orçamento empresa site em Limoeiro


Encontre orçamento empresa site em Limoeiro na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Empresa

Empreendimento.
Negócio.
Associação, organizada para explorar uma indústria.
Aqueles que dirigem ou administram essa associação.


Empresa

Símbolo, divisa.

 Nota: Para outros significados, veja Limoeiro (desambiguação).Município de Limoeiro
"Princesa do Capibaribe""Califórnia Agrestina""Berço do Capibaribe""Cidade Capibarinense"
Vista aéreaBandeiraBrasão indisponívelHino
Aniversário27 de Julho
Fundação27 de julho de 1811 (207Â anos)
Gentílicolimoeirense
Padroeiro(a)Nossa Senhora da Apresentação
Prefeito(a)João Luís Ferreira Filho (PSB)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Limoeiro em PernambucoLimoeiro Localização de Limoeiro no Brasil
07° 52' 30" S 35° 27' 00" O07° 52' 30" S 35° 27' 00" O
Unidade federativaPernambuco
MesorregiãoAgreste Pernambucano IBGE/2008[1]
MicrorregiãoMédio Capibaribe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesBom Jardim, Feira Nova, Passira, Salgadinho, João Alfredo, Surubim e Lagoa do Carro
Distância até a capital77Â km
Características geográficas
Área273,739 km² [2]
População56,302 hab. Estimativa IBGE/2018
Densidade202Â 53Â hab,/km²
Altitude138 m
ClimaTropical As'
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,663 médio PNUD/2010 [3]
PIBR$ 690Â 070 mil IBGE/2016
PIB per capitaR$ 12 278 17 IBGE/2016[4]Limoeiro é um município brasileiro situado no estado de Pernambuco. Localizado na Mesorregião do Agreste Pernambucano e na Microrregião do Médio Capibaribe, possui uma área de 273,739Â km². Sua padroeira é Nossa Senhora da Apresentação.Índice1 Economia
2 História
3 Geografia Física3.1 Clima
3.2 Hidrografia
3.3 Vegetação
3.4 Relevo
4 Localização Geográfica
5 Política
6 Educação
7 Saúde
8 Cultura
9 Comunicação
10 Esportes
11 Limoeirenses notórios
12 Festas Tradicionais da Cidade
13 Referências bibliográficas
14 Referências
15 Ligações externasEconomia[editar | editar código-fonte]
A sua economia é agrária e urbana, com pesca artesanal, criação de animais em corte, plantação agrícola, de pequenos e médios agricultores e criadores. Comercialização de diversos artigos fabris e agrícolas em um centro comercial consolidado. Diversas fábricas de pequena produção, muitas vezes de constituição familiar entre o operariado de itens do vestuário adulto e infantil. Prestação de serviços médicos e laboratoriais em diversas áreas, industria cultural sazonal com afluxo de milhares de pessoas ao público, construção civil, transportes particular, mecânicos automotivos, lanterneiro, trabalhos domésticos, vendedores ambulantes, rede hoteleira, restaurantes e lanchonetes, jardinagem, funcionários públicos, garis, capinagem, pinturas prediais, artesãos, propagandistas, reparação de eletrodomésticos, feirantes, carregadores de volumes, costuras particular de vestuário, barbeiros - manicures - cabeleireiros, professorado, comerciários, contabilistas, seguranças pública e privada, operários, marceneiros, serralheiros, religiosos, artistas, compõem a diversidade de atividades da economia limoeirense.
Conforme previsão do IBGE, o PIB do município de Limoeiro é de 690.070,26 R$, ocupando a posição 30 no estado de Pernambuco.
A divisão da PIB acontece da seguinte forma:
Agropecuária > 39.781,19
Indústria > 58.263,82
Serviços > 327.523,82
Administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social > 203.895,14 História[editar | editar código-fonte]
De acordo com uma velha lenda, Limoeiro foi uma aldeia de índios Tupis, numa região com muitos limoeiros (pés de limão), o que justifica o nome da cidade. Antes da presença do colonizador europeu, há mais de dez mil anos habitavam nesta geografia os chamados índios. Pinturas rupestres na região da cidade confirmam essa antiga presença humana na área. Com os avanços das navegações europeias e as viagens de Cristóvão Colombo, toda a área do "novo mundo" viu-se receptora dos interesses europeus, especialmente à busca do Ouro. Como assinala Gilberto Freyre (1933), os portugueses encontraram terra fértil e farta para o plantio de um item apreciadíssimo em todo o continente Europeu: o açúcar. Este produto justificou a aventura colonizadora em todo o país, especialmente no Nordeste, onde encontrava-se o tal solo fértil e farto ao plantio da cana de açúcar: o Massapê.Toda a produção deste item, que no século XVIII chega a ser o de maior potencial econômico do mundo, necessitava de apoio à sua produção e manufatura na Zona da Mata... Eis que surge a necessidade de criação de gado para o transporte do açúcar... Sertão e Agreste participaram da cessão de Bois como transporte à Zona da Mata... É provável que Limoeiro tenha contribuído a esta economia dotando a Zona da Mata com o útil animal de tração - o Boi. Um outro fato que configura a formação da cidade de Limoeiro é sua localização estratégica de pouso para Tropeiros em direção ao porto. Limoeiro tem participação marcante nos principais momentos de rupturas históricas que alcançaram Pernambuco e Brasil, como o foi os trabalhos do jornalista e revolucionário Frei Caneca em 1824 com a Confederação do Equador. Frei Caneca fez-se presente à cidade em busca de apoio à causa. Ao final do Século XIX, ainda no período do Segundo Reinado Brasileiro, é inaugurada uma linha férrea ligando Limoeiro ao Recife com objetivo de transporte de pessoas e de carga. Cultivando o Algodão há várias décadas, toda a região de Limoeiro viu impulsionar o comércio deste item agrário e por conseguinte gerar um grande desenvolvimento econômico à cidade, à região. Na primeira metade do século XX , Limoeiro posicionava-se como das principais cidades de maior pujança econômica do estado... Este período farto de produção de algodão e sua comercialização, teve fim ao início da segunda metade do século XX, havendo varias implicações ao seu ocaso... Uma das razões foi, sem dúvida, os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial que desestabilizou o comércio do algodão com os países envolvidos no conflito. Um outro aspecto foi a consolidação do polo agricola e fabril do algodão no Sudeste do país, sendo esta região o local de maior produção do item , reduzindo a produção do algodão em todo o Nordeste. Um outro aspecto é o que está mais vivo à narrativa oral dos munícipes mais antigos: uma praga aos algodozeiros de um inseto devorador desta cultura: o Bicudo.Na história da fundação de Limoeiro, a origem do seu nome foi graças a um padre com o nome de Ponciano Coelho, que teria chegado à região para catequizar os índios. Conta-se que um dia chegou para morar perto de Limoeiro, em Poço do Pau, um português que tinha por nome Alexandre Moura, trazendo consigo a imagem de Nossa Senhora da Apresentação, imagem essa que atraía os índios. Alexandre Moura construiu perto de sua residência uma igrejinha, onde colocou a imagem da referida santa, que tinha missas celebradas pelo Pe. Ponciano Coelho, e organizando festas, sendo isso atração para as famílias que começaram a morar na localidade, ficando mais perto do movimento religioso.
Presume-se que o Pe. Ponciano Coelho fizera desaparecer a imagem de Nossa Senhora da Apresentação da Capela de Poço do Pau para Limoeiro, aldeia indígena onde hoje se ergue a torre da igreja matriz, marco da fundação do povoado chamado Limoeiro de Nossa Senhora da Apresentação. Pode-se acreditar que a antiga aldeia de índios, hoje, Limoeiro, foi fundada pelos padres Manuel dos Santos e João Duarte do Sacramento, em 1711.
De acordo com o escritor limoeirense Antônio de Souza Vilaça:??Poder-se-ia dar guarida à lenda do Pe. Ponciano anteriormente contada, contudo se sabe que antes disso, ao aldeamento já se dera o nome de Limoeiro. Talvez o Pe. João Duarte do sacramento ou o Pe. Manuel dos Santos, os primeiros que cuidaram da catequese, sejam os responsáveis pelo sugestivo nome. Entretanto, consta de velho documento que o conde Maurício de Nassau ao relacionar as aldeias de sua jurisdição, Limoeiro, encabeçava a lista?.[5]?Em 1752, o Pe. Ponciano Coelho recebeu a carta de Sesmaria, e Limoeiro cresceu deixando de ser aldeia de índios. A Sesmaria de Limoeiro se estendia desde o atual município de Feira Nova até o município Santa Cruz do Capibaribe e desde o município de Macaparana até o atual município de Passira. O extenso território foi perdido através de inúmeras emancipações políticas, que deram origem a 16 municípios.
Em 27 de julho de 1811, após Alvará do Príncipe Regente Don João, o município de Limoeiro ficou independente de Igarassu. Nessa data comemora-se a Emancipação política do município de Limoeiro, a partir de resolução da Câmara Municipal dos Vereadores em 2019. Antes do 27 de julho o dia 06 de abril foi consagrado ás celebrações de aniversário da cidade por décadas, entendendo que foi nesta data que o primeiro prefeito de Limoeiro foi empossado, constituindo de fato uma emancipação da cidade que passa a ser autônoma e constitutiva da União. ??No dia 6 de abril de 1893, Limoeiro teve seu primeiro prefeito Antônio José Pestana, seu primeiro Vigário Pe. Bartolomeu da Rocha.?.[5]? Bonde de tração animal em 1951.
Muitos episódios importantíssimos da real história do município ainda carecem de devida abordagem profissional ao melhor conhecimento à sua população e interessados.Geografia Física[editar | editar código-fonte]
Igreja matriz.
Clima[editar | editar código-fonte]
O clima do município é do tipo tropical sub-úmido, com período chuvoso nos meses de outono - inverno, entre março e agosto. O período seco ocorre nos meses de primavera - verão, entre setembro e fevereiro. A média anual de precipitações é de aproximadamente 1.000 mm.
Veja a seguir média de precipitação mensal e anual em mm (milímetros) no município de Limoeiro, segundo dados da APAC (Agência Pernambucana de Águas e Clima) e do IPA (Instituto Agrônomico de Pernambuco):
Janeiro - 52,3 mm
Fevereiro - 64,1 mm
Março - 86,30 mm
Abril - 113,2 mm
Maio - 135,5 mm
Junho - 166,7 mm
Julho - 141,8 mm
Agosto - 77,1 mm
Setembro - 39,9 mm
Outubro - 16,7 mm
Novembro - 17,2 mm
Dezembro - 28,6 mm
Anual - 939,4 mm
Hidrografia[editar | editar código-fonte]
O município está inserido na bacia do Rio Capibaribe.Vegetação[editar | editar código-fonte]
Na região onde Limoeiro está localizado a predominância e da Caatinga arbórea. Encontramos também árvores típicas da Mata Atlântica.Relevo[editar | editar código-fonte]
O município está localizado na unidade geoambiental do Planalto da Borborema.Localização Geográfica[editar | editar código-fonte]
Localiza-se a uma latitude 7º52'29" sul e a uma longitude 35º27'1" oeste, estando a uma altitude de 138 metros.
Limites municipaisNorte: Vicência e Buenos Aires
Sul: Salgadinho, Passira e Feira Nova
Oeste: Bom Jardim e João Alfredo
Leste: Carpina e Lagoa do Carro
Política[editar | editar código-fonte]
Executivo
Seu atual prefeito é João Luís Ferreira Filho (2017-2020), e tem como vice Marcelo Motta (PSB).
Legislativo
O poder legislativo municipal é composto por 15 vereadores.
Símbolos Municipais
Os símbolos da cidade de Limoeiro são a bandeira municipal, o brasão municipal e o hino municipal.
O escritor paraibano Ariano Vilar Suassuna é o responsável pela criação da bandeira do município de Limoeiro.
Divisão Distrital
Distrito-sede, Urucuba, Mendes e Gameleira.
Povoados
Mendes, Pitombeira, Ribeiro Grande, Ribeiro do Mel, Taboleiro, Espíndola, (...)
PREFEITOS DE LIMOEIRO
1-Â Â Â Â Â
Comendador Antônio José (1893-1895)
2-Â Â Â Â Â
Major Firmino José da Silva (1895-1898)
3-Â Â Â Â Â
Coronel Antônio Vieira de Moura Vasconcelos (1898-1902)
4-Â Â Â Â Â
Luiz José da Silva (1902-1905)
5-Â Â Â Â Â
Júlio Cassiano Pestana da Silva (1905-1910)
6-Â Â Â Â Â
Major Afonso de Sá e Albuquerque (1910-1913)
7-Â Â Â Â Â
Professor Pedro de Souza Lemos (1913-1916)
8-Â Â Â Â Â
Severino Marques de Queiroz Pinheiro (1916-1920)
9-Â Â Â Â Â
Coronel Francisco Heráclio do Rêgo (1920-1922)
10-Â Â
Coronel Manoel de Aquino e Albuquerque (1922-1925)
11-Â Â
Dr. José Heráclio do Rêgo (1925-1928)
12-Â Â
Severino Marques de Queiroz Pinheiro (1928-1930)
13-Â Â
Tenente Gerôncio Quintero (1930)
14-Â Â
Cícero Barreto Coutinho da Silveira (1930)
15-Â Â
Major Davino de Sena (1930-1931)
16-Â Â
Dr. João Paulo Barbosa Lima (1931-1933)
17-Â Â
Manoel Gomes Maranhão (1933-1934)
18-Â Â
João Marinho Falcão (1934-1935)
19-Â Â
José Braz Pereira de Lucena (1935-1936)
20-Â Â
Severino de Vasconcelos Aragão (1936)
21-Â Â
Raimundo Moura Filho (1936-1937)
22-Â Â
Francisco de Albuquerque Leal (1937-1938)
23-Â Â
Dr. José Donino da Costa Lima (1938-1944)
24-Â Â
Manoel Cândido Carneiro da Silva (1944-1945)
25-Â Â
Padre Adauto Nicolau Pimentel (1945)
26-Â Â
Major Prisciliano Pereira de Morais (1945-1946)
27-Â Â
Major Severino Mendes de Araújo Pereira (1946-1947)
28-Â Â
Dr. Argenor Maerinck Freire (1947)
29-Â Â
Francisco de Morais Heráclio (1947-1950)
30-Â Â
Professor Antônio de Souza Vilaça (1950-1951)
31-Â Â
Manuel Gonçalves de Lima (1951)
32-Â Â
Eulino Barbosa (1951-1955)
33-Â Â
Francisco de Morais Heráclio (1955-1957)
34-Â Â
Lívio Teobaldo de Vasconcelos Azevedo (1957-1959)
35-Â Â
João Heráclio Duarte (eleito em 1959)
36-Â Â
Seráfico Ricardo da Silva (1959-1963)
37-Â Â
Adauto Heráclio Duarte (1963-1969)
38-Â Â
José Antônio Correa de Paula (1969-1973)
39-Â Â
Artur Correia de Oliveira (1973-1977)
40-Â Â
Adauto Heráclio Duarte (1977-1983)
41-Â Â
José Artur Teobaldo Cavalcanti (1983-1989)
42-Â Â
José Xavier Quirino (1989-1993)
43-Â Â
José Artur Teobaldo Cavalcanti (1993-1997)
44-Â Â
Luís Heráclio do Rêgo Sobrinho (1997-2005)
45 -Â Â
Luis Raimundo Medeiros Duarte (2005-2009)
46 -Â Â
Ricardo Teobaldo Cavalcanti (2009-2014)
47 -
Thiago Cavalcanti ( 2014-2016 )
48 - João Luís Ferreira Filho (2017-2020)Educação[editar | editar código-fonte]
No que diz respeito à educação básica, a cidade possui escolas e colégios municipais, estaduais e particulares e a GRE do Vale do Capibaribe.
Escolas ParticularesColégio Convergente
Colégio 3º Milênio
Colégio Regina Coeli
Colégio Santa Mônica
Educandário Reino Feliz
Escolinha do Mickey
Escola Cônego Fernando Passos
Educandário Beatriz França
Colégio Pentágono
Escola Instituto Ariádnes
Escola Divina Sabedoria
Escola Maria Clara
Escola Érico Veríssimo
Escola Josefa Barbosa da Silva - Vovó Santinha
Escolas Estaduais e MunicipaisEscola Ginásio de Limoeiro Arthur Correia de Oliveira
EREM Profª Jandira de Andrade Lima (CERU)
ETE José Humberto de Moura Cavalcanti
EREM Austro Costa
Escola São Francisco
EREM Dr. Sebastião de Vasconcelos Galvão
Escola Nossa Senhora dos Anjos
Escola Seráfico Ricardo
Centro de Educação Infantil Profª Suzel Galiza
Escola Salomão Ginsburg
Escola Municipal Antônio de Souza Vilaça
Escola Municipal João Luiz da Silva
Escola Municipal João Heráclio Duarte
Escola Municipal Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco
Escola Municipal Santa Lucia
Escola Municipal Aluísio de Aquino
Escola Municipal Manoel Marques
Escola Municipal Luís Sátiro Pereira
Escola Municipal Antonia Vieira de Moura
Escola Municipal Cônego Deusdedith
Creche Mãe Maria Beata
Creche Pe. Luis Cecchin
Creche Júlia Guimarães
No âmbito do ensino superior conta com a Faculdade de Ciências da Administração de Limoeiro/Faculdade de Ciências Jurídicas de Limoeiro (FACAL/FACJUL), a Universidade Aberta do Brasil (UAB), [1] que engloba quatro renomadas instituições de ensino - Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)[2], Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), [3] e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), [4].Saúde[editar | editar código-fonte]
O município possui - Hospital Regional José Fernandes Salsa, a Casa de Saúde e Maternidade de Limoeiro (Valimagem), Posto de Saúde Municipal, UPAE (Unidade de Pronto Atendimento de Emergência), SAMU 24H, entre outros consultórios públicos e particulares.
É no município de Limoeiro que está a II GERES (Gerência Regional de Saúde).
Notável também os PSFs, Programa de Saúde da Família. O Município enquadra-se no Programa Mais Médicos do Governo Federal.Cultura[editar | editar código-fonte]
Gastronomia
Sua alimentação típica é caracterizada pela pamonha, canjica, munguzá, milho assado e cozido durante o período de junho a agosto. Possui as típicas culinárias regionais nordestinas, assegurando sua estrutura de intensa brasilidade. Assim, encontra-se facilmente em Limoeiro vários preparos de origem afro-descendente como sarapatel, buchada de bode, rabada de porco, etc. A linhagem indígena é intensa com os alimentos oriundos da mandioca como o bolo de mandioca, tapioca e beju. O consumo da população de tubérculos e raízes nativas, garantem boa nutrição há séculos: inhame, batata doce, cará, macaxeira, etc. Por estar avizinhado da histórica área de produção açucareira, em Limoeiro encontra-se grande variedades de doces artesanais e industriais: cocadas, doces em calda, de leite e das mais variadas frutas, bem como grande variedades de conhecidas iguarias populares de base no açúcar: quindim, lolita, pasteis, brigadeiros, sonhos, etc. Nas últimas décadas do século XX, percebeu-se a ascensão de restaurantes na cidade, oferecendo opções inovadoras para a gastronomia local..
Música
No município há a Sociedade Musical 25 de setembro, que realiza aulas de músicas para jovens e adultos, educando musicalmente na cultura popular e inserindo no mercado de trabalho, da qual já saíram vários músicos. Também grandes maestros tiveram passagem, como Caramuru, Seminha Adolfo, Levino Ferreira e o grande Pepê que até hoje é maestro e mestre da entidade musical na qual mantém viva a cultura de Limoeiro de revelar grandes talentos na arte da música no agreste de Pernambuco
Na música local podemos destacar o cantor Toinho de Limoeiro, que cantava com suas músicas românticas num estilo seresteiro.
As tradições nordestinas de música e dança são fortíssimas na cidade, destacando o Coco de Roda, a Ciranda e o Forró. Diversos grupos de artistas dessa modalidade popular de festejo cultural fazem parte da história cultural de Limoeiro, entre eles Zé de Teté, Nikodemo, Nêgo da Caldeira (coco de roda); Belo Cirandeiro (ciranda) e muitos forrozeiros e forrozeiras a exemplo de Kátia Rodrigues (filha do saudoso Toinho de Limoeiro), Chicão, Plínio Rodrigues (irmão de Toinho de Limoeiro e tio de Kátia Rodrigues), Duão e Ciço Gato.
Representando o Rap, temos o Grupo Faculdade de Rua, fazendo um Rap responsável, diferenciado pela voz dos Mcs Wendel Silva e Willian Perterson.
EventosO segundo sábado do mês de fevereiro, desde 2006, tornou-se o dia do desfile do bloco lírico Flor do Limoeiro, bloco de pau e corda que se caracteriza pela beleza de suas fantasias e pela animação de seus integrantes.
No dia 10 de fevereiro de 2007, foi às ruas de Limoeiro o bloco Mais Um, da rua Otacílio Fernandes de Lima, e desde então vem se apresentando.
O Micaeiro (carnaval fora de época de Limoeiro), foi consolidado no calendário cultural de Pernambuco como um dos maiores eventos festivos do interior na década de 90/00[carece de fontes?], trouxe à cidade todos os anos milhares de turistas, movimentando a economia municipal, desde hotéis e restaurantes, a bares e vendedores autônomos. O tradicional evento sempre movimentou um fim de semana inteiro do último trimestre do ano, com infraestrutura montada na Avenida Severino Pinheiro, no centro da cidade. A festa era patrocinada por empresas públicas e privadas. O evento tinha a organizado da Prefeitura de Limoeiro. Mais de 10(dez) edições do MICAEIRO foram realizadas em Limoeiro, seguindo uma tendência de todo o Nordeste brasileiro de "carnaval fora de época", tendo esta modalidade de festa origem em Feira de Santana - BA com a conhecida MICARETA no final dos anos 80. Grandes trios elétricos acompanhavam multidões pela Avenida Severino Pinheiro. Originalmente, a edição Nº 1 do Micaeiro, na primeira metade da década de 90 foi iniciativa do produtor cultural limoeirense Chico Produções e reuniu um pequeno público nos dias de festejos. Desta vivência em receber grande público à festejos de rua, Limoeiro gabarita-se ao show de massa e faz da Arena São João, às margens da PE 90 um grandioso festejo junino com a presença de bandas e músicos de repercussão e aclamação nacional como Ivete Sangalo, Daniela Mércury, Wesley Safadão, entre muitos e muitas artistas.
Festa de São Sebastião realizada no mês de janeiro, no terceiro domingo encerra-se a com a procissão ao mártir da igreja católica, atraindo milhares de turistas e romeiros da região[carece de fontes?].
A Banda Musical 25 de Setembro, realiza na data de seu aniversário uma tocata pública com bandas de música convidadas.
O FesTel, é um Festival de Teatro que dura uma semana e há quase duas décadas ocorre anualmente, recebendo peças de Teatro estudantis de várias cidades Pernambucanas.
A caminhada natalina é um evento anual que diverte o público contando o nascimento de Cristo sempre de modo criativo sem ferir a narrativa tradicional. Ocorre em diversas residências e ruas da cidade ao mês de Dezembro. É iniciativa da Companhia Teatral Limoeirense Lionarte.Teatro
Dança
Artes Plásticas
Cinema
Cultura Popular
Artesanato
Fotografia
Designer
Comunicação[editar | editar código-fonte]
Rádios:
Rádio Cultural FM 96.3 FM
Rádio Jornal Limoeiro 660 AM
Rádio Novas de Paz 107 FM
Rádio Princesa do Capibaribe 98.5 FM
Blogs e Sites:
Folha de Limoeiro (Jair Ferreira)
Coisas da Vida (Márcio Wanderley)
Blog do Agreste (Alfredo Neto)
Aqui Notícia (Paulo Pinto)
Limoeiro News (Valdenes Guilherme)
E-Notícia Web TV (Júnior Silva)
Agreste Vip (Cláudio Melo)
Periódico:
Jornal Fique por Dentro (Rubens Sacramento)
Jornal da Festa (Família Bezerra)
Televisão:
A cidade não possui ainda TV própria. Transmite em Rede aberta os sinais de:
TV Globo Nordeste (Globo)
TV Jornal Caruaru (SBT)
TV Clube (Record)
TV Tribuna (Band)
Publicidade
Chagas Som Publicidades
Duda Som
Luciano Brito
Apresentadores
Apresentadores de eventos diversos (comícios, shows, formaturas, reuniões, etc) são também, geralmente, locutores radiofônicos e constituem em profissionais de grande referência à população dada suas atuações constantes nos momentos de vivência coletiva da cidade. Já há mais de 5(cinco) décadas que apresentadores exercem comunicação ao público pelos microfones e sistemas sonoros da cidade... Entre os pioneiros de Limoeiro está Aníbal Veras (Recife, ). Alguns profissionais desta ordem: Fernando Chagas, Luciano Brito, Jairo Vasconcelos, Gonçalves Filho, Vinicius Emanuel, Coronel Rodrigues.
Esportes[editar | editar código-fonte]
Na recreação e desporto o município tem a AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), o Colombo Sport Club, o Centro Limoeirense e o Clube dos Motoristas.
O único time de futebol profissional da cidade é o Centro Limoeirense, o 3º clube mais antigo do estado de Pernambuco, fundado no dia 15 de Setembro de 1913[carece de fontes?]. A equipe realiza os seus jogos no Estádio José Vareda, popularmente conhecido como Varedão, e atualmente disputa a Série A-2 do Campeonato Pernambucano[6]. Outro clube da cidade foi o Clube Roma de Limoeiro [7]
Várias modalidades desportísticas de quadra são praticadas por limoeirenses. Os currículos escolares asseguram: futebol, voleibol, handebol. Estudantes também praticam natação, volei e futebol de areia, xadrez.
Ocorre com muito prestígio da comunidade limoeirense anualmente os Jogos Escolares que atraem crianças, adolescentes e jovens ao exercício desportístico competitivo na cidade e disputa e representação em etapas estaduais e até nacionais. Alguns atletas escolares tornam-se profissionais do desporto a exemplo do jogador revelado pelo Sport Clube Recife Everton Felipe e o árbitro internacional de voleybol Marcelo Siqueira.
Limoeirenses notórios[editar | editar código-fonte]
Ver categoria: Pernambucanos naturais de Limoeiro
Festas Tradicionais da Cidade[editar | editar código-fonte]
Festa de São Sebastião
Carnaval
Festa Junina
Emancipação Política
Exposições de animais de Limoeiro
Vaquejada
Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]
João Batista Cavalcanti O coronelismo em Pernambuco: O exemplo de Chico Heráclio. Monografia apresentada no ano de 2002 ao Curso de Pós-Graduação em Ensino de História da Universidade Federal Rural de Pernambuco como requisito parcial para obtenção do grau de Especialização em História (licença GPL). Capítulo 3.1.
Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008Â ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010Â ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de setembro de 2013Â ? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_PIB
? a b (VILAÇA, 1972:11).? http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe1963.htm? http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe1999l3.htm
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Página da prefeitura
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [5] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
Portal do Brasil

POSTAGENS RELACIONADOS


ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM LIMOEIRO DE ANADIA


orçamento empresa site em Limoeiro de Anadia

Encontre orçamento empresa site em Limoeiro de Anadia na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM LIMOEIRO DO AJURU


orçamento empresa site em Limoeiro do Ajuru

Encontre orçamento empresa site em Limoeiro do Ajuru na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM LIMOEIRO DO NORTE


orçamento empresa site em Limoeiro do Norte

Encontre orçamento empresa site em Limoeiro do Norte na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM LINDOESTE


orçamento empresa site em Lindoeste

Encontre orçamento empresa site em Lindoeste na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO