desenvolvimento de sistemas web em Londrina


Encontre desenvolvimento de sistemas web em Londrina na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Município de Londrina
"Pequena Londres""Capital do café"
Vista do CentroBandeiraBrasãoHino
Aniversário10 de dezembro
Fundação10 de dezembro de 1934 (84Â anos)
Gentílicolondrinense
CEP86000-001 a 86124-999[1]
Prefeito(a)Marcelo Belinati[2] (PP)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Londrina no ParanáLondrina Localização de Londrina no Brasil
23° 18' 36" S 51° 09' 46" O23° 18' 36" S 51° 09' 46" O
Unidade federativaParaná
MesorregiãoNorte Central Paranaense IBGE/2008[3]
MicrorregiãoLondrina IBGE/2008[3]
Região metropolitanaLondrina
Municípios limítrofesMarilândia do Sul, Apucarana, Arapongas, Assaí, Cambé, Ibiporã, São Jerônimo da Serra, Sertanópolis e Tamarana
Distância até a capital381Â km[4]
Características geográficas
Área1Â 653,075 km² (BR: 890º)[5]
População563 943 hab. (PR: 2º) ? estimativa IBGE/2018[6]
Densidade341,15 hab./km²
Altitude610 m
Climasubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,778 (PR: 6º) ? alto PNUD/2010[7]
PIBR$ 1 846 947 590 (BR: 46º) ? IBGE/2016[8]
PIB per capitaR$ 33Â 374 IBGE/2016[8]Londrina (pronuncia no IFA: [lõ?d??n?]) é um município brasileiro localizado no estado do Paraná, na Região Sul do Brasil, distando 381Â km da capital paranaense, Curitiba. Tem uma população estimada em 563Â 943 habitantes,[6] sendo a segunda cidade mais populosa do estado e a quarta da Região Sul, depois da capital estadual, Curitiba, de Porto Alegre e Joinville. Importante polo de desenvolvimento estadual e regional, Londrina é um importante eixo que liga o Sul ao Sudeste do país, sendo um importante centro urbano, econômico, industrial, financeiro, administrativo e cultural do norte do Paraná.
Sede da Região Metropolitana de Londrina (RML), o segundo maior aglomerado urbano do estado, da qual é sede, que contava com uma população estimada em 1Â 057Â 660 habitantes em 2013.
Fundada em 10 de dezembro de 1934 através do Decreto Estadual nº 2519[9] com traçado urbanístico planejado pelo urbanista Jorge Macedo Vieira, seguindo o princípio de Ebenezer Howard de cidade-jardim.[10] A cidade floresceu e experimentou um alto índice de crescimento populacional e econômico durante todo o século XX, amparado inicialmente pelo plantio e comercialização do café, tendo Londrina ganhado a alcunha de "Capital do Café" naquele período. A partir dos anos 1970, o perfil econômico londrinense foi se alterando progressivamente, tendo evoluído para um importante e diversificado centro industrial e econômico regional, até se tornar uma das principais cidades do interior do Brasil.Índice1 História1.1 Fundação
1.2 Companhia de Terras Norte do Paraná
1.3 Expansão
2 Geografia2.1 Hidrografia
2.2 Clima
2.3 Áreas verdes
3 Demografia3.1 Composição étnica
3.2 Religião
4 Política4.1 Divisão administrativa
4.2 Cidades-irmãs
5 Economia5.1 Serviços e indústria
6 Infraestrutura6.1 Meios de comunicação
6.2 Transportes
6.3 Educação
6.4 Saúde
7 Cultura7.1 Museus e eventos
7.2 Esportes
8 Ver também
9 Referências
10 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Fundação[editar | editar código-fonte]
Antes da colonização extensiva do Norte do Paraná, havia, entre seus habitantes, além dos índios Caingangues, uma população pobre instalada na floresta e que já derrubara parte dela para a criação de animais e o plantio de produtos agrícolas para sua sobrevivência. Ao lado de pessoas nessa situação, na década de 1920, havia proprietários de terras, que já iniciavam a abertura e formação de grandes fazendas. Na época, Londrina era um espaço pertencente ao município de Jataizinho e conhecido como Gleba Três Bocas, e ficava no trajeto da ferrovia "Ourinhos - Foz do Iguaçu".[11]
O inglês Simon Joseph Fraser, mais conhecido como lord Lovat, veio ao Brasil em 1924 e visitou o norte do Paraná. Verificou, então, que não havia exagero no que ouvira falar sobre essa região. Em 1925, com outros companheiros, criou a Companhia de Terras Norte do Paraná, diretamente do governo paranaense. Essa companhia iniciou seu trabalho de colonização sob a orientação de ingleses. Estes ingleses, ao observar a névoa característica da mata da região, viram semelhanças com a neblina da cidade de Londres, e a fim de homenagear suas origens denominaram a comarca de "Londrina", que significa "pequena Londres" em homenagem à capital inglesa.[12]Companhia de Terras Norte do Paraná[editar | editar código-fonte]
A Companhia de Terras Norte do Paraná foi um tipo de loteadora que, após comprar terras, derrubou parte da floresta, abriu estradas e organizou a divisão desse espaço em lotes urbanos e rurais, que foram vendidos. Antônio Moraes de Barros, João Sampaio e Arthur Thomas foram algumas das pessoas que participaram da organização da Companhia de Terras Norte do Paraná para o início dos trabalhos.[carece de fontes?]
A propaganda foi muito usada para atrair compradores, e nela chamava-se a atenção para a "Terra Roxa" e a "terra sem saúva".[carece de fontes?]
Esta propaganda, aliada a outros motivos, como a pobreza e a esperança de vida melhor, fizeram com que muitas pessoas de todo o Brasil (principalmente paulistas, gaúchos e mineiros) comprassem terras ou fossem procurar trabalho no Norte do Paraná. Além dos brasileiros, vieram pessoas da Alemanha, Itália,Lituânia, Japão e outros países.[carece de fontes?]Expansão[editar | editar código-fonte]
Em muito pouco tempo, nas décadas de 1950 e 1960, Londrina obteve um desenvolvimento econômico impressionante, sobretudo pelo plantio de café. No ano de 1961 estima-se que a região foi responsável por cerca de 51% do café produzido no mundo, sendo então chamada de "Capital Mundial do Café". Os fazendeiros, proprietários de grandes extensões de terra, construíram casarões e ficaram conhecidos como os "Barões do Café", e os grãos do café eram conhecidos como "Ouro Verde".[carece de fontes?]
Em 1975, houve a ocorrência de uma grande geada, chamada de "Geada Negra", que atingiu todo o norte do Paraná, arruinando as plantações de café. Alguns iniciaram novamente o trabalho com café, enquanto outros investiram em outros negócios. Como após o plantio das mudas de café é necessário esperar cerca de 2 anos para iniciar as primeiras colheitas, Londrina perdeu o posto de grande produtor de café, mas já tinha desenvolvido um crescimento urbano razoável com indústrias, universidades e prestação de serviços.[carece de fontes?]Geografia[editar | editar código-fonte]
Fotografia aérea do subúrbio de Londrina
Raio durante uma tempestade em Londrina
Situado entre 23°08?47" e 23°55?46" de Latitude Sul e entre 50°52?23" e 51°19?11" a Oeste de Greenwich, o Município de Londrina ocupa, segundo a Resolução nº 05, de 10 de outubro de 2002, do IBGE, 1.650, 809Â km², cerca de 1% da área total do Estado do Paraná.
O ponto mais alto do município tem uma altitude de 820 ? 844 m e fica próximo a Lerroville, a leste, na estrada em direção à represa. Localiza-se em um espigão, não sendo perceptível, uma vez que não é um morro mas apenas um ponto demarcado. O solo da região é de origem basáltica, entretanto, conforme a sua localização, em topografia mais plana e acidentada, apresenta tipos de solos diferentes, consequentemente, de fertilidade variável.
A camada de solo é de profundidade variável, indo de várias dezenas de metros, nos espigões, até menos de um metro, próximo aos ribeirões, onde, na maioria das vezes, a água flui sobre a superfície compacta do basalto. No município, são poucas as áreas remanescentes da formação vegetal natural (mata pluvial tropical e subtropical) que recobria a região. A mata dos Godoy (Reserva Florestal Estadual) e a Reserva Indígena do Apucaraninha são formações florestais que demonstram a variedade de gêneros e espécies de vegetação que se encontravam na região.Hidrografia[editar | editar código-fonte]
O sistema hidrográfico do Paraná, pela declividade do relevo em direção a Oeste, em sua grande maioria, drena neste sentido, formando a Bacia do Paraná que, por sua vez, interliga a Bacia do Prata. Porém, o subsistema hidrográfico do município corre no sentido predominante Leste, uma vez que o relevo está genericamente inclinado da região de Londrina para o Rio Tibagi, que tem sentido Sul-Norte, desaguando no Rio Paranapanema, um dos tributários do Rio Paraná.
Os principais rios do município são Taquara, Apucarana e Tibagi, este último com grande potencialidade hídrica, percorre uma extensão aproximada de 69,25Â km no município. Os principais ribeirões são: Apertados; Cafezal; Apucaraninha; Jacutinga; Cambezinho; Bom Retiro e Quati.Lago Igapó, criado em 10 de dezembro de 1959, .Clima[editar | editar código-fonte]
O clima de Londrina é classificado como subtropical úmido mesotérmico, com chuvas o ano todo, porém mais frequentes no verão. A temperatura média anual fica em torno dos 20Â °C, com grande amplitude térmica anual. Nos meses de inverno, as temperaturas podem cair até para abaixo de 0 °C, como no dia 17 de julho de 2000, quando mínima chegou a -1,8Â °C.[13]Maiores acumulados de precipitação em 24 horas registradosem Londrina por meses (INMET, 1961-presente)[14]
MêsAcumuladoDataMêsAcumuladoData
Janeiro180Â mm12/01/2016Julho92,4Â mm03/07/2015
Fevereiro111,3Â mm20/02/1969Agosto58,5Â mm15/08/1986
Março94,2Â mm04/03/2018Setembro95,2Â mm26/09/2015
Abril125Â mm09/04/1977Outubro139,2Â mm16/10/2011
Maio85Â mm08/05/1972Novembro107,6Â mm14/11/1991
Junho231,4Â mm20/06/2012Dezembro128,2Â mm19/12/2007Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1961 a maior temperatura registrada em Londrina atingiu 39,3Â °C em 23 de dezembro de 1975, seguida pelos 39,2Â °C em 10 de fevereiro de 2014.[15] A menor temperatura foi de -2,8Â °C em 9 de junho de 1967.[13] O Instituto Brasileiro do Café (IBC), num dia de geada negra, em 18 de julho de 1975, registrou -3,5 °C num abrigo meteorológico e -9 °C na relva. Nesse episódio, as lavouras de café do norte do Paraná foram destruídas pelo frio intenso.[16]
Novamente conforme o INMET o maior acumulado de precipitação em 24 horas chegou a 231,4Â mm em 20 de junho de 2012. Outros grandes acumulados iguais ou superiores aos 100Â mm foram 180Â mm em 12 de janeiro de 2016, 139,2Â mm em 16 de outubro de 2011, 136,1Â mm em 17 de janeiro de 2009, 128,7Â mm em 5 de junho de 1997, 128,2Â mm em 19 de dezembro de 2007, 125Â mm em 9 de abril de 1977, 120,1Â mm em 3 de outubro de 1972, 118,8Â mm em 20 de dezembro de 1983, 116,4Â mm em 29 de dezembro de 1989, 115,6Â mm em 3 de abril de 1972, 115,3Â mm em 28 de outubro de 2017, 111,6Â mm em 14 de abril de 1984, 111,3Â mm em 20 de fevereiro de 1969, 107,6Â mm em 14 de novembro de 2011, 104,2Â mm em 27 de outubro de 1994, 102,2Â mm em 21 de janeiro de 1973 e 100,4Â mm em 6 de dezembro de 2005.[14] Segundo o Instituto Tecnológico SIMEPAR, no entanto, o acumulado do dia 11 de janeiro de 2016 foi de 274,8Â mm, o maior acumulado observado pelo órgão no município desde 1997.[17] De acordo com o INMET, o recorde mensal de precipitação foi observado em fevereiro de 1964, de 467,9Â mm.[18]
Dados climatológicos para Londrina
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)37,439,23836,232,231,231,635,438,238,837,439,3 39,3
Temperatura máxima média (°C)3030,330,828,624,923,824,226,627,629,130,230,1 28
Temperatura média compensada (°C)24,524,424,122,318,717,317,219,220,622,623,824,2 21,6
Temperatura mínima média (°C)20,220,119,217,313,812,311,713,114,817,218,519,5 16,5
Temperatura mínima recorde (°C)11138,24,80-2,8-1,80,32,87,68,911,3 -2,8
Precipitação (mm)243,2179,8134,994,3109,786,466,154,3102,6139,7150,9221,1 1Â 583
Dias com precipitação (? 1 mm)151297855479912 102
Umidade relativa compensada (%)78,176,374,375,478,379,574,868,667,869,770,473,8 73,9
Horas de sol185192,3224,4212,7191,5198202,4218,7187,7199,4209,1198,5 2Â 419,7
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[19] recordes de temperatura: 1961-presente)[13][15] Áreas verdes[editar | editar código-fonte]
Estufa do Jardim Botânico
Zerão
Mata dos Godoy.
Londrina conta com 7.711.227,31 m² de área verde, quase o dobro de área verde recomendado pela ONU (Organização das Nações Unidas)[20] e 241 (em 2003) praças públicas. As principais praças são a da Bandeira, a praça Tomi Nakagawa e a praça Rocha Pombo, na área central da cidade, e a Praça Nishinomiya, próximo ao aeroporto.
O nome do Lago Igapó, na língua tupi, significa transvazamento de rios. O Lago foi projetado em 1957, na gestão de Antonio Fernandes Sobrinho, como uma solução para o problema da drenagem do ribeirão Cambezinho, dificultada por uma barragem natural de pedra. Inicialmente pensou-se em dinamitar a barragem, mas prevaleceu a ideia de formar um lago. O Igapó foi inaugurado em 10 de dezembro de 1959, dia do Jubileu de Prata de Londrina, juntamente com a estação de saneamento. Após um período de certo abandono,[21] foi elaborado um projeto de revitalização do Lago, na gestão de Dalton Paranaguá, com projeto paisagístico de Burle Marx que incluía um jardim com 187 espécies de plantas nativas. O Lago Norte está situado na Zona Norte de Londrina, próximo ao Terminal Milton Gavetti.
A Área de Lazer Luigi Borghesi é mais comumente conhecida por "Zerão", por causa do formato da sua pista de cooper com extensão de 1050 metros parecer o de um grande zero. Na área interna desta pista há um grande gramado, quadras de esportes e playground. Anexas ao parque existem várias outras benfeitorias: anfiteatro com capacidade para 15 mil pessoas, postos telefônicos, bebedouros, chuveiros e um estacionamento com aproximadamente 220 vagas. No Zerão são realizadas manifestações artísticas, culturais e esportivas da comunidade, como o Projeto Brisa, apresentações do Festival Internacional de Londrina (FILO), apresentações do Festival de Música de Londrina e diversos campeonatos de ginástica aeróbica.
O Parque Estadual Mata dos Godoy é um remanescente de Floresta Subtropical no município de Londrina, possuindo uma área de 690,1756 hectares ele foi criado através do Decreto Estadual nº 5.150 em 5 de junho 1989. A maior parte da área do Parque pertencia à família Godoy e fazia parte da Fazenda Santa Helena, que em função da preocupação do Sr. Olavo de Godoy, em manter a sobrevivência das espécies de fauna e flora da região, preservou esta enorme área de floresta.[22] Como esta preocupação ainda é possível encontrar outras áreas de floresta bem preservadas pela comunidade do entorno, algumas inclusive com mata primária, possibilitando, a manutenção de corredores de biodiversidade e inter-relação com a mata do Parque. A Mata do Godoy dispõe também de centro de visitantes e realiza visitas monitoraras através de trilhas onde são dadas explicações sobre as espécies da flora da região e sobre o processo de recuperação da cobertura florestal.[23]
O Parque Arthur Thomas[24] é uma floresta urbana localizada nas proximidades da região central de Londrina. O parque possui uma área total de 85,47 hectares doada à Prefeitura Municipal pela Companhia de Terras Norte do Paraná. Ele foi criado em 1975 e aberto a visitação a partir de 1987 e conta com variadas espécies animais e vegetais. Em 1988, passou por um processo de revitalização e conta hoje com atrativos como: um lago, uma usina (onde antes estava instalada a primeira usina hidroelétrica da cidade que fornecia energia para Londrina na década de 30), uma queda d'água e uma grande área de mata com trilhas para passeio, que existia na região.Demografia[editar | editar código-fonte]
Panorama da cidade de Londrina
Conforme o censo demográfico realizado em 2010, a população do município era constituída de 506Â 701 pessoas.[25]Composição étnica[editar | editar código-fonte]
Praça Tomi Nakagawa
os principais grupos imigratórios de Londrina são italianos, seguidos por portugueses, japoneses, alemães e espanhóis. Outros grupos imigratórios menores são os árabes, judeus, britânicos, chineses, argentinos, holandeses, poloneses, ucranianos, tchecos e húngaros. O Consulado Italiano de Londrina estima que mais de um terço da população do Norte do Paraná é descendente de italianos, que individualmente é o maior grupo étnico da região. A comunidade japonesa de Londrina soma cerca de 25.000 indivíduos (entre nacionais e descendentes), a segunda maior do Brasil e uma das maiores do mundo fora do Japão.
Em 2012, o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES) estimou que a população do município de Londrina era composta majoritariamente por brancos (70,4%), pardos (21,8%), negros (4,3%), amarelos (3,4%) e indígenas (0,1%).[26]Religião[editar | editar código-fonte]
Catedral Metropolitana de Londrina
Em Londrina encontram-se templos de diversos credos e religiões, entre eles: budista; muçulmano; católico; evangélicos (de várias orientações) e espíritas. Os destaques arquitetônicos destas construções ficam para os Templos: Budista Honganji, a Mesquita Muçulmana Rei Faiçal, a Igreja Adventista Central, a Igreja Nova Aliança, a Catedral Metropolitana de Londrina e as Igrejas Presbiteriana e Metodista (a mais antiga da cidade datada de 4 de dezembro de 1933, quando Londrina ainda nem era cidade) os dois últimos são os templos mais antigos da cidade, com construções estilo inglês, ambos tombados pelo patrimônio histórico e cultural da cidade.[27][28][29][30][31][32]
Construída em madeira, no ponto mais alto das terras destinadas a abrigar a cidade de Londrina, a segunda igreja da cidade foi edificada tendo como base os desenhos do engenheiro Willie Davids, tendo a mesma sido inaugurada em 19 de Agosto de 1934. Em 1937, foi elaborado um projeto em estilo neogótico pelo engenheiro Fristch. Em 1938 teve início a construção com o lançamento da pedra fundamental, e em 1941 terminou, sendo que o último acréscimo foi feito em 1951 com a colocação do relógio da torre. Em 1953, devido à necessidade de ampliá-la foi encomendado um anteprojeto ao engenheiro alemão Freckmann. A nova igreja teve as obras iniciadas em 1954. Em 1962 as obras foram paralisadas por questões financeiras. Foram retomadas apenas em 1966 através de um novo projeto dos arquitetos Eduardo Rosso e Yoshimasi Kimati. Foi inaugurada em 17 de Dezembro de 1972. Em fevereiro de 1967, a Catedral de Londrina foi elevada a categoria de Diocese, tendo como seu primeiro Bispo Dom Geraldo Fernandes Bijos[33]Política[editar | editar código-fonte]
Marcelo Belinati, o atual prefeito.
De acordo com a Constituição de 1988, Londrina está localizada em uma república federativa presidencialista. Foi inspirada no modelo estadunidense, no entanto, o sistema legal brasileiro segue a tradição romano-germânica do Direito positivo.[34] A administração municipal se dá pelo poder executivo e pelo poder legislativo.[35]
O prefeito eleito nas eleições municipais no Brasil em 2012 para ocupar o cargo de 2013 a 2016 foi Alexandre Kireeff, do Partido Social Democrático (PSD). Nas eleições municipais de 2016, o eleito foi Marcelo Belinati, do Partido Progressista (PP).[36]
O Poder legislativo da cidade de Londrina é constituído pela Câmara Municipal), composta por 19 vereadores[37] eleitos para mandatos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição.[38]Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]
Ver também: Lista de bairros de Londrina
O município de Londrina é constituído pelo distrito sede e pelos distritos do Espírito Santo, Guaravera, Irerê, Lerroville, Maravilha, Paiquerê, São Luiz e Warta.[39]Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]
As cidades-irmãs de Londrina são:[40]
Leon, Nicarágua
Toledo, Estados Unidos
Nishinomiya, Japão
Nago, Japão
Guimarães, Portugal
Modena, Itália
Zhenjiang, ChinaEconomia[editar | editar código-fonte]
Centro da cidade à noite
Edifícios ao lado do lago Igapó
Catuaí Shopping Center Londrina
Londrina exerce um alto nível de influência econômica, comercial e política no Paraná e na região Sul brasileira. Segundo dados de 2016, possui um Produto Interno Bruto (PIB) nominal estimado em R$ 18,4 bilhões,[8] sendo o mais rico município do norte paranaense. O PIB da cidade é composto majoritariamente pelo setor de serviços, indústria e agropecuária .
Já quanto ao índice de desenvolvimento humano (IDH) Londrina encontra-se em décimo lugar entre os municípios do Paraná, com um valor médio de 0,824. O complexo industrial londrinense, segundo dados da Secretaria de Planejamento do Município (2002), é constituído de 3.107 indústrias de diversos setores.Serviços e indústria[editar | editar código-fonte]
Como o setor de serviços tem destaque na economia local, Londrina conta com grandes hospitais e shopping centers, além de um comércio tradicional forte e diversificado. Entre os principais centros comerciais da cidade, está o Catuaí Shopping Center Londrina, que possui mais de 300 lojas, praça de alimentação, sete salas de cinema, salão de boliche e parque de diversões e é frequentado por mais de 1 milhão de pessoas por mês[carece de fontes?]. O Royal Plaza Shopping está situado no centro da cidade, foi inaugurado em 2000 e conta com mais de 130 lojas, praça de alimentação e parque de diversões. O Boulevard Londrina Shopping é o segundo maior da cidade, foi inaugurado em 2013 e possui uma área bruta locável de 47,8 mil metros quadrados, conta com um hipermercado da rede Walmart, sete salas de cinema, boliche e estacionamento coberto para 1.800 carros. Por fim, o Londrina Norte Shopping, inaugurado em 2012, conta com supermercado, seis salas de cinema, entre outros.
Para fomentar o crescimento do setor industrial e comercial, o município está se equipando para dar suporte às novas e atuais empresas, com a implantação do Terminal de Cargas Alfandegárias (Porto Seco), novos condomínios industriais, aeroporto internacional, parque tecnológico e diversos incentivos.[41][42]Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Meios de comunicação[editar | editar código-fonte]
Sede da Rede Tarobá
Possui várias formas de comunicação, como jornais, revistas, rádio, televisão e internet. Dentre eles a RPC - Rede Paranaense de Comunicação e a Folha de Londrina. São disponibilizadas redes de internet sem fio gratuitas em várias praças, pontos turísticos, locais públicos e academias ao ar livre da cidade. Através do programa Sercomtel ao ar livre. De toda forma a extensa rede banda-larga da cidade cobre toda a zona urbana e rural.[43]Transportes[editar | editar código-fonte]
O Terminal Rodoviário de Londrina José Garcia Villar teve seu partido arquitetônico elaborado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, sofrendo algumas modificações quando da sua construção pelo prefeito de Londrina, Wilson Moreira, em 25 de junho de 1988. A cobertura da construção é toda feita em zinco. Seu formato é circular, com um jardim interno também circular sem cobertura. No interior da construção estão localizados guichês para a venda de passagens, lojas de souvenir, farmácias, lanchonetes, caixas eletrônicos de bancos e outras utilidades. As plataformas de embarque e desembarque ficam na parte mais externa do círculo. O transporte público é providenciado por empresas de ônibus locais e metropolitanas, oferecendo serviços nas modalidades convencional e psiu. A cidade conta com diversos terminais urbanos distribuídos ao longo da cidade e mais de 130 linhas de ônibus em operação, além de contar com uma grande quantidade de táxis. Aeroporto de Londrina
BR-369
O Aeroporto de Londrina é um aeroporto que teve suas origens na época do pós-guerra. A base do terminal atual foi construído na década de 1950, durante o auge do café na região. Nessa época, o aeroporto chegou a ser o terceiro mais movimentado do país, contudo, hoje ele se encontra entre os 30 mais movimentados do Brasil.[44] Encontra-se a menos de 5Â km do centro da cidade, oferecendo infraestrutura para a operação de aeronaves de médio porte como Boeings 737 e Fokker 100s. A Infraero administra o aeroporto desde 1980, tendo feito melhorias no prédio, sendo a última grande obra o recapeamento da pista de pouso em 1995. O atual prédio possui dois pavimentos, sendo o segundo reduzido. São seis posições de balcões de check-in, mas foram reduzidas para cinco devido às reformas atuais. O pátio contava com quatro posições para aeronaves de médio porte e, após a reorganização das posições - quando foi implantado o push-back tratorizado, ele abriga agora até cinco aeronaves de médio porte simultaneamente além de outras duas áreas para a aviação de pequeno porte. Os principais destinos diretos a partir do aeroporto de Londrina são Curitiba, São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Campinas, Maringá, Campo Grande, Cuiabá, Porto Alegre.
A cidade tem registrado um grande aumento no número de automóveis,segundo o Detran/PR, entre maio de 2007 e fevereiro de 2008, a frota de veículos de Londrina aumentou de 225.099 para 236.661, ou seja, 43 novos veículos emplacados por dia. Isso sem contar a intensa movimentação dos veículos dos municípios que compõem a Região Metropolitana. O resultado é o aumento dos congestionamentos, principalmente nos horários de pico (entre as 7:00 e 8:00 horas e entre as 17:00 e 19:00 horas). Os trechos mais problemáticos são a Rua Sergipe, Avenida Higienópolis, Avenida Rio Branco, Rua Benjamin Constant, Avenida Arcebispo Dom Geraldo Fernandes e Avenida Madre Leônia Milito.[45]
Entre as principais rodovias que cortam Londrina está a BR-369, que corta o município de leste a oeste e liga às cidades de Cambé, Ibiporã, Arapongas, Apucarana, entre outras. A PR-445 atravessa o município de norte a sul e liga Londrina a Primeiro de Maio e a Curitiba. Outras rodovias são a PR-538, a PR-323, a PR-545 e a PR-218.Educação[editar | editar código-fonte]
Símbolo da Universidade Estadual de Londrina (UEL)
Segundo o IBGE, citando como fonte INEP - Censo Educacional 2008, Londrina possui 288 pré-escolas, 211 escolas de nível fundamental e 67 escolas de nível médio. Quanto às instituições de nível superior, o IBGE cita o INEP - Censo Educacional 2007, onde informa o total de 10 unidades deste tipo no município. Com a instalação de novos polos de ensino à distância, a cidade já conta com 29 centros na modalidade superior.
Entre as principais universidades e instituições de ensino superior situadas no município, está a Universidade Estadual de Londrina (UEL), a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), a Faculdade Norte Paranaense (UNINORTE), o Instituto Federal do Paraná (IFPR), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Faculdade de Tecnologia SENAI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), a Universidade Norte do Paraná (UNOPAR), a Faculdade Pitágoras, entre outras.Saúde[editar | editar código-fonte]
Londrina conta com diversos centros hospitalares, atendendo em várias modalidades. Os mais conhecidos são: Santa Casa de Londrina, Hospital Evangélico, Hospital Universitário e Hospital Zona Norte e também conta com o Hospital da Zona sul localizado no Parque Ouro Branco, o qual atende toda a região sul de Londrina e pacientes de todas as localidades de Londrina. O município conta ainda com várias unidades de saúde distribuídas nos bairros.Cultura[editar | editar código-fonte]
Museus e eventos[editar | editar código-fonte]
Museu Histórico de Londrina.
O Museu Histórico de Londrina é um órgão suplementar da Universidade Estadual de Londrina (UEL), e está localizado no centro da cidade, ocupando o prédio da antiga estação ferroviária da cidade. O Museu de Arte de Londrina foi criado pelo decreto nº 172 em 12 de maio de 1993, data em que foi inaugurado. A exposição de inauguração exibiu a escultura A Eterna Primavera, de Auguste Rodin, e também obras dos artistas Menotti Del Pichia e Vitor Brecheret. O prédio que abriga este museu fica na região central de Londrina, na rua Sergipe, nº 640, e é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico. Foi construído em 1952 pelo arquiteto João Batista Vilanova Artigas, e era empregado anteriormente como terminal rodoviário da cidade até 1988, quando o terminal atual foi inaugurado.
Londrina é uma cidade que recebe muitas convenções e encontros universitários. Entre os principais espaços culturais da cidade está o Cine Teatro Ouro Verde, o Teatro Zaqueu de Melo e a Concha Acústica. Entre os principais eventos, está a Expo Londrina, uma das maiores feiras agropecuária do Brasil,[46] Festival Internacional de Londrina, festival de teatro que ocorre todo ano na cidade; Festival Demo Sul, festival anual de música independente de Londrina; Festival de Música de Londrina; Londrina Jazz Festival; Londrina Matsuri, evento japonês em comemoração à chegada da primavera; Metamorfose, a maior festa a fantasia do mundo;[47]Panorâmica da Praça Tomi Nakagawa.Esportes[editar | editar código-fonte]
Estádio do Café, do Londrina Esporte Clube
Londrina dispõe de várias áreas para realização de competições desportivas entre elas, as mais importantes são:Autódromo Internacional de Londrina, Kartódromo, Pista Oval. Modelismos, Ultra Leves, Kamping Idealizado, projetado e construído pelo piloto londrinense Carlos Alberto (Beto) Colli Monteiro, com apoio dos clubes e uma centena de companheiros e pilotos da região, com recursos da Petrobras, do Município de Londrina e do Governo do Paraná. A história começa em 1964, mas a inauguração só veio em 23 de Agosto de 1992. O local foi palco de inúmeras provas nacionais e internacionais: a tradicional prova 500 Milhas de Londrina, Stock Car Brasil e a Fórmula Truck;
Dois estádios de futebol, o VGD (capacidade 13.000 pessoas) e o Estádio do Café (capacidade 36.000 pessoas);
Ginásio de Esportes Professor Darcy Cortês ? mais conhecido como Moringão ? é um ginásio poliesportivo localizado na região central da cidade(capacidade para 13 mil espectadores), O ginásio foi inaugurado em 1 de outubro de 1972 e passou por ampla reforma entre 1994 e 1995, servindo também de abrigo para apresentações de shows e formaturas.
Existem ainda vários clubes e agremiações esportivas que participam de campeonatos regionais e nacionais, podendo citar como exemplo: Londrina Esporte Clube, Associação Portuguesa Londrinense, Cincão Esporte Clube, Paraná Soccer Technical Center, Associação Londrinense de Esportes (time de handebol) e o Junior Team Futebol.Ver também[editar | editar código-fonte]
Paranaenses de Londrina
Imigração no Brasil
Referências? Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de julho de 2019Â ? Marcelo Belinati é Prefeito Eleito de Londrina pelo PP na coligação LONDRINA PODE MAIS Eleições 2016 - 1° de janeiro de 2017? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008Â ? «Distâncias entre a cidade de Curitiba e todas as cidades do interior paranaense». Consultado em 7 de fevereiro de 2011Â ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010Â ? a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 30 de agosto de 2018Â ? Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 1 de agosto de 2013Â ? a b c «PIB Cidades 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de dezembro de 2018. Consultado em 26 de fevereiro de 2019Â ? Plano Diretor Participativo de Londrina. 2008 Site Prefeitura de Londrina - acessado em setembro de 2018? O acervo pessoal do urbanista Jorge de Macedo Vieira: a importância da preservação do patrimônio documental Universidade Estadual Paulista - acessado em 16 de setembro de 2018 ? «História da Cidade». Prefeitura de Londrina. Consultado em 29 de outubro de 2016Â ? A pequena Londres e cidade universitária: conheça Londrina, palco da estreia do Inter na Série B - Fundada na década de 1930, Londrina é a segunda cidade mais populosa do Paraná, com cerca de 600 mil habitantes Jornal Zero Hora - acessado em 7 de março de 2018? a b c «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Londrina». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 31 de maio de 2014Â ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Londrina». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 31 de maio de 2014Â ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Londrina». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 31 de maio de 2014Â ? «'Geada negra' que destruiu pés de café no Paraná completa 40 anos». 18 de julho de 2015. Consultado em 1 de julho de 2016Â ? maringa.odiario.com (12 de janeiro de 2016). «Em 11 dias, chuva ultrapassa média histórica do mês em Maringá». Consultado em 22 de fevereiro de 2016Â ? «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Londrina». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 31 de maio de 2014Â ? «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de maio de 2018Â ? A Cidade - Praças, Parques e Florestas PM de Londrina - 30 de agosto de 2018? Montezuma, Tania. «Lago Igapó». Consultado em 12 de julho de 2015Â ? «Parque Estadual Mata dos Godoy». Consultado em 13 de julho de 2015Â ? «A Cidade - Praças, Parques e Florestas». Consultado em 13 de julho de 2015Â ? Parque Municipal Arthur Thomas PM de Londrina - 30 de agosto de 2018? «População no último censo [2010]». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 30 de agosto de 2018Â ? «Dados Londrina». Ipardes. Consultado em 29 de agosto de 2018. Arquivado do original em 15 de outubro de 2014Â ? Montezuma, Tania. «Templo Budista Honganji». Consultado em 12 de julho de 2015Â ? Montezuma, Tania. «Mesquita Muçulmana Rei Faiçal». Consultado em 12 de julho de 2015Â ? «TV Igreja Adventista de Londrina». www.tksoft.com.br. Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016Â ? «Londrina, Paraná, Brasil - Igreja Nova Aliança». Site Novalianca. Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 13 de julho de 2015Â ? «Sobre a Igreja Central». Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 13 de julho de 2015Â ? «Igreja Metodista Central de Londrina - Nossa Igreja». www.metodistalondrina.com.br. Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 13 de julho de 2015Â ? Catedral Metropolitana Prefeitura de Londrina - consultado em 26 de fevereiro de 2019? Organization of American States (OAS). «The Brazilian Legal System» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2011Â ? Flávio Henrique M. Lima (8 de fevereiro de 2006). «O Poder Público Municipal à frente da obrigação constitucional de criação do sistema de controle interno». JusVi. Consultado em 16 de maio de 2011. Arquivado do original em 8 de setembro de 2012Â ? «Marcelo Belinati, do PP, é eleito prefeito de Londrina, no norte do PR». G1. 2 de outubro de 2016. Consultado em 29 de outubro de 2016Â ? Veja os 19 vereadores eleitos em Londrina Portal G1 - Eleições 2016 - acessado em 22 de fevereiro de 2017? DJI. «Constituição Federal - CF - 1988 / Art. 29». Consultado em 16 de maio de 2011Â ? «Perfil de Londrina 2008». Prefeitura Municipal de Londrina. 1º de Janeiro de 2008. Consultado em 15 de julho de 2009. Arquivado do original em 12 de novembro de 2011Â ? «Cidades Co-irmãs de Londrina». Prefeitura Municipal de Londrina. Consultado em 12 de dezembro de 2012Â ? «Codel - Instituto de Desenvolvimento de Londrina - CODEL - Ciência e Tecnologia - Parque Tecnológico de Londrina». Prefeitura de Londrina. Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 13 de julho de 2015Â ? «Terminal de Cargas terá R$ 1 mi da Infraero». Brasil Comex. Consultado em 12 de julho de 2015Â ? «Sercomtel Ao Ar Livre | Como Funciona». Arquivado do original em 20 de abril de 2015Â ? «Aeroporto de Londrina - Governador José Richa». Infraero. Consultado em 12 de julho de 2015. Arquivado do original em 6 de maio de 2015Â ? «15 pontos travam o trânsito em Londrina». www.jornaldelondrina.com.br. Consultado em 12 de julho de 2015Â ? Digital, Clickweb. «ExpoLondrina 2015». www.expolondrina2015.com.br. Consultado em 13 de julho de 2015. Arquivado do original em 14 de julho de 2015Â ? «Londrina se prepara para Metamorfose, maior festa a fantasia do mundo | Â RIC Mais Paraná». RICMAIS. Consultado em 13 de julho de 2015Â
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre LondrinaPágina da prefeitura
Página da câmara
WikiMapia- Mapa e Principais localizações de Londrina (em inglês)
Londrinavde Mercado Comum de Cidades ? MercocidadesMercado Comum do Sul ? Mercosul ArgentinaAvellaneda ? Bahía Blanca ? Barranqueras ? Bovril ? Bragado ? Buenos Aires ? Carlos Pellegrini ? Comodoro Rivadavia ? Córdova ? Florencio Varela ? General San Martín ? Gualeguaychú ? Guaymallén ? Hurlingham ? Junín ? La Matanza ? La Plata ? Rioja ? Las Bandurrias ? Lomas de Zamora ? Luján ? Malvinas Argentinas ? Mar del Plata ? María Susana ? Mendoza ? Montecarlo ? Morón ? Necochea ? Olavarría ? Paraná ? Pergamino ? Piamonte ? Quilmes ? Rafaela ? Reconquista ? Realicó ? Resistência ? Río Cuarto ? Rosário ? Salta ? Salto ? San Antonio de los Cobres ? San Fernando del Valle de Catamarca ? San Isidro ? San Jorge ? San Juan ? San Luis ? San Miguel de Tucumán ? San Salvador de Jujuy ? Santa Fé ? Santiago del Estero ? Tandil ? Trelew ? Ushuaia ? Vicente López ? Viedma ? Villa Gesell ? Villa María ? Villa Mercedes ? Zapala  • Zárate BrasilAlvorada ? Anápolis ? Aracaju ? Araraquara ? Barra do Ribeiro ? Bela Vista ? Belém ? Belo Horizonte ? Brasília ? Camaçari ? Campinas ? Caxias do Sul ? Contagem ? Coronel Sapucaia ? Cuiabá ? Curitiba ? Diadema ? Dourados ? Esteio ? Florianópolis ? Fortaleza ? Foz do Iguaçu ? Goiânia ? Gravataí ? Guaíra ? Guarulhos ? Jacareí ? Joinville ? Juiz de Fora ? Londrina ? Macaé ? Maringá ? Mauá ? Mossoró ? Niterói ? Osasco ? Paranhos ? Penápolis ? Petrolina ? Piracicaba ? Porto Alegre ? Praia Grande ? Recife ? Ribeirão Preto ? Rio Claro ? Rio de Janeiro ? Rio Grande ? Salvador ? Santa Maria ? Santa Vitória do Palmar ? Santana de Parnaíba ? Santo André ? Santos ? São Bernardo do Campo ? São Borja ? São Carlos ? São Caetano do Sul ? São José do Rio Preto ? São Leopoldo ? São Paulo ? São Vicente ? Sumaré ? Suzano ? Taboão da Serra ? Teresina ? Uberlândia ? Várzea Paulista ? Viamão ? Vitória ? Vitória da Conquista ParaguaiAssunção ? Bella Vista Norte ? Cambyretá ? Capiatá ? Carlos Antonio López ? Concepción ? Coronel Oviedo ? Fernando de la Mora ? Hernandarias ? Horqueta ? Jesús ? Limpio ? San Pedro del Ycuamandiyú ? Pedro Juan Caballero ? Pilar ? Salto del Guairá ? San Lázaro ? Villeta ? Ypehú UruguaiCanelones ? Cerro Largo ? Colônia do Sacramento ? Durazno ? Flores ? Florida ? Maldonado ? Montevidéu ? Paysandú ? Río Negro ? Rivera ? Rocha ? Salto ? San José de Mayo ? Tacuarembó ? Treinta y Tres VenezuelaBarquisimeto ? Caracas ? Cumaná ? Libertador BolíviaCochabamba ? La Paz ? Santa Cruz de la Sierra ? Tarija ChileArica ? Calama ? Chillán Viejo ? Concepción ? El Bosque ? Los Andes ? Puerto Montt ? Quilpué ? Rancagua ? Santiago ? Valparaíso ? Viña del Mar PeruJesús María ? Lima ? Lurin ? La VictoriaCidades fundadoras em itálico.Fonte: Red de Mercociudades: Ciudades Miembrosvde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)vde Paraná Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalCuritibaDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões MetropolitanasApucarana ? Campo Mourão ? Cascavel ? Curitiba ? Londrina ? Maringá ? Toledo ? UmuaramaMais de 1.000.000 habitantesCuritibaMais de 500.000 habitantesLondrinaMais de 400.000 habitantesMaringáMais de 300.000 habitantesCascavel ? Ponta Grossa ? São José dos PinhaisMais de 200.000 habitantesFoz do Iguaçu ? ColomboMais de 100.00 habitantesGuarapuava ? Paranaguá ? Almirante Tamandaré ? Apucarana ? Arapongas ? Araucária ? Cambé ? Campo Largo ? Pinhais ? Piraquara ? Toledo ? UmuaramaSul, Brasil vde Região Metropolitana de LondrinaAlvorada do Sul ? Arapongas ? Assaí ? Bela Vista do Paraíso ? Cambé ? Centenário do Sul ? Florestópolis ? Guaraci ? Ibiporã ? Jaguapitã ? Jataizinho ? Londrina ? Lupionópolis ? Miraselva ? Pitangueiras ? Porecatu ? Primeiro de Maio ? Prado Ferreira ? Rancho Alegre ? Rolândia ? Sabáudia ? Sertaneja ? Sertanópolis ? Tamarana ? Uraí Paraná ,  Brasil
Portal da região Sul do Brasil Portal do Paraná
Controle de autoridade
: Q192387
WorldCat
VIAF: 129013374
BNF: 12006904r
EBID: ID
GND: 4036307-7
LCCN: n81047824
OSM: 297756
MusicBrainz: ID
WOEID: 455832
GeoNames: 3458449

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS WEB EM LONTRA


desenvolvimento de sistemas web em Lontra

Encontre desenvolvimento de sistemas web em Lontra na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS WEB EM LONTRAS


desenvolvimento de sistemas web em Lontras

Encontre desenvolvimento de sistemas web em Lontras na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS WEB EM LORENA


desenvolvimento de sistemas web em Lorena

Encontre desenvolvimento de sistemas web em Lorena na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS WEB EM LORETO


desenvolvimento de sistemas web em Loreto

Encontre desenvolvimento de sistemas web em Loreto na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO