orçamento sistema online em Paranaguá

Encontre orçamento sistema online em Paranaguá na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Sistema

Conjunto de partes, coordenadas entre si.
Conjunto de partes similares.
Forma de governo ou constituição política ou social de um Estado: _sistema republicano_.
Combinação de partes, por forma que concorram para certo resultado.
Plano.
Modo de coordenar as noções particulares de uma arte, ciência, etc.
Modo, hábito, uso: _o meu sistema de vida_.
Método.
Conjunto de leis ou de princípios, que regulam certa ordem de fenómenos: _o nosso sistema planetário_.
Conjunto de intervalos musicais elementares, compreendidos entre os dois limites sonoros extremos, apreciáveis ao ouvido.


Paranaguá

Nota: Não confundir com Parnaguá.Município de Paranaguá
"Berço da civilização paranaense""Mãe do Paraná""Grande mar redondo"
Centro da CidadeBandeiraBrasãoHino
Aniversário29 de julho
Fundação29 de julho de 1648 (370 anos)
Gentílicoparnanguara
Prefeito(a)Marcelo Elias Roque[1] (PODE)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Paranaguá no ParanáParanaguá Localização de Paranaguá no Brasil
25° 31' 12" S 48° 30' 32" O25° 31' 12" S 48° 30' 32" O
Unidade federativaParaná
MesorregiãoMetropolitana de Curitiba IBGE/2008[2]
MicrorregiãoParanaguá IBGE/2008[2]
Municípios limítrofesAntonina, Guaraqueçaba, Morretes, Guaratuba, Pontal do Paraná, Matinhos.
Distância até a capital91 km
Características geográficas
Área826,675 km² (BR: 1661º)[3]
População151 829 hab. (PR: 10º) ? Estimativa IBGE/2016[3]
Densidade183,66 hab./km²
Altitude5 m
ClimaSubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,750 alto PNUD/2010[4]
PIBR$ 8 952 781 mil (BR: 71º) ? IBGE/2011[5]
PIB per capitaR$ 63 280,82 IBGE/2011[5]
Página oficial
Prefeiturawww.paranagua.pr.gov.br
Câmarawww.paranagua.pr.leg.brParanaguá é um município localizado no litoral do estado do Paraná, no Brasil. Fundada em 1648, é a cidade mais antiga do Paraná e a principal do litoral paranaense.
De acordo com a estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016, Paranaguá possui uma população de 151.829 habitantes e é a 10ª cidade na Lista de municípios do Paraná por população.[3] Detém um produto interno bruto de 7 200 842 000 reais (2010), que é o sexto maior do estado. Seu porto é sua principal atividade econômica.
Cidade histórica e turística fundada na primeira metade do século XVII, tem, como sua principal atividade econômica, a de porto escoador da produção do Paraná, interligando o estado às demais regiões do país e do exterior. A construção de suas docas data de 1934, quando passou a figurar entre os principais portos do Brasil, com a denominação de Porto Dom Pedro II. Testemunha de mais de 400 anos de história, guarda, ainda, vestígios da época da colonização portuguesa em seus casarios de fachada azulejada, em suas ladeiras de pedra e em suas igrejas. O município foi criado através da Lei 5, de 29 de julho de 1648, e instalado na mesma data, tendo sido desmembrado do estado de São Paulo.
Os habitantes naturais do município de Paranaguá são denominados parnanguaras. Está localizado a uma distância de 91 km da capital do estado, Curitiba.Índice1 Etimologia
2 História2.1 Séculos XVI a XVII
2.2 Século XIX
2.3 Século XX
3 Geografia3.1 Clima
3.2 Demografia
4 Política
5 Subdivisões
6 Economia
7 Mídia7.1 Televisão Aberta
7.2 Rádios AM
7.3 Rádios FM
8 Transporte8.1 Rodoviário
8.2 Fluvial
8.3 Ferroviário
8.4 Aeroviário
9 Cidades Irmãs
10 Cultura10.1 Turismo
10.2 Pontos turísticos
10.3 Fandango
10.4 Culinária10.4.1 Barreado
10.5 Ilha do Mel
11 Esporte
12 Referências
13 Ligações externasEtimologia[editar | editar código-fonte]
"Paranaguá" é uma palavra de origem tupi, variando sua etimologia segundo os diferentes autores:Paranãgûá, enseada de mar, pela junção de paranã, mar e kûá, enseada[6], segundo Eduardo de Almeida Navarro;
Paranaguá, enseada do mar, baía, porto, segundo Francisco da Silveira Bueno;
Paranã-guá, seio de mar, baía, lago, segundo Teodoro Fernandes Sampaio;
Paranãguá, enseada do mar, foz, desembocadura de rio caudaloso, segundo Luís Caldas Tibiriçá;
Pa'ra, mar + nã, semelhante + guá, baía, golfo, reentrância: reentrância do mar, segundo Orlando Bordoni;
Paraná, semelhante ao mar + guá, cuá, baía ou enseada de mar, segundo Francisco Filipak;
Os carijós, povo indígena que habitava o litoral paranaense, denominavam o lugar Pernagoá ou Parnaguá, que significa "grande mar redondo".[7]
História[editar | editar código-fonte]
Séculos XVI a XVII[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: História de Paranaguá
Paranaguá tem a prerrogativa de ser o primeiro município fundado no Paraná, fato que se deu através de Carta Régia, de 29 de julho de 1648.[8] Antes que se organizasse o núcleo, que deu origem à sociedade parnanguara, há milênios, neste mesmo litoral, habitou o Homem do Sambaqui, tratando-se de uma raça extinta,[9] sem que pouco ou quase nada se saiba sobre ele.
Mais tarde, foi a vez do povo Carijó,[8] do grupo Tupi-Guarani, que a exemplo da anterior, é raça também extinta: desta feita, pelas mãos do desbravador português, que os capturou para trabalho escravo. Com o tempo, os que sobraram miscigenaram-se com brancos e negros africanos,[10] resultando em outro elemento étnico, o caiçara.
Desde 1549, a costa litorânea paranaense já era conhecida e habitada pelo branco europeu.[11] Pelo menos é o que consta no relato do náufrago alemão Hans Staden, registrado em livro. Foi-se efetivando uma povoação, e em 1578, segundo consta, existia uma pequena capela sob a invocação de Nossa Senhora do Rosário.[12]
Em 1614, Diogo de Unhate, tabelião em São Vicente, obteve a primeira sesmaria em terra paranaense, localizada entre os rios Ararapira e Superagui.[13] Em 1640 Gabriel de Lara, que passou para a história como o "capitão-povoador", chegou a Paranaguá,[14] sendo que após seu estabelecimento, fez erguer o Pelourinho em 6 de janeiro de 1646, símbolo máximo da justiça e do poder lusitano.[15] Neste mesmo ano Gabriel de Lara anunciou descobrimento de ouro em Paranaguá.[11] Porto de Paranaguá no fim do século XIX, por Alfredo Andersen
Com esta notícia, iniciou-se oficialmente o ciclo da mineração aurífera no Paraná,[16] e até mesmo do Brasil Colônia, e antes que se iniciasse regularmente a procura pelo ouro vil, o Governador-Geral do Rio de Janeiro nomeou um "... Administrador e Provedor para o seu desenvolvimento, pesquisa de novas jazidas e defesa fiscal dos quintos reais", em nome d'El Rey. A presença de tantas autoridades nesta região, acabou despertando a atenção e o interesse de muita gente que afluiu em busca de riqueza fácil, iniciando diferente atividade sertanista.
A partir do núcleo Paranaguá, outras regiões foram atingidas: Tagassaba, Serra Negra, Faisqueira e os rios do Pinto, Guarumbi, Cubatão e outros lugares. Posteriormente a cata ao ouro transpôs a serra e foi ter no planalto. Até os dias de hoje historiadores discutem qual o resultado final da cata do ouro, pelo menos com a significância desejada. No entanto foi a ilusão do ouro que ajudou a fundar o Paraná.
Paranaguá cresceu tanto que, no ano de 1660, foi transformada em capitania, sendo Gabriel de Lara nomeado ouvidor, alcaide-mor e capitão-mor.[17] A Capitania de Paranaguá foi extinta em 1710, e anexada à de São Paulo,[11] sendo que por Provisão de 21 de agosto de 1724, foi nomeado o primeiro ouvidor pós Capitania, Antônio Alves Lanhas Peixoto.[18]
A ouvidoria de Paranaguá compreendia todo o sul do Brasil, até o Rio da Prata (inclusive a República Oriental do Uruguai), estando sob sua jurisdição as vilas de Iguape, Cananeia, São Francisco, Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis), Laguna e Nossa Senhora da Luz dos Pinhais de Curitiba.
A 20 de novembro de 1749, iniciou-se a desagregação do imenso território parnanguara, com a criação da ouvidoria de Santa Catarina.[19]Século XIX[editar | editar código-fonte]
Em 1812, foi criada a comarca de São Pedro do Rio Grande do Sul,[20], sendo que, nesta mesma data, a sede da ouvidoria de Paranaguá foi transferida para Curitiba. A partir de 29 de novembro de 1832, as ouvidorias foram extintas,[21] sendo que neste período iniciava-se a tomada efetiva de povoamento dos Campos Gerais do Paraná. Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres
A localização geográfica permitiu, ao longo de sua existência, que Paranaguá participasse de ações militares, tanto é que foi construída a Fortaleza da Ilha do Mel,[22] sem que no entanto, fosse acionada para fins bélicos, pelo menos a contento. É dos pontos turísticos mais visitados do município.[23]
Um duro golpe na população parnanguara veio por conta da Revolução Federalista, em 1894.[24] Nesta ocasião os Federalistas (insurretos gaúchos contrários ao governo legal), que haviam tomado de assalto o estado de Santa Catarina, atacaram simultaneamente o estado do Paraná em três frentes, Tijucas do Sul,[25] Lapa[26] e Paranaguá,[24] que ficou em mãos dos Federalistas por três meses e sete dias, só saindo dali no dia 24 de abril de 1894.
Registra-se que não houve violência contra a comunidade, ao contrário do que ocorreu, por exemplo, na Lapa e em Tijucas do Sul, localidades onde ocorreram muitas baixas. Mas o resultado para a cidade foi, de certa forma, bem trágico: ao retomar o poder, os militares paranaenses, por vingança, executaram, no quilômetro 65, pessoas consideradas contrárias ao poder legal, dentre as quais Prisciliano Correia e Ildefonso Pereira Correia, o Barão de Serro Azul, filhos de Paranaguá. Governava o Paraná nesta época Vicente Machado.Século XX[editar | editar código-fonte]
Em 1902, foi inaugurada a iluminação elétrica,[27] em 1908 foi instalado o serviço telefônico[27] e em 1914 o serviço de abastecimento de água[27] e rede de esgotos.[27] Em 1934 foram construídas as docas do Porto Dom Pedro II, com 450 metros de cais acostáveis, posteriormente este mesmo porto foi modernizado, tornando-se um dos mais importantes do Brasil.[27] É a maior fonte de renda municipal, exportando produtos vindos, tanto pela moderna rodovia que liga o litoral à Curitiba, quanto pela linha férrea, cujos trilhos de aço, colocados nos contrafortes da serra ainda no século passado, deu o pontapé inicial, para transformar o Paraná provincial no estado moderno de hoje.Geografia[editar | editar código-fonte]
A sede municipal está compreendida entre as seguintes coordenadas geográficas: 25°31'12" de latitude sul e 48°30'32" de longitude oeste do Meridiano de Greenwich. Limita ao norte com Antonina e Guaraqueçaba através da Baía de Paranaguá; ao sul com Guaratuba e Matinhos; a leste com Pontal do Paraná e a oeste com Morretes. O município ocupa uma área de 826,652 quilômetros quadrados.
Geologicamente, os terrenos do município são de origem quaternário-holocênica, terciário-miocênica, arqueano-proterozoica e mesozoico-jurássico-cretácea. Os tipos de solos existentes no município são espodossolo cárbico hidromórfico, argissolo vermelho-amarelo distrófico, cambissolo háplico também distrófico, gleissolo sálico, cambissolo háplico também distrófico, latossolo vermelho-amarelo e afloramento de rocha. Entre os tipos de solos predomina o espodossolo cárbico hidromórfico. Na sede municipal a altitude é de 5 m. O relevo do município apresenta altitudes médias que oscilam entre 0 m e 1.000 m. Paranaguá está localizada na Baixada Litorânea Paranaense.
Paranaguá possui diversos acidentes geográficos entre os quais se destacam os seguintes: os rios Itiberê e Guaraguaçu, ambos navegáveis; as ilhas do Mel, da Cotinga, Rasa da Cotinga e das Pedras; a baía de Paranaguá; a gruta das Encantadas situada na parte meridional da Ilha do Mel e numerosas praias ao redor da ilha.
O município faz parte da Bacia Hidrográfica do Litoral Paranaense. Seus principais rios são: Itiberê e Guaraguaçu, ambos navegáveis. A vegetação predominante do município é a Floresta Ombrófila Densa, que inclui dunas, restingas e manguezais.Clima[editar | editar código-fonte]
Dia ensolarado no centro de Paranaguá.
O clima de Paranaguá é subtropical-Cfa, que segundo a classificação climática de Köppen, denomina-se Cfa característica de verão quente, úmido e com ocorrência de precipitação todos os meses do ano. As estações são bem definidas, pois apresentam variações bruscas de temperatura entre o inverno e verão. O período de transição entre estas denominadas outono e primavera são marcadas por essas variações, como exemplo, o dia ser ensolarado e quente, e a noite ser relativamente fresca. Sua umidade relativa é sempre elevada, pois Paranaguá se localiza próxima do Oceano Atlântico.
A estação de inverno caracteriza-se por um clima ameno, por situar-se na planície do litoral do Paraná, e devido à sua proximidade com o Oceano Atlântico. Isto é, quando não está sob influência da massa de ar polar, vinda do sul do continente americano que modifica grandemente os dias amenos, registrando temperatura mínima de até 5 °C. Em média, o mês de julho apresenta máximas de 22 °C e mínimas de 14 °C. Nessa estação também podem ocorrer dias quentes, parecidos com os de verão, mas predominado na maioria dos dias o clima característico da estação.Maiores acumulados de precipitação em 24 horas registradosem Paranaguá por meses (INMET, 1961-presente)[28]
MêsAcumuladoDataMêsAcumuladoData
Janeiro295,8 mm25/01/2004Julho88,4 mm08/07/1995
Fevereiro190,5 mm13/02/1986Agosto83,1 mm01/08/2011
Março212 mm06/03/2017Setembro102,6 mm20/09/1998
Abril114,2 mm07/04/1990Outubro137 mm22/10/1997
Maio85,5 mm14/05/1993Novembro152,3 mm07/11/1984
Junho119,6 mm21/06/2013Dezembro148,6 mm05/12/2003No verão, o clima é muito quente na maioria dos dias, e as máximas ultrapassam os 30 °C facilmente durante as primeiras horas da tarde. Devido a esse fator, é comum no final da tarde chover, consequência da intensa evaporação ocorrida durante o dia, embora o regime de precipitação não esteja ligado somente às chuvas de verão. As noites por sua vez podem ser muito quentes, podendo as temperaturas mínimas variarem muito, ficando em torno dos 20 a 23 °C. Pode também apresentar mínimas consideráveis uma vez que a cidade localiza-se num clima temperado.
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1961 a menor temperatura registrada em Paranaguá foi de -0,1 ºC em 2 de julho de 1971,[29] e a maior atingiu 40,6 °C em 9 de setembro de 1997.[30] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 295,8 milímetros (mm) em 25 de janeiro de 2004. Outros grandes acumulados foram 219,4 mm em 12 de janeiro de 2017, 212 mm em 6 de março de 2017, 202,9 mm em 7 de janeiro de 1995, 190,5 mm em 13 de fevereiro de 1986, 175,3 mm em 9 de fevereiro de 1995, 169,2 mm em 11 de janeiro de 1963, 163,6 mm em 17 de janeiro de 1980, 159 mm em 12 de março de 2011, 154,6 mm em 11 de janeiro de 1987, 152,3 mm em 7 de novembro de 1984, 150,8 mm em 18 de março de 1996 e 150,6 mm em 23 de março de 2005.[28] Janeiro de 1995 foi o mês de maior precipitação, com 840,6 mm.[31]
Dados climatológicos para Paranaguá
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)39,24038,337,633,933,834,837,740,638,238,439,6 40,6
Temperatura máxima média (°C)30,130,129,127,524,723,122,12322,724,62728,6 26,1
Temperatura média compensada (°C)25,525,424,62319,91817,21818,620,522,724,2 21,5
Temperatura mínima média (°C)2222,121,519,816,814,813,814,515,717,719,420,9 18,3
Temperatura mínima recorde (°C)11,910,912,752,60,3-0,14,26,47,689,4 -0,1
Precipitação (mm)363,3304,6270,7164,9121,299,8112,282,5162,8171196,7234,6 2 284,3
Dias com precipitação (? 1 mm)18161513989813141415 152
Umidade relativa compensada (%)85,585,786,487,187,187,587,587,187,5868484 86,3
Horas de sol141,9130,1131,2123,2129,7111,5110,790,763,274,3105,9130,7 1 343,1
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[32] recordes de temperatura desde 1961)[29][30] Demografia[editar | editar código-fonte]
De 140 469 habitantes, sendo 69 306 homens e 71 163 mulheres, era a população existente, por ocasião do censo demográfico de 2010. Em 2000, segundo a cor ? 96 572 brancos, 25.026 pardos, 3.439 negros, 874 amarelos e 317 indígenas; o estado civil ? (10 anos ou mais de idade) ? 38.785 casados, 2.111 divorciados, 4.991 viúvos, 2.691 desquitados e 51.659 solteiros; a religião ? 68.010 católicos romanos, 35120 evangélicos, 933 mórmons, 800 Testemunhas de Jeová, 968 espíritas, 84 umbandistas, 53 candomblecistas, 26 judeus, 443 muçulmanos, 370 budistas, 29 esoteristas, 226 messiânicos e 18.391 ateus. A densidade demográfica era de 169,92 habitantes por quilômetro quadrado; 135.386 estavam localizados na zona urbana e 5.083 na zona rural.
O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Paranaguá, considerado médio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, é de 0,782, sendo o 58° maior de todo estado do Paraná (em 399 municípios); 502° de toda Região Sul do Brasil (em 1666 municípios) e o 1003° de todo Brasil (entre 5 507 municípios). Considerando apenas a educação, o índice é de 0,897 (elevado), enquanto que o do Brasil é 0,849. O índice de longevidade é de 0,720 (o brasileiro é 0,638) e o de renda é de 0,728 (o do país é 0,723). A cidade possui a maioria dos indicadores médios e parecidos com os da média nacional, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.
O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social é de 0,42, sendo que 0,41 é o pior número e 0,44 é o melhor. A incidência da pobreza, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, é de 27,92 por cento, o limite inferior da incidência de pobreza é de 23,36 por cento, o superior é de 32,47 por cento e a incidência da pobreza subjetiva é de 27,92 por cento.Política[editar | editar código-fonte]
A comarca, criada em 10 de fevereiro de 1725, é a primeira do Paraná, compreendendo apenas o distrito da sede. Na cidade, funcionam a Junta de Conciliação e Julgamento de Paranaguá, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, a Vara de Família, o Cartório do Registro de Imóveis de Paranaguá, o 1º Tabelionato Pacheco e o 2º Tabelionato Costa.Subdivisões[editar | editar código-fonte]
Paranaguá é dividida em distritos:, mas também há os bairros. Cidade de Paranaguá (zona urbana), zonas Sul, Norte, Leste, Oeste e Central. e Alexandra (zona rural). Em 1995, Paranaguá perde mais uma parte de seu território, para a criação do município de Pontal do Paraná, conforme plebiscito pela participação da população da região. O bairro mais populoso é o Parque São João, com cerca de 20 000 habitantes, enquanto o menos populoso é a Vila Santa Helena, com cerca de 800. Os bairros mais nobres são: Costeira, Tuiuti, Palmital, Raia. E os mais pobres são: Vila Garcia, Jardim Esperança e Porto Seguro.Economia[editar | editar código-fonte]
Os "transportes e comunicações" constituem as principais atividades econômicas da população de Paranaguá. Isto resulta de estar localizado no município o Porto de Paranaguá que, em consequência do desenvolvimento da cafeicultura paranaense, ocupa lugar de destaque na vida econômica brasileira.
Contribuem, ainda, para a economia municipal: a agricultura, a produção do pescado e a indústria. O valor da produção agrícola prevista para 2007 foi o seguinte: arroz ? 486 000 reais, banana ? 3 827 000 reais, cana-de-açúcar ? 432 000 reais, mandioca ? 416 reais, feijão ? 14 000 reais, maracujá ? 23 000 reais, milho ? 51 000 reais, tangerina ? 70 000 reais e tomate ? 85 000 reais.
Paranaguá pode ser considerado o primeiro município pesqueiro do Paraná. Em 2000, 1 465 pessoas ativas agrupavam-se no setor de "agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e pesca". Tal ramo vem se desenvolvendo acentuadamente face a procura, consumo e exportação do pescado, para todo o Estado e para o Estado de São Paulo.
A indústria é constituída de 171 estabelecimentos, dos quais 44 ocupam 188 funcionários em suas tarefas. Os principais ramos são: extração de minerais, metalúrgica, mecânica, química e produtos alimentícios.
Revelam dados estatísticos que 5 539 pessoas estão ocupadas no ramo "transportes e comunicações", seguindo-lhe 33 235 empregos no ramo "Agricultura, silvicultura, criação de animais, extração vegetal e pesca". A indústria em 2008 ocupou cerca de 4 703 pessoas economicamente ativas atingiu o valor adicionado bruto de 1 869 921 reais.
A exportação total de Paranaguá em 2010 totalizou 4 140 138 980 dólares estadunidenses. Como principais produtos exportados (na sua maioria através do porto), figuram: grão de soja, frango, milho em grão, carne bovina e suína desossadas e óleo de soja.Mídia[editar | editar código-fonte]
Televisão Aberta[editar | editar código-fonte]03 VHF - RIC TV (TV Record)
05 VHF - TV Bandeirantes (BAND)
07 VHF - TVCI
13 VHF - CNT[desambiguação necessária]
21 UHF - TV Humaitá
27 UHF - Rede Vida
29 UHF - RPC TV (Rede Globo)
33 UHF - TV Canção Nova
39 UHF - E-Paraná (TV Cultura/TV Brasil)
42 UHF - Rede Mercosul (Record News)
45 UHF - Rede Massa (SBT)Rádios AM[editar | editar código-fonte]
Rádio Terra Nativa Sul (1570 kHz)
Rádio Difusora (1460 kHz)
Rádios FM[editar | editar código-fonte]
Rádio Aliança FM (98,3 MHz)
Rádio Ilha do Mel FM (90,3 MHz)
Rádio Litoral Sul FM (95,9 MHz)
Rádio Massa FM (103,5 MHz)
Rádio Difusora (104,7 MHZ)
Porto de Cima Rádio e Televisão - ME (97,3 MHZ)
Transporte[editar | editar código-fonte]
Rodoviário[editar | editar código-fonte]
BR 277
Rodovia Federal que passa pelo trecho da Serra do Mar e suas belas paisagens. A rodovia é pedagiada e duplicada. É o principal corredor de acesso ao Porto de Paranaguá, fazendo ligação em seu primeiro trecho (duplicado, concessionária Ecovia) com a capital, Curitiba, depois seguindo para Foz do Iguaçu.PR-407
Rodovia estadual que faz a ligação de Paranaguá com o município de Pontal do Paraná (pista simples). Esta rodovia recebe a assistência da concessionária Ecovia. Pode-se também fazer conexão com as rodovias PR-412, principal acesso ao ponto de embarque para a Ilha do Mel e a ligação do município de Pontal do Paraná com o município de Matinhos.PR-508
Rodovia estadual que faz a ligação do distrito de Alexandra com o município de Matinhos. Esta rodovia também recebe a assistência da concessionária Ecovia. Pode-se também fazer conexão com a rodovia PR-412 que dá acesso ao Ferry-boat, principal ligação com o município de Guaratuba e rodovia SC-415 que dá acesso aos municípios de Santa Catarina como: Itapoá, Garuva e Joinville.[33]Fluvial[editar | editar código-fonte]
Permite-se o acesso a Paranaguá pelo Canal da Galheta ao Porto de Paranaguá, pela Ilha do Mel, Ilha de Superagüi e diversos rios que desembocam no oceano como o Rio Guaraguaçu, que possui suas nascentes na cidade de Matinhos/PR e o Rio Itiberê, que dão acesso ao centro histórico de Paranaguá.Ferroviário[editar | editar código-fonte]
A Estrada de Ferro Curitiba Paranaguá, criada em 1880, é hoje uma das mais famosas do Brasil. Construída sobre a Serra do Mar, teve de vencer grandiosos obstáculos do relevo que pareciam ser impossíveis de se realizar para construção de sua linha férrea. Seu primeiro trecho foi inaugurado em 1883 e já em 1885 estava concluída, sendo então, a primeira ferrovia do estado do Paraná. Mais tarde continuou se expandindo até 1892 quando alcançou o Porto de Antonina. A linha ainda hoje, em seus 110 quilômetros de extensão que descem os 900 metros da serra, guarda alguns trechos originais daquele tempo, o que perpetua a comprovação do arrojado projeto do século passado.Aeroviário[editar | editar código-fonte]
A cidade possui o Aeroporto de Paranaguá, porém sem voos regulares comerciais.[33]Cidades Irmãs[editar | editar código-fonte]
Awaji, Japão[34]
Mariupol, Ucrânia[35]
Cultura[editar | editar código-fonte]
Amanhecer ensolarado em Paranaguá
Praias da Ilha do Mel
Turismo[editar | editar código-fonte]
Por ser a primeira cidade do Paraná, Paranaguá conta com um centro histórico bem diversificado, com o Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá e o Museu do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá, além dos casarios antigos, das igrejas Catedral de Nossa Senhora do Santíssimo Rosário, bem como as ilhas da Cotinga, do Mel, entre outras atrações. Paranaguá também possui a linha turismo que foi lançada no aniversário dos 365 anos do Município. Trata-se de um ônibus com visual diferenciado que passará por 26 pontos turísticos e/ou institucionais da cidade.Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]Aquário Marinho
Cine Teatro
Estação Ferroviária
Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba
Fonte Velha ou Fontinha
Catedral de Nossa Senhora do Santíssimo Rosário
Monumentos Históricos
Museu Narigi Surf do Porto S/A
Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá
Palácio Visconde de Nácar
Casa Elfrida Lobo
Palácio Carijó
Museu do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá
Alfândega da Receita Federal
Edifício Palácio do Café
Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio
Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas de Paranaguá
Igreja de São Benedito
Praça Prefeito Mário Roque (Antiga Praça 29 de Julho)
Solar dos Dacheux
Mercado do Artesanato
Mercado Municipal
Palácio Mathias Böhn
Casa Cecy
Porto Dom Pedro II
Gigante do Itiberê
Palácio do Esdras
Aeroparque
Farol das Conchas
Ilha do Mel
Gruta das Encantadas
Rua da Praia
Palco Tutóia
Praça Fernando Amaro
Casa Monsenhor Celso (Casa da Cultura)
Instituto de Educação Dr. Caetano Munhoz da Rocha
Mercado Municipal Brasílio Abud
Mercado Municipal do CaféVista panorâmica da beira-mar na área do Centro Antigo de ParanaguáFandango[editar | editar código-fonte]
O fandango é uma dança típica da região de Paranaguá. Chegou ao Paraná por volta de 1750. A dança consiste em "bater os pés" no ritmo da música sem perder a harmonia. Hoje em dia, o fandango voltou a ser exibido em praças da cidade e no antigo Mercado Municipal, uma vez ao mês.Culinária[editar | editar código-fonte]
Barreado[editar | editar código-fonte]
Barreado, um prato típico do litoral paranaense (com a sua tradicional receita) dava seus primeiros passos há 300 anos, nos primórdios da colonização de origem portuguesa da cidade. Posteriormente, foi adotada por Morretes e Antonina.
Seu preparo consiste em carne de porco e farinha (entre outros ingredientes). É feito tradicionalmente em uma panela de barro, onde é cozido por 13 horas. Pode ser acompanhada com banana e arroz.Ilha do Mel[editar | editar código-fonte]
A Ilha do Mel é uma ilha pertencente a cidade de Paranaguá.Esporte[editar | editar código-fonte]
Paranaguá possui um dos mais antigos times de futebol do estado, o Rio Branco, mais conhecido como "Leão da Estradinha", e também o Clube Atlético Seleto, vice-campeão paranaense em 1964, que hoje encontra-se no amadorismo, entre outros clubes que participaram do Campeonato Paranaense de Futebol em outras épocas.[36]
A cidade possui dois estádios de futebol: o Estádio Nelson Medrado Dias, patrimônio do Rio Branco e o principal estádio da cidade, o Gigante do Itiberê.Referências? Marcelo Roque é Prefeito Eleito de Paranaguá pelo PV na coligação Paranaguá de Verdade Eleições 2016 - 1° de janeiro de 2017? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b c «Paraná » Paranaguá». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 de dezembro de 2015 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2011». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 de junho de 2014 ? NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. Terceira edição revista e aperfeiçoada. São Paulo. Global. 2005. p. 30.? FERREIRA, João Carlos Vicente. «Municípios paranaenses: Origens e significados de seus nomes» (PDF). Paraná da Gente. Consultado em 21 de janeiro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 27 de outubro de 2011 ? a b «História de Paranaguá». Prefeitura Municipal de Paranaguá. Consultado em 21 de janeiro de 2009 ? GODOLFIM, Luiz Roberto. «O Homem do Sambaqui». Grupo de Antropologia Ibero-Americana. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Os Povos no Brasil - Miscigenação». Cola da Web. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? a b c «História do Paraná». Secretaria de Estado da Cultura do Paraná. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Pontos turísticos de Paranaguá». Prefeitura Municipal de Paranaguá. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? SILVEIRA, Ari (28 de novembro de 2009). «As novas descobertas de Superagui». Jornal Gazeta do Povo. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «História de Guaraqueçaba». Pousada Flor da Serra. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Stela 15.40 Coordenadoria da Taquigrafia». Deputado Roque. 3 de agosto de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? LICCARDO, Antonio; SOBANSKI II, Arnoldo; CHODUR, Nelson Luiz. «O Paraná na história da mineração no Brasil do século XVII». Consultado em 21 de janeiro de 2010 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= (ajuda)? «Terra, cultura e poder: a arqueologia de um estado» (PDF). Paraná da Gente. Consultado em 21 de janeiro de 2009 ? «Notícias». Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? PAULI, Evaldo. «História da Capitania de Santa Catarina». Enciclopédia Simpozio. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? SILVA, Agathe Elsa Schmidt da (3 de março de 2008). «Discurso proferido pela Desembargadora Agathe Elsa Schmidt da Silva, por ocasião de sua posse no cargo». Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Conheça mais sobre a história do Ombudsman». OMD: Soluções para ouvidorias. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres de Paranaguá» (PDF). Coordenadoria do Patrimônio Cultural do Paraná. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? «Pontos turísticos de Paranaguá». Prefeitura Municipal de Paranaguá. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? a b WACHOWICZ, Ruy Christovam (1995). História do Paraná. A República no Paraná e a Revolução Federalista. 1 7ª ed. Curitiba: Vicentina. pp. 160?161 ? WACHOWICZ, Ruy Christovam (1995). História do Paraná. A República no Paraná e a Revolução Federalista. 1 7ª ed. Curitiba: Vicentina. 161 páginas ? WACHOWICZ, Ruy Christovam (1995). História do Paraná. A República no Paraná e a Revolução Federalista. 1 7ª ed. Curitiba: Vicentina. pp. 161?162 ? a b c d e «História de Paranaguá». City Brazil. Consultado em 21 de janeiro de 2010 ? a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Precipitação (mm) - Paranaguá». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 26 de agosto de 2014 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Paranaguá». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 26 de agosto de 2014 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Paranaguá». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 26 de agosto de 2014 ? «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Paranaguá». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 26 de agosto de 2014 ? «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de maio de 2018 ? a b «Sistema Rodoviário Estadual 2017» (PDF). Departamento de Estradas de Rodagem. 1 de novembro de 2017. Consultado em 29 de agosto de 2018 ? «Comitiva japonesa chega a Paranaguá nesta quarta-feira, dia 24». Prefeitura Municipal de Paranaguá. Consultado em 12 de dezembro de 2012 ? «Baka vê na Ucrânia grandes possibilidades de negócios». Prefeitura Municipal de Paranaguá. Consultado em 12 de dezembro de 2012 ? «Paraná 1915». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. 2004. Consultado em 29 de agosto de 2018
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre ParanaguáO Wikivoyage possui o guia Paranaguá
Paranaguá no IBGE (em português)
Página da prefeitura (em português)
Página da câmara (em português)
Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (em português)
Fundação Municipal de Turismo (em português)
Paranaguávde Cidades históricas do Brasil segundo o IPHANRegião Centro-Oeste
Acorizal
Barão de Melgaço
Brasília
Cáceres
Cavalcante
Corumbá de Goiás
Corumbá
Crixás
Cuiabá
Diamantino
Goiás
Jaraguá
Luziânia
Miranda
Niquelândia (Tupiraçaba)
Pilar de Goiás
Pirenópolis
Poconé
Santa Cruz de Goiás
Vila Bela da Santíssima Trindade
Região Nordeste
Acaraú
Alcântara
Andaraí
Aquiraz
Aracati
Aratuípe
Areia
Bom Jesus da Lapa
Brejo da Madre de Deus
Cabo de Santo Agostinho
Cachoeira
Cairu (Morro de São Paulo)
Camamu
Campo Maior
Canavieiras
Caravelas
Caruaru
Feira de Santana
Flores
Fortaleza
Garanhuns
Goiana
Icó
Igarassu
Ilha de Itamaracá
Ilhéus
Ipojuca
Itaparica
Jaboatão dos Guararapes
Jacobina
Jaguaripe
João Pessoa
Juazeiro
Laranjeiras
Lençóis
Maragogipe
Marechal Deodoro
Monte Santo
Moreno
Natal
Nazaré
Nazaré da Mata
Oeiras
Olinda
Parnaíba
Penedo
Pesqueira
Petrolina
Piracuruca
Piranhas
Porto Calvo
Porto de Pedras
Porto Seguro (Arraial d'Ajuda)
Recife
Rio de Contas
Rio Formoso
Russas
Salvador
Santa Cruz Cabrália
Santa Luzia do Norte
Santa Rita
Santo Amaro
Santo Antônio de Jesus
São Cristóvão
São Félix
São Francisco do Conde
São Lourenço da Mata
São Luís
Sirinhaém
Sobral
Tamandaré
Tracunhaém
Triunfo
Valença
Vera Cruz
Vicência
Viçosa do Ceará
Vitória de Santo Antão
Região Norte
Almas
Pontal
Arraias
Barcelos
Belém
Boa Vista
Borba
Bragança
Cametá
Chapada da Natividade
Conceição do Tocantins
Costa Marques
Dianópolis
Itacoatiara
Macapá
Manaus
Monte do Carmo
Natividade
Paranã
Porto Nacional
Rio Branco
Santarém
Tefé
Região Sudeste
Angra dos Reis
Areias
Bananal
Barão de Cocais
Belo Vale
Cabo Frio
Caeté
Campos dos Goytacazes
Cananeia
Cantagalo
Catas Altas
Conceição da Barra
Congonhas
Coronel Xavier Chaves
Cunha
Diamantina
Embu das Artes
Guaratinguetá
Iguape
Ilhabela
Itabirito
Itanhaém
Itu
Jacareí
Jundiaí
Mariana
Mogi das Cruzes
Ouro Preto
Paraty
Petrópolis
Pindamonhangaba
Piranga
Pitangui
Prados
Resende
Resende Costa
Rio de Janeiro
Sabará
Sacramento
Santa Bárbara
Santa Luzia
Santana de Parnaíba
Santos
São Gonçalo do Rio Preto
São João del-Rei
São João Marcos
São José do Barreiro
São Luiz do Paraitinga
São Mateus
São Paulo
São Pedro da Aldeia
São Sebastião
São Vicente
Serro (Milho Verde)
Sorocaba
Taubaté
Teresópolis
Tiradentes
Ubatuba
Valença
Vila Velha
Vitória
Região Sul
Antonina
Castro
Curitiba
Florianópolis
Guaraqueçaba
Laguna
Lapa
Morretes
Paranaguá
Pelotas
Rio Grande
São Borja
São Francisco do Sul
São Miguel das Missões
Temas afins
Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas
Lista do patrimônio histórico no Brasil
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)vde Paraná Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalCuritibaDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões MetropolitanasApucarana ? Campo Mourão ? Cascavel ? Curitiba ? Londrina ? Maringá ? Toledo ? UmuaramaMais de 1.000.000 habitantesCuritibaMais de 500.000 habitantesLondrinaMais de 400.000 habitantesMaringáMais de 300.000 habitantesCascavel ? Ponta Grossa ? São José dos PinhaisMais de 200.000 habitantesFoz do Iguaçu ? ColomboMais de 100.00 habitantesGuarapuava ? Paranaguá ? Almirante Tamandaré ? Apucarana ? Arapongas ? Araucária ? Cambé ? Campo Largo ? Pinhais ? Piraquara ? Toledo ? UmuaramaSul, Brasil
Portal do Paraná
Controle de autoridade
: Q503852
WorldCat
VIAF: 129032348
EBID: ID
LCCN: n82144634
OSM: 297491
MusicBrainz: ID
GeoNames: 3455070