desenvolvimento asp em Tefé


Encontre desenvolvimento asp em Tefé na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Município de Tefé
"Coração geográfico da Amazônia[nota 1][1]"
BandeiraBrasãoHino
Fundação1759 (260Â anos)
Gentílicotefeense
Prefeito(a)Normando Bessa de Sá (PMN)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Tefé no AmazonasTefé Localização de Tefé no Brasil
03° 21' 14" S 64° 42' 39" O03° 21' 14" S 64° 42' 39" O
Unidade federativaAmazonas
Região intermediária
Tefé IBGE/2017[2]Região imediata
Tefé IBGE/2017[2]Municípios limítrofesUarini; Alvarães; Coari; Tapauá.
Distância até a capital575Â km
Características geográficas
Área23Â 704,426 km² [3]
População62 021 hab. (AM: 8º) ? estimativa populacional - IBGE/2017
Densidade2,62 hab./km²
Altitude75 m
Climaequatorial Am
Fuso horárioUTC-4
Indicadores
IDH-M0,639 médio PNUD/2010 [4]
PIBR$ 540Â 988 mil IBGE/2013[5]
PIB per capitaR$ 8Â 602,82 IBGE/2013[5]Tefé é um município no interior do estado do Amazonas. Sua população, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2017, era de 62Â 021 habitantes. Sua área territorial é de 23 808Â quilômetros quadrados, sendo o quadragésimo oitavo maior município do Brasil em área e o vigésimo terceiro do Amazonas.
Está distante 523 quilômetros de Manaus, capital do estado, e 2 304Â quilômetros de Brasília, capital nacional.[6]
A cidade fica às margens do lago Tefé, lago formado pelo alargamento do rio de mesmo nome nas priximidades de sua foz, que é um dos afluentes do Rio Solimões na sua margem direita.
Tefé possui um IDH de 0,639(médio), típico das cidades do interior do estado. A principal fonte de renda da cidade é o comércio local e a agricultura, uma vez que são escoados vários alimentos para outras cidades, inclusive a capital, Manaus.Índice1 História1.1 Primórdios
1.2 Colonização portuguesa
2 Demografia2.1 Composição étnica
2.2 Religião
3 Geografia3.1 Clima
4 Infraestrutura4.1 Educação
5 Economia
6 Referências
7 Notas
8 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Primórdios[editar | editar código-fonte]
A área em que hoje se localiza o atual município de Tefé era, nos primórdios, habitada pelos índios, predominantemente as tribos Tupebas ou Tapibas. O nome Tefé, origina-se destas tribos.[7]
O padre Samuel Fritz foi enviado para o Amazonas a serviço da Espanha e fundou as primeiras missões jesuíticas na região para catequizar os índios. Essas missões também eram responsáveis por prestar serviços sociais à comunidade indígena.[7] Os portugueses, desrespeitando o Tratado de Tordesilhas, subiram o Rio Solimões, vindos do Grão-Pará, com a finalidade de conquistar o Amazonas e dominar as terras dos espanhóis, o que resultou em um grande conflito entre as duas nações, quando estes chegaram à região.[7]
O governador do Grão-Pará enviou tropas comandadas pelo Capitão Correia de Oliveira, em 1708, para expulsar os espanhóis. Assim sendo, o padre Sana promulgou que Samuel Fritz deveria deixar a região do Amazonas, conforme ordem da Coroa Portuguesa. Samuel Fritz se retirou e foi até o Peru em busca de apoio para combater os portugueses. Muitos indígenas que lutavam em apoio aos portugueses morreram vítimas do confronto, e novamente os espanhóis voltaram a dominar a região, conforme já estava estabelecido pelo Tratado de Tordesilhas.[7]
Em 1709, portugueses e espanhóis voltaram a entrar em confronto. Novamente, Portugal sai vitorioso, o que leva os índios a uma fuga em massa para o interior das matas, adentrando a foz do lago Tefé, onde atualmente está a área do município de Tefé.[7]Colonização portuguesa[editar | editar código-fonte]
Pouco tempo depois, o frei André da Costa chega à região com a finalidade de tomar contas das missões da Ilha dos Veados e Parauari. A partir de 1718, frei André da Costa, temendo novos ataques dos espanhóis, entrou pela foz do lago Tefé, fixando-se na margem direita deste com seus seguidores peregrinos.[7][8]
O Tratado de Madrid foi assinado alguns anos depois, pelos reis de Espanha e Portugal. O tratado visava dar fim às lutas entre os dois países pela posse das terras do norte brasileiro, e procurava delimitar o território de domínio dos dois países na região. A área de Tefé passou a ser usada como limite territorial do domínio das duas Coroas, mas ainda assim, nenhuma das duas nações mostrava-se disposta a ceder a região de Tefé, o que causava enorme discussão à época. Apesar da tensão, Portugal mantinha predominantemente sua influência sob Tefé.[7][8]
Tefé foi elevada à categoria de vila em 1709, título concedido pelos portugueses. A vila passou a chamar-se Vila de Ega, e fazia parte da Capitania de São José do Rio Negro.[8] A discussão sobre os limites territoriais sob domínio espanhol continuava, até que uma expedição demarcadora, comandada por D. Francisco de Requena, foi enviada pela Espanha. A expedição ocupou todo o Solimões até as proximidades da Vila de Ega. Em 1787, os português Manoel Lobo d?Almada assumiu a capitania de São José do Rio Negro e deu início à expulsão por completo dos espanhóis.[7]
Tefé foi desmembrada em 1817, quando uma de suas vilas, Olivença, recebeu status de município, com território desmembrado de Tefé. Entretanto, tempos depois, o município de Olivença foi suprimido e seu território retornou ao de Tefé. Nessa época, a comarca do Alto Amazonas, que compreendia o atual estado do Amazonas, era formado por apenas quatro municípios, sendo que um deles era Tefé. Em relação à área territorial, Tefé chegou a ser o maior município do mundo em território, abrangendo vastíssima região, superior a 500.000Â km², equivalente ao território atual da Tailândia.[8]
Em 1833, o governo da província do Grão-Pará obtém o controle de Ega, devido a delimitação territorial feita entre Portugal e Espanha. O Grão-Pará ignorou a denominação Vila de Ega e restituiu o nome da região para Tefé.[7] Em 1850, o Amazonas é desmembrado do Grão-Pará e elevado à categoria de província, sendo que Tefé passou a fazer parte da nova província. Cinco anos depois, em 1855, o Governo da Província do Amazonas elevou Tefé à categoria de cidade.[9]Demografia[editar | editar código-fonte]
A população do município, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2017 era de 62Â 021 habitantes, sendo o 8º mais populoso do estado e apresentando uma densidade populacional de 2,65 habitantes por km².[10] Segundo o censo de 2010, promovido pelo mesmo órgão estatístico, 50,7% da população eram homens (31Â 518 habitantes), 49,3% (29Â 945 habitantes) mulheres, 88% (50Â 069 habitantes) vivia na zona urbana e 12% (11Â 384 habitantes) na zona rural.[11]Composição étnica[editar | editar código-fonte]
Os traços culturais, políticos e econômicos herdados dos portugueses são notáveis e marcantes no município de Tefé. Desenvolveu-se assim, entretanto, voltando um pouco atrás na história, não se pode esquecer a importância dos ameríndios no quesito contribuição étnica. Foram os ameríndios que iniciaram a ocupação humana no Brasil.[12]
Na sua formação histórica, a demografia tefeense é o resultado da miscigenação das três etnias básicas que compõem a população brasileira: o índio, o europeu e o negro, formando, assim, os mestiços da região. Mais tarde, com a chegada dos imigrantes, formou-se um caldo de cultura singular, que caracteriza a população tanto da cidade quanto do estado, seus valores e modo de vida. Entretanto, é muito notável a predominância da influência do indígena brasileiro no município, trantando-se principalmente do fato deste estar situado no estado com a maior população indígena no país. Outra etnia marcante no município é o caboclo (também chamado mameluco), resultado da miscigenação do índio com o branco.[13][14]
Segundo o censo demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população de Tefé está composta por: pardos (79,78% ou 15Â 944 habitantes); brancos (15,66% ou 3Â 233 habitantes); indígenas (1,48% ou 378 habitantes); pretos (2,49% ou 952 habitantes) e amarelos (0,60% ou 214 habitantes).[15] O município possui um dos maiores percentuais de população branca no estado.[16]Religião[editar | editar código-fonte]
Tal qual a variedade cultural verificável em Tefé, são diversas as manifestações religiosas presentes. Embora tenha se desenvolvido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração ? e ainda hoje a maioria da população da cidade declara-se católica, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes, assim como a prática do candomblé, das religiões orientais, das religiões cristãs restauracionistas, do espiritismo, entre outras. Nos últimos anos, as denominações protestantes, principalmente de cunho pentecostal e neopentecostal, têm crescido bastante na cidade.[17] De acordo com dados de 2000, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de Tefé está composta por: católicos (46.541 habitantes); protestantes (15.146 habitantes); pessoas sem religião (1.351 habitantes); espíritas (755 habitantes); umbandistas e candomblecistas (10 habitantes) e religiões orientais (7 habitantes). Entre as igrejas protestantes, destacam-se a Assembleia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus. Entre as denominações cristãs restauracionistas, destacam-se A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e as Testemunhas de Jeová. Não houve registro de tradições esotéricas. Pessoas com outras religiosidades eram 738 habitantes.[18]Geografia[editar | editar código-fonte]
De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[19] o município pertence às regiões geográficas intermediária e imediata de Tefé.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Tefé, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Centro Amazonense.[20]Clima[editar | editar código-fonte]
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1969 (a partir de 1° de setembro) a menor temperatura registrada em Tefé foi de 14,6Â °C em 27 de junho de 1994,[21] e a maior atingiu 39,7Â °C em 25 de fevereiro de 2007.[22] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 163,9 milímetros (mm) em 27 de setembro de 2000.[23] Janeiro de 2012, com 637,2Â mm, foi o mês de maior precipitação.[24]
Dados climatológicos para Tefé
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)37,439,737,236,43636,837,437,638,638,23837,6 39,7
Temperatura máxima média (°C)32,132,132,332,131,731,732,23333,433,332,832,5 32,4
Temperatura média compensada (°C)26,626,526,726,726,526,326,42727,327,127,126,8 26,8
Temperatura mínima média (°C)22,622,622,522,722,722,121,922,222,322,522,722,6 22,5
Temperatura mínima recorde (°C)1815,818,218,918,414,614,915,418,819,418,819 14,6
Precipitação (mm)274,2247,1306,5297,1254,3158,2120,596,4132,9160,3181217,2 2Â 445,7
Dias com precipitação (? 1 mm)18171819171411911121316 175
Umidade relativa compensada (%)908989,489,990,88988,186,886,687,588,289,2 88,7
Horas de sol140,2112,3127,5125,2130,9142,5181191,8180,2170,3148,3140,9 1Â 791,1
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[25] recordes de temperatura: 01/09/1969-presente)[21][22] Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Educação[editar | editar código-fonte]
A cidade de Tefé é o município polo da região do Triângulo Jutaí ? Solimões - Juruá, é a cidade com maior número de Instituições Educacionais da região possuindo universidades, centros técnicos e grande rede de escolas e instituiçoes de ensino particulares.
As escolas estaduais de ensino fundamental e médio na área urbana de Tefé, são as seguintes: Governador Gilberto Mestrinho, Professor Isidoro Gonçalves de Souza, Alcijara de Queiroz, Amélia Lima, Antidio Borges Façanha, Corintho Borges Façanha, Eduardo Ribeiro, Eduardo Sá, Madre Maria das Merces, Nossa Senhora das Graças, Frei André a Costa, Madre São José e Santa Teresa.
As escolas municipais de ensino fundamental na área urbana da cidade são as seguintes: Helyon De Oliveira, Eduardo Santos, Santa Teresa, Flora Agrícola, Augustinho de Castro, Bom Jesus, Deus é Amor, Henrique Lima, Imaculada Conceição, Doroteia Bezerra dos Santos, Indígena Santa Cruz, Wenceslau de Queiroz, Indígena Padre Augusto Cabrolier, Rei Davi, Samuel Fritz, Santo Isidoro, Santa Clara, Santa Maria, Indígena Pacáia, São Paulo, Santa Luzia, Nossa Senhora Aparecida, São Luiz e Santa Maria.
Tefé possui seis instituições de ensino superior, sendo três de caráter público e três de caráter privado: Centro de Estudos Superiores de Tefé, Universidade Aberta Brasil (UAB), Universidade Paulista (UNIP), além da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e o Instituto Federal do Amazonas (IFAM). Além destas instituições, o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM) oferece cursos de nível técnico, bem como o Instituto Federal do Amazonas (IFAM).Economia[editar | editar código-fonte]
A prefeitura do município de Tefé, segundo dados do (IBGE) em 2010, arrecada em média anualmente uma receita bruta de aproximadamente 55.000.000 milhões de reais e possui despesas que somam aproximadamente 47.000.000 milhões de reais. Estes valores são originados de arrecadação de impostos, tarifas, projetos, convênios municipais e prestação de contas.
Fabricas e Indústrias - é um setor pouco diversificado, não existem médias ou grandes indústrias em Tefé. Neste município encontramos apenas pequenas fábricas de material cerâmico para construção civil, móveis, metalúrgicas e vidraçarias.
Agricultura ? É basicamente de produtos de subsistência como hortaliças e frutas regionais produzidas apenas para atender as necessidades locais. A maioria dos produtos agrícolas são comprados das regiões Sul e Sudeste do Brasil. O município possui grandes áreas de cultivo da mandioca para produção de farinha, Tefé divide com o município de Uariní a produção da farinha mais valorizada do Estado do Amazonas, conhecida como a ?Farinha do Uariní?, são produzidas toneladas de farinha de mandioca para abastecer a cidade de Manaus.
Pecuária ? A criação de rebanhos é pouco desenvolvida, o gado em sua maioria é comprado de outras regiões da Amazônia, pois o município é localizado em terra-firme, imprópria para cultivo de pastagens e criação de rebanhos.
Pesca - A produção de pescado possui grande destaque na economia local. A cidade de Tefé fica localizada próxima às maiores áreas de pesca do Amazonas, devido a isso, é grande a quantidade de empresas instaladas em flutuantes relacionadas à venda e compra de pescado, principalmente peixes lisos, tambaqui e pirarucu, que é vendido tanto para mercado interno (Tefé/Manaus) como externo (Colômbia/Peru e Ásia).
Comércio ? É o setor mais desenvolvido da economia do município, pois existem uma grande quantidade de pequenas lojas dos setores de vestuário, calçados, eletrodomésticos, móveis, eletroeletrônicos, material de construção, armarinhos, tecidos, estivas e bebidas.
Setor de Serviços - Existe no município de Tefé um grande fluxo diário de pessoas, devido o fato de a cidade ser sede dos principais Bancos e Instituições Financeiras que não são encontradas nos municípios vizinhos, possui também quartéis militares das Forças Armadas, instituições de ensino superior e de saúde, Policia Federal, ONGs e entidades de preservação do meio ambiente e do índio, sede do Poder Judiciário e Político Administrativo do Amazonas. É o principal porto fluvial e rota de passagem de grandes embarcações que navegam no rio Solimões.
Aeroporto - na cidade existe o Aeroporto Regional de Tefé, administrado pela Infraero equipado para receber medias e grandes aeronaves da região.
A cidade de Tefé exerce forte influencia econômica sobre as cidades de Alvarães, Uarini, Fonte Boa, Maraã, Jutaí, Carauari, Eirunepé, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá e Tabatinga.[26]Referências? «Portal de turismo da prefeitura de Tefé». Consultado em 29 de março de 2017Â ? a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 22 de junho de 2018Â ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010Â ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de setembro de 2013Â ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2010-2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 19 de dezembro de 2015Â ? «Distância entre Tefé e Manaus». City.com. Consultado em 23 de novembro de 2013Â ? a b c d e f g h i «História do município de Tefé (AM)». Ache Tudo e Região. Consultado em 24 de outubro de 2013Â ? a b c d «Tefé, Amazonas». Eco Viagem - UOL. 22 de outubro de 2011. Consultado em 23 de dezembro de 2013Â ? «Tefé, Amazonas - AM Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 27 de dezembro de 2010. Consultado em 20 de dezembro de 2013Â ? Erro de citação: Código inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2016
? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). «Censo demográfico 2010: Sinopse». Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) (2013). «REDE URBANA DO AMAZONAS: TEFÉ COMO CIDADE MÉDIA DE RESPONSABILIDADE TERRITORIAL NA CALHA DO MÉDIO SOLIMÕES». Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? «Curiosidades do Censo sobre raça no Brasil - Amazonas tem a maior população indígena». UOL Notícias. Consultado em 8 de agosto de 2013 ? «Síntese dos Indicadores Sociais 2010» (PDF). Tabela 8.1 - População total e respectiva distribuição percentual, por cor ou raça, segundo as Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas - 2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de setembro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 22 de agosto de 2011 ? «Etnias no Brasil». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? «Amazonas » Tefé » censo demográfico 2010: resultados da amostra - características da população » pessoas de 10 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência, cor ou raça branca, conta própria - cartogramas». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? @Cidades. «Amazonas » Tefé » censo demográfico 2010: resultados da amostra - religião». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? @Cidades. «Religião no Brasil». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 20 de dezembro de 2013 ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2018 ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 23. Consultado em 22 de junho de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 10 de fevereiro de 2018 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Tefé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Tefé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 ? «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Tefé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 ? «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Tefé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de junho de 2018 ? «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 22 de junho de 2018 ? @Cidades - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[ligação inativa]
Notas? Esta denominação é feita devido à posição das coordenadas geográficas da cidade em relação ao mapa de toda a região amazônica.
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Site da Prefeitura de Tefé
Site do CETAM
Site da UEA
Site da UFAM
Faculdades e Escolas de Tefé
Informações de Tefé
Tefé no WikiMapia
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
vde Amazonas Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalManausDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões Metropolitanas e RIDEsManausMais de 1.000.000 habitantesManausMais de 100.000 habitantesParintinsMais de 50.000 habitantesItacoatiara ? Manacapuru ? Coari ? Tefé ? Tabatinga ? Maués ? Manicoré ? HumaitáNorte, Brasil
Portal do Amazonas

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO ASP EM TEIXEIRA


desenvolvimento asp em Teixeira

Encontre desenvolvimento asp em Teixeira na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO ASP EM TEIXEIRA DE FREITAS


desenvolvimento asp em Teixeira de Freitas

Encontre desenvolvimento asp em Teixeira de Freitas na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO ASP EM TEIXEIRA SOARES


desenvolvimento asp em Teixeira Soares

Encontre desenvolvimento asp em Teixeira Soares na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO ASP EM TEIXEIRAS


desenvolvimento asp em Teixeiras

Encontre desenvolvimento asp em Teixeiras na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO