desenvolvimento asp em Rio das Flores

Encontre desenvolvimento asp em Rio das Flores na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Rio Das Flores

Nota: Para outros significados, veja Rio das Flores (desambiguação).Município de Rio das Flores
"Terra do Missionário"BandeiraBrasãoHino
Fundação17 de março de 1890 (129 anos)
Gentílicorio-florense [1]
Prefeito(a)Vicente de Paula de Souza Guedes (PPS)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Rio das Flores no Rio de JaneiroRio das Flores Localização de Rio das Flores no Brasil
22° 10' 04" S 43° 35' 09" O22° 10' 04" S 43° 35' 09" O
Unidade federativaRio de Janeiro
Região intermediária
Volta Redonda?Barra Mansa IBGE/2017[2]Região imediata
Valença IBGE/2017[2]Municípios limítrofesBelmiro Braga (MG), Paraíba do Sul, Santa Bárbara do Monte Verde (MG), Valença e Vassouras
Distância até a capital164 km
Características geográficas
Área477,662 km² [3]
População8 545 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade17,89 hab./km²
Altitude525 m
ClimaTropical de Altitude Cwa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,739 (RJ: 64º) ? alto PNUD/2000[5]
PIBR$ 216 162,529 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 24 886,31 IBGE/2008[6]Rio das Flores é um município do estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Fica a uma altitude de 525 metros. Segundo a estimativa populacional de 2008, a cidade tem 8 686 habitantes. Estende-se por uma área de 477,662 km², distribuídos em seis distritos: Rio das Flores, Manuel Duarte, Taboas, Abarracamento, Santa Rosa e Três Ilhas.Índice1 História
2 Rioflorenses ilustres
3 Referências
4 Ver também
5 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Antes da chegada dos primeiros colonizadores portugueses, no século XVI, a região era habitada pelos índios puris. Ela começou a ser colonizada mais intensamente a partir do século XIX, durante o Ciclo do Café. Em 1851, construiu-se uma capela dedicada a Santa Teresa, instituindo a Freguesia de Santa Teresa de Valença, então distrito de Marquês de Valença. A região começou a enriquecer muito com as lavouras de café, ao ponto de, em 1882, ser inaugurada a estação da Estrada de Ferro Rio das Flores e, em 1890, se emancipar do município de Valença, tornando-se a Vila de Santa Teresa.
Devido à Lei Áurea e à crise econômica do primeiro ciclo cafeicultor, a cidade foi entrando em declínio, sofrendo acentuado êxodo e gradual câmbio do foco produtor para o setor pastoril. Em 1929, a vila foi elevada à condição de cidade (decreto que foi assinado por João Simões) e, em 1943, passou a se chamar "cidade de Rio das Flores". Atualmente, tem a sua economia baseada na agropecuária e no turismo.Rioflorenses ilustres[editar | editar código-fonte]
Yvonne do Amaral Pereira,
Edir Macedo Bezerra
Referências? [[1]]? a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 1 de dezembro de 2017 ? IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 ? «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010
Ver também[editar | editar código-fonte]
Fluminenses de Rio das Flores
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Página da prefeitura
ARTUR - Associação Rioflorense de Turismo
Este artigo sobre municípios do estado do Rio de Janeiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.vde Portal do Brasil