criar site para empresa online em Apucarana

Encontre criar site para empresa online em Apucarana na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Criar

Dar existência a.
Originar.
Inventar.
Gerar; produzir: _criou muitos filhos_.
Instituir, fundar: _criar asilos_.
Amamentar.
Educar.
Promover a procriação de: _criar gado_.
Cultivar.
Adquirir.


Criar

Encher-se de pus (uma ferida), resultante de picada: _tenho um dedo a criar_.


Criar

Ter dinheiro.


Criar

Afagar, acarinhar.


Para

Na direcção de: _navegou para o Norte_.
A fim de: _procurou-me para conversarmos_.
Com destino a.
Em proporção de.
Apropriado a: _pano bom para camisas_.
Relativamente a; etc.
(Port. ant. _pera_)


Empresa

Empreendimento.
Negócio.
Associação, organizada para explorar uma indústria.
Aqueles que dirigem ou administram essa associação.


Empresa

Símbolo, divisa.


Apucarana

Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.?Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Apucarana
"Cidade Alta""Capital Nacional do Boné"
Catedral de Nossa Senhora de Lourdes, em ApucaranaBandeiraBrasãoHino
Aniversário28 de janeiro
Fundação28 de janeiro de 1944 (75 anos)
Gentílicoapucaranense
LemaApucarana, Cidade Educação
Prefeito(a)Sebastião Ferreira Martins Junior[1] (PDT)(2019 – 2020)
Localização
Localização de Apucarana no ParanáApucarana Localização de Apucarana no Brasil
23° 33' 03" S 51° 27' 39" O23° 33' 03" S 51° 27' 39" O
Unidade federativaParaná
MesorregiãoNorte Central Paranaense IBGE/2008 [2]
MicrorregiãoMicrorregião de Apucarana IBGE/2008 [2]
Região metropolitanaApucarana
Municípios limítrofesArapongas, Cambira, Califórnia, Marilândia do Sul, Rio Bom, Novo Itacolomi, Mandaguari, Londrina e Sabáudia
Distância até a capital369 km
Características geográficas
Área558,388 km² [3]
População133 726 hab. estimativa IBGE/2018[4]
Densidade239,49 hab./km²
Altitude860 m
Climasubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,799 alto PNUD/2000 [5]
PIBR$ 1 310 601,861 mil (BR:296º) ? IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 10 909,59 IBGE/2008[6]Apucarana é um município localizado no centro-norte do estado do Paraná, no Brasil. Distante 369 quilômetros da capital do estado, Curitiba, é conhecida como "Cidade Alta" e reconhecida como capital nacional do boné. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 133 726[4] habitantes, sendo a décima-primeira cidade mais populosa do Paraná. Índice1 Topônimo
2 História2.1 Fundação
2.2 A prosperidade inicial
2.3 O fim da era do café
2.4 A recuperação
3 Geografia3.1 Clima
4 Demografia4.1 Principais origens da população
5 Economia5.1 Agricultura
5.2 Indústria5.2.1 Boné
6 Segurança
7 Cultura7.1 Cine Teatro Fênix
8 Educação8.1 Ensino
8.2 Educação especial
8.3 Educação infantil
8.4 Ensino superior
9 Transportes9.1 Rodovias
10 Turismo10.1 Catedral Nossa Senhora de Lourdes
10.2 Congregação Cristã no Brasil
10.3 Praça Rui Barbosa
10.4 Pedras de Cambira
10.5 Parque Ecológico da Raposa
11 Esporte
12 Emissora de Televisão
13 Referências
14 Ligações externasTopônimo[editar | editar código-fonte]
"Apucarana" é um nome de origem tupi-guarani, usado pelos índios guaianases, que significa "semelhante à própria floresta" (apó = base; caarã = semelhante à floresta; anã = imensa).[7].História[editar | editar código-fonte]
Fundação[editar | editar código-fonte]
A região onde localiza-se Apucarana foi colonizada pela Companhia Inglesa de Terras Norte do Paraná, a exemplo de Londrina e Maringá. Os colonizadores teriam chegado por volta de 1930. No ano de 1938, Apucarana foi elevada à categoria de vila. Em 28 de janeiro de 1944, Apucarana foi elevada a município sendo desmembrada do munícipio de Londrina.[8] Seu primeiro prefeito foi o coronel Luís José dos Santos.A prosperidade inicial[editar | editar código-fonte]
Em função do sucesso econômico dos anos 1940 a 1970, obtido graças aos ciclos madeireiro, cafeeiro e da atividade comercial cerealista, a cidade rapidamente se tornou um centro comercial dinâmico, referência de serviços e comércio de bens de todo o vale do Ivaí (na época, uma próspera região agrícola) e dotada de uma ampla rede bancária. A base econômica do desbravamento foi a atividade madeireira, que representou o berço da atividade industrial da cidade e abriu espaço para a agricultura. O rápido crescimento se deu pela migração, de paulistas em sua maioria, porém com contingentes ainda importantes de mineiros e baianos. Também foi muito significativa a imigração de portugueses, ucranianos, poloneses, alemães e japoneses.
Ao momento em que entrava em declínio gradual a exploração da madeira, se instalou a cafeicultura e o rico comércio de grãos, fomentado estrategicamente pelas facilidades logísticas da cidade, um entroncamento rodoviário e férreo, convergindo o transporte da produção agrícola de todo o norte do Paraná para os canais exportadores de Santos e depois Paranaguá. Com a Rodovia do Café que ligava Apucarana à capital do estado do Paraná, Curitiba, inaugurada pelo então governador Ney Braga, a cidade ligou-se ao governo central, possuindo inclusive forte representação política através de dois deputados estaduais locais, Marino Pereira e João Antonio Braga Côrtes. Em meados dos anos 1970, Apucarana contava com uma emissora de televisão, dois cinemas (uma sala de grande porte), sete hospitais ou clínicas, duas emissoras de rádio, dois jornais, uma instituição de ensino superior, uma de ensino técnico, três escolas privadas de ensino médio e ao menos duas públicas também de ensino médio. Chegou a contar com voos diretos semanais para São Paulo nos anos 1960.O fim da era do café[editar | editar código-fonte]
A prosperidade sofreu um profundo impacto do fim do ciclo cafeeiro, precipitado pela desastrosa geada de julho de 1975. O colapso da atividade cafeeira intensiva desempregou a grande população rural associada a ela, e em poucos anos o núcleo urbano (até então com 60 000 habitantes) quase dobrou de população, chegando a se favelizar. O mesmo fenômeno de êxodo rural poupou cidades um pouco menores como Arapongas,e foi melhor absorvido pelas maiores, como Londrina. Uma agricultura menos rentável, baseada no feijão e no milho, se ofereceu como alternativa. O município de relevo pouco propício para a mecanização impediu a cidade de acompanhar a nova onda de riqueza agrícola brasileira, a sojicultura.
Iniciou-se um círculo vicioso de perda recursos humanos qualificados e capital. As empresas cerealistas da Barra Funda fecharam suas portas ou se transferiram para cidades como Maringá. Jovens com alto nível sócio-educacional emigravam em definitivo para Londrina, Curitiba e São Paulo, onde planejavam antes apenas estudar. Pequenos agricultores e trabalhadores rurais experientes emigraram em massa para o Centro-Oeste, enquanto fazendeiros e industriais abriram seus novos empreendimentos nas fronteiras agrícolas brasileiras e, quando bem-sucedidos, também migraram. A terra perdeu valor, o comércio e os serviços se retraíram fortemente e por fim se concretizou um ciclo de vertiginosa queda da atividade econômica e da renda per capita.
Em face à sobrecarga de problemas sociais, sucessivas administrações municipais tiveram que dar total prioridade à manutenção e ampliação da infraestrutura habitacional e de sistemas de amparo social, em detrimento de um foco maior em políticas de fomento industrial. Pesou também a baixa representatividade política na assembleia estadual e na câmara federal. As políticas sociais e de urbanização foram bem sucedidas (não há favelas na cidade hoje) mas, paradoxalmente, continuaram a atrair população de baixa renda da região.A recuperação[editar | editar código-fonte]
A depressão econômica persistiu por pelo menos uma década, até o meio dos anos 1980, quando os galpões abandonados da região da Barra Funda e os altos índices de desemprego ofereceram condições de baixo custo para o começo da indústria do boné e algumas empresas de vestuário. Ainda que tardiamente (em relação à vizinha Arapongas, por exemplo) foram organizadas pequenas zonas industriais setorizadas que serviram melhor ao parque moageiro e incentivaram outras empresas de porte médio a se instalarem. Os serviços comerciais, de saúde e de educação continuavam atraentes e, lentamente, começou a se recuperar a construção civil.
A lenta, mas contínua, recuperação se manteve desde então. Melhoras expressivas da infraestrutura se refletiram na melhor qualidade da pavimentação asfáltica (ainda é um sério problema) da rede de água encanada, na expansão da cobertura de esgoto e no desvio do trânsito de cargas do perímetro urbano por meio do Contorno Sul. Ocorreu um significativo progresso urbanístico, com parques de lazer como os lagos Jaboti e da Raposa, a sofisticada reforma da praça da matriz, o calçadão do 28, entre outras melhorias. O comércio da região central voltou a atrair investimentos e consumidores da região, e teve importante diversificação. Depois de décadas de empobrecimento e perda de prestígio, no início deste século Apucarana voltou a crescer como as principais cidades do eixo norte-paranaense e, apesar da longa crise, nunca deixou de ser um dos 20 mais ricos municípios do estado.Geografia[editar | editar código-fonte]
Clima[editar | editar código-fonte]
Apucarana tem um clima subtropical Cfa, com chuvas o ano todo, mas com tendência à concentração de chuvas no verão, e com temperaturas médias abaixo de 19 °C nos meses de inverno caindo por vezes para perto de 0 °C, em dias mais frios. A temperatura média anual fica em torno dos 19 °C.
As geadas ocorrem com pouca frequência devido à falta de precipitação nos dias de frio intenso.
Dados climatológicos para Apucarana
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)37,337,935,233,43129,230,332,733,435,435,635,3 37,9
Temperatura máxima média (°C)27,928,426,924,922,120,919,922,724,427,427,527,3 25,3
Temperatura média (°C)23,524,122,820,917,615,414,717,318,921,622,222,3 20,1
Temperatura mínima média (°C)19,119,416,914,912,2109,611,913,715,91718,3 14,8
Temperatura mínima recorde (°C)1012,37,53,90-3-4,10,11,97,88,810,9 -4,1
Fonte: Simepar [9] Demografia[editar | editar código-fonte]
A cidade registra a presença de duas importantes colônias de imigrantes: japoneses e ucranianos. Há o registro ainda, de outras etnias, como italianos, portugueses, espanhóis, poloneses e alemães.Etnias
Brancos71.92%
Pardos20.91%
Negros3.93%
Amarelos1,77%
Indígenas0,47%Fonte: IPARDES 2015Principais origens da população[editar | editar código-fonte]
EtniaPercentagem
Italianos50%
Portugueses18%
Ucranianos10%
Alemães8%
Africanos subsarianos8%
Japoneses3%
Outros3%Economia[editar | editar código-fonte]
Agricultura[editar | editar código-fonte]
Café
Mesmo com o declínio após a ciclo de geadas dos anos 1960 e 1970, o café ainda é um importante produto agrícola da região, sendo ainda o que mais gera renda na atividade agrícola do município.Soja, feijão e milho
Com uma área menos expressiva que em outros municípios, que fosse adequada para o plantio, mesmo assim a soja ocupa um lugar de destaque na agricultura, sendo apenas lentamente superada pelo milho em anos recentes. O feijão, por ser cultura de rápido desenvolvimento, é plantado em alternância com as demais culturas.Indústria[editar | editar código-fonte]
Cidade de destaque nacional como polo na área de brindes, principalmente na fabricação de bonés, que gera milhares de empregos. Centro de Produção e Industrialização de derivados de milho que abastece diversas cidades do país. Centro de industrialização de couro que gera milhares de empregos, diretos e indiretos e têm seus produtos exportados para diversos países, responsável pela quase totalidade da exportação desse produto pelo Paraná e por 3% do total brasileiro.Boné[editar | editar código-fonte]
Sendo o destaque da economia do município, o boné, é responsável pela geração de cerca de 6 000 empregos diretos e 4 000 empregos indiretos. Com uma produção de aproximadamente 2 000 000 de bonés por mês, a cidade é responsável por oitenta por cento da produção nacional, consolidando-se como a capital nacional do boné.[10]Segurança[editar | editar código-fonte]
Sede do Décimo Batalhão da Polícia Militar.
Sede do Trigésimo Batalhão de Infantaria mecanizado, conhecido como o "Sentinela do Norte do Paraná - 30º BIMec".
Sede da 17ª Subdivisão Policial - Polícia Civil
Apucarana conta ainda com a Guarda Municipal, para vigilância do patrimônio público e logradouros de grande circulação (praças, escolas e edifícios públicos).Cultura[editar | editar código-fonte]
Cine Teatro Fênix[editar | editar código-fonte]
O atual teatro, hoje sob administração municipal, foi a maior sala de cinema da cidade entre as décadas de 1960 a 1990. Hoje transformado em centro cultural, o grande auditório recebe eventos de porte e apresentações de teatro, balé e música, tendo recebido, recentemente, o Balé Folclórico da Ucrânia, a Orquestra Sinfônica do Paraná, além de outros importantes grupos artísticos nacionais. São também aqui realizadas as cerimônias oficiais de formatura das diversas escolas de nível médio, pós-médio e superior da cidade.Educação[editar | editar código-fonte]
Em 2006, foi criada a Fundação Apucarana Cidade Educação. A fundação nasce voltada a pensar permanentemente sobre a educação em tempo integral e implementar ações que fortaleçam o seu aprimoramento, como cursos, capacitações, treinamentos e outras, atendendo as necessidades de Apucarana e de outros municípios.Ensino[editar | editar código-fonte]
Na cidade de Apucarana, o sistema público oferece:Mais de 1 900 vagas para a Educação Infantil;
Mais de 7 500 vagas para o Ensino de primeira à quarta séries;
Mais de 7 900 vagas para o Ensino de quinta à oitava séries;
Mais de 4 700 vagas para o Ensino Médio (1º a 3º anos).
Educação especial[editar | editar código-fonte]
A Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais oferece educação precoce, infantil, escolar e profissionalizante.Com a inauguração da nova sede em 2007, foram disponibilizadas cerca de quatrocentas vagas novas, além das 315 já existentes.Educação infantil[editar | editar código-fonte]
Apucarana conta com dezenove Centros Municipais de Educação Infantil que atendem a mais de 1 900 crianças de quatro meses a seis anos.Ensino superior[editar | editar código-fonte]
Apucarana conta com sete faculdades: quatro públicas, duas particulares e uma organização não governamental.UTFPR - Universidade Técnológica Federal do Paraná
UNESPAR - Universidade Estadual do Paraná - Campus de Apucarana
Universidade Aberta do Brasil
Transportes[editar | editar código-fonte]
Rodovias[editar | editar código-fonte]
PR-170 (Rodovia do Milho) - Divisa com Novo Itacolomi
PR-538 (Rodovia Humberto Sachelli) - Divisa dos distritos de Rio do Cerne e Pinhalzinho(Apucarana), com os distritos de Guaravera e São Luíz (Londrina)
PR-539 (Rodovia Sebastião Piassa) - Divisa com Rio Bom
PR-444 (Rodovia Hermínio Penacchi) - Passa pelo distrito de Caixa São Pedro, tendo início na Praça de Pedágio de Arapongas (Viapar - BR-369) e terminando na Praça de Pedágio de Mandaguari(Viapar - BR-376)
BR-376 (Rodovia do Café) - Divisa com Califórnia - Saída para Curitiba
BR-369 (Rodovia Mello Peixoto) - Divisa com Arapongas - Saída para Londrina
Turismo[editar | editar código-fonte]
Templo Budista Apucarana Nambei Honganji
Flor Cerejeira - ACEA
Catedral Nossa Senhora de Lourdes[editar | editar código-fonte]
Localizada na moderna e ampla Praça Rui Barbosa, inspirada nas piazzas italianas, a catedral é imponente, sendo a sua nave interna a maior entre todas as igrejas paranaenses. Observamos, na fachada frontal, as imagens de São Pedro e São Paulo, com Nossa Senhora de Lourdes ao alto da torre do campanário. No interior da igreja, vale a pena observar o grande e belo afresco localizado ao fundo do altar, representando o cortejo do Cristo ascendendo aos céus. Não se pode deixar de notar, em meio ao cenário clássico, detalhes de inspiração "setentista" do autor, que representou anjos tocando bateria e outros instrumentos modernos, ao lado das tradicionais trombetas celestes.Congregação Cristã no Brasil[editar | editar código-fonte]
A Congregação Cristã no Brasil de Apucarana está localizada na Rua Dr. Munhoz da Rocha esquina com a Rua Guarapuava. Possui em suas dependências o templo principal com capacidade para mais de 2.000 pessoas sentadas. Além de dependências como cozinha, refeitório, dormitórios, salas de reuniões, anexos para atendimento da obra de assistência social(obra da piedade). Também é realizado anualmente a 1ª assembleia a nível de estado do Paraná, seguido por Curitiba.Praça Rui Barbosa[editar | editar código-fonte]
Além de ser o local da catedral, a praça ainda conta com o espaço comunitário e o platô, hoje em forma de teatro de arena, no passado frequente palco de shows das bandas da cidade e internacionais, como o grande espetáculo Cassino de Sevilha.Pintura onça
Localizado no Calçadão Valmor Santos Giavarina (antigo Antônio Três Reis de Oliveira),no centro da cidade, ao lado Catedral Nossa Senhora de Lourdes é uma pintura feita na parte lateral do edifício Ariane, 150, possuindo também como atração a cascata artificial.Pedras de Cambira[editar | editar código-fonte]
Localizado na divisa de Apucarana e Cambira (dezesseis quilômetros), Rodovia do milho(onze quilômetros), entrada à esquerda, mais um quilômetro e trilha à esquerda, totalizando aproximadamente 32 quilômetros do Centro da cidade.Parque Ecológico da Raposa[editar | editar código-fonte]
Localizado na Gleba do Schimidt, região norte da cidade.Queda d´água
Localizado perto da Vila Rural, com acesso pelo Distrito de Caixa de São Pedro, pela PR 444 (três quilômetros de Mandaguari), entrando à direita após a placa do Ribeirão dos Dourados, estrada secundária de terra à direita, um quilômetro por trilha de mata fechada.
Bosque municipal (Parque das Aves)
Situado na Rua Clóvis da Fonseca, possui playground, churrasqueiras, sanitários e viveiros de aves. Conta atualmente com os animais: bugios, arara-canindé, arara-vermelha, saguis, tucanos, corujas, pato, ganso, macaco-prego, jabotis, cágados, araçari, pavão, siriema, entre outros.Lago Jaboti
O Lago Jaboti foi inaugurado em 30 de janeiro de 1983. A obra foi executada pela Construtora Malachias Limitada, com projeto executivo do engenheiro Vicente Alexandrino de Sousa Loiola e engenheiro Wanderlei Roberto Mello. A área do lago abrange 150 000 metros quadrados, com comprimento de setecentos metros e largura média de duzentos metros. O volume de água é de cerca de 757 000 metros cúbicos, sendo abastecido palas nascentes dos seguintes rios: Ribeirão Barra Nova, Córrego Jaboti e Córrego Água da Lagoa. A barragem para formação do lago foi construída junto ao vale do Ribeirão Barra Nova, com altura de 23 metros; comprimento da crista de dezesseis metros; largura da base de 155 metros. O local de vazão da barragem está situado na porção sul do lago. As margens ao entorno do lago possuem área arborizada, com pista para caminhantes, obras públicas, campos esportivos, lanchonetes, além da Associação Cultural e Esportiva de Apucarana, sendo toda esta área limitada pela Avenida Jaboti. Por motivo de vandalismo, há quatro anos o lago foi totalmente esvaziado quando uma de suas tubulações de vazão estourou, mas o lago foi recuperado, embora sem algumas de suas atrações como a ilha ao centro do lago.Parque Ecológico Santo Expedito
Aproveitando as belezas naturais, o clima e a posição geográfica do município, Apucarana transformou um local de erosão em um parque temático religioso. Trata-se do projeto de recuperação e preservação da nascente do Córrego Jaboti, que culminou no Parque Ecológico Santo Expedito. Desde meados de 2004, todos os dias 19, centenas de fiéis de Apucarana e região participam de Santa Missa (ao ar livre) em homenagem ao Santo. O parque é o marco inicial de implementação do "Caminho das Águas: Circuito da Fé", que visa unir religiosidade e meio ambiente de forma harmônica. Todo dia 19 de abril, é realizada a Festa Nacional de Santo Expedito, atraindo fiéis de todas as partes do País.Santuário de São José
Reconhecida e respeitada em todo o Paraná por sua tradicional devoção católica, a cidade de Apucarana tem o privilégio de ser a sede do primeiro e único Santuário de São José no País. Instalado oficialmente em 2001, tem atraído milhares de fiéis. O maior número de devotos é registrado no mês de março, quando da realização da Festa de São José (padroeiro dos artesãos). A rotina da cidade é quebrada com muita alegria e religiosidade. Durante os dias de festa, os devotos conhecem mais sobre a vida de São José. Missas temáticas, pregações, livros e filmes ajudam nesse ponto. Igreja dos padres Josefinos (Oblatos São José). Situa-se na rua Dom José Marello.Cachoeira do rio Cerne
Com acesso a partir do aeroporto, 16 km, estrada do rio Cerne. Pertencente propriedade particular, faz divisa com Londrina.Festa da cerejeira
Todos os anos milhares de pessoas comparecem à Associação Cultural e Esportiva de Apucarana (Acea) para, em um grande evento, promover a integração da comunidade nipo-brasileira da cidade e região. Na tradicional Festa da Cerejeira, muitas são as opções de diversão e concretização de negócios. A extensa programação inclui, entre outras coisas, praça de alimentação, feiras da indústria, comércio e construção civil, atrações artísticas, exposição de veículos nacionais e importados. O evento perpetua a cultura japonesa, como a realização de iquebanas (arranjos florais), por exemplo. A florada da cerejeira em Apucarana teve início com o plantio de cem mudas da árvore pelo Matsumikai - grupo dos idosos da Associação Cultural e Esportiva de Apucarana (Acea).Ferra Mula
A Associação Filantrópica Ferra Mula também é parte da história de Apucarana. Tradicionalmente todas as quartas-feiras, são realizadas deliciosas costeladas. Fundada em 1958, o Ferra Mula é aberto apenas ao público masculino. As costeladas reúnem, em média, trezentas pessoas por semana, sendo vendidos quase seiscentos quilogramas de carne. Os recursos obtidos vão para entidades que auxiliam pessoas pobres.Templo Budista Apucarana Nambei Honganji
Graças aos esforço da comunidade japonesa de Apucarana.Esporte[editar | editar código-fonte]
A cidade possui o Roma Esporte Apucarana e o Apucarana Sports que participam do Campeonato Paranaense de Futebol. No passado, também participaram o Grêmio Esportivo e Recreativo Apucarana[11] e o Apucarana Atlético Clube.[12]Emissora de Televisão[editar | editar código-fonte]
Apucarana ainda é sede de umas das primeiras emissoras do Paraná. Afiliada ao SBT, a TV Tibagi, emissora da Rede Massa de Comunicação, com cinco geradores no estado, tem a maior área de cobertura, com mais de 200 municípios cobertos. Em 2008, um incêndio destruiu a sede da emissora, em Apucarana. Mas, logo foi construído um novo prédio. Hoje, embora TV Tibagi tenha se expandido suas atividades em outras localidades, como Maringá, a equipe de Apucarana voltou a produzir programas locais, com foco no Vale do Ivaí. A emissora é uma vitrine para a cidade e ajuda no fortalecimento do comércio local.Referências? «Beto Preto transmite cargo a Junior da Femac». Site da Prefeitura de Apucarana. 22 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de março de 2019 ? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 ? a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 28 de setembro de 2018 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? Apucarana Biblioteca IBGE - acessado em 28 de setembro de 2018 ? «IPARDES - CADERNO ESTATÍSTICO MUNICÍPIO DE APUCARANA». Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. 2018. Consultado em 5 de novembro de 2018 ? «Apucarara». www.simepar.br/. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 ? Capital do Boné[ligação inativa] Apucarana Notícias - acessado em 27 de junho de 2008? «Campeonato Paranaense 1959». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. 2013. Consultado em 28 de setembro de 2018 ? «Paraná 1976». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. 2005. Consultado em 28 de setembro de 2018
Ligações externas[editar | editar código-fonte]Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Notícias no Wikinotícias
WikinotíciasPágina da prefeitura
Apucarana no WikiMapia
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
vde Paraná Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalCuritibaDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões MetropolitanasApucarana ? Campo Mourão ? Cascavel ? Curitiba ? Londrina ? Maringá ? Toledo ? UmuaramaMais de 1.000.000 habitantesCuritibaMais de 500.000 habitantesLondrinaMais de 400.000 habitantesMaringáMais de 300.000 habitantesCascavel ? Ponta Grossa ? São José dos PinhaisMais de 200.000 habitantesFoz do Iguaçu ? ColomboMais de 100.00 habitantesGuarapuava ? Paranaguá ? Almirante Tamandaré ? Apucarana ? Arapongas ? Araucária ? Cambé ? Campo Largo ? Pinhais ? Piraquara ? Toledo ? UmuaramaSul, Brasil
Portal da geografia Portal do Brasil Portal do Paraná
Controle de autoridade
: Q1638385
OSM: 297505
GeoNames: 6322675