desenvolvimento portal em Manoel Vitorino


Encontre desenvolvimento portal em Manoel Vitorino na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Portal

Porta principal de um edifício; portada.


Portal

Abertura em muro, sebe ou valado, que se fecha com estacas ou cancela.


Portal

Ombreira de porta ou portão.

 Nota: Para o político brasileiro, veja Manuel Vitorino.Município de Manoel VitorinoBandeira indisponívelBrasão indisponívelHino
Fundação30 de julho de 1962
Gentílicomanoel-vitorinense[1]
Prefeito(a)Heleno Vilar (PSD)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Manoel Vitorino na BahiaManoel Vitorino Localização de Manoel Vitorino no Brasil
14° 08' 42" S 40° 14' 34" O14° 08' 42" S 40° 14' 34" O
Unidade federativaBahia
MesorregiãoCentro-Sul Baiano IBGE/2008 [2]
MicrorregiãoVitória da Conquista IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofesJequié, Boa Nova, Itagi, Maracás, Mirante e Contendas do Sincorá
Distância até a capital380Â km
Características geográficas
Área2Â 400,228 km² [3]
População14Â 390 hab. IBGE/2010[4]
Densidade6 hab./km²
ClimaNão disponível
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,566 baixo PNUD/2010 [5]
PIBR$ 44Â 205,209 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 3Â 072,15 IBGE/2008[6]Manoel Vitorino é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2009 era de 14.138 habitantes.História[editar | editar código-fonte]
Seu nome homenageia o governador da Bahia e vice-presidente brasileiro Manuel Vitorino. Seu território pertencia originalmente à Vila Nova do Príncipe e Santana de Caetité e, por sucessivos desmembramentos, veio finalmente a se emancipar de Boa Nova em 1962, da qual foi distrito, primeiro com o nome de Cachoeira de Manoel Roque (em 1936/37), alterado para Imbuíra em 1938.[1]
Sua emancipação ocorre com a Lei estadual nº 1771, de 30 de julho de 1962, composto por dois distritos: a sede e Catingal, antes denominado Volta dos Meiras por habitar ali numerosa população com este sobrenome. Catingal é também grande produtor de umbus o que possibilitou a instalação de uma agroindústria da fruta naquele município.[1]Referências? a b c IBGE. «Histórico de Manoel Vitorino» (PDF). Consultado em 11 de novembro de 2010Â ? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008Â ? IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010Â ? «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010Â ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 14 de agosto de 2013Â ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010Â
Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO PORTAL EM MANSIDÃO


desenvolvimento portal em Mansidão

Encontre desenvolvimento portal em Mansidão na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAL EM MANTENA


desenvolvimento portal em Mantena

Encontre desenvolvimento portal em Mantena na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAL EM MANTENÓPOLIS


desenvolvimento portal em Mantenópolis

Encontre desenvolvimento portal em Mantenópolis na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAL EM MAQUINÉ


desenvolvimento portal em Maquiné

Encontre desenvolvimento portal em Maquiné na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO