orçamento empresa site em Ji-Paraná


Encontre orçamento empresa site em Ji-Paraná na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Empresa

Empreendimento.
Negócio.
Associação, organizada para explorar uma indústria.
Aqueles que dirigem ou administram essa associação.


Empresa

Símbolo, divisa.

 Nota: Para o curso-d'água, veja Rio Ji-Paraná. Para outros usos, veja Ji-Paraná (desambiguação).Município de Ji-Paraná
"Cidade coração de Rondônia""Jipa""Metrópole Rondoniense""
Prédios residenciais em um dos bairros mais valorizados de Ji-ParanáBandeiraBrasãoHino
Aniversário22 de novembro
Fundação22 de novembro de 1977 (41Â anos)
Emancipação29 de fevereiro de 1980 (39Â anos)
Gentílicoji-paranaense
Padroeiro(a)São João Bosco
Prefeito(a)Marcito Pinto (PDT)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ji-Paraná em RondôniaJi-Paraná Localização de Ji-Paraná no Brasil
10° 53' 07" S 61° 57' 06" O10° 53' 07" S 61° 57' 06" O
Unidade federativaRondônia
MesorregiãoLeste Rondoniense IBGE/2008[1]
MicrorregiãoJi-Paraná IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesVale do Anari (N), Mato Grosso (L), Ouro Preto do Oeste, Vale do Paraíso, Theobroma, Urupá, Teixeirópolis (O), Presidente Médici e Ministro Andreazza (S).
Distância até a capital
federal: 2,216 km
estadual: 373Â km
Características geográficas
Área6Â 896,782 km² (BR: 214º)[2]
Área urbana23,4 km² (BR: 130º RO: 2º) ? est. Embrapa[3]
População132 667 hab. (RO: 2º/BR: 210º) ? IBGE/est. 2017[4]
Densidade19,24 hab./km²
Altitude170 m
Climaequatorial Am
Fuso horárioUTC?4
Indicadores
IDH-M0,714 alto PNUD/2010[5]
Gini0,460 est. IBGE 2003[6]
PIBR$ 1 686 400 mil (BR: 288º RO: 2º) ? IBGE/2010[7]
PIB per capitaR$ 14Â 464,73 IBGE/2010[7]
Página oficial
Prefeiturahttp://www.ji-parana.ro.gov.br/
Câmarahttp://www.jiparana.ro.leg.br/Ji-Paraná é um município do estado de Rondônia, no Brasil. Com uma população estimada em 2017 de 132.667 habitantes[8], é o segundo mais populoso do estado e o décimo sexto mais populoso da Região Norte do Brasil, a 210ª mais populosa do Brasil e a 113ª mais populosa cidade do interior brasileiro.Índice1 Topônimo
2 História2.1 Crescimento demográfico
2.2 Emancipações
2.3 Administração
2.4 Prefeitos de Ji-Paraná
3 Geografia3.1 Distritos
3.2 Clima
3.3 Hidrografia
4 Cultura
5 Religião5.1 Catolicismo
5.2 Protestantismo
6 Economia6.1 Indústria
6.2 Agricultura
6.3 Pecuária
7 Populações Tradicionais
8 Saúde
9 Educação
10 Transporte10.1 Aeroporto
10.2 Rodovias
11 Infraestrutura11.1 Comunicação
12 Turismo
13 Esportes13.1 Lazer
14 Referências
15 Notas
16 Ligações externasTopônimo[editar | editar código-fonte]
O nome do município tem origem na expressão da língua geral setentrional jy paraná, que significa "rio dos machados", através da junção de jy (machado) e paraná (rio).[9] É uma alusão ao grande número de pedras que se pareciam com machados indígenas no então rio Ji-Paraná, atualmente conhecido como rio Machado.[10][11] A cidade também é conhecida por "Coração de Rondônia", devido à localização da cidade na região central do estado e à presença de uma ilha com o formato que lembra um coração, localizada na confluência dos rios Machado e Urupá.História[editar | editar código-fonte]
Até o final do século XIX, a região era ocupada pelas etnias indígenas dos urupás e dos jarus. A grande seca que assolou a Região Nordeste do Brasil entre 1877 e 1880 gerou uma grande corrente migratória para a região, tendo os rios servido de estrada, sendo, o principal deles, o Rio Machado. Os nordestinos enfrentaram várias dificuldades, como a densa Floresta Amazônica e as cachoeiras, que dificultavam sua marcha. Eles se estabeleceram formando a primeira povoação na confluência do Rio Urupá, tomando, portanto, o nome de Urupá. Passaram a viver principalmente da extração do látex das seringueiras.Crescimento demográfico[editar | editar código-fonte]
Após a fase da borracha, com seus altos e baixos, em 1909 o desbravador Cândido Mariano da Silva Rondon desempenhou importante papel, construindo a primeira estação telegráfica, ligando Cuiabá e Porto Velho, a qual denominou de Presidente Pena, em homenagem ao então presidente da república, Afonso Augusto Moreira Pena. Nesta mesma época, estava sendo construída a ferrovia Madeira-Mamoré, que, com a integração telegráfica, ajudou a ocupar e acabar com o isolamento na região.
Ao redor da casa do Marechal Rondon, o povoado evoluiu, dando origem ao atual centro do município de Ji-Paraná. Com a queda do preço da borracha no início do século XX, a região entrou em decadência. A região voltou a crescer, então, com a descoberta de diamantes. Em 1945, com o nome de "Rondônia", se tornou distrito pertencente ao município de Porto Velho. A partir de 1960, a construção da rodovia BR-29 (atual BR-364) propiciou que a região fosse colonizada por migrantes da Região Sul do Brasil, expulsos de sua terra de origem pela crescente mecanização na lavoura. Em 1977, adquiriu a condição de município independente, adotando seu nome atual. Em 1981, os distritos de Presidente Médici e Ouro Preto se separaram do município, se convertendo nos atuais municípios de Presidente Médici e Ouro Preto do Oeste.[12] Atualmente, a cidade conta com 128 000 habitantes vindos de todos os estados brasileiros, bem como com descendentes de antigos seringueiros, garimpeiros e índios.Emancipações[editar | editar código-fonte]
A atual cidade de Ji-Paraná já foi denominada sucessivamente Vila Urupá, Presidente Penna e Vila de Rondônia.
Em 11 de outubro de 1977, o presidente Ernesto Geisel concedeu emancipação política à Vila de Rondônia através da Lei nº 6.448, que deu autonomia ao município, transformando-o na atual Ji-Paraná. A instalação aconteceu no mesmo ano, no dia 22 de novembro, pertencendo o município ainda porém à Comarca de Porto Velho, até o dia 29 de fevereiro de 1980, quando, através da Lei nº 6.750, de 10 de dezembro de 1979, deu-se a instalação do Município de Ji-Paraná.
Com o Apoio dos 8 pais fundadores que após a emancipação criaram o Conselho de cidadania de Ji-paraná empresa que hoje a maior do estado em relação às ações sociais.Administração[editar | editar código-fonte]
Câmara Municipal de Ji-Paraná
O primeiro prefeito do município foi Walter Bartolo, nomeado pelo Governador Humberto da Silva Guedes. Walter Bartolo assumiu o mandato em 22 de novembro de 1977 até 22 de abril de 1978. Com as eleições de 15 de novembro de 1982, foram eleitos Roberto Jotão e Valdemar Camata, como prefeito e vice-prefeito respectivamente, instituindo-se, em Ji-Paraná, a primeira Câmara Municipal.
Em 1 de outubro de 2000, foi eleito prefeito Acir Gurgacz e vice-prefeito Leonirto (mais conhecido como "Nico do PT"), sendo que o prefeito Acir renunciou a seu mandato em 2002 para candidatar-se a governador de Rondônia, deixando a prefeitura ao cargo de seu vice.
Nas eleições de 2004, foi eleito o prefeito José de Abreu Bianco com 19.263 votos.[13] Em 5 de outubro de 2008, foi reeleito com 35 179 votos. É o primeiro candidato reeleito da história do município e também o primeiro a assumir 3 vezes a prefeitura.
Em 2012, o então deputado estadual Jesualdo Pires foi eleito com 43.437 votos,[14] representando 73% dos votos válidos.
Em 2 de outubro de 2016, Jesualdo Pires é reeeleito com 40 613 votos, representando 65,3% dos válidos tornando o segundo prefeito reeleito em Ji-Paraná com mandato até 31 de Dezembro de 2020.Prefeitos de Ji-Paraná[editar | editar código-fonte]
NºNomePartidoInício do mandatoFim do mandatoObservações
1Walter BártoloARENA22 de novembro de 197722 de abril de 1978Prefeito nomeado
2Nunoi Itsumi?abril de 19781979Prefeito nomeado
3Assis CanutoARENA/PDS19791982Prefeito nomeado
4Manuel Lopes Lamego?198231 de janeiro de 1983Prefeito nomeado
5Roberto Jotão GeraldoPDS31 de janeiro de 19831989Prefeito eleito
6José de Abreu BiancoPFL198931 de dezembro de 1992Prefeito eleito
7Jair Ramires,PDT1 de janeiro de 199331 de dezembro de 1996Prefeito eleito
8Ildemar KusslerPSDB1 de janeiro de 199731 de dezembro de 2000Prefeito eleito
9Acir Marcos GurgaczPDT1 de janeiro de 20012002Prefeito eleito que renunciou o mandato
?Leonirto Rodrigues dos SantosPT200231 de dezembro de 2004Vice-prefeito eleito no cargo de prefeito
10José de Abreu BiancoPFL/DEM1 de janeiro de 200531 de dezembro de 2008Prefeito eleito
?José de Abreu BiancoDEM1 de janeiro de 200931 de dezembro de 2012Prefeito reeleito
11Jesualdo Pires Ferreira JuniorPSB1 de janeiro de 201331 de dezembro de 2016Prefeito eleito
?Jesualdo Pires Ferreira JuniorPSB1 de janeiro de 20176 de abril de 2018Prefeito reeleito que renunciou o mandato
?Marcito Aparecido PintoPDT6 de abril de 2018AtualVice-prefeito eleito no cargo de prefeitoGeografia[editar | editar código-fonte]
Ji-Paraná está localizada na porção centro-leste do estado, na microrregião de Ji-Paraná e na mesorregião do Leste Rondoniense.
Localiza-se à latitude 10°53'07" sul e à longitude 61°57'06" oeste, estando à altitude de 170 metros. Possui área de 6 897Â quilômetros quadrados, representando 2,9% do estado. Seu território tem, como limites, as cidades de: Vale do Anari ao norte, Theobroma ao noroeste, Ouro Preto do Oeste e Vale do Paraíso ao oeste, Teixeirópolis e Urupá ao sudoeste, Presidente Médici ao sul e Ministro Andreazza ao sudeste.Distritos[editar | editar código-fonte]
A palavra distrito, em Ji-Paraná, tem dois significados:
Distritos como Nova Colina e Nova Londrina; e os de dentro da cidade.
A cidade é dividida em dois distritos, e estes são divididos pelo Rio Machado, o qual possui duas pontes - a que conecta os distritos, e a do anel viário. A parte mais antiga da cidade é o centro do Primeiro Distrito, onde surgiram as primeiras casas, a primeira igreja católica e onde está o primeiro shopping center da cidade. Após o Centro, as pessoas foram para o Segundo Distrito, que possui um centro comercial maior, porém enfrenta alguns problemas, como enchentes e um maior índice de criminalidade. Atualmente, esse é o distrito que vem recebendo um maior investimento por parte de grandes empresas. Em 2017, a rede de supermercados Irmãos Gonçalves inaugurou o IG Shopping e um hipermercado[15]. No início de 2018, o Atacadão, um outro hipermercado do grupo Carrefour foi inaugurado[16], impulsionando a economia local e trazendo um ar de maior concorrência aos mercados preestabelecidos. A parte mais recente da cidade são os novos loteamentos e residenciais situados nas extremidades que tem um papel importante na expansão do perímetro urbano, alguns lugares ao redor do Centro, do campus da antiga Universidade Luterana do Brasil (agora, São Lucas) e a maior parte das áreas de lazer. Agora, com o crescimento da cidade, está surgindo um Terceiro Distrito, depois do Rio Urupá, onde se situam algumas indústrias, vários residenciais, a Universidade Pan-americana de Ji-Paraná (UNIJIPA), entre outros; e é atravessado pelo anel viário, que começa na BR-364, no início do Primeiro Distrito até o início do Segundo.Clima[editar | editar código-fonte]
O clima predominante é o tropical úmido, segundo classificação de Köppen é caracterizado como Aw, monçônico e úmido na maior parte do ano, com aproximadamente três meses de seca, entre junho e agosto, quando as precipitações abaixo de 60Â mm. As estações de outono e inverno não são presentes. As temperaturas médias anuais variam entre 23Â °C e 26Â °C, chegando as máximas a 34Â °C em agosto e as mínimas podendo ser inferiores a 16Â °C nos meses mais frios, principalmente em junho e julho, devido à ocorrência de friagens. O índice pluviométrico é de aproximadamente 1Â 940 milímetros por ano.[17]
Dados climatológicos para Ji-Paraná
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima média (°C)30,129,730,33029,930,932,433,93231,330,930,5 31
Temperatura média (°C)24,224,624,824,424,223,423,825,72524,724,524,4 24,5
Temperatura mínima média (°C)18,419,619,318,818,61615,217,51818,118,218,4 18
Precipitação (mm)328279292174692062288152228280 1Â 938
Fonte: Climate-Data.org[17] Hidrografia[editar | editar código-fonte]
Trecho onde o Rio Urupá corta a cidade
Os dois principais e maiores rios que compõem sua hidrografia são o Urupá e o Machado, este possui um complexo hidrográfico que abrange uma superfície de aproximadamente 92 500 quilômetros quadrados atravessando o estado no sentido sudeste-norte, sendo o mais extenso do estado. Embora tenha 50 cachoeiras ao longo de seu percurso, em alguns trechos o rio apresenta-se navegável, atendendo ao escoamento dos produtos oriundos do extrativismo vegetal na região. Também existem diversos córregos e riachos ao longo da cidade. O Rio Urupá deságua no Rio Machado e este deságua no Rio Madeira, importante afluente da margem direita do Rio Amazonas.
A bacia do Rio Machado possui um regime hidrográfico assim como muitos outros rios de regiões de clima tropical. No período da cheia, de dezembro a maio, áreas situadas próximas à margem costumam ser alagadas; no período de seca, no trimestre de junho a agosto, o volume do rio diminui, sendo possível andar em algumas partes por cima de pedras que chegam até a superfície.Cultura[editar | editar código-fonte]
Foliões no carnaval fora de época de Ji-Paraná
Por ser uma cidade mista, ou seja, que foi colonizada por inúmeras pessoas de várias regiões do país (consequentemente com culturas distintas), Ji-Paraná é uma cidade com bons índices culturais.
A cultura no município é bem diversificada. A prefeitura oferece gratuitamente aulas de teatro, dança e música, o que torna o município uma potência cultural para a região.
Há apenas um teatro na cidade, com capacidade para 200 pessoas, onde ocorrem vários eventos no decorrer do ano.
Em fevereiro, ocorre o carnaval, onde diversas pessoas participam de um bloco que vai se tornando tradição na cidade.
Em julho, há a Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Ji-Paraná (conhecida como Expojipa), com 9 noites de duração. Na exposição, ocorrem vários shows e sorteios de veículos, bem como a venda de produtos agropecuários e industriais, palestras para melhoramento agroindustrial, rodeio e diversas outras atrações, sendo a maior feira agropecuária da Região Norte do Brasil.Religião[editar | editar código-fonte]Religiões em Ji-Paraná (2010)[18]Â Â Catolicismo Romano (40.56%)Â Â Protestantismo (39.21%)Â Â Sem religião (14.71%)Â Â Religiões Indígenas (0.98%)Â Â Igreja Católica Apostólica Brasileira (0.46%)Â Â Testemunhas de Jeová (0.33%)Â Â Espiritismo (0.25%)Â Â Outras religiões cristãs (2.4%)Â Â Outras religiões (1.1%)
Segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010 40,56% da população do município era católica romana, 39,21% eram protestantes, 14,71% não tinha religião, 0,98% participavam de religiões indígenas, 0,46% eram membros da Igreja Católica Apostólica Brasileira, 0,33% eram Testemunhas de Jeová, 0,25% eram espíritas e 2,45% eram de outras religiões cristãs (incluindo Igreja Ortodoxa, Mormonismo e outros), e 1,1% outras religiões.[18]Catolicismo[editar | editar código-fonte]
A presença da Igreja Católica no município é vista através de suas paróquias, áreas pastorais e diversas comunidades.
A Diocese de Ji-Paraná (Dioecesis Giparanensis), é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica Apostólica Romana, criada no dia 19 de Fevereiro de 1983. É presidida pelo bispo dom Bruno Pedron, dos salesianos.
A Prelazia de Rondônia foi criada no dia 3 de janeiro de 1978 pelo Papa Paulo VI. Foi desmembrada das Prelazias de Porto Velho e Guajará-Mirim. Foi elevada a Diocese no pontificado de João Paulo II no dia 19 de fevereiro de 1983. Passou a ser chamada Diocese de Ji-Paraná.
O primeiro bispo prelado foi dom José Martins da Silva, de 1978 a 1982. A partir da data da criação da Diocese, dom Antonio Possamai é seu primeiro bispo Diocesano.
Desde o início, a Igreja Particular de Ji-Paraná elaborou os seus Planos de Pastoral inspirados nos ensinamentos do Concílio Vaticano II.
Estatísticas da diocese:População? 409 000 habitantes (censo de 2006)
Área? 100 000Â quilômetros quadrados
Protestantismo[editar | editar código-fonte]
Detre as denominações protestantes em Ji-Paraná, a maioria da população é pentecostal, cerca de 22,43%. 5,52% da população é batista, 4,27% são adventistas, 1,83% é presbiteriano, 0,65% é metodista, 0,29% luteranos, e 4,17% não determinaram denominação.[18]
As Assembleias de Deus são o maior grupo pentecostal, com 12,78% da população, seguida pela Congregação Cristã no Brasil com 1,76% e Igreja Universal do Reino de Deus com 1,01%[18]Economia[editar | editar código-fonte]
O produto interno bruto de Ji-Paraná é de 1 354 955 reais e o produto interno bruto per capita é de 12 239,10 reais.[19]Composição econômica de Ji-Paraná
Serviços
70Â %
Agropecuária
8,6Â %
Indústria
21,4Â %Fonte: IBGE
As principais atividades econômicas são as indústrias de pequeno e médio porte, laticínios e a pecuária bovina.Indústria[editar | editar código-fonte]
A cidade possui um distrito industrial em franca expansão, com várias empresas já instaladas. Entre essas empresas, destacam-se a Gramazon, empresa do grupo Empresa União Cascavel de Transporte e Turismo Ltda., que é uma das maiores empresas de granitos do Brasil, sendo seus produtos de alta qualidade, exportados para os Estados Unidos e Europa.
E também possui a empresa SI sociedade anônima, do grupo BIPO, a segunda maior empresa do setor laticinista. Que vende soro de leite ideal fluido para outras empresas desse setor.
O Distrito Industrial conta com uma infraestrutura que oferece via de acesso asfaltada, ótimo suprimento de energia elétrica e áreas prontas para receber novas indústrias de médio e grande porte. Além do Distrito Industrial, também há várias indústrias de pequeno e grande porte em Ji-Paraná, tais como: laticínios, serrarias, beneficiamento e torrefação de café, beneficiamento de arroz etc.Agricultura[editar | editar código-fonte]Produção Agrícola Temporária[20]
ProdutoQuantidade (t)
Arroz1 291
Cana-de-açúcar1 223
Feijão768
Mandioca7 038
Milho4 645A agricultura no município vem perdendo importância devido ao êxodo rural, que veio ocorrendo aos poucos, pois muitas famílias, principalmente pequenos proprietários, largam suas plantações vendendo-as para proprietários maiores (que na maioria das vezes transformam-nas em pastos) e vão para a cidade, procurando melhores condições de vida.
Os principais produtos da agricultura temporária em ordem decrescente de quantidade produzida são: a mandioca, o milho, o arroz e a cana-de-açúcar. A agricultura permanente tem como principais produtos cultivados: o café em primeiro lugar, com uma quantidade produzida em 2005 de 1 733 toneladas[21] (no entanto, essa produção já chegou a ser de aproximadamente 10 000 toneladas), o coco-da-baía, a banana e em quarto lugar, o cacau com uma produção não muito expressiva para o estado, de 420 toneladas.
Ji-Paraná possui o Feirão do Produtor, que é uma feira realizada em um edifício da prefeitura, onde vários produtores de diversos alimentos vão para vendê-los. Com uma grande diversidade de produtos e preços competitivos, o local reúne muitas pessoas da cidade.Pecuária[editar | editar código-fonte]
Pastagens nos arredores da cidade
Nos últimos anos, o município vem se destacando como um dos maiores centros de criação pecuária do estado. Com mais de 495 000 cabeças de gado bovino, o município possui a terceira maior criação de gado do estado.[22] A maior quantidade do rebanho é formado por bovinos de corte, que são abatidos por frigoríficos localizados no município. Além da criação de bovinos, Ji-Paraná é um dos maiores produtores de leite do estado, assim como algumas cidades vizinhas, com uma produção de 41 000 litros de leite em 2005, que são distribuídos por laticínios localizados na região.
No entanto, ao contrário do rebanho de bovinos, que está aumentando a cada ano que passa, a criação de suínos vem diminuindo. Entre os anos de 1995 e 1996, a criação teve uma queda brusca, a quantidade de suínos passou de 81 mil para 11 mil, e em 2005 o número de cabeças estava em torno de 8,6 mil. Como muitos outros municípios do estado, a suinicultura deixou de ter uma grande importância no setor agropecuário.Populações Tradicionais[editar | editar código-fonte]
No município de Ji-Paraná, está localizada a Terra Indígena Igarapé Lourdes, território das etnias Arara-Karo e Gavião-Ikolen. A Terra Indígena Igarapé Lourdes possui uma extensão territorial de 185 534 hectares, a data de sua demarcação corresponde ao ano de 1976 conforme Decreto de homologação de número 88 609 de 1983. O povo indígena Arara, com uma população aproximada de 200 pessoas, está distribuído em duas aldeias: a Pajgap e a Iterap. Falam a língua caro, pertencente à família Ramarrama, do tronco tupi. Este local sempre foi seu ambiente de perambulação. Já o povo indígena Gavião-Ikolen fala uma língua pertencente à família linguística mondé. São cerca de 500 pessoas organizadas em seis aldeias: Ikolen, Igarapé Lourdes, Cacoal, Castanheira, Tucumã e Nova Esperança. Antes do contato com os não indígenas, moravam em outros lugares mais para o Mato Grosso. Na maioria das aldeias de ambos os povos, há escolas, cujo ensino é bilíngue, em uma perspectiva intercultural. Os docentes são indígenas habilitados pelo Projeto Açaí ministrado pela Secretaria de Estado da Educação e coordenado pela Representação de Ensino de Ji-Paraná.Saúde[editar | editar código-fonte]
O município possui uma boa rede de saúde pública e privada, contando com um Hospital Municipal que atende, além da população desse município, a mais de quinze municípios do estado que mandam seus doentes para a cidade. Além do Hospital Municipal, Ji-Paraná, em 2005, tinha 21 estabelecimentos de saúde municipais, um estadual, 36 privados e várias clínicas particulares.
No entanto, o Hospital Municipal sofre alguns problemas, como excesso de pacientes e falta de profissionais qualificados na área de saúde, fazendo com que muitas pessoas tenham que esperar longas horas na fila para serem atendidas, ou então acabam sendo transferidas para outros centros médicos.
A cidade conta ainda com a 1ª Santa Casa de Misericórdia do estado de Rondônia, tendo, atualmente, um atendimento clínico com diversas especialidades, contando ainda com um Laboratório de Análises Clínicas, Centro de Reabilitação Fisioterápica, aparelhos de ultrassom e raio-X. A instituição foi fundada com objetivo de proporcionar um tratamento de saúde igualitário a todos.Educação[editar | editar código-fonte]
A cidade possui nove escolas particulares e 36 escolas públicas de ensino fundamental e médio e 6 faculdades de ensino superior.Ensino básico, fundamental e médio
Dentre as escolas particulares e públicas, estão:Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Alejandro Yague Mayor - pública (Ensino Médio)
Centro Educacional Educar ? particular (ensino fundamental e médio);
Centro Educacional São Paulo (CEDUSP) ? particular (ensino fundamental e médio);
Colégio Adventista de Ji-Paraná (CAJI) ? particular (ensino fundamental e médio);
Colégio União ? particular (ensino fundamental e médio);
Cooperativa de Educadores de Ji-Paraná (COOPEJI) ? particular (ensino fundamental e médio); (falida)
Escola Estadual Gonçalves Dias ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Aluizio Ferreira ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Antônio Bianco ? pública (ensino fundamental);
Escola Estadual Dr. Lourenço Pereira Lima ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Janete Clair ? pública (ensino fundamental e médio)[1];
Escola Estadual JK ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Jorge Teixeira (Nova Londrina) ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Jovem Gonçalves Vilela ? pública (ensino médio)[2];
Escola Estadual Júlio Guerra ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Lauro Benno Prediger - pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Marcos Bispo da Silva ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Marechal Rondon ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Osvaldo Piana - pública (ensino fundamental);
Escola Estadual Prof° José Francisco dos Santos ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual Profª Carmem Rocha Borges ? pública (ensino fundamental e médio);
Escola Estadual São Pedro - pública ( ensino fundamental)
Ensino superior
As faculdades presenciais do município de Ji-Paraná são:Universidade Federal de Rondônia (UNIR) ? pública.
Centro Universitário São Lucas de Ji-Paraná ? particular;
Faculdade Panamericana de Ji-Paraná (UNIJIPA) ? particular;
Faculdades Unidas do Norte de Minas (Funorte) - particular.
Instituto Federal de Rondônia (IFRO - Campus Ji-Paraná) ? pública (ensino técnico integrado ao médio ou técnico superior);
Há também cursos a distância, nas seguintes instituições:Instituto Claretiano de Ensino Superior ? particular (ensino a distância);
Seminário Presbiteriano Brasil Central (SPBC - Extensão em Ji-Paraná) ? particular (curso de bacharel em teologia, de orientação reformada);
Universidade Aberta do Brasil (UAB) ? pública (ensino a distância);
Universidade Norte do Paraná (UNOPAR Virtual) ? particular (ensino a distância);
Universidade Unidas do Norte de Minas
Universidade Internacional (UNINTER) ? particular (ensino a distância).
Transporte[editar | editar código-fonte]
Ji-Paraná possui um transporte público, realizado por ônibus antigos e em situação precária da empresa de transportes Coopemtax. Em 2001, a prefeitura colocou, em circulação, vários micro-ônibus, que possuíam ar-condicionado. Entretanto, no final do mesmo ano, esses micro-ônibus foram apreendidos devido ao atraso do pagamento.
No município, também circulam vários táxis, táxis-lotação e mototáxis, que por serem mais rápidos do que o transporte público, acabaram se tornando o meio de transporte mais utilizado.Aeroporto[editar | editar código-fonte]
Aeronave desembarcando passageiros em Ji-Paraná
O Aeroporto de Ji-Paraná (JPR/SBJI), localizado a nordeste da cidade, atende a toda a região central de Rondônia e municípios do noroeste do estado do Mato Grosso. Tem capacidade operacional para aviões de até 200 passageiros, porém opera apenas um voo diário com destino à Cuiabá, em um e-jet EMBRAER-195 da empresa Azul Linhas Aéreas.Rodovias[editar | editar código-fonte]
Rondônia possui duas Rodovias Federais, a BR-429 e a BR-364. Ji-Paraná é cortada pela BR-364, no sentido sul-norte, ligando Mato Grosso à capital Porto Velho, distante 1 100Â quilômetros de Cuiabá e 384Â quilômetros da capital rondoniense, que deu passagem ao desenvolvimento. Por ela, chegam os bens de consumo industrializados do sul do país e vão produtos da terra, através de caminhões de carga.
Além disso, a cidade é ligada às rodovias estaduais Rodovia Pastor Severo Antonio de Araujo ou RO-135, que liga Ji-Paraná ao distrito de Nova Londrina e a municípios da região do Vale do Guaporé, e à rodovia RO-472, que liga Ji-Paraná ao distrito de Nova Colina e à fronteira com o município de Rondolândia, estado do Mato Grosso.
No entanto, Rondônia sofre sérios problemas com as rodovias federais, devido ao intenso movimento de veículos de pequeno e grande porte e as precárias condições das estradas, aumentando muito o número de acidentes rodoviários, principalmente nos locais em que a rodovia corta a cidade, devido à pequena largura das pistas. Porém em 2010 a ponte sobre o Rio Machado foi duplicada e melhorou muito o trânsito local.
Há ainda o Terminal Rodoviário Antônio José Cândido para quem precisa se deslocar de ônibus rodoviário.Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Comunicação[editar | editar código-fonte]
Ji-Paraná, nos últimos anos, vem modernizando sua estrutura na área de comunicação.Televisão: as emissoras locais existentes em Ji-Paraná são: TV Ji-Paraná (Rede Globo) canal 5, RedeTV! Rondônia canal 7, TV Novo Tempo canal 9, TV Allamanda (SBT) canal 13, TV Candelária (Rede Record) canal 4 e TV Meridional (Rede Bandeirantes), canal 11 Rede Vida canal 17. Também há, como retransmissora, a TV Amazon Sat canal 14, TV Novo Tempo canal 09, Canal 39 - TV do POVO [Rede Meio Norte], a SKY, Claro TV, Nossa TV, Oi TV e SGC A Cabo, que são TV por assinatura via satélite.
Rádio: Rádio Clube Cidade FM (93,7 FM), Rádio Alternativa FM (104,9 FM), Rádio Alvorada FM 90.7, Massa FM Ji-Paraná FM (89.9) e Rádio Planalto FM (101.7 FM).
Jornal: o município possui um jornal impresso regularmente: Correio Popular, e outros diários de circulação estadual, dentre eles: O Estado do Norte e Diário da Amazônia.
Telefonia fixa: existem apenas duas telefonias fixas, são elas: Oi e Embratel.
Telefonia móvel: a cidade conta com quatro operadoras para telefone celular, que são: Oi, Vivo, Claro e TIM.
Internet: há serviços de internet discada (56kbps) e banda larga em Ji-Paraná. A internet banda larga vem ganhando força e conquistando cada vez mais consumidores devido à sua velocidade. Os serviços de banda larga tem como principal fornecedor a Oi através de linhas ADSL e os serviços discados gratuitos oferecidos pelo iBest, iG, entre outros e serviços pagos prestados pelos provedores Terra e UOL. Além disso, a cidade conta com rede celular de terceira e quarta geração (3G e 4G), fornecendo banda larga móvel através das operadoras de telefonia celular Vivo, Oi e Claro.
Turismo[editar | editar código-fonte]
Teatro Dominguinhos, centro cultural da cidade.
Em Ji-Paraná, a natureza serve como opção de lazer. Nas águas dos rios Machado e Urupá, é possível pescar, nadar, praticar esqui aquático ou remar. Também é possível passar algumas horas andando pela mata fechada, onde a fauna e flora oferecem um espetáculo de rara beleza, e para aqueles que não gostam de correr riscos, podem se divertir nas quadras e piscinas dos clubes ou então fazer algumas visitas nos pontos turísticos da cidade:Teatro Dominguinhos: o único teatro da cidade de Ji-Paraná. Com uma construção moderna, o Teatro Marco Zero, renomeado para Teatro Dominguinhos. Tem capacidade para 200 pessoas.
Museu das Comunicações: em Ji-Paraná o visitante poderá observar o prédio construído pôr Marechal Rondon, em 1912, que serviu de base para primeira estação de telégrafo. Posteriormente este prédio foi destinado às agências de Correios e Telégrafos e em maio de 1985 foi restaurado, onde, atualmente esta instalado o Museu das Comunicações. No seu interior encontra-se expostos vários instrumentos telegráficos utilizados pôr Rondon no início do século XX, assim como várias correspondências expedidas e recebidas na ocasião de sua passagem pela região.
Exposição: o município tem hoje o maior parque de exposição do norte e o segundo maior do Brasil. Uma estrutura totalmente nova, oferecendo conforto aos expositores, e uma arena muito bem montada, além de um grande estacionamento dentro do parque. Prova da grandiosidade, anualmente é realizado a EXPOJIPA (Exposição Agropecuária e Industrial de Ji-Paraná), com um público estimado em 300 mil pessoas.
Fuscacross: Ji-Paraná todos os anos sedia vários campeonatos de fuscacross, tanto municipais como estaduais, no Automóvel Clube de Ji-Paraná, que tem sido uma das principais atrações da cidade, trazendo visitantes de diversos municípios do estado que vão prestigiar o evento.
Kart: Em dias de corrida, o kartódromo de Ji-Paraná chega a receber 1.200 pessoas para assistirem os 'pegas'. O esporte tem se desenvolvido bastante, com formação de grid de largada com até 30 karts em provas do campeonato.
Motocross: a cidade sedia uma das etapas da mais importante competição de motociclismo do país, que é o Campeonato Brasileiro de Motocros. No período de 5 a 7 de setembro de 2009 Ji-Paraná estará sediando uma etapa do campeonato sul-americano de Motocross.
Ji-Paraná também teve, em 2006, o VIII Adrenatrilha, que é uma competição estadual. Onde, no trecho da manhã, os pilotos percorreram 78Â quilômetros por trilhas localizadas no primeiro distrito do município, atravessando matas, morros, trieiros de gado, estradinhas velhas e atravessaram o Rio Urupá. Na parte da tarde, os competidores percorreram mais 75Â quilômetros no segundo distrito por trilhas que margeiam o Rio Machado, estradinhas velhas, carreadores de cafés e seringais no quilômetro 14.Esportes[editar | editar código-fonte]
Clube de futebol de Ji-Paraná
Ji-Paraná Futebol Clube no Estádio Biancão em 2007, ano em que foi rebaixado. É o time mais tradicional de Rondônia na atualidade.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ji-ParanáJi-Paraná Futebol Clube: fundado em 22 de abril de 1991. Maior campeão de todos os tempos em Rondônia, nove vezes campeão estadual. Com menos de um ano de fundação, já havia conquistado dois títulos do Campeonato Rondoniense de Futebol. Porém, por trás das glórias e títulos alcançados pelo Ji-Paraná Futebol Clube, existe uma história terrível quanto à saúde financeira do clube, tendo problemas no pagamento dos jogadores. Em 2007, foi rebaixado para o Campeonato Rondoniense de Futebol da Segunda Divisão e, em 2009, por não ter comparecido a campo em uma das partidas do campeonato, foi punido pela Federação Rondoniense de Futebol com uma suspensão de dois anos. Em 2011, houve uma grande reestruturação do clube, que pagou todas suas dívidas, se sagrou campeão do Campeonato Rondoniense de Futebol - Segunda Divisão e garantiu o retorno à elite do futebol rondoniense. Posteriormente conquistou seu 9º título estadual no Campeonato Rondoniense em 2012.
O Estádio Municipal José de Abreu Bianco (também conhecido como "Biancão"), considerado o maior estádio de Rondônia. foi oficialmente inaugurado em 22 de junho de 2002, com capacidade para 5.000 pessoas.Lazer[editar | editar código-fonte]
Aos domingos, a prefeitura promove atividades esportivas e culturais, como o "Projeto Beira Rio". Atletas amadores disputam partidas de vôlei e futebol nas areias do Rio Machado. Enquanto outros exibem sua aptidões artísticas em movimentados encontros de música, improviso e declamação. E, no Centro Cultural e Esportivo Gerivaldo José de Souza ("Gerivaldão"), escolas locais disputam animadas gincanas.
A cidade possui alguns pontos de lazer, os principais são: Clube Vera Cruz, uma alternativa para o lazer
Esporte Clube Vera Cruz: o mais antigos clube do interior do estado, é também o que possui as melhores instalações, com um amplo salão social que comporta 250 mesas e realiza os mais sofisticados bailes e festas momescas do interior de Rondônia. Possui um estádio de futebol, que serviu para que o Ji-Paraná Futebol Clube realizasse suas partidas pelo futebol profissional, campo de futebol society, quadra de voleibol e basquetebol, quadra de tênis rápida e coberta, piscina e ampla área para recreação do imenso quadro associado.
Maré Mansa Clube de Campo: localizado aproximadamente cinco quilômetros do centro da cidade antiga, possui modernas instalações para a prática de esportes, área coberta para eventos sociais, piscina e uma ampla churrascaria à disposição dos associados.
Clube Associação Atlética do Banco do Brasil: no segundo distrito, possui amplo salão social, área para a prática de esportes, piscinas e demais equipamentos de recreação. Vários eventos ocorrem no clube Associação Atlética do Banco do Brasil: dentre eles, são realizados diversos campeonatos municipais e intermunicipais de natação. Este reúne pessoas das diversas cidades próximas à Ji-Paraná.
A Associação Atlética do Banco do Brasil também tem um projeto chamado Associação Atlética do Banco do Brasil Comunidade, com aproximadamente 120 crianças carentes que participam de diversas atividades, tais como: aulas de natação, música (teclado e violão), educação física com aulas de voleibol, basquetebol e escolinha de futebol. Todas as crianças recebem reforço na alimentação e passam a maior parte do dia na Associação Atlética do Banco do Brasil.Balneário Bernardi: com uma distância aproximada de cinco quilômetros do centro do primeiro distrito, está, cada vez mais se tornando um local frequentado pelos jovens da cidade. No local, além do Rio Urupá, que já é uma atração à parte, existe, ainda, uma boa pista para a prática de motocross.
Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 ? «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 ? «IBGE Cidades». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 25 de março de 2018 ? «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2013. Consultado em 14 de junho de 2015 ? «Índice GINI». Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consultado em 6 de agosto de 2011. Arquivado do original em 30 de abril de 2012 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ro/ji-parana/panorama? NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo. São Paulo. Global. 2013. p.582.? «SEJAM BEMVINDOS A CIDADE DE JI-PARANA»Â ? IBGE. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?codmun=110012. Acesso em 17 de outubro de 2017.? IBGE. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?codmun=110012. Acesso em 17 de outubro de 2017.? TSE, Estatística de Candidatos nas Eleições de 2004. Arquivado em 5 de setembro de 2007, no Wayback Machine.? UOL Política, Resultado das eleições municipais em Ji-Paraná (RO)[ligação inativa]? «IG Shopping é aberto ao público em Ji-Paraná». Diário da Amazônia. 16 de dezembro de 2017. Consultado em 23 de fevereiro de 2018 |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)? Portaljipa, Paulo (25 de janeiro de 2018). «Atacadão é inaugurado em Ji-Paraná». ProtalJipa. Consultado em 23 de fevereiro de 2018 ? a b «CLIMA: JI-PARANÁ». Climate-Data.org. Consultado em 8 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2016 ? a b c d «Censo 2010: Religião em Ji-Paraná». Consultado em 27 de abril de 2017 ? IBGE. http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/pibmunicipios/2004_2008/defaulttab.shtm. Consultado em 12 de maio de 2011 Em falta ou vazio |título= (ajuda)? IBGE, Produção Agrícola Municipal em 2005.? IBGE, Produção Agrícola Municipal 2005.? IBGE, Pesquisa Pecuária Municipal 2005.
NotasErro de citação: Elemento definido em tem o atributo de grupo "nota", que não aparece no texto anterior.
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Página da prefeitura
Ji-Paraná no WikiMapia
InJipa - Site local de Ji-Paraná, com notícias de Ji-Paraná e Região.
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [3] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
vde Rondônia Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalPorto VelhoDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões Metropolitanas e RIDEsPorto VelhoMais de 100.000 habitantesPorto Velho ? Ji-Paraná ? AriquemesMais de 50.000 habitantesCacoal ? Vilhena ? Jaru ? Rolim de MouraMais de 25.000 habitantesGuajará-Mirim ? Ouro Preto do Oeste ? Pimenta Bueno ? Buritis ? Machadinho d'Oeste ? Espigão d'OesteNorte, Brasil
Portal de Rondônia

POSTAGENS RELACIONADOS


ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM JIJOCA DE JERICOACOARA


orçamento empresa site em Jijoca de Jericoacoara

Encontre orçamento empresa site em Jijoca de Jericoacoara na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM JIQUIRIÇÁ


orçamento empresa site em Jiquiriçá

Encontre orçamento empresa site em Jiquiriçá na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM JITAÚNA


orçamento empresa site em Jitaúna

Encontre orçamento empresa site em Jitaúna na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

ORÇAMENTO EMPRESA SITE EM JOAÇABA


orçamento empresa site em Joaçaba

Encontre orçamento empresa site em Joaçaba na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO