanos onde identificou "Novos Povos" (Chile, Colômbia, Paraguai, Venezuela, etc.), que se fundiram da mistura de várias culturas; "Povos Testemunha" (Peru, México, Equador, Guatemala e Bolívia), restos de civilizações antigas; e Argentina e Uruguai, antigos "Novos Povos" que se tornaram "Povos Transplantados", essencialmente europeus, após imigração maciça.[5] Academia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]
Darcy Ribeiro foi eleito em 8 de outubro de 1992 para a cadeira 11, que tem por patrono Fagundes Varela, sendo recebido em 15 de abril de 1993 por Cândido Mendes.[6]
Em seu discurso de posse, deixou registrado:?Confesso que me dá certo tremor d'alma o pensamento inevitável de que, com uns meses, uns anos mais, algum sucessor meu, também vergando nossa veste talar, aqui estará, hirto, no cumprimento do mesmo rito para me recordar. Vendo projetivamente a fila infindável deles, que se sucederão, me louvando, até o fim do mundo, antecipo aqui meu agradecimento a todos. Muito obrigado.Estou certo de que alguém, neste resto de século, falará de mim, lendo uma página, página e meia. Os seguintes menos e menos. Só espero que nenhum falte ao sacro dever de enunciar meu nome. Nisto consistirá minha imortalidade.?Obras[editar | editar código-fonte]
Antropologia
Escolas
Evolucionista
Difusionista
Estrutural-funcionalista
Estruturalista
Física
Forense
Funcionalista
Histórica
Multiculturalista
Pós-colonialista
Pós-estruturalista
InterpretativistaExpoentes
Arnold Van Gennep
Bartolomeu Melià
Bronis?aw Malinowski
Bruno Latour
Claude Lévi-Strauss
Clifford Geertz
Darcy Ribeiro
David Graeber
Edmund Leach
Edward B. Tylor
Edward Said
Franz Boas
Frazer
Fredrik Barth
Gilberto Freyre
Gilberto Velho
James Clifford
João Pacheco de Oliveira
León Cadogan
Louis Dumont
Marcel Mauss
Mary Douglas
Margaret Mead
Marilyn Strathern
Marshall Sahlins
Maurice Godelier
Melville Herkovits
Morgan
Néstor Perlongher
Norbert Elias
Peter Fry
Philippe Descola
Pierre Clastres
Radcliffe-Brown
Raymond Firth
Roberto Cardoso de Oliveira
Ruth Benedict
Vincent Crapanzano
Viveiros de CastroÁreas de estudo
da Alimentação
do Ciberespaço
do Corpo
Jurídica
Econômica
das Emoções
Filosófica
Etnologia
Etnoarqueologia
Etnobotânica
Etnomatemática
Etnomusicologia
do Mal
Lingüística
do Parentesco
Política
das Religiões
da Saúde
Visual
UrbanaConceitos
Aculturação
Afinidade
Alteridade
Campo
Cosmologia
Corporificação
Cosmogonia
Cultura
Dádiva
Economia simbólica da alteridade
Economia bélica da alteridade
Eficácia simbólica
Estrutura
Esquizogênese
Etnicidade
Etnocentrismo
Etnogênese
Etnografia
Fronteira étnica
Mitema
Mito
Mitopráxis
Observação participante
Parentesco
Perspectivismo
Raça
Racismo
Rito
Símbolo
Sistema
TerritorializaçãoListas
Antropólogos
Encontros
PeriódicosPortalvde
Com obras traduzidas para diversos idiomas (inglês, o alemão, o espanhol, o francês, o italiano, o hebraico, o húngaro e o checo), Darcy Ribeiro figura entre os mais notórios intelectuais brasileiros. Divididas tematicamente, foram elas:EtnologiaCulturas e línguas indígenas do Brasil ? 1957
Arte plumária dos índios Kaapo ? 1957
A política indigenista brasileira ? 1962
Os índios e a civilização ? 1970
Uira sai, à procura de Deus ? 1974
Configurações histórico-culturais dos povos americanos ? 1975
Suma etnológica brasileira ? 1986 (colaboração; três volumes).
Diários índios ? os urubus-kaapor ? 1996, Companhia das LetrasAntropologiaO processo civilizatório ? etapas da evolução sócio-cultural ? 1968
As Américas e a civilização ? processo de formação e causas do desenvolvimento cultural desigual dos povos americanos ? 1970
O dilema da América Latina ? estruturas do poder e forças insurgentes ? 1978
Os brasileiros ? teoria do Brasil ? 1972
Os índios e a civilização ? a integração das populações indígenas no Brasil moderno ? 1970
The culture ? historical configurations of the American peoples ? 1970 (edição brasileira em 1975).
O povo brasileiro ? a formação e o sentido do Brasil ? 1995.RomancesMaíra ? 1976
O mulo ? 1981
Utopia selvagem ? 1982
Migo ? 1988EnsaiosKadiwéu ? ensaios etnológicos sobre o saber, o azar e a beleza ? 1950
Configurações histórico-culturais dos povos americanos ? 1975
Sobre o óbvio - ensaios insólitos ? 1979
Aos trancos e barrancos ? como o Brasil deu no que deu ? 1985
América Latina: a pátria grande ? 1986
Testemunho ? 1990
A fundação do Brasil ? 1500/1700 ? 1992 (colaboração)
O Brasil como problema ? 1995
Noções de coisas ? 1995EducaçãoPlano orientador da Universidade de Brasília ? 1962
A universidade necessária ? 1969
Propuestas ? acerca da la renovación ? 1970
Université des Sciences Humaines d'Alger ? 1972
La universidad peruana ? 1974
UnB ? invenção e descaminho ? 1978
Nossa escola é uma calamidade ? 1984
Universidade do terceiro milênio ? plano orientador da Universidade Estadual do Norte Fluminense ? 1993Homenagens[editar | editar código-fonte]
A Universidade Estadual do Norte Fluminense se chama oficialmente "Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro".[8]
A Usina de Biodiesel da Petrobras Biocombustível, em Montes Claros, se chama "Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro".[9]
É o patrono da Cadeira 28 do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros.[10]
Agraciado em 1996 com o Prêmio Anísio Teixeira[11]
O Sambódromo do Rio de Janeiro tem oficialmente o nome de "Passarela Professor Darcy Ribeiro"[12]
O edifício sede da Controladoria-Geral da União em Brasília, chama-se oficialmente Edifício Darcy Ribeiro.[13]
Escola Municipal Darcy Ribeiro, situada em São José do Rio Preto,[14] em São Paulo, o Centro Educacional Darcy Ribeiro, em Paranoá, DF,[15] e diversas outras espalhadas por vários municípios do Brasil.
Um dos espaços culturais do Memorial da América Latina chama-se "Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro"[16]
No carnaval 2020, a Império da Uva, situada em Nova Iguaçu e desfilando no Carnaval Carioca, terá Darcy Ribeiro como seu enredo[17]
Prêmio Darcy Ribeiro de Educação[editar | editar código-fonte]
Premiação anual instituída em 1998 pela Câmara dos Deputados do Brasil, que concede um diploma de menção honrosa e outorga uma medalha com a efígie de Darcy Ribeiro a três personalidades físicas ou jurídicas que se destacaram na defesa e promoção da educação brasileira. Entre os indicados, os três vencedores são escolhidos por um colegiado formado por membros do Congresso Nacional.[18]Biografias[editar | editar código-fonte]
Toninho Vaz: Darcy Ribeiro ? Nomes que honram o Senado. Ed. Senado, 2005.
Em 2014, a TV Brasil lançou um documentário com cinco episódios de 52 minutos denominado "O Brasil de Darcy Ribeiro", dirigido por Ana Maria Magalhães.[19]
Notas? O prenome foi alterado para "Darci" durante algumas décadas, em conformidade com regras ortográficas então vigentes no Brasil (Formulário Ortográfico de 1943), que eliminavam a letra "y" do alfabeto. Com a volta do "y" no Acordo de 1990, a grafia "Darcy" pode ser aceita.
Referências? Bomeny, Helena Maria Bousquet. Darcy Ribeiro: sociologia de um indisciplinado. Editora UFMG, 2001. pp. 39.? a b c d e f Grupo de Estudos e Pesquisas "História, Sociedade e Educação no Brasil" Faculdade de Educação - UNICAMP (ed.). «Darcy Ribeiro». Consultado em 27 de março de 2016 ? História da UENF. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Página acessada em 04 de abril de 2014.? RIBEIRO, D. As Américas e a Civilização. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1970, link.? Larraín, Jorge. Identidad chilena. 2001. Editorial LOM.? Academia Brasileira de Letras (ed.). «Darcy Ribeiro». Consultado em 27 de março de 2016 ? Academia Brasileira de Letras (ed.). «Darcy Ribeiro - Discurso de posse». Consultado em 27 de março de 2016 ? http://www.uenf.br/portal/index.php/br/historia-da-uenf.html? http://www.petrobras.com.br/pt/nossas-atividades/principais-operacoes/usinas-de-biodiesel/montes-claros.htm? «Patronos». IHGMC ? «Agraciados». Prêmio Anísio Teixeira ? Sambodromo - Passarela do Samba? CGU? «Quatro ideias de brasileiro em prêmio global para recuperar escola dominada por violência». Jornal de Brasília. 18 de janeiro de 2018. Consultado em 18 de fevereiro de 2018 ? «Bomba caseira é desativada dentro de escola no DF». Jornal de Brasília. 21 de outubro de 2011. Consultado em 18 de fevereiro de 2018 ? «Pavilhão da Criatividade». Consultado em 26 de abril de 2019 ? Revista Carnaval (10 de julho de 2019). «Darcy Ribeiro será homenageado no Carnaval 2020». Consultado em 13 de julho de 2019 ? Prêmio Darcy Ribeiro de Educação - Edição 2018? Sobre, acesso em 14 de julho de 2016.
Ligações externas[editar | editar código-fonte]Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Citações no Wikiquote
Categoria no Commons
Commons
WikiquotePerfil no sítio oficial da Academia Brasileira de Letras
Fundação Darcy Ribeiro
"O povo brasileiro", autor Darcy Ribeiro
Darcy na Academia
Biografia - Página do PDT
Biografia - vídeo
Darcy Ribeiro: Vida, Obra, Pesamento
Darcy Ribeiro em busca de uma identidade nacional, Flavio Dinoa Burit, 2003
Darcy Ribeiro e o enigma Brasil, um exercício de descolonização epistemológica, Adelia Miglievich Ribeiro, Revista Sociedade e Estado, 2011
Darcy Ribeiro, uol Precedido porRoberto Lira
Ministro da Educação do Brasil1962 ? 1963
Sucedido porTeotônio Monteiro de Barros Precedido porEvandro Lins e Silva
Ministro chefe do Gabinete Civil da Presidência da República do Brasil1963 ? 1964
Sucedido porGetúlio Barbosa de Moura Precedido porDeolindo Couto
ABL - sétimo acadêmico da cadeira 111993 ? 1997
Sucedido porCelso FurtadovdeUniversidade de Brasília (UnB)CampiCampus UnB Darcy Ribeiro ? Campus UnB GamaFaculdadesFaculdade de Comunicação ? Faculdade de DireitoOutros órgãosEditora Universidade de Brasília ? GesporteReitoresDarcy Ribeiro ? Frei Mateus Rocha ? Anísio Teixeira ? Zeferino Vaz ? Laerte Ramos ? José Carlos de Almeida Azevedo ? Cristovam Buarque ? Antônio Ibañez Ruiz ? Lauro Morhy ? Timothy MulhollandDoutores honoris causaClaudio Santoro ? Abdias do Nascimento ? Adriano Moreira ? Albert Sabin ? Anísio Teixeira ? Athos Bulcão ? Calyampudi Radhakrishna Rao ? Carolina Martuscelli Bori ? Cassiano Nunes ? Serge Moscovici ? Viktor Frankl ? Celso Furtado ? Charles de Gaulle ? Dalai Lama ? Darcy Ribeiro ? Immanuel Wallerstein ? Jorge Amado ? José López Portillo ? José Mindlin ? José Saramago ? Juan Carlos 1.º ? Julio María Sanguinetti ? Lúcio Costa ? Lygia Fagundes Telles ? Milton Santos ? Michelle Bachelet ? Nelson Mandela ? Oscar Niemeyer ? Paulo Evaristo Arns ? Paulo Freire ? Peter Häberle ? Raúl Alfonsin ? Roberto Cardoso de Oliveira ? Roberto Marinho ? Roberto SalmeronEdificações importantesInstituto Central de Ciências
vdeVice-governadores do Rio de Janeiro (1983?)
Darcy Ribeiro ?
Francisco Amaral ?
Nilo Batista ?
Luiz Paulo Corrêa da Rocha ?
Benedita da Silva ?
Luiz Paulo Conde ?
Luiz Fernando Pezão ?
Francisco Dornelles ?
Cláudio Castro
vdeMinistros da Educação do Brasil (1930?2019)2ª, 3ª e 4ªRepúblicas
Francisco Campos
Belisário Penna (interino)
Francisco Campos
Washington Ferreira Pires
Gustavo Capanema
Raul Leitão da Cunha
Ernesto de Sousa Campos
Clemente Mariani
Eduardo Rios Filho (interino)
Pedro Calmon
Ernesto Simões Filho
Péricles Madureira de Pinho (interino)
Antônio Balbino
Edgard Santos
Cândido Mota Filho
Abgar Renault
Clóvis Salgado da Gama
Celso Brant (interino)
Nereu Ramos (interino)
Clóvis Salgado da Gama
Pedro Calmon
José Pedro Ferreira da Costa (interino)
Pedro Paulo Penido
Clóvis Salgado da Gama
Brígido Fernandes Tinoco
Antônio Ferreira de Oliveira Brito
Roberto Lira
Darcy Ribeiro
Teotônio Monteiro de Barros
Paulo de Tarso Santos
Júlio Furquim Sambaqui (interino)
Ditadura Militar(5ª República)
Luís Antônio da Gama e Silva
Flávio Suplicy de Lacerda
Pedro Aleixo
Raymundo Augusto de Castro Moniz de Aragão
Guilherme Augusto Canedo de Magalhães (interino)
Tarso Dutra
Favorino Bastos Mércio (interino)
Jarbas Passarinho
Ney Braga
Euro Brandão
Eduardo Portella
Rubem Carlos Ludwig
Esther de Figueiredo Ferraz
Nova República(6ª República)
Marco Maciel
Jorge Bornhausen
Aloísio Guimarães Sotero (interino)
Hugo Napoleão do Rego Neto
Carlos Corrêa de Menezes Sant'anna
Carlos Chiarelli
José Goldemberg
Eraldo Tinoco
Murílio de Avellar Hingel
Paulo Renato Souza
Cristovam Buarque
Tarso Genro
Fernando Haddad
Aloizio Mercadante
José Henrique Paim
Cid Gomes
Luiz Cláudio Costa (interino)
Renato Janine Ribeiro
Aloizio Mercadante
Mendonça Filho
Rossieli Soares
Ricardo Vélez Rodríguez
Abraham WeintraubvdeMinistros da Casa Civil do Brasil (1930?2019)2ª, 3ª e 4ªRepúblicas
Gregório da Fonseca
Ronald de Carvalho
Artur Guimarães de Araújo Jorge
Otto Prazeres
Luís Fernandes Vergara
Lino Moreira
Gabriel Monteiro da Silva
José Pereira Lira
Lourival Fontes
José Monteiro de Castro
Paulo de Lira Tavares
Álvaro Lins
Victor Nunes Leal
José Sette Câmara Filho
Osvaldo Maia Penido
Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro
Floriano Augusto Ramos
Hermes Lima
Evandro Lins e Silva
Darcy Ribeiro
Ditadura militar(5ª República)
Getúlio Barbosa de Moura
Luís Viana Filho
Luís Augusto Fraga Navarro de Brito
Rondon Pacheco
João Leitão de Abreu
Golbery do Couto e Silva
João de Carvalho Oliveira
João Leitão de Abreu
Nova República(6ª República)
José Hugo Castelo Branco
Marco Maciel
Ronaldo Costa Couto
Luís Roberto Andrade Ponte
Marcos Antônio de Salvo Coimbra
Henrique Hargreaves
Tarcísio Carlos de Almeida Cunha
Henrique Hargreaves
Clóvis Carvalho
Pedro Parente
José Dirceu
Dilma Rousseff
Erenice Guerra
Carlos Eduardo Esteves Lima
Antonio Palocci
Gleisi Hoffmann
Aloizio Mercadante
Jaques Wagner
Luiz Inácio Lula da Silva
Eva Chiavon
Eliseu Padilha
Onyx LorenzonivdeGabinete do Presidente João Goulart (1961?1964)Vice-presidenteNenhum (1961?1964)MinistériosAeronáuticaClóvis Monteiro Travassos (1961?1962) ?
Reinaldo Joaquim Ribeiro de Carvalho Filho (1962?1963) ? Anísio Botelho (1963?1964)

AgriculturaArmando Monteiro Filho (1961) ?
Renato Costa Lima (1962?1963) ?
José Ermírio de Moraes (1963) ? Osvaldo Lima Filho (1963?1964)

EducaçãoAntônio Ferreira de Oliveira Brito (1961?1962) ?
Roberto Lira (1962) ?
Darcy Ribeiro (1962?1963) ?
Teotônio Monteiro de Barros (1963) ?
Paulo de Tarso Santos (1963) ? Júlio Furquim Sambaqui (1963?1964)FazendaWalther Moreira Salles (1961?1962) ?
Francisco de Paula Brochado da Rocha (1962) ?
Miguel Calmon du Pin e Almeida Sobrinho (1962?1963) ?
San Tiago Dantas (1963) ?
Carvalho Pinto (1963) ?
Ney Neves Galvão (1963?1964) ?
Waldyr Ramos Borges (1964) ? Ney Neves Galvão (1964)GuerraJoão de Segadas Viana (1961?1962) ?
Nélson de Melo (1962) ?
Amaury Kruel (1962?1963) ? Jair Dantas Ribeiro (1963?1964)Indústria e ComércioUlysses Guimarães (1961?1962) ?
Otávio Augusto Dias Carneiro (1962?1963) ?
Antônio Balbino (1963) ? Egídio Michaelsen (1963?1964)Justiça e Negócios InterioresTancredo Neves (1961) ?
Alfredo Nasser (1961?1962) ?
João Mangabeira (1963) ?
Carlos Molinari Cairoli (1963) ? Abelardo de Araújo Jurema (1963?1964)MarinhaÂngelo Nolasco de Almeida (1961?1962) ?
Heitor Doyle Maia (1962) ?
Pedro Paulo de Araújo Suzano (1962?1963) ?
Sílvio Borges de Sousa Mota (1963?1964) ? Paulo Mário da Cunha Rodrigues (1964)Minas e EnergiaGabriel Passos (1961?1962) ?
João Mangabeira (1962) ?
Eliezer Batista (1962) ? Antônio Ferreira de Oliveira Brito (1963?1964)Relações ExterioresSan Tiago Dantas (1961?1962) ?
Afonso Arinos de Melo Franco (1962) ?
Hermes Lima (1962?1963) ?
Evandro Lins e Silva (1963) ? João Augusto de Araújo Castro (1963?1964)SaúdeEstácio Gonçalves Souto Maior (1961?1962) ?
Manuel Cordeiro Vilaça (1962) ?
Eliseu Paglioli (1962?1963) ?
Paulo Pinheiro Chagas (1963) ? Wilson Fadul (1963?1964)Trabalho e Previdência SocialAndré Franco Montoro (1961?1962) ?
Benjamin Eurico Cruz (1962?1963) ?
Almino Monteiro Álvares Afonso (1963) ? Amaury de Oliveira e Silva (1963?1964)Viação e Obras PúblicasVirgílio de Morais Fernandes Távora (1961?1962) ?
Hélio de Almeida (1962?1963) ? Expedito Machado da Ponte (1963?1964)
Órgãos(ligados àPresidência daRepública)Casa CivilHermes Lima (1961?1962) ?
Evandro Lins e Silva (1963) ? Darcy Ribeiro (1963?1964)Estado Maior das Forças ArmadasOsvaldo de Araújo Mota (1962?1963) ? Peri Constant Bevilacqua (1963?1964)

Gabinete MilitarAmaury Kruel (1961?1962) ?
Albino Silva (1962?1963) ? Argemiro de Assis Brasil (1963?1964)
? Gabinete de Ranieri Mazzilli (1961) ? Gabinete de Ranieri Mazzilli (1964) ?
vde Academia Brasileira de Letras
História
Presidentes
Sócios
Patronos e membros da Academia Brasileira de LetrasCadeiras 1 a 101 (Adelino Fontoura)Luís Murat
Afonso d'Escragnolle Taunay
Ivan Monteiro de Barros Lins
Bernardo Élis
Evandro Lins e Silva
Ana Maria Machado2 (Álvares de Azevedo)Coelho Neto
João Neves da Fontoura
Guimarães Rosa
Mário Palmério
Tarcísio Padilha

3 (Artur de Oliveira)Filinto de Almeida
Roberto Simonsen
Aníbal Freire da Fonseca
Herberto Sales
Carlos Heitor Cony
Joaquim Falcão

4 (Basílio da Gama)Aluísio Azevedo
Alcides Maia
Viana Moog
Carlos Nejar

5 (Bernardo Guimarães)Raimundo Correia
Osvaldo Cruz
Aloísio de Castro
Cândido Mota Filho
Rachel de Queiroz
José Murilo de Carvalho

6 (Casimiro de Abreu)Teixeira de Melo
Artur Jaceguai
Goulart de Andrade
Barbosa Lima Sobrinho
Raimundo Faoro
Cícero Sandroni

7 (Castro Alves)Valentim Magalhães
Euclides da Cunha
Afrânio Peixoto
Afonso Pena Júnior
Hermes Lima
Pontes de Miranda
Dinah Silveira de Queiroz
Sérgio Correia da Costa
Nelson Pereira dos Santos
Cacá Diegues

8 (Cláudio Manuel da Costa)Alberto de Oliveira
Oliveira Viana
Austregésilo de Ataíde
Antônio Calado
Antônio Olinto
Cleonice Berardinelli

9 (Gonçalves de Magalhães)Carlos Magalhães de Azeredo
Marques Rebelo
Carlos Chagas Filho
Alberto da Costa e Silva10 (Evaristo da Veiga)Ruy Barbosa
Laudelino Freire
Osvaldo Orico
Orígenes Lessa
Lêdo Ivo
Rosiska Darcy de Oliveira
Cadeiras 11 a 2011 (Fagundes Varela)Lúcio de Mendonça
Pedro Lessa
Eduardo Ramos
João Luís Alves
Adelmar Tavares
Deolindo Couto
Darcy Ribeiro
Celso Furtado
Hélio Jaguaribe
Ignácio de Loyola Brandão12 (França Júnior)Urbano Duarte
Antônio Augusto de Lima
Vítor Viana
José Carlos de Macedo Soares
Abgar Renault
Lucas Moreira Neves
Alfredo Bosi

13 (Francisco Otaviano)Alfredo d'Escragnolle Taunay
Francisco de Castro
Martins Júnior
Sousa Bandeira
Hélio Lobo
Augusto Meyer
Francisco de Assis Barbosa
Sérgio Paulo Rouanet

14 (Franklin Távora)Clóvis Beviláqua
Carneiro Leão
Fernando de Azevedo
Miguel Reale
Celso Lafer

15 (Gonçalves Dias)Olavo Bilac
Amadeu Amaral
Guilherme de Almeida
Odilo Costa Filho
Marcos Barbosa
Fernando Bastos de Ávila
Marco Lucchesi

16 (Gregório de Matos)Araripe Júnior
Félix Pacheco
Pedro Calmon
Lygia Fagundes Telles

17 (Hipólito da Costa)Sílvio Romero
Osório Duque-Estrada
Edgar Roquette-Pinto
Álvaro Lins
Antônio Houaiss
Affonso Arinos de Mello Franco

18 (João Francisco Lisboa)José Veríssimo
Barão Homem de Melo
Alberto Faria
Luís Carlos
Pereira da Silva
Peregrino Júnior
Arnaldo Niskier

19 (Joaquim Caetano)Alcindo Guanabara
Silvério Gomes Pimenta
Gustavo Barroso
Silva Melo
Américo Jacobina Lacombe
Marcos Almir Madeira
Antônio Carlos Secchin20 (Joaquim Manuel de Macedo)Salvador de Mendonça
Emílio de Meneses
Humberto de Campos
Múcio Leão
Aurélio de Lira Tavares
Murilo Melo Filho
Cadeiras 21 a 3021 (Joaquim Serra)José do Patrocínio
Mário de Alencar
Olegário Mariano
Álvaro Moreira
Adonias Filho
Dias Gomes
Roberto Campos
Paulo Coelho22 (José Bonifácio)Medeiros e Albuquerque
Miguel Osório de Almeida
Luís Viana Filho
Ivo Pitanguy
João Almino

23 (José de Alencar)Machado de Assis
Lafayette Rodrigues Pereira
Alfredo Pujol
Otávio Mangabeira
Jorge Amado
Zélia Gattai
Luiz Paulo Horta
Antônio Torres

24 (Júlio Ribeiro)Garcia Redondo
Luís Guimarães Filho
Manuel Bandeira
Cyro dos Anjos
Sábato Magaldi
Geraldo Carneiro

25 (Junqueira Freire)Franklin Dória
Artur Orlando da Silva
Ataulfo de Paiva
José Lins do Rego
Afonso Arinos de Melo Franco
Alberto Venancio Filho

26 (Laurindo Rabelo)Guimarães Passos
João do Rio (Paulo Barreto)
Constâncio Alves
Ribeiro Couto
Gilberto Amado
Mauro Mota
Marcos Vilaça

27 (Maciel Monteiro)Joaquim Nabuco
Dantas Barreto
Gregório da Fonseca
Levi Carneiro
Otávio de Faria
Eduardo Portella
Antonio Cicero

28 (Manuel Antônio de Almeida)Inglês de Sousa
Xavier Marques
Menotti Del Picchia
Oscar Dias Correia
Domício Proença Filho

29 (Martins Pena)Artur de Azevedo
Vicente de Carvalho
Cláudio de Sousa
Josué Montello
José Mindlin
Geraldo Holanda Cavalcanti30 (Pardal Mallet)Pedro Rabelo
Heráclito Graça
Antônio Austregésilo
Aurélio Buarque de Holanda
Nélida Piñon
Cadeiras 31 a 4031 (Pedro Luís)Guimarães Júnior
João Ribeiro
Paulo Setúbal
Cassiano Ricardo
José Cândido de Carvalho
Geraldo França de Lima
Moacyr Scliar
Merval Pereira32 (Manuel de Araújo Porto-Alegre)Carlos de Laet
Ramiz Galvão
Viriato Correia
Joracy Camargo
Genolino Amado
Ariano Suassuna
Zuenir Ventura

33 (Raul Pompeia)Domício da Gama
Fernando Magalhães
Luís Edmundo
Afrânio Coutinho
Evanildo Bechara

34 (Sousa Caldas)João Manuel Pereira da Silva
Barão do Rio Branco
Lauro Müller
Aquino Correia
Raimundo Magalhães Júnior
Carlos Castelo Branco
João Ubaldo Ribeiro
Evaldo Cabral de Mello

35 (Tavares Bastos)Rodrigo Otávio
Rodrigo Otávio Filho
José Honório Rodrigues
Celso Cunha
Cândido Mendes de Almeida

36 (Teófilo Dias)Afonso Celso
Clementino Fraga
Paulo Carneiro
José Guilherme Merquior
João de Scantimburgo
Fernando Henrique Cardoso

37 (Tomás Antônio Gonzaga)Silva Ramos
Alcântara Machado
Getúlio Vargas
Assis Chateaubriand
João Cabral de Melo Neto
Ivan Junqueira
Ferreira Gullar
Arno Wehling

38 (Tobias Barreto)Graça Aranha
Santos Dumont
Celso Vieira de Matos Melo Pereira
Maurício Campos de Medeiros
José Américo de Almeida
José Sarney

39 (Francisco Adolfo de Varnhagen)Oliveira Lima
Alberto de Faria
Rocha Pombo
Rodolfo Garcia
Elmano Cardim
Otto Lara Resende
Roberto Marinho
Marco Maciel40 (Visconde do Rio Branco)Eduardo Prado
Afonso Arinos
Miguel Couto
Alceu Amoroso Lima
Evaristo de Moraes Filho
Edmar BachaPortal da Literatura
Academias de letras do Brasil Portal da literatura Portal de biografias Portal da Academia Brasileira de Letras Portal da antropologia Portal de Minas Gerais Portal do Rio de Janeiro Portal da política Portal da educação
Controle de autoridade
: Q1165735
WorldCat
VIAF: 24738431
BNE: XX1124794
BNF: 13091620z
BRE: 3508735
CANTIC: a10923792
FAST: 15459
GND: 119073811
ISNI: ID
LCCN: n50044866
NKC: kup20000000082494
NTA: 069456666
SNAC: w69g7b3k
SUDOC: 033338183

POSTAGENS RELACIONADOS


ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM RIBEIRA DO AMPARO


orçamento sistema online em Ribeira do Amparo

Encontre orçamento sistema online em Ribeira do Amparo na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM RIBEIRA DO PIAUÍ


orçamento sistema online em Ribeira do Piauí

Encontre orçamento sistema online em Ribeira do Piauí na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM RIBEIRA DO POMBAL


orçamento sistema online em Ribeira do Pombal

Encontre orçamento sistema online em Ribeira do Pombal na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO SISTEMA ONLINE EM RIBEIRÃO


orçamento sistema online em Ribeirão

Encontre orçamento sistema online em Ribeirão na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO