desenvolvimento asp em Ubatuba

Encontre desenvolvimento asp em Ubatuba na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Ubatuba


Município da Estância Balneária de Ubatuba
"Capital do Surfe"
Praia Grande, em UbatubaBandeiraBrasãoHino
Aniversário28 de Outubro
Fundação28 de outubro de 1637 (381 anos)
Gentílicoubatubense
LemaUnitatem Servavit Patriae Et Fidei "Conservou a Unidade da Pátria e da Fé"
Prefeito(a)Delcio José Sato (PSD)(2017 – 2020)
Localização
Localização da Estância Balneária de Ubatuba em São PauloEstância Balneária de Ubatuba Localização da Estância Balneária de Ubatuba no Brasil
23° 26' 02" S 45° 04' 15" O23° 26' 02" S 45° 04' 15" O
Unidade federativaSão Paulo
Região intermediária
São José dos Campos IBGE/2017 [1]Região imediata
Caraguatatuba-Ubatuba-São Sebastião IBGE/2017Região metropolitanaVale do Paraíba e Litoral Norte
Municípios limítrofesCunha, a norte; Paraty a nordeste; Caraguatatuba a sudoeste; Natividade da Serra e São Luiz do Paraitinga a noroeste.
Distância até a capital223 km[2]
Características geográficas
Área723,829 km² [3]
População89 747 hab. estimativa IBGE/2018[4]
Densidade110 87 hab/km² hab,/km²
Altitude3 m
ClimaTropical úmido Af
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,751 alto PNUD/2013[5]
PIBR$ 723 522,919 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 10,404 04 IBGE/2009[6]Ubatuba é um município brasileiro localizado no litoral norte do estado de São Paulo. O território municipal ocupa 710,783 km², 83 por cento dos quais localizados no Parque Estadual da Serra do Mar, enquanto a sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 89 747[4] habitantes. O município é formado pela sede e pelo distrito de Picinguaba[7][8].
Ubatuba é um dos quinze municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo estado de São Paulo, por cumprirem determinados requisitos definidos por lei estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de estância balneária, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.Índice1 Toponímia
2 História2.1 Ocupação indígena
2.2 Iperoig e a luta contra os franceses
2.3 Criação da vila
2.4 Ascensão e decadência econômica
2.5 Recuperação turística
3 Geografia3.1 Hidrografia
3.2 Clima
3.3 Litoral3.3.1 Praias
3.3.2 Praias no continente
4 Política
5 Estrutura urbana5.1 Educação
5.2 Transportes
5.3 Comunicações
6 Cultura6.1 Esportes
7 Ver também
8 Referências
9 Ligações externasToponímia[editar | editar código-fonte]
Seu nome tem origem tupi e há pelo menos duas interpretações para o nome. Em tupi, ubá significa canoa, enquanto u'ubá significa cana-do-rio, que é uma gramínea que era utilizada na confecção de flechas pelos índios.[9][10] Como tyba indica "ajuntamento",[11] o nome da cidade pode significar tanto "ajuntamento de canas-do-rio" quanto "ajuntamento de canoas".História[editar | editar código-fonte]
Ocupação indígena[editar | editar código-fonte]
No século XVI, Ubatuba fazia parte de uma região litorânea maior ocupada pelos índios tupinambás. A primeira possível referência ao local aparece na obra de Hans Staden, que permaneceu cativo numa aldeia chamada Uwatibi, em Angra dos Reis, a qual tinha o mesmo nome do local da atual cidade de Ubatuba, sítio em que os índios tupinambás se reuniam com muitas canoas para expedições de guerra contra os tupiniquins e os portugueses em Burikioca (Bertioga) e Upau-Nema (São Vicente).[12]
Tanto Hans Staden quanto outros autores europeus da época[13][14] mencionam que o chefe supremo dos tupinambás era Cunhambebe e que seu território se estendia desde o Rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba, até o Cabo de São Tomé, no leste do estado do Rio de Janeiro, abrangendo também todo o território ao longo do Rio Paraíba do Sul. Apenas décadas mais tarde, nos relatos de José de Anchieta, é que encontramos menção à aldeia de Iperoig, que pode significar "rio do tubarão" ou "rio das perobas".[15]Iperoig e a luta contra os franceses[editar | editar código-fonte]
Os índios tupinambás estiveram entre os primeiros índios brasileiros a sofrer o impacto dos portugueses, uma vez que foram escravizados para os engenhos de cana-de-açúcar em São Vicente. Isso motivou uma firme aliança dos tupinambás com os franceses da França Antártica, que ocuparam a região da baía de Guanabara. Essa aliança, liderada por Cunhambebe, ficou conhecida como Confederação dos Tamoios.
Em 1563, José de Anchieta partiu com Manuel da Nóbrega de São Vicente para a aldeia de Iperoig, com o objetivo de pacificar os tupinambás. Anchieta permaneceu refém durante vários meses em Iperoig, enquanto Manuel da Nóbrega voltou a São Vicente acompanhado de Cunhambebe para acertar o tratado de paz conhecido como Paz de Iperoig.
Com a paz estabelecida com os índios tupinambás fronteiriços a São Vicente, os portugueses destruíram boa parte da nação tupinambá em conflitos na baía de Guanabara (em Uruçumirim - atual aterro do Flamengo) e em Cabo Frio, expulsando os franceses da região.[16]Criação da vila[editar | editar código-fonte]
Enquanto os remanescentes tupinambás da Guanabara e de Cabo Frio se embrenharam mata adentro, abrindo espaço para a fundação do Rio de Janeiro, a população da região de Iperoig, em sua maioria, permaneceu em seus locais. Com o objetivo de assegurar a posse portuguesa da colônia, o então governador-geral empreendeu um esforço para colonizar a área. Assim, em 28 de outubro de 1637, a Aldeia de Iperoig foi elevada a vila, com o nome de Vila Nova da Exaltação à Santa Cruz do Salvador de Ubatuba, subordinada à sessão norte da Capitania de Itanhaém.[17][18]
Ao longo do século XVIII, a produção agrícola cresceu e a Baía de Ubatuba se transformou no mais movimentado porto da Capitania de São Vicente.[carece de fontes?] Em 1789, entretanto, o governo de Lorena determinou que toda exportação só poderia ser feita pelo Porto de Santos, o que levou à primeira decadência econômica de Ubatuba. O governador seguinte, Melo de Castro e Mendonça, concedeu novamente o direito ao livre comércio da vila.Ascensão e decadência econômica[editar | editar código-fonte]
Ao longo do século XIX, Ubatuba foi uma cidade rica, graças à atividade portuária. Em 1855, a cidade passou de vila a comarca. Alguns exportadores cogitaram a construção de uma ferrovia, para rivalizar com os portos de Santos e do Rio de Janeiro. Essa ferrovia foi impedida pelo governo brasileiro, através de moratória.[carece de fontes?] Com a gradual perda de importância para suas concorrentes mais bem abastecidas, no final do século Ubatuba mergulhava em isolamento e decadência econômica.Recuperação turística[editar | editar código-fonte]
Em 21 de abril de 1933, o engenheiro Mariano Montesanti inaugurou sua rodovia descendo para Ubatuba a partir de Taubaté, fazendo a primeira ligação por estrada com o planalto e o vale do Paraíba. Essa estrada deu grande impulso ao turismo no litoral recortado do município, principalmente da população de Taubaté. As casas de veraneio passaram a abundar na cidade. Em 1948, Ubatuba conquistou a categoria de estância balneária.
A especulação imobiliária e turística, entretanto, contribuiu para a rápida destruição do patrimônio histórico de Ubatuba. Hoje, sobram poucas mostras da ocupação antiga: o exemplo mais destacado talvez seja o Sobradão do Porto. Hoje, Ubatuba resgata seu passado na cultura caiçara, nas ruas, nas festas de origem portuguesa e nos edifícios históricos, revelando seu potencial como estância balneária para o turismo.Geografia[editar | editar código-fonte]
Praia da Enseada junto a Ubatuba vista do Mirante do Saco da Ribeira.
A cidade de Ubatuba está localizada no litoral norte do Estado de São Paulo, distante 250 quilômetros da capital estadual. Limita-se ao norte com Paraty (Rio de Janeiro), ao sul com Caraguatatuba, a oeste com Cunha, São Luiz do Paraitinga e Natividade da Serra e a leste com o Oceano Atlântico, achando-se na latitude 23°26'21,45". A cidade é cortada pelo Trópico de Capricórnio, passando em frente à pista do aeroporto local.
Ubatuba é cercada pela Serra do Mar e sua exuberante Mata Atlântica. Quase oitenta por cento do território da cidade de Ubatuba consiste em áreas de preservação. O Parque Estadual da Serra do Mar, criado para proteger e preservar a mata atlântica, tem três núcleos dentro de Ubatuba: Cunha-Indaiá, Santa Virgínia e Picinguaba. Além disso, a cidade possui uma sede do Projeto TAMAR, destinada à conservação das espécies de tartarugas-marinhas do litoral brasileiro.Hidrografia[editar | editar código-fonte]
Os rios e córregos que cortam Ubatuba são: Rio da Prata, Rio Maranduba, Rio Escuro, Rio Grande de Ubatuba, Rio Indaiá, Rio Itamambuca, Rio Puruba, Rio Iriri, Rio Fazenda, Rio das Bicas, córrego Duas Irmãs, Córrego Lagoinha, Rio Acaraú, Rio Promirim, Rio Quiririm e Rio Ubatumirim.Clima[editar | editar código-fonte]
Maiores acumulados de precipitação em 24 horasregistrados em Ubatuba por meses (INMET)[19]
MêsAcumuladoDataMêsAcumuladoData
Janeiro344,1 mm22/01/1976Julho114,7 mm07/07/1986
Fevereiro246,3 mm13/02/1996Agosto59,2 mm17/08/1983
Março201,8 mm12/03/1998Setembro139,4 mm28/09/1976
Abril276 mm05/04/2005Outubro149,1 mm09/10/1992
Maio194 mm03/05/1992Novembro168,8 mm27/11/1992
Junho135,2 mm12/06/1989Dezembro197,3 mm19/12/1986
Período dos dados: 01/01/1961-31/08/1967, 01/07/1971-06/03/2009O clima de Ubatuba é o tropical litorâneo úmido ou tropical atlântico, com chuvas abundantes ao longo do ano, mais frequentes no verão, sem estação seca, e com mês mais frio possuindo temperatura média igual ou acima de 18 °C. Com quase 1 700 horas de sol por ano, a umidade do ar é relativamente elevada e o índice pluviométrico é de 2 520 milímetros/ano,[20] o que é refletido pelo apelido Ubachuva que a cidade recebe, devido ao seu clima chuvoso.
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1967 e 1971 a 2009, a temperatura mínima absoluta registrada em Ubatuba foi de 3,7 °C em 1° de junho de 1979,[21] e a maior atingiu 40,8 °C em 9 de setembro de 1997.[22] O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 344,1 mm em 22 de janeiro de 1976. Outros grandes acumulados superiores a 200 mm foram 276 mm em 5 de abril de 2005, 262,8 mm em 5 de janeiro de 1992, 259,4 mm em 1° de abril de 1985, 246,3 mm em 13 de fevereiro de 1996, 230,3 mm em 19 de abril de 1990, 210,8 mm em 11 de janeiro de 1978 e 201,8 mm em 12 de março de 1998.[19] O menor índice de umidade relativa do ar foi de 21% em 1997, nos dias 8 de junho e 9 de setembro daquele ano.[23]
Dados climatológicos para Ubatuba
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)38,838,838,236,63634,935,238,940,83839,437,8 40,8
Temperatura máxima média (°C)30,33129,928,426,125,324,424,924,525,927,529 27,3
Temperatura média compensada (°C)25,325,624,723,120,418,81818,919,821,522,924,3 21,9
Temperatura mínima média (°C)21,521,520,919,216,314,513,614,3161819,220,4 18
Temperatura mínima recorde (°C)12,714,813,110,26,43,75,35,66,910,211,112,9 3,7
Precipitação (mm)312,9290,5311,1232,5122,994,292,674,4196,9245,5263,6280,4 2 517,5
Dias com precipitação (? 1 mm)17151613978813151617 154
Umidade relativa compensada (%)82,482,784,684,884,784,484,383,385,384,582,782,2 83,8
Horas de sol143,6157,5152151,9150,8154,5154155,1105,2110,9121131,5 1 688
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[20] recordes de temperatura: 01/01/1961-31/08/1967, 01/07/1971-06/03/2009)[21][22] Litoral[editar | editar código-fonte]
Praia Vermelha
Praia Grande
Praia das Toninhas
Praia do Perequê-Açu
Praia do Tenório
Praia do Cedro
Praia do Ubatumirim
Praia do BoneteVer também a categoria: Praias de Ubatuba
Ubatuba possui mais de 100 praias distribuídas pelo seu litoral. Dentre ela, as mais conhecidas são: Maranduba, Itamambuca, Vermelha, Grande, praia da Enseada (Ubatuba), praia do Lázaro (Ubatuba), praia da Santa Rita, praia do Félix, Toninhas, Perequê e Saco da Ribeira.
Além disso, a cidade possui algumas ilhas, como a Ilha das Couves e a Ilha Anchieta. Esta última possui presídio desativado, que, no passado, foi utilizado para manter presos políticos; ela pode ser acessada a partir do Saco da Ribeira.Praias[editar | editar código-fonte]
Praias no continente[editar | editar código-fonte]Camburi
Prainha do Camburi
Brava do Camburi ou Couves
Praiado
Picinguaba
Bicas
Fazenda
Taquara
Brava da Almada
Laço da Cavala
Engenho
Almada
Estaleiro do Padre
Ubatumirim
Justa
Surutuba
Puruba
Meio
Prainha
Léo
Canto Itaipu
Prumirim
Conchas ou Lúcio
Félix
Prainha do Félix ou do Português
Brava de Itamambuca
Itamambuca
Alto
Vermelha do Norte
Saco da Mãe Maria
Barra Seca
Perequê-Açu
Matarazzo ou do Padre
Iperoig ou Cruzeiro
Itaguá
Prainha do Cais
Cedro ou Cedrinho
Vermelha do Centro
Tenório
Grande
Toninhas
Godoi
Itapecerica
Xandra ou Prainha do Fora
Fora
Prainha da Enseada ou Portinho
Enseada
Gerônimo ou Boa Vista
Santa Rita
Perequê-Mirim
Brava do Perequê-Mirim
Lamberto
Codó
Saco da Ribeira
Ribeira
Dionisia
Flamengo
Flamenguinho
Sete Fontes
Sununga
Lázaro
Domingas Dias
Palmira
Barra
Dura
Prainha
Brava do Sul
Vermelha do Sul
Prainha da Vermelha
Costa
Brava da Fortaleza
Fortaleza
Cedro do Sul
Prainha do Deserto
Deserto
Bonete Grande
Bonete
Peres
Oeste
Lagoinha
Sapê
Maranduba
Pulso
Caçandoca
Caçandoquinha
Raposa
Saco das Bananas
Brava do Frade ou Simão
Lagoa
Mansa
Ponta Aguda
Figueira
GalhetasPolítica[editar | editar código-fonte]
Os atuais líderes políticos de Ubatuba são:Prefeito: Délcio José Sato (Partido Social Democrático)[24]
Vice-prefeito: Jurandir de Oliveira Veloso (Partido Social Democrático)
Presidente da câmara: Silvinho Brandão (Partido da Social Democracia Brasileira)
Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]
Educação[editar | editar código-fonte]
A cidade de Ubatuba abriga um "campus" da UNITAU - Universidade de Taubaté, que oferece diversos cursos em nível superior na modalidade Ensino à Distância e cuja estrutura é compartilhada com uma escola técnica estadual do Centro Paula Souza, com cursos de Nutrição e Dietética, Hospedagem, Informática, Transações Imobiliárias e Comércio.[25][26]Transportes[editar | editar código-fonte]
A Rodovia Oswaldo Cruz em um trecho no Núcleo Santa Virgínia, no Parque Estadual da Serra do Mar.
As principais vias de acesso à cidade são as duas rodovias estaduais que a cruzam: a Rodovia Rio-Santos (SP-55), ligando Ubatuba a outras cidades do litoral norte paulista, bem como à costa verde do Rio de Janeiro; e a Rodovia Oswaldo Cruz (SP-125), ligando Ubatuba a Taubaté, no Vale do Paraíba.
Além disso, há também o Aeroporto de Ubatuba.Comunicações[editar | editar código-fonte]
Na telefonia fixa, a cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que construiu em 1971 a centrais telefônicas no centro da cidade e na Praia do Lázaro, utilizadas até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[27], que construiu as outras centrais telefônicas da cidade até que em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica. Em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[28][29][30][31].Cultura[editar | editar código-fonte]
Esportes[editar | editar código-fonte]
Ubatuba é muito frequentada por esportistas náuticos:Surfe: Ubatuba possui praias com ondas para campeonatos internacionais como a Itamambuca, e algumas com ondas excelentes como a praia Vermelha do Norte, Sapê, Toninhas e Praia Grande, entre muitas outras. Todos os anos é realizada uma competição internacional de surfe na praia de Itamambuca.
Vela: Na praia do Saco da Ribeira pratica-se vela e a região de Ubatuba é rica em ilhas, mares, ventos, águas abrigadas e rápido acesso ao alto mar.
Skate: Ubatuba possui uma pista ótima para os iniciantes e profissionais do skate, ela contém halfs, quarters, escadarias, entre outros obstáculos. Esta pista está situada na Avenida Iperoig, no Centro, em frente ao aeroporto. E também há vários outros mini-ramps espalhados pela cidade, como as do bairro do Ranário, Itamambuca e Jardim Carolina.
Ver também[editar | editar código-fonte]
Diocese de Caraguatatuba
Referências? «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20?34. Consultado em 10 de agosto de 2017 ? «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 31 de janeiro de 2011 ? «Área territorial oficial». IBGE ? a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 ? «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico ? «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ? Ubatuba Virtual. «História de Ubatuba». Consultado em 9 de março de 2011. Arquivado do original em 18 de dezembro de 2010 ? NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. p. 205? «Cópia arquivada». Consultado em 10 de setembro de 2012. Arquivado do original em 9 de agosto de 2012 ? Hans Staden. Hans Staden's True History: An Account of Cannibal Captivity in Brazil. [S.l.]: Duke University Press. ISBN 978-0-8223-4231-1 ? de Lery, Jean (1578). Histoire d'un Voyage Fait a la Terre du Brésil, Autrement Dite Amerique. [S.l.: s.n.] ? Thevet, André (1557). Les Singularités de la France Antarctique. [S.l.: s.n.] ? «Origens da colonização de Ubatuba está ligada ao Rio de Janeiro» ? Cartas Jesuíticas, séc. XVI? http://www.novomilenio.inf.br/santos/calixtoch17.htm? «Cópia arquivada». Consultado em 10 de junho de 2014. Arquivado do original em 7 de julho de 2014 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Ubatuba». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 20 de junho de 2015 ? a b «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 9 de maio de 2018 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Ubatuba». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 20 de junho de 2015 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Ubatuba». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 20 de junho de 2015 ? «BDMEP - série histórica - dados horários - umidade relativa (%) - Ubatuba». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 20 de junho de 2015 ? G1. Disponível em http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/eleicoes/2016/noticia/2016/10/sato-psd-e-eleito-prefeito-de-ubatuba-sp.html. Acesso em 23 de abril de 2017.? ETEC de Ubatuba abre inscrições para cursos técnicos? Sítio oficial da ETEC Ubatuba? «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) ? «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo ? «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo ? «Nossa História». Telefônica / VIVO ? GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre UbatubaO Wikivoyage possui o guia Ubatuba
Página da prefeitura
Ubatuba no WikiMapia
vdeRegião Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral NorteSub-região 1 (São José dos Campos)Caçapava * Igaratá * Jacareí * Jambeiro * Monteiro Lobato * Paraibuna * Santa Branca * São José dos CamposSub-região 2 (Taubaté)Campos do Jordão * Lagoinha * Natividade da Serra * Pindamonhangaba * Santo Antônio do Pinhal * São Bento do Sapucaí * São Luiz do Paraitinga * Taubaté * Tremembé * Redenção da SerraSub-região 3 (Guaratinguetá)Aparecida * Cachoeira Paulista * Canas * Cunha * Guaratinguetá * Lorena * Piquete * Potim * RoseiraSub-região 4 (Cruzeiro)Arapeí * Areias * Bananal * Cruzeiro * Lavrinhas * Queluz * São José do Barreiro * SilveirasSub-região 5 (Litoral Norte)Caraguatatuba * Ilhabela * São Sebastião * Ubatuba São Paulo, Brasil
vde Telecomunicações em São PauloEmpresaspaulistas
CETERP
COTESP
CTB
CTBC-Borda do Campo
TELESP
Telesp Celular
Código de área(DDD) 11
Alumínio
Araçariguama
Arujá
Atibaia
Barueri
Biritiba Mirim
Bom Jesus dos Perdões
Bragança Paulista
Cabreúva
Caieiras
Cajamar
Campo Limpo Paulista
Carapicuíba
Cotia
Diadema
Embu das Artes
Embu-Guaçu
Ferraz de Vasconcelos
Francisco Morato
Franco da Rocha
Guararema
Guarulhos
Igaratá
Itapecerica da Serra
Itapevi
Itaquaquecetuba
Itatiba
Itu
Itupeva
Jandira
Jarinu
Joanópolis
Jundiaí
Juquitiba
Mairinque
Mairiporã
Mauá
Mogi das Cruzes
Morungaba
Nazaré Paulista
Osasco
Pedra Bela
Pinhalzinho
Piracaia
Pirapora do Bom Jesus
Poá
Ribeirão Pires
Rio Grande da Serra
Salesópolis
Salto
Santa Isabel
Santana de Parnaíba
Santo André
São Bernardo do Campo
São Caetano do Sul
São Paulo
São Roque
Suzano
Taboão da Serra
Tuiuti
Vargem
Vargem Grande Paulista
Várzea Paulista
Código de área(DDD) 12
Aparecida
Arapeí
Areias
Bananal
Caçapava
Cachoeira Paulista
Campos do Jordão
Canas
Caraguatatuba
Cruzeiro
Cunha
Guaratinguetá
Ilhabela
Jacareí
Jambeiro
Lagoinha
Lavrinhas
Lorena
Monteiro Lobato
Natividade da Serra
Paraibuna
Pindamonhangaba
Piquete
Potim
Queluz
Redenção da Serra
Roseira
Santa Branca
Santo Antônio do Pinhal
São Bento do Sapucaí
São José do Barreiro
São José dos Campos
São Luís do Paraitinga
São Sebastião
Silveiras
Taubaté
Tremembé
Ubatuba
Código de área(DDD) 13
Bertioga
Cajati
Cananeia
Cubatão
Eldorado
Guarujá
Iguape
Ilha Comprida
Itanhaém
Itariri
Jacupiranga
Juquiá
Miracatu
Mongaguá
Pariquera-Açu
Pedro de Toledo
Peruíbe
Praia Grande
Registro
Santos
São Vicente
Sete Barras
Vicente de Carvalho
Código de área(DDD) 14
Águas de Santa Bárbara
Agudos
Álvaro de Carvalho
Alvinlândia
Anhembi
Arandu
Arco-Íris
Arealva
Areiópolis
Avaí
Avaré
Balbinos
Bariri
Barra Bonita
Bastos
Bauru
Bernardino de Campos
Bocaina
Bofete
Boraceia
Borebi
Botucatu
Brotas
Cabrália Paulista
Cafelândia
Campos Novos Paulista
Canitar
Cerqueira César
Chavantes
Conchas
Coronel Macedo
Dois Córregos
Duartina
Espírito Santo do Turvo
Fartura
Fernão
Gália
Garça
Getulina
Guaiçara
Guaimbê
Guarantã
Herculândia
Iacanga
Iacri
Iaras
Ibirarema
Igaraçu do Tietê
Ipaussu
Itaí
Itapuí
Itatinga
Jaú
Julio Mesquita
Lençóis Paulista
Lins
Lucianópolis
Lupércio
Macatuba
Manduri
Marília
Mineiros do Tietê
Ocauçu
Óleo
Oriente
Oscar Bressane
Ourinhos
Paranapanema
Pardinho
Paulistânia
Pederneiras
Piraju
Pirajuí
Piratininga
Pompeia
Pongaí
Pratânia
Presidente Alves
Promissão
Queiroz
Quintana
Reginópolis
Ribeirão do Sul
Sabino
Salto Grande
Santa Cruz do Rio Pardo
São Manuel
São Pedro do Turvo
Sarutaiá
Taguaí
Taquarituba
Tejupá
Timburi
Torrinha
Tupã
Ubirajara
Uru
Vera Cruz
Código de área(DDD) 15
Alambari
Angatuba
Apiaí
Araçoiaba da Serra
Barão de Antonina
Barra do Chapéu
Barra do Turvo
Boituva
Bom Sucesso de Itararé
Buri
Campina do Monte Alegre
Capão Bonito
Capela do Alto
Cerquilho
Cesário Lange
Guapiara
Guareí
Ibiúna
Iperó
Iporanga
Itaberá
Itaoca
Itapetininga
Itapeva
Itapirapuã Paulista
Itaporanga
Itararé
Jumirim
Laranjal Paulista
Nova Campina
Piedade
Pilar do Sul
Porangaba
Porto Feliz
Quadra
Ribeira
Ribeirão Branco
Ribeirão Grande
Riversul
Salto de Pirapora
São Miguel Arcanjo
Sarapuí
Sorocaba
Tapiraí
Taquarivaí
Tatuí
Tietê
Torre de Pedra
Votorantim
Código de área(DDD) 16
Altinópolis
Américo Brasiliense
Aramina
Araraquara
Barrinha
Batatais
Boa Esperança do Sul
Borborema
Brodowski
Buritizal
Cajuru
Cândido Rodrigues
Cássia dos Coqueiros
Cravinhos
Cristais Paulista
Dobrada
Dourado
Dumont
Fernando Prestes
Franca
Guará
Guariba
Guatapará
Ibaté
Ibitinga
Igarapava
Ipuã
Itápolis
Itirapuã
Ituverava
Jaboticabal
Jardinópolis
Jeriquara
Luiz Antônio
Matão
Miguelópolis
Monte Alto
Morro Agudo
Motuca
Nova Europa
Nuporanga
Orlândia
Patrocínio Paulista
Pedregulho
Pitangueiras
Pontal
Pradópolis
Ribeirão Bonito
Ribeirão Corrente
Ribeirão Preto
Rifaina
Rincão
Sales Oliveira
Santa Cruz da Esperança
Santa Ernestina
Santa Lúcia
Santa Rosa do Viterbo
Santo Antônio da Alegria
São Carlos
São Joaquim da Barra
São José da Bela Vista
São Simão
Serra Azul
Serrana
Sertãozinho
Tabatinga
Taiaçu
Taiuva
Taquaral
Taquaritinga
Trabiju
Vista Alegre do Alto
Código de área(DDD) 17
Adolfo
Altair
Álvares Florence
Américo de Campos
Aparecida d'Oeste
Ariranha
Aspásia
Auriflama
Bady Bassitt
Bálsamo
Barretos
Bebedouro
Cajobi
Cardoso
Catanduva
Catiguá
Cedral
Colina
Colômbia
Cosmorama
Dirce Reis
Dolcinópolis
Elisiário
Embaúba
Estrela d'Oeste
Fernandópolis
Floreal
Gastão Vidigal
General Salgado
Guaíra
Guapiaçu
Guaraci
Guarani d'Oeste
Guzolândia
Ibirá
Icém
Indiaporã
Ipiguá
Irapuã
Itajobi
Jaborandi
Jaci
Jales
José Bonifácio
Macaubal
Macedônia
Magda
Marapoama
Marinópolis
Mendonça
Meridiano
Mesópolis
Mira Estrela
Mirassol
Mirassolândia
Monções
Monte Aprazível
Monte Azul Paulista
Neves Paulista
Nhandeara
Nipoã
Nova Aliança
Nova Canaã Paulista
Nova Castilho
Nova Granada
Nova Luzitânia
Novais
Novo Horizonte
Olímpia
Onda Verde
Orindiúva
Ouroeste
Palestina
Palmares Paulista
Palmeira d'Oeste
Paulo de Faria
Pedranópolis
Pindorama
Pirangi
Poloni
Pontalinda
Pontes Gestal
Populina
Potirendaba
Riolândia
Rubineia
Sales
Santa Adélia
Santa Albertina
Santa Clara d'Oeste
Santa Fé do Sul
Santa Rita d'Oeste
Santa Salete
Santana da Ponte Pensa
São Francisco
São João das Duas Pontes
São João de Iracema
São José do Rio Preto
Sebastianópolis do Sul
Severinia
Tabapuã
Tanabi
Terra Roxa
Três Fronteiras
Turmalina
Ubarana
Uchoa
União Paulista
Urânia
Urupês
Valentim Gentil
Viradouro
Vitória Brasil
Votuporanga
Código de área(DDD) 18
Adamantina
Alfredo Marcondes
Alto Alegre
Álvares Machado
Andradina
Anhumas
Araçatuba
Assis
Avanhandava
Barbosa
Bento de Abreu
Bilac
Birigui
Borá
Braúna
Brejo Alegre
Buritama
Caiabu
Caiuá
Cândido Mota
Castilho
Clementina
Coroados
Cruzália
Dracena
Echaporã
Emilianópolis
Estrela do Norte
Euclides da Cunha Paulista
Flora Rica
Flórida Paulista
Florínea
Gabriel Monteiro
Glicério
Guaraçaí
Guararapes
Iepê
Ilha Solteira
Indiana
Inúbia Paulista
Irapuru
Itapura
João Ramalho
Junqueirópolis
Lavínia
Lourdes
Lucélia
Luziânia
Lutécia
Marabá Paulista
Maracaí
Mariápolis
Martinópolis
Mirandópolis
Mirante do Paranapanema
Monte Castelo
Murutinga do Sul
Nantes
Narandiba
Nova Guataporanga
Nova Independência
Osvaldo Cruz
Ouro Verde
Pacaembu
Palmital
Panorama
Paraguaçu Paulista
Parapuã
Pauliceia
Pedrinhas Paulista
Penápolis
Pereira Barreto
Piacatu
Piquerobi
Pirapozinho
Planalto
Platina
Pracinha
Presidente Bernardes
Presidente Epitácio
Presidente Prudente
Presidente Venceslau
Quatá
Rancharia
Regente Feijó
Ribeirão dos Índios
Rinópolis
Rosana
Rubiácea
Sagres
Salmourão
Sandovalina
Santa Mercedes
Santo Anastácio
Santo Antônio do Aracanguá
Santo Expedito
Santópolis do Aguapeí
São João do Pau-d'Alho
Sud Mennucci
Suzanápolis
Taciba
Tarabai
Tarumã
Teodoro Sampaio
Tupi Paulista
Turiúba
Valparaíso
Zacarias
Código de área(DDD) 19
Aguaí
Águas da Prata
Águas de Lindoia
Águas de São Pedro
Americana
Amparo
Analândia
Araras
Artur Nogueira
Caconde
Campinas
Capivari
Casa Branca
Charqueada
Conchal
Cordeirópolis
Corumbataí
Cosmópolis
Descalvado
Divinolândia
Elias Fausto
Engenheiro Coelho
Espírito Santo do Pinhal
Estiva Gerbi
Holambra
Hortolândia
Indaiatuba
Ipeúna
Iracemápolis
Itapira
Itirapina
Itobi
Jaguariúna
Leme
Limeira
Lindoia
Louveira
Mococa
Mogi Guaçu
Mogi Mirim
Mombuca
Monte Alegre do Sul
Monte Mor
Nova Odessa
Paulínia
Pedreira
Piracicaba
Pirassununga
Porto Ferreira
Rafard
Rio Claro
Rio das Pedras
Saltinho
Santa Bárbara d'Oeste
Santa Cruz da Conceição
Santa Cruz das Palmeiras
Santa Gertrudes
Santa Maria da Serra
Santa Rita do Passa Quatro
Santo Antônio de Posse
Santo Antônio do Jardim
São João da Boa Vista
São José do Rio Pardo
São Pedro
São Sebastião da Grama
Serra Negra
Socorro
Sumaré
Tambaú
Tapiratiba
Valinhos
Vargem Grande do Sul
Vinhedo
Relacionados
Códigos de área (DDD) de todos os municípios paulistasvde Litoral de São PauloLitoral NorteCaraguatatuba ? Ilhabela ? São Sebastião ? UbatubaLitoral CentralSantos ? São Vicente ? Guarujá ? Praia Grande ? Cubatão ? BertiogaLitoral SulMongaguá ? Itanhaém ? Peruíbe ? Iguape ? Ilha Comprida ? Cananeia
vde Parque Estadual da Serra do MarNúcleosCaraguatatuba ? Curucutu ? Cunha-Indaiá ? Picinguaba ? Pedro de Toledo ? Pilões ? Santa Virgínia ? São SebastiãoMunicípiosBarra do Piraí ? Bertioga ? Biritiba-Mirim ? Caraguatatuba ? Cubatão ? Cunha ? Iguape ? Itanhaém ? Juquitiba ? Mogi das Cruzes ? Mongaguá ? Natividade da Serra ? Paraibuna ? Pariquera-Açu ? Pedro de Toledo ? Peruíbe ? Praia Grande ? Rio Grande da Serra ? Salesópolis ? Santo André ? Santos ? São Bernardo do Campo ? São Luiz do Paraitinga ? São Paulo ? São Sebastião ? São Vicente ? UbatubaEcossistemasMata Atlântica ? Manguezal ? Praia ? Restinga ? Floresta ombrófila densaRelevoPlanalto Atlântico ? Serra do Mar
Controle de autoridade
: Q596931
WorldCat
VIAF: 130253104
OSM: 298203
GeoNames: 3445847
TGN: 1023254 Portal da geografia Portal de São Paulo