desenvolvimento portais em Aquidauana


Encontre desenvolvimento portais em Aquidauana na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.

 Nota: Para o rio, veja Rio Aquidauana.
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.?Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Aquidauana
"Princesa do Sul""Portal do Pantanal""Cidade Natureza"
Morro do Paxixi, no distrito de CamisãoBandeiraBrasão indisponívelHino
Aniversário15 de agosto
Fundação15 de agosto de 1892 (126Â anos)
Emancipação18 de dezembro de 1906-de Miranda
Gentílicoaquidauanense
Padroeiro(a)Nossa Senhora da Imaculada Conceição
CEP79200-000[1]
Prefeito(a)Odilon Ribeiro (PSDB)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Aquidauana em Mato Grosso do SulAquidauana Localização de Aquidauana no Brasil
20° 28' 15" S 55° 47' 13" O20° 28' 15" S 55° 47' 13" O
Unidade federativaMato Grosso do Sul
Região intermediária
Corumbá IBGE/2017[2]Região imediata
Aquidauana-Anastácio IBGE/2017[2]Municípios limítrofesSul: Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, MirandaLeste: Corguinho, Rio Negro, TerenosNorte: Rio Verde de Mato GrossoOeste: Corumbá.
Distância até a capitalfederal: 1Â 218 kmestadual: 139Â km
Características geográficas
Área16Â 958,496 km² (MS: 4º)[3]
Área urbana8,634 km² (BR: 369º MS: 6º) ? est. Embrapa[4]
DistritosAquidauana (sede), Camisão, Cipolândia, Piraputanga e Taunay
População47 162 hab. (MS: 9º) ? est. IBGE/2015[5]
Densidade2,771[5]Â hab,/km²
Altitude149 m[6]
ClimaTropical Aw
Fuso horárioUTC?4
Indicadores
IDH-M0,688 (MS: 35°) ? médio PNUD/2010[7]
Gini0,56 (MS: 76º) ? PNUD/2010[7]
PIBR$ 572 482,374 mil (MS: 17º) ? IBGE/2012[8]
PIB per capitaR$ 12Â 460,71 (MS: 69º) - IBGE/2012[8]
Página oficial
Prefeiturawww.aquidauana.ms.gov.br
Câmarawww.cmaquidauana.ms.gov.brAquidauana é um município brasileiro do estado de Mato Grosso do Sul localizada na Mesorregião dos Pantanais Sul-Mato-Grossenses e a Microrregião de Aquidauana.[9] Situada na Serra de Maracaju a 139Â km de capital de Mato Grosso do Sul, e 203Â km de Bonito, a cidade de Aquidauana compreende a área norte do Estado, desde o Morrinho do Pimentel, na divisa com Corumbá e Rio Verde até Anastácio, ao sul.
É conhecida por Cidade Natureza, devido a variedade de flora e fauna. Possuindo muitas atrações, a cidade encanta com seus cenários únicos. Proporciona excelente vista da planície a partir da serra de Piraputanga e Maracaju. A cidade possui vários rios para pesca entre os mais piscosos do país e diversos pontos para safáris fotográficos e passeios ecológicos. No entanto o rio que dá nome a cidade é o principal deles. Caminhadas, passeios a cavalo ou de barco oferecem fantástico lazer aos visitantes, além de momentos de beleza e emoção ao entrarem em contato com uma das maiores concentrações de aves e animais do planeta. Algumas pousadas e fazendas já dispões de opções de passeios ecológicos e safáris fotográficos. Sua concorrente direta, futuramente, talvez venha a ser a do turismo ecológico, já que o Pantanal possui todas as condições favoráveis a essa exploração.
Sob a proteção de Nossa Senhora da Conceição, o município, que na época da fundação tinha cerca de quarenta pessoas, hoje beira os cinquenta mil habitantes, sendo o 7ª maior centro urbano do estado. Conecta-se ainda com o município de Anastácio através da Ponte da Amizade que cruza o Rio Aquidauana. Juntas, as duas cidades somam mais de 70 mil habitantes. Seu nome no idioma Guaicuru significa "Rio Estreito". A cidade tem grande importância para o Pantanal (disputa com Cáceres (Mato Grosso) a segunda colocação em importância na região, pois a primeira é Corumbá, que é considerada a Capital do Pantanal), pois serve de acesso terrestre a região. Por ser o início do pantanal, possui variada biodiversidade.Índice1 Etimologia
2 História
3 Geografia3.1 Localização
3.2 Geografia física3.2.1 Relevo e altitude
3.2.2 Clima, temperatura e pluviosidade
3.2.3 Hidrografia
3.2.4 Vegetação
3.3 Geografia política3.3.1 Fuso horário
3.3.2 Área
3.3.3 Subdivisões
3.3.4 Arredores
4 Administração
5 Economia5.1 Centro de zona A
5.2 Agropecuária
5.3 Indústria
6 Turismo
7 Urbanização7.1 Infra-estrutura7.1.1 Ensino
7.1.2 Unidades de saúde
7.1.3 Transporte7.1.3.1 Interurbano
7.1.3.2 Corredor bioceânico
7.1.3.3 Transporte urbano
7.1.4 Ordem pública
7.1.5 Forças armadas
8 Demografia
9 Religião9.1 Cristãos9.1.1 Católicos
9.1.2 Protestantes9.1.2.1 Evangélicos de missão
9.1.2.2 Evangélicos neopentecostais
9.1.3 Restauracionista
9.1.4 Outros cristãos
9.2 Outras denominações9.2.1 Reencarnacionistas
9.2.2 Afro-brasileiras
9.2.3 Orientais ou asiáticas
9.3 Indeterminados
9.4 Não religiosos
10 Cultura10.1 Eventos
10.2 Pescaria artesanal
11 Referências
12 Ligações externasEtimologia[editar | editar código-fonte]
Igreja Matriz de Aquidauana em 1938
Construção da Ponte da Amizade (Mato Grosso do Sul) em 1914
O nome Aquidauana é de origem indígena (idioma Guaicuru) e significa "Rio Estreito". Seu nome veio do rio honônimoHistória[editar | editar código-fonte]
Aquidauana surgiu a 12Â km de Santiago de Xeres, importante porto fluvial para o desenvolvimento da região e 180Â km a norte do encontro dos rios Aquidauana e Miranda. Seus primeiros povoadores foram os soldados imperiais que participaram da Guerra do Paraguai e que acabaram se estabelecendo na região depois do fim do conflito, ocupando as terras existentes entre os rios Negro e Aquidauana. Em 15 de agosto de 1892, às margens do rio Moboteteu (atualmente rio Aquidauana), Aquidauana foi implantada por um grupo formado pelo major Teodoro Rondon e pelos coronéis João d'Almeida Castro, Augusto Mascarenhas, Estevão Alves Corrêa, Manuel Antônio Paes de Barros e fazendeiros/moradores da Vila de Miranda. Tornou-se distrito pela lei nº 467, de 18 de dezembro de 1906 e o município foi criado pela lei nº 772, de 16 de julho de 1918, sendo desmembrado de Miranda.
Com a chegada dos trilhos da ferrovia NOB (ou Trem do Pantanal), Aquidauana se desenvolve rapidamente. Com isso foi por alguns anos a cidade mais desenvolvida do sul do antigo Mato Grosso. Com isso tornou-se uma cidade mais aberta e receptiva e com um grande mercado de trabalho para as pessoas que vinham de outras regiões e se estabeleciam ali. Apesar do grande desenvolvimento, em 1917 as oficinas foram transferidas para Três Lagoas, o que fez a cidade declinar como grande entreposto ferroviário. Aquidauana foi o primeiro município do antigo Mato Grosso a possuir energia elétrica, inaugurado em maio de 1928, além do primeiro cinema com tela panorâmica. Em 1948 tornou-se cidade e em 1977 o município passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul.Geografia[editar | editar código-fonte]
Localização[editar | editar código-fonte]
O município de Aquidauana está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Pantanal Sul-Mato-Grossense (Microrregião de Aquidauana). Localiza-se na latitude de 20º28?15? Sul e longitude de 55°47?13? Oeste. Distâncias:139 km da capital estadual (Campo Grande)
1218Â km da capital federal (Brasília).
Geografia física[editar | editar código-fonte]
Morro do Chapéu, Serra de Maracaju
Relevo e altitude[editar | editar código-fonte]
Está a uma altitude de 149Â m. Está situada numa região da Serra da Piraputanga e Maracaju. Seu território se divide em duas partes: a baixa (dois terços do município) e a alta (Serra de Maracaju/Piraputanga).Clima, temperatura e pluviosidade[editar | editar código-fonte]
O clima tropical da região, com média anual de 27°C, caracteriza dois momentos opostos: o período entre outubro e abril é marcado pelas cheias e temperaturas altas. Já de meados de julho ao final de setembro, representam um período de seca, com ocorrência de geadas, e temperatura mais amena de, aproximadamente, 15Â °C.
Normais climatológicos de Aquidauana:MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura Média °C25.82625.723.720.620.119.124.823.524.725.526.123.6
T. Mínima Absoluta °C1512.48.27.43.40-1.2 (1)0.22.8710.811-1.2
T. Mínima Média °C21.821.821.218.715.614.112.514.417.11919.821.518.1
T. Máxima Média °C31.832.632.330.928.227.62830.331.731.732.632.730.9
T. Máxima Absoluta °C37.538.538.437.73535.235.339.340.8 (2)39.839.439.240.8
Prec. Média mm293.5144.3129.210599.156.242.840.697133.9167.8228.31537.7
Prec. Máxima 24h mm89.882.680.8133.3 (3)75.46268.658.665.470.390.497.6133.3
Umidade Rel. do Ar %82818082797673646772758176 Julho de 1921;
Setembro de 1926;
Abril de 1924.
Hidrografia[editar | editar código-fonte]
Rio Aquidauana
O rio Aquidauana, que empresta o nome ao município, tem suas cabeceiras sobre a serra de Maracaju cerca de 1.200Â km de leito, juntando-se ao rio Miranda a cem quilômetros de sua foz no rio Paraguai. Sendo o único rio navegável da cidade, sua navegação atende somente fazendas com pequenas embarcações nas épocas das cheias, quando as estradas do Pantanal ficam intransitáveis. Com isso, cumpre um importante papel ao atender a demanda de fazendeiros da região que necessitam de escoamento e trânsito.
Outros rios importantes são o Taboco e Negro, circundados pelos paredões da serra de maracaju, nos distritos de camisão e piraputanga ? onde se destacam corredeiras e cascatas.Vegetação[editar | editar código-fonte]
Em Aquidauana se combinam vegetações de todo o Brasil (até mesmo da Caatinga e da Floresta Amazônica), e é um dos biomas com maior abundância de biodiversidade do Brasil, embora seja considerada pouco rica em número de espécies.Geografia política[editar | editar código-fonte]
Fuso horário[editar | editar código-fonte]
Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Greenwich.Área[editar | editar código-fonte]
Ocupa uma superfície de 16Â 958,496Â km². Sua área estende-se desde o Morrinho do Pimentel, na divisa com Corumbá e Rio Verde, no norte, até Anastácio, mais ao sul.Pantanal
Pantanal, o maior ecossistema do estado.
A Unesco reconheceu o Pantanal como uma das mais exuberantes e diversificadas reservas naturais do Planeta integrando-o ao acervo dos patrimônios da humanidade. Localizado no interior da América do Sul, é a maior extensão úmida contínua do planeta, possuindo cerca de 250 mil km². Destaca-se pelas inúmeras espécies de animais e vegetações decorrentes do ambiente contraditório que alterna entre períodos úmidos e de estiagem. O Pantanal entretanto não é um só. Existem dez pantanais na região com características diferentes: Nabileque - 9,4Â %; Miranda - 4,6%; Aquidauana - 4,9Â %; Abobral - 1,6Â %; Nhecolândia - 17,8Â %; Paiaguás - 18,3Â %; Paraguai - 5,3Â %; Barão de Melgaço - 13,3Â %; Poconé - 12,9Â %; Cáceres - 11,9Â %.
A beleza proporcionada pela paisagem pantaneira fascina pessoas de todo o mundo fazendo com que o turismo se desenvolva em vários municípios da região. O desenvolvimento de um pensamento ambientalista e social para o pantanal tem levado vários pesquisadores a discutirem o impacto da ocupação humana neste ecossistema. Dentre os principais problemas ambientais destacamos: a pesca predatória; a caça de jacarés; a poluição dos rios da bacia do Paraguai; os garimpos do Estado de Mato Grosso e a poluição das águas pelo mercúrio; a hidrovia Paraguai-Paraná. Tais questões tem sido alvo de uma extensa discussão e algumas ações ambientais por parte dos órgãos ambientais e da comunidade tem coibido tais agressões.Subdivisões[editar | editar código-fonte]
A comunidade indígena está presente, distribuída pelas aldeias de Taunay, Limão Verde, Cachoeirinha, Ipegue e Bananal. Distante alguns quilômetros do rio Aquidauana podem ser encontradas algumas aldeias como Bananal, Imbirussu dos Índios Terenas e mais 4 distritos:Camisão: é o distrito mais próximo de Aquidauana, encontrando-se a 18Â km da sede do município, junto à Estrada de Ferro NOB, às margens do rio Aquidauana.
Cipolândia: Cipolândia limita-se ao norte com o município de Corguinho, a leste com Terenos, ao sul com o município de Dois Irmãos do Buriti e ao oeste e a sudoeste, a sede do município.
Piraputanga: possui uma área de aproximadamente 3.000ha. Localiza-se a margem esquerda do rio Aquidauana, na Serra de Maracaju, aproximadamente a 26Â km de Aquidauana
Taunay: sua economia é baseada quase que exclusivamente na pecuária, contando com uma usina de calcário e diversas áreas de extração de calcário para construção.
Arredores[editar | editar código-fonte]
Aquidauana tem como vizinhos os municípios de Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Miranda (ao sul), Corguinho, Rio Negro, Terenos (á leste), Rio Verde de Mato Grosso (ao norte) e Corumbá (á oeste).Administração[editar | editar código-fonte]
Fundada no início do regime republicano, onde foi instituída a separação administrativa entre a política e a igreja, as ligações entre a igreja e a política ainda eram muito fortes nos povoados e vilas de Aquidauana. Ali as administrações políticas e religiosas pertenciam ao mesmo grupo. A construção da capela ficou a cargo da irmandade da padroeira da cidade (Nossa Senhora da Imaculada Conceição), que era constituída basicamente pelos fundadores e administradores do povoado.
Possui atualmente 33Â 716Â eleitores (TRE/MS/2013)[10]Economia[editar | editar código-fonte]
As atividades relacionadas à indústria, serviços e agropecuária são a base da economia de Aquidauana. A cidade tem grande importância para o Pantanal (disputa com Cáceres (Mato Grosso) a segunda colocação em importância na região, já que a primeira é Corumbá), pois serve de acesso terrestre e aéreo a região. Aquidauana tem potencial de consumo de 0.02069 em 2008 (595º no Brasil e 9º em MS).[11]Centro de zona A[editar | editar código-fonte]
Aquidauana, com cerca de 50 mil habitantes e 2 relacionamentos diretos, é um Centro de Zona A. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Aquidauana é uma das 192 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona A. A cidade exerce influência sobre os municípios de Anastácio e Nioaque (Centros Locais).Agropecuária[editar | editar código-fonte]
Na agricultura, atualmente, a cidade possui uma área de lavoura temporária de 9.492 ha onde se destaca o cultivo de milho, mandioca e olerícolas.
O mesmo acontece na pecuária, com destaque para a de corte, em uma área de 949.694ha de pastagem natural, e 810.790 cabeças de bovinos, segundo dados do IBGE. Outros ramos de pecuária importantes são a pecuária extensiva de cria e recria sustentada pelas pastagens naturais. O sistema de criação de gado é feito em grandes propriedades, com poucas divisões e manejo de rebanho limitado.Indústria[editar | editar código-fonte]
Na indústria há usina de beneficiamento de leite, madeireira, produtos alimentícios, minerais não metálicos, metalúrgica, mobiliário, editorial e gráfica, produtos farmacêuticos e veterinários.Turismo[editar | editar código-fonte]
Serra de Maracaju vista do Vale do Rio Aquidauana
Aquidauana é o Portal do Pantanal, maior planície de inundação contínua do mundo. O turismo da região oferece excelentes opções tanto para quem procura aventura como conforto. São diversas estilos de passeios, acomodações e guias. Um ambiente exclusivo no mundo que proporciona momentos inesquecíveis. O município possui várias aldeias indígenas do povo Terena e muitos atrativos, entre eles quatro distritos (Cipolândia, Piraputanga, Camisão e Taunay, onde está concentrada a maior comunidade indígena do estado) diversas fazendas e local apropriado para a prática de esportes. Possui também símbolos religiosos, como igrejas e capelas, além de anualmente um grande evento, a micareta do Pantanal: a Pantaneta, uma das maiores do gênero na região Centro-Oeste do Brasil. O município tem vários lugares agradáveis para visitar. É possível também conhecer pratos típicos do município em restaurantes tradicionais. Abaixo algumas atrações locais:Urbanas
Serra de Maracaju no distrito de Camisão (Aquidauana)Parque Ecológico da Lagoa Comprida (Rua Moisés Albuquerque): com uma extensa área verde e uma grande lagoa, o parque já apresenta as características do ecossistema típicos do Pantanal. Possui pista iluminada para caminhadas, quadra de areia e o Viveiro Municipal. É uma importante área de preservação e de contato com o meio ambiente, além de praticar esportes ou mesmo assistir ao por-do-sol.
Parque Municipal do Pirizal: parque situado ás margens do rio Aquidauana e próximo ao Centro da cidade.
Praça Afonso Pena: conhecida também por Praça dos Estudantes, localiza-se no acesso da cidade, sendo palco para vários eventos locais. Oferece uma grande área de lazer e entretenimento, com parque infantil, espaço para jogos de mesa e uma concha acústica para eventos. Ali também se encontram a Biblioteca Municipal e a Casa do Artesão.
Praça Imaculada Conceição: conhecida também por Praça da Matriz, abriga a Igreja Matriz Imaculada Conceição.
Ponte da Amizade Roldão de Oliveira (rio Aquidauana, divisa Aquidauana-Anastácio): também conhecida por Ponte Velha, foi inaugurada em 1926 para interligar Aquidauana e Anastácio, cruzando o rio Aquidauana. Sua arquitetura chama a atenção, sendo construída em ferro e madeira e, apesar de ter apenas uma mão, ainda é utilizada pela população, sendo muito importante para o trânsito entre as duas cidades e turistas.
Rurais
Serra de Maracaju: seus enormes paredões de onde se tem uma vista panorâmica espetacular (no distrito de piraputanga).
Morro do Paxixi: ideal para os amantes do ecoturismo, é uma enorme pedra de quartzito, bastante procurada por alpinistas.
Rio Aquidauana: é o mais importante da cidade. Nasce na Serra de Maracaju e corre em direção ao Rio Miranda, bem próximo do Passo do Lontra e da Estrada Parque do Pantanal. Traça o limite entre os municípios de Aquidauana e Anastácio. As águas calmas são bastante favoráveis à prática de esportes aquáticos, pesca e pesca esportiva. Muitos visitantes e moradores do local tomam banho no rio, que também atrai pescadores.
Urbanização[editar | editar código-fonte]
Aquidauana possui um traçado urbano plano com formato misto e vias de circulação em formato de tabuleiro de xadrez, com exceção da parte histórica, que tem formato não definido.Moradias
O número de imóveis em Aquidauana totaliza 16.910 residências (sendo 16.858 particulares e 52 públicos), segundo dados do censo do IBGE de 2010, estando em 630ª posição no Brasil e 7ª posição em Mato Grosso do Sul.[12]
Domicílios de Aquidauana[12]
Total de domicílios
16Â 910Â domicílios
Domicílios particulares
16Â 858Â domicílios
Domicílios coletivos
52Â domicílios
Domicílios por rendimento per capita[13]
Mais de 5Â salários
2,87Â %
De 2 á 5 salários
9,84Â %
De 1 á 2 salários
18,19Â %
De 0,5 á 1 salário
30,34Â %
De 0,25 á 0,5 salários
24,35Â %
Até 0,25Â salários ou sem rendimento
14,41Â %
Distribuição por classe social[13]
Classe A
2,87Â %
Classe B
9,84Â %
Classe C
48,53Â %
Classe D
24,35Â %
Classe E
14,41Â %Classe alta (A - B)
12,71Â %
Classe média (C - D)
72,88Â %
Classe consumidora (A - B - C - D)
85,59Â %
Classe periférica (E)
14,41Â %Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]
Existe na cidade mais de 45 mil habitantes, que contam com razoável infra-estrutura urbana: água tratada, transporte rodoviário e urbano, bancos, hotéis, hotéis-fazendas, pousadas e motéis.Ensino[editar | editar código-fonte]
Os cursos superiores, nas universidades da região, como UEMS, UFMS, Uniderp, Unigran e cursos técnicos também apontam para uma cidade com mão-de-obra cada vez mais capacitada, além de contínuos investimentos em ensino, ciência e tecnologia.Unidades de saúde[editar | editar código-fonte]
Hospital Regional Estácio Muniz
Hospital Funrural
Hospital da Cassems
Pronto Socorro Municipal
Transporte[editar | editar código-fonte]
Interurbano[editar | editar código-fonte]
Rodoviário
Atendida pelas rodovias BR-262 e BR-419, Aquidauana é atendida também por seu terminal rodoviário de passageiros, que faz a ligação da cidade com o resto do estado, da região e do resto do país. Registra um bom fluxo de passageiros para outras cidades, especialmente em datas comemorativas. Atendida principalmente pelas empresas Andorinha e Expresso Mato Grosso, interliga Aquidauana às seguintes cidades:Campo Grande
Corumbá
Miranda
Bonito
Dourados
Ponta Porã
Ferroviário
Antigo Trem do Pantanal, este meio de transporte já atendeu Aquidauana conduzindo passageiros com a função de turismo ou de comércio de exportação, partindo de São Paulo a Bauru, de Bauru a Corumbá e de Corumbá à Bolívia, percorrendo 1.618Â km em território brasileiro.
Depois de mais de 10 anos desativada, a linha de passageiros foi reativada em maio de 2009 pelo governo estadual e federal, mas apenas o trecho Campo Grande-Miranda. Faz parte das metas do governo estadual e federal reativar a linha para passageiros do trecho Miranda-Corumbá lentamente até 2011, o que era para ter acontecido já em 2010.
Atualmente a ALL administra a ferrovia (adquirida da Novoeste em 2006), transportando anualmente mais de 2 milhões de toneladas de mercadorias tais como: minério de ferro, minério de manganês, soja, cimento, derivados de petróleo, combustíveis, produtos siderúrgicos dentre outros. Este elemento articula os vetores sócio-econômicos, e através dela ocorre a integração de novos países ao bloco regional Mercosul.Aéreo
Apesar de Aquidauana possuir seu aeroporto, não há voos regulares por empresas de grande porte, visto que o mesmo está desativado. O aeroporto está situado próximo ao centro da cidade. Além do aeroporto, Aquidauana possui também um aeroclube.Corredor bioceânico[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Corredor bioceânico
Aquidauana dispõe de eixos viários que permitem inserir o espaço geográfico, podendo integrar uma rede de influência com os países da América do Sul, chegando até o oceano Pacífico, por um lado, e até o oceano Atlântico, por outro.Eixo para o Atlântico: sistema viário muito utilizado, permitindo o acesso a países da Europa, pois existe relação comercial de Mato Grosso do Sul com o bloco regional da União Europeia, favorecendo também a integração fluvial do Brasil pelo rio Paraguai até a Argentina e Uruguai. Apesar disso, produtos oriundos da região fronteiriça do Brasil atualmente exportados pelos portos do Atlântico estão com a sua competitividade ameaçada. Além dos longos percursos rodoviários, a má conservação das estradas está causando o encarecimento dos fretes. Além disso, as tarifas portuárias em Santos e em outros portos do litoral brasileiro são consideradas muito altas para padrões mundiais, além do congestionamento verificado ser outro entrave.
Eixo para o Pacífico: como o Brasil precisa incrementar cada vez mais o seu comércio exterior com os países da Ásia, necessita cada vez mais de saídas rodoviárias para o Oceano Pacífico por estradas pavimentadas e confiáveis, de molde a baratear os fretes globais. Os mercados do Pacífico, em especial os do Japão, China e os dos Tigres Asiáticos (Coreia do Sul, Taiwan e Singapura), vêm crescendo progressivamente, especialmente o da China. Por outro lado, a produção de grãos nas regiões Centro-Oeste e Norte vem crescendo ano após ano em proporções surpreendentes. O eixo de acesso ao oceano Pacífico se concretizou depois da implantação da ferrovia que liga o Brasil à Bolívia, na década de 1950 e favorece a integração do Brasil com dois países andinos (Bolívia e Chile), utilizando acesso terrestre do Brasil (Corumbá) ao porto de Arica, localizado na cidade de mesmo nome, no Chile. A integração é possível por via terrestre, pela Bolívia, utilizando sistema ferroviário ou rodoviário, e no Chile (a comunicação se dá por sistema rodoviário, com os quais pode se manter acordos que promovam a integração social, cultural, econômica e política.
Transporte urbano[editar | editar código-fonte]
Moto-táxi: essa modalidade de transporte faz um estrondoso sucesso na cidade, sendo muito requisitado pela população, especialmente porque em Aquidauana não há opção de ônibus urbanos para atender a população.
Táxi: trata-se de uma opção de transporte mais exclusiva disponível á população, pois possui um preço mais elevado. Igual ao moto-táxi, também é muito requisitado especialmente porque a cidade carece de opção de ônibus urbanos circulando.
Ordem pública[editar | editar código-fonte]
Polícia Ambiental
Polícia Civil
Polícia Militar
Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul
Polícia Federal
Polícia Rodoviária Federal
Forças armadas[editar | editar código-fonte]
Comando do Exército
OrganizaçãoSigla
7ª Delegacia do Serviço Militar (30ª C S M)
7ª Del SM/30ª CSM
9º Batalhão de Engenharia de Combate
9º B E CDemografia[editar | editar código-fonte]Crescimento populacional
Censo
Pop.%±
198034Â 482?199139Â 34214,1%200043Â 44010,4%201045Â 6145,0%Est. 201647Â 3233,7%Fonte: SEMAC[14] e IBGE[5][15]O município de Aquidauana possuía uma população de 45.614 habitantes em 2010 segundo o IBGE (o que coloca a cidade em nono lugar no estado) e densidade de 2,69Â hab/km².[5] Segundo o mesmo censo, 22Â 851 pessoas eram homens e 22Â 763 dos habitantes eram mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, 35Â 926 pessoas viviam na zona urbana e 9Â 688 na zona rural.[16] Já segundo estatísticas divulgadas em 2014, a população municipal era de 46Â 998 habitantes e densidade demográfica de 2,771Â hab/km².[5]
O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sendo seu valor 0,688 em 2010, o 35º maior entre os 79 municípios de Mato Grosso do Sul e o 2Â 224º maior entre os 5Â 560 municípios do Brasil.[7]
Outros dois indicadores destacados de Aquidauana é o índice Gini (0,56)[7] e o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal-IFDM (0.6424).[17]Religião[editar | editar código-fonte]
Exemplo de uma imagem de Imaculada Conceição, padroeira do município de Aquidauana
A cidade de Aquidauana manteve desde o seu nascimento forte união com a igreja. Prova disso e que, frequentemente, as administrações do povoado e da capela eram confundidas pelo fato de ambas serem obra do mesmo grupo. A construção da capela da padroeira era constituída basicamente pelos fundadores do povoado, que assumiram sua administração.
Conforme o Censo de 2010 do IBGE, a população aquidauanense é formada por grupos religiosos como cristãos com 83,99% da população, sendo divididos em católicos (45,91%), evangélicas de missão (4,33%), evangélicas de origem pentecostal (19,92%), restauracionista (0,50%) e outros cristãos (13,33%). Há ainda os reencarnacionistas (1,72%), afro-brasileiras (0,07%), orientais (0,18%), indeterminado (1,93%) e Não religiosos (12,12%).[18][19]Cristãos[editar | editar código-fonte]
É de longe o maior grupo religioso presente nos aquidauanenses, totalizando 83,99% de sua população.[18]Católicos[editar | editar código-fonte]
Aquidauana localiza-se no Brasil, país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[20] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[21]
A Igreja Católica reconhece como padroeiros da cidade Nossa Senhora da Imaculada Conceição. O município pertence à Circunscrições eclesiásticas da Regional Oeste I (que atende Mato Grosso do Sul) e de acordo com a divisão resolvida pela Igreja Católica, o município de Aquidauana pertence à Província Eclesiástica de Campo Grande, mais precisamente à Diocese de Jardim e é sede de uma paróquia. Seu atual bispo, desde maio de 2009, é o bispo prelado brasileiro João Gilberto de Moura. O Grupo católico é formado por 45,91% da população, sendo a Católica Apostólica Romana com 45,82%, Católica Apostólica Brasileira 0,05% e Católica Ortodoxa com 0,04%.[18][19]Igreja Matriz
Igreja Matriz de Aquidauana
A Igreja Matriz Imaculada Conceição é uma igreja avistada já na entrada da cidade para quem está chegando. Construída em 1930 e inspirada no estigo gótico-medieval (apesar de alguns negarem, é cópia da igreja de Notre Dame de Paris), é um dos principais destaques do conjunto arquitetônico da cidade e a primeira construção de Aquidauana inspirada nos modelos medievais.[18][19]Protestantes[editar | editar código-fonte]
Embora seu desenvolvimento tenha sido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes. De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população local era composta 36,86% de protestantes.[18][19]Evangélicos de missão[editar | editar código-fonte]
Os evangélicos de missão totalizam 4,33% da população. Destes, 0,10% são luteranos, 1,26% são presbiterianos, 1,47% são batistas e 1,51% são adventistas.[18][19]Evangélicos neopentecostais[editar | editar código-fonte]
Os evangélicos neopentecostais totalizam 19,92% da população. Destes, 5,39% é da Igreja Assembleia de Deus, 0,86% da Congregação Cristã do Brasil, 0,39% da Igreja o Brasil para Cristo, 3,54% da Igreja Evangelho Quadrangular, 0,82% da Igreja Universal do Reino de Deus, 1,18% da Igreja Deus é Amor, 0,60% da Comunidade Evangélica e 7,14% de outras evangélicas de origem pentecostal.[18][19]Templos
Em Aquidauana existem diversos templos evangélicos pentecostais (Assembleia de Deus, IURD, Congregação Cristã do Brasil) e outras.Restauracionista[editar | editar código-fonte]
Representado por 0,50% da população. Abrange a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ou Mormon (0,07%) e Testemunhas de Jeová (0,43%).[18][19]Outros cristãos[editar | editar código-fonte]
Em Aquidauana existem também cristãos de outras denominações, representado por 13,33% da população. Destes 12,61% são de outras igrejas evangélicas e 0,72% são de outras religiosidades cristãs.[18][19]Outras denominações[editar | editar código-fonte]
O município é representada por variados outros credos, existindo também religiões de várias outras denominações tais como Testemunhas de Jeová, Maçônica, Messiânica, entre outras. São elas:Reencarnacionistas[editar | editar código-fonte]
Possui 1,72% do total, sendo 1,70% espírita e 0,02% espiritualista.[18][19]Afro-brasileiras[editar | editar código-fonte]
Possui 0,07% do total, sendo todos da umbanda.[18][19]Orientais ou asiáticas[editar | editar código-fonte]
Com 0,18% da população, se divide entre o Judaísmo (0,06%), Budismo (0,02%), Igreja Messiânica Mundial (0,06%) e outras religiões orientais (0,04%).[18][19]Indeterminados[editar | editar código-fonte]
Opções indeterminadas respondem por 1,93% da população, sendo os mal definidos respondendo por 1,82%, 0,06% dos que tem múltipla religiosidade e 0,05% dos que não sabem que religião são.[18][19]Não religiosos[editar | editar código-fonte]
O Grupo das pessoas não religiosas respondem por 12,12% da população, sendo os sem religião convictos 11,79 e ateus 0,03%.[18][19]Cultura[editar | editar código-fonte]
Por ser uma cidade histórica, Aquidauana é uma cidade culturalmente completa.Casa do Artesão: Dispõe de pequenos souvenires com temas pantaneiros. Está dentro da estrutura da Praça dos Estudantes, juntamente com a Biblioteca Municipal Francisco Alves Correa e a Concha Acústica Curioso e Barqueirinho.
Clube do Laço Pantaneiro (Rod. Aquidauana - Cera, km 7): fundado em 1983 por um grupo de pecuaristas, foi o pioneiro, inspirando a criação de outros pela região. O clube possui pista de provas, quadra de esportes, bosque, área social, área de camping e pista de areia. Promove-se competições.
Mercado Municipal (Rua 7 de setembro, 937): Projetado inicialmente para ser feira livre, esse espaço foi inaugurado em 1962, funcionando atualmente para venda de alimentos. São 22 permissionários que trabalham com frutas, grãos, verduras, carnes e itens típicos da região como o mel e seus derivados, rapadura, peixes nativos, ervas naturais e outros.
Museu de Arte Pantaneira (rua Cândido Mariano, 462): construído em 1918, o imóvel já foi ocupado pela Caixa Econômica Federal, Asilo dos Idosos, Escola Padre Anchieta e Secretaria de Obras. A inauguração do Museu aconteceu em 1999, mas foi em 2002 que ganhou o nome de Museu de Arte Pantaneira Manoel Antonio Paes de Barros em homenagem a um dos fundadores da cidade de Aquidauana. Possui um vasto acervo de itens historicamente importantes como armamentos e artefatos usados na Guerra do Paraguai, registros oficiais do Município, objetos de comunicação, além de obras de arte de artistas regionais. É um dos museus mais completos de todo o Mato Grosso do Sul.
Eventos[editar | editar código-fonte]
Abaixo seguem os eventos locais de Aquidauana:Janeiro
20 - Festa de São Sebastião
Fevereiro
Carnaval
Abril
09 - Procissão do Fogo
19 - Feira do Índio
Maio
1º - Festa do Trabalhador na Colônia de Férias da ACIAA
08 - Audição do Dia das Mães
Junho
10 - Procissão de Corpus Christi
Festas Juninas
Arraia do Fogo/Pantaneiro
Agosto
07 - Audição do Dia dos Pais
07 a 15 - Expoaqui: realizada no Parque de Exposição local, é uma exposição agropecuária e industrial, com shows, rodeios e várias atrações
15 - Aniversário da Cidade ? Desfile Cívico
15 - Concurso de Miss Aquidauana
Setembro
03 a 06 - Pantaneta: importante carnaval fora de época da região Centro-Oeste
07 - Parada Militar
Feira do Peixe de Aquidauana: promovida no mes de setembro, durante uma semana, com shows, apresentação de pratos típicos e artesanato.
Jogos da Primavera
Outubro
Feira do Peixe
12 - Festa do Clube do Laço Pantaneiro: Exposição agropecuária e industrial durante uma semana com shows, rodeios e várias atrações
Novembro
18ª Prova de Santa Delfina ? Canoagem
Dezembro
08 - Dia da Padroeira: Nossa Senhora Imaculada Conceição; Procissão das Flores
18 - Audição de Natal
Pescaria artesanal[editar | editar código-fonte]
Muito comum na região, esse tipo de pesca é feita pelos moradores ribeirinhos, que a definem como ato de carrerear. O pescador sobe alguns km com sua canoa rebocada por uma chalana ou outro barco a motor e meticulosamente vem batendo pacus, sempre controlando com perfeição a velocidade e o trajeto da lagoa. Ele procura poços ou locais propícios a esse tipo de peixe: com a mão controla o remo e outra segue movimentando a vara. Assim que fisga o pacu, encosta na praia mais próxima e só então o tira da água.Referências? «CEP de cidades brasileiras». Correios. Consultado em 31 de Julho de 2008Â ? a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 2 de fevereiro de 2018Â ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010Â ? «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008Â ? a b c d e «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1 de julho de 2015» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 9 de outubro de 2015. Consultado em 9 de outubro de 2015Â ? «Mato Grosso do Sul». Embrapa. Consultado em 19 de julho de 2011Â ? a b c d Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Aquidauana - MS». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2013Â ? a b «Produto Interno Bruto dos municípios 2008-2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014Â ? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_DTB_2008
? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome TRE_MS
? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Consumo
? a b «População do Brasil» (PDF). Domicílios particulares permanentes. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2010. Consultado em 5 de agosto de 2011Â ? a b «Classes sociais do Brasil». Domicílios particulares permanentes, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita - Resultados Preliminares do Universo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2010. Consultado em 3 de agosto de 2011Â ? Dados de Aquidauana - SEMAC MS? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Censo_2016
? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). «Censo Populacional de 2010» (PDF). Consultado em 3 de junho de 2012Â ? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IFDM
? a b c d e f g h i j k l m n Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra) (2000). «População residente por religião». Consultado em 6 de abril de 2012Â ? a b c d e f g h i j k l m «Censo 2010 - Lista municípios e religiões, Exibir Registro». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 14 de maio de 2013. Arquivado do original em 8 de agosto de 2014Â ? Cristiane Agostine (8 de outubro de 2009). «Senado aprova acordo com o Vaticano». O Globo. Consultado em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011Â ? Fernando Fonseca de Queiroz (outubro de 2005). «Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos». Jus Navigandi. Consultado em 26 de março de 2010. Arquivado do original em 22 de setembro de 2011Â
Ligações externas[editar | editar código-fonte]Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Textos originais no Wikisource
Imagens e media no Commons
Commons
WikisourceEstações Ferroviárias de Mato Grosso do Sul (inclui as estações de Aquidauana)
Aquidauana o WikiMapia
Sidra - Aquidauana
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
vdeRegião do Complexo do Pantanal Portal ? Animais - Plantas - Rios - Solos - Clima - Demografia - InfraestruturaEstadosMato Grosso ? Mato Grosso do SulSub-regiõesPantanal Norte ou Amazônico: Cáceres ? Barão de Melgaço ? PoconéPantanal Sul ou Platino: Aquidauana ? Nabileque ? Nhecolândia ? Paiaguás ? ParaguaiCidade de apoioCorumbáOutras cidadesAnastácio ? Aquidauana ? Barão de Melgaço ? Bodoquena ? Cáceres ? Coxim ? Miranda ? Poconé ? Porto Murtinho ? Rio Verde de Mato GrossoCentro-Oeste do Brasil
vde Mato Grosso do Sul Portal - Geografia, História, Política, Cultura, EsportesSubdivisões administrativasCapital ? InteriorRegiões geográficas intermediárias (desde 2017)Campo Grande ? Corumbá ? DouradosRegiões geográficas imediatas (desde 2017)Amambai ? Aquidauana-Anastácio ? Campo Grande ? Corumbá ? Coxim ? Dourados ? Jardim ? Naviraí-Mundo Novo ? Nova Andradina ? Paranaíba-Chapadão do Sul-Cassilândia ? Ponta Porã ? Três LagoasDivisões regionais extintas (divisão vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões Metropolitanas, RIDEse Aglomerações UrbanasCorumbá-Puerto Suárez ? Grande DouradosMais de 200.000habitantesCampo Grande ? DouradosMais de 100.000habitantesTrês Lagoas ? CorumbáMais de 40.000habitantesPonta Porã ? Naviraí ? Sidrolândia ? Nova Andradina ? Aquidauana ? Maracaju ? ParanaíbaCentro-Oeste, Brasil
Portal do Brasil Portal do Pantanal

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO PORTAIS EM AQUIRAZ


desenvolvimento portais em Aquiraz

Encontre desenvolvimento portais em Aquiraz na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAIS EM ARABUTÃ


desenvolvimento portais em Arabutã

Encontre desenvolvimento portais em Arabutã na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAIS EM ARACAJU


desenvolvimento portais em Aracaju

Encontre desenvolvimento portais em Aracaju na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO PORTAIS EM ARACATI


desenvolvimento portais em Aracati

Encontre desenvolvimento portais em Aracati na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO