criar site brusque em Guanhães

Encontre criar site brusque em Guanhães na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Criar

Dar existência a.
Originar.
Inventar.
Gerar; produzir: _criou muitos filhos_.
Instituir, fundar: _criar asilos_.
Amamentar.
Educar.
Promover a procriação de: _criar gado_.
Cultivar.
Adquirir.


Criar

Encher-se de pus (uma ferida), resultante de picada: _tenho um dedo a criar_.


Criar

Ter dinheiro.


Criar

Afagar, acarinhar.


Guanhães


Município de Guanhães
Vista parcial de GuanhãesBandeiraBrasãoHino
Fundação25 de outubro de 1875 (143 anos)[1]
Gentílicoguanhanense[2]
LemaLabor omnia vincit "Trabalho vence tudo"
Padroeiro(a)São Miguel Arcanjo[3]
CEP39740-000 a 39744-999[4]
Prefeito(a)Doris Campos Coelho (PDT)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Guanhães em Minas GeraisGuanhães Localização de Guanhães no Brasil
18° 46' 30" S 42° 55' 58" O18° 46' 30" S 42° 55' 58" O
Unidade federativaMinas Gerais
Região intermediária
Governador Valadares IBGE/2017[5]Região imediata
Guanhães IBGE/2017[5]Municípios limítrofesSabinópolis, São João Evangelista, Peçanha, Virginópolis, Açucena, Braúnas, Dores de Guanhães e Senhora do Porto
Distância até a capital240 km
Características geográficas
Área1 075,124 km² [2]
DistritosCorrentinho, Farias, Guanhães (sede), Sapucaia de Guanhães e Taquaral de Guanhães[1]
População34 057 hab. estatísticas IBGE/2018[2]
Densidade31,68 hab./km²
Altitude778 m
Climatropical de altitude Cwa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,686 médio PNUD/2010[6]
PIBR$ 608 337,51 mil IBGE/2016[7]
PIB per capitaR$ 17 990,17 IBGE/2016[7]
Página oficial
Prefeiturawww.guanhaes.mg.gov.br
Câmarawww.camaradeguanhaes.mg.gov.brGuanhães é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no Vale do Rio Doce, no leste mineiro, e sua população estimada em 2018 era de 34 057 habitantes.[2].mw-parser-output .toclimit-2 .toclevel-1 ul,.mw-parser-output .toclimit-3 .toclevel-2 ul,.mw-parser-output .toclimit-4 .toclevel-3 ul,.mw-parser-output .toclimit-5 .toclevel-4 ul,.mw-parser-output .toclimit-6 .toclevel-5 ul,.mw-parser-output .toclimit-7 .toclevel-6 ul{display:none}Índice1 Etimologia
2 História
3 Geografia3.1 Clima
4 Política
5 Economia
6 Infraestrutura6.1 Água e esgoto
6.2 Educação6.2.1 PUC
6.2.2 Principais escolas (por ordem alfabética)
6.2.3 Núcleos Educacionais/Institutos Profissionais
7 Cultura e lazer7.1 Culinária local
7.2 Atrativos7.2.1 Parque Estadual Serra da Candonga
7.2.2 Lagoa Grande
7.2.3 Festas
8 Referências
9 Ligações externasEtimologia[editar | editar código-fonte]
O substantivo "Guanhães" deriva de Guanaãns, nome da tribo indígena que habitava a região, e se traduz como "aquele que corre". Os Guanaãns eram um grupo da nação Caingangues, do estado de Minas Gerais.História[editar | editar código-fonte]
O primeiro agrupamento humano a ocupar a área onde hoje está o município de Guanhães foi o dos índios Guanaãns, de origem tapuia, que, por viver principalmente às margens de um rio caudaloso, foi a origem da nomeação desse curso d'água com o nome de Rio Guanhães.[8]
Em 1752, João de Azevedo Leme, partindo da Vila do Príncipe, (hoje cidade do Serro), encontra ouro nos "Descobertos do Graypú", nas imediações da atual cidade de Guanhães.
Em 1810, a atual cidade de Guanhães era conhecida como "São Miguel e Almas do Aricanga". Aricanga é uma espécie de palmeira nativa da região, muito usada pelos índios para a fabricação de arcos, bodoques e aros de peneiras. Um dos primeiros povoados construídos na região foi o de São Miguel e Almas de Guanhães, estabelecido em torno de uma capela erguida em 1811 nos terrenos de Faustino Xavier Caldeira, José Coelho da Rocha, Francisco de Souza Ferreira, Antônio de Oliveira Rosa e José de Oliveira Rosa. Posteriormente, foram aos poucos sendo criados e emancipados os povoados que se tornaram as cidades de Ferros, Conceição do Mato Dentro, Paulistas e Peçanha, estando Figueira (atual Governador Valadares) subordinada a este último (atualmente ambos são municípios).[9]
Em 1821, foi criada a primeira capela, instituída canonicamente apenas em 1828. Em 14 de julho de 1832, por meio de Decreto Real, tornou-se paróquia de São Miguel dos Correntes (depois São Miguel e Almas dos Correntes), ligada à Vila do Príncipe,[8] tendo seu primeiro padre sido empossado em 1834.[10] A riqueza atraiu muita gente das redondezas e de longe, como os ingleses, que exploraram uma mina na 'Fazenda do Candonga' por meio da companhia "The Candonga Gold Mining Limited". Candonga é um termo africano, e surgiu logo depois da construção de um prostíbulo nas imediações da mineração. Seu significado é "intriga com carinhos fingidos".
Em 23 de março de 1840, passa a pertencer à recém criada Vila de Conceição, voltando ao município de Conceição em 1859, através da Lei 1.031. Em 25 de outubro de 1875 é finalmente desmembrada e elevada à categoria de Vila pela Lei n° 21.132, tornando-se sede do novo município, (emancipando-se em 9 de dezembro de 1879). Por fim, pela Lei Provincial nº 2766, de 13 de setembro de 1881, recebeu o nome atual e foi elevada a cidade.[10]
Contava então com os distritos de Divino(atual Divinolândia de Minas), Gonzaga, Nossa Senhora do Patrocínio(hoje Virginópolis), Braúnas, Travessão (atual Açucena), Jequitibá, Sapucaia, Farias e Correntinho(antigo Santo Antônio).[8] Hoje, pertencem ao município de Guanhães os distritos de Correntinho, Farias, Sapucaia de Guanhães e Taquaral.[8]Geografia[editar | editar código-fonte]
De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[11] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Governador Valadares e Imediata de Guanhães.[5] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Guanhães, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Vale do Rio Doce.[12]
O município ocupa uma área de 1.075,124km²,[13][14] possui atualmente 4 distritos (Sapucaia, Correntinho, Taquaral, Farias) e sua população está em torno de 34 mil habitantes. O Morro do Quartel representa sua altitude máxima, 1260 m, e era usado pelos índios da região como torre de vigia ou "atalaia" contra o ataque dos ferozes índios Aimorés, mais conhecidos como Botocudos. Daí vem a denominação "Morro do Quartel" ou "Quartel dos Índios".
Outros pontos de elevada altitude são a Pedra da Gafurina,[15] próxima ao distrito de Farias, e a Pedra do Urubu, localizada no Parque Estadual Serra da Candonga. O relevo local, do domínio mares de morros,[16] com elevadas colinas, faz surgir diversas cachoeiras no leito dos córregos e rios que banham o município.Clima[editar | editar código-fonte]
O clima de Guanhães é classificado como tropical de altitude (tipo Cwa segundo Classificação climática de Köppen-Geiger), característica advinda de sua altitude média de 778 metros acima do nível do mar e da latitude de 18,78ºS e longitude de 42,93ºW; o período de verão registra chuvas e temperaturas elevadas, enquanto o inverno é seco com temperaturas mais baixas.
A temperatura é amena durante o ano, variando em média de 15 °C a 30 °C,[17] sendo a média anual de 22,2 °C. A precipitação anual média é de 1212 mm.
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG), a menor temperatura registrada em Guanhães foi de 1,3 ºC, no dia 1º de junho de 1979, e a maior foi de 37,2 ºC, em 22 de outubro de 2015.[18] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 189,4 mm em 20 de janeiro de 2016,[19] registrado pelo INMET e correspondente ao volume registrado das 10 horas da manhã do dia anterior às 10 horas do dia listado. No entanto, da meia-noite às 23h59min de 20 de janeiro de 2016 choveram 239,6 mm no município, segundo o instituto.[18][20] De acordo com o INPE, o município ocupa a 420º posição no ranking de ocorrências de descargas elétricas no estado de Minas Gerais, com uma média em 2010 de 3,8975 raios por quilômetro quadrado.[21]
Dados climatológicos para Guanhães
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
Temperatura máxima média (°C)28,528,728,72725,624,524,325,626,327,327,427,5
Temperatura mínima média (°C)17,417,417,215,813,511,410,111,113,315,616,917,4
Precipitação (mm)234,6164,7156,789,327,612,4129,743,5114,1240,7334,8
Fonte: Jornal do Tempo[22] 18 de fevereiro de 2016Política[editar | editar código-fonte]
Desde a época dos "coronéis" da República Velha, a cidade já vivenciou a passagem de diversas figuras políticas importantes, dentre as quais Juscelino Kubitschek e Antônio Anastasia, ex-governador do estado. Antes da década de 70, Guanhães tinha grande destaque regional e era um importante distrito eleitoral do estado. Contudo, após a emancipação de diversos distritos, como Dores de Guanhães e Braúnas, e a construção e asfaltamento da BR-381(antigas MG-31 e MG-4) ligando Belo Horizonte a Governador Valadares,[23] a população se fragmentou e outros municípios tomaram sua importância política.
Em outubro de 2015, após o surgimento de suspeitas quanto a fraudes no processo de licitação da festa de aniversário da cidade, foi decretada a prisão de alguns servidores municipais. O Ministério Público prosseguiu com investigações e descobriu uma dezena de fraudes e direcionamentos em licitações em outras áreas, como a do transporte escolar, e instituiu as operações "Cartas Marcadas"[24] e "Caminhos da Prisão".[25] Parte dos laudos e processos foi encaminhada a Belo Horizonte para investigações a respeito do envolvimento ou não do prefeito municipal nos esquemas.[26]
Em maio de 2016, foi rejeitado pela Câmara de Vereadores um pedido de impeachment do prefeito municipal, proposto em razão da suspeita de fraudes em licitações e pedaladas fiscais.[27][28]Economia[editar | editar código-fonte]
A cidade atende diariamente a mais de 30 municípios da região por meio da prestação de serviços de hotelaria, comércio, trabalho, saúde, educação, bancários e de logística. Além disso, pertence ao circuito turístico Trilhas do Rio Doce. Possui 28 bairros e vários novos loteamentos e residenciais. Por situar-se no encontro das rodovias BR-120 e da BR-259, a cidade age como um corredor de acesso a vários municípios.
Segundo informações do IBGE (2005), os serviços (exclusivamente administração pública)
constituíam o setor mais expressivo da economia municipal, seguidos da indústria. A relevância
econômica do setor de serviços em Guanhães se manifesta por uma diversidade intermediária na
oferta de atividades desse setor. A atividade agropecuária e comercial interna são relevantes, e as condições climáticas e topográficas do município possibilitam a produção de milho, feijão e mandioca. Além disso, o município se destaca como fornecedor de matéria-prima para a indústria de celulose.
Com base nos dados de 2005 do CEMPRE ? Cadastro Central de Empresas, o município
apresentava 42,02% dos grupos de serviços, distribuídos em 364 unidades locais.
Considerando a divisão de setores da economia da CNAE ? Cadastro Nacional de Atividades
Econômicas, ?Outras atividades de serviços? (que abrangem, entre outros, organizações
associativas e manutenção de equipamentos domésticos, de informática e pessoais).[29]
A cidade possui uma pista de pouso, inaugurada em 1955 e localizada a cerca de 13 km do centro. O local conta com hangar e pista asfaltada. Panorama parcial da cidade a partir do bairro Mangueiras II
Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Água e esgoto[editar | editar código-fonte]
Guanhães conta com o SAAE Guanhães, Serviço Autônomo de Água e Esgoto, para tratar e distribuir a água que alimenta a vida do município. Além da Estação de Tratamento de Água, conta com uma Estação de Tratamento de Esgoto que ainda não atende todos os bairros.
Crescimento populacional
Censo
Pop.%±
197022 426?198022 7781,6%199125 17310,5%200027 82810,5%201031 26212,3%Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[30] [31]Em 2015, após uma grave crise de racionamento e economia de água, foram anunciados estudos para a implantação de uma nova adutora no distrito de Cruzeiro do Aricanga, que levará água até a cidade e alimentará a ETA, reduzindo o estresse sobre a adutora construída há algumas décadas.Educação[editar | editar código-fonte]
O município conta com 16 escolas municipais, 9 escolas estaduais, 2 particulares, além de faculdades, como a PUC Minas, a FACIG, polos da UNIUBE e ULBRA, um núcleo educacional e um instituto profissional. De acordo com dados do Censo demográfico de 2010,[32] a população residente alfabetizada está em torno de 26 mil pessoas.PUC[editar | editar código-fonte]
A Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, mantém no município um campus amplo, oferecendo a partir do ano 2016 apenas cursos de pós-graduação nas áreas do Direito e Gestão, visto o grande poder econômico gerado por profissionais que em muitos casos não possuíam especializações específicas.
A unidade contava com três cursos de graduação: Administração e Sistemas de Informação, além dos cursos de tecnólogos virtual de Gestão Pública, Gestão de Processos e Gestão de Eventos.
É oferecido atualmente pela instituição o curso de graduação à distância de Ciências contábeis.Principais escolas (por ordem alfabética)[editar | editar código-fonte]
Centro de Educação Infantil Lar dos Pequeninos
CMEI ? Centro Municipal de Educação Infantil Guilherme Nunes Caldeira Petrucelli
Escola Estadual Altivo Coelho
Escola Estadual Fazenda São Sebastião
Escola Estadual Odilon Behrens
Escola Estadual Padre Café
Escola Estadual Senador Francisco Nunes Coelho
Escola Municipal Pingo de Luz
Escola Municipal Pio Nunes Coelho
Instituto de Educação Mara Prado - Colégio Vgotsky
Instituto Presbiteriano Gammon
Núcleos Educacionais/Institutos Profissionais[editar | editar código-fonte]
Instituto Mix de Profissões
Núcleo Educacional Educatrix
Cultura e lazer[editar | editar código-fonte]
Guanhães faz parte dos Circuitos da Estrada Real e das Trilhas do Rio Doce. O município também se destaca pelas belas cachoeiras em áreas de mata atlântica, como a cachoeira do Sereno e a cachoeira dos Witú.
No dia 11 de maio de 2016, a chama olímpica passou pelas ruas de Guanhães em um revezamento com participação de cerca de 25 pessoas, a maioria das quais moradoras da cidade.[33] A primeira tocha saiu do coreto da Praça JK e o revezamento passou por alguns locais importantes, como a Avenida Governador Milton Campos, a Rodoviária Municipal, as Igrejas Catedral e Matriz e as Escolas Estaduais Altivo Coelho e Odilon Behrens.[34][35]Culinária local[editar | editar código-fonte]
A tradicional comida mineira ganha alguns incrementos notáveis na culinária guanhanense. Alguns pratos típicos, certas vezes desconhecidos por pessoas de regiões vizinhas, incluem a bananinha-frita (ou banana-chips), a luminária,[36] doce típico local, feito com massa folhada e creme, e o coscorão,[37] doce feito de massa frita com formato que lembra as rodas dos antigos carros de boi. Há ainda uma iguaria salgada tradicional na cidade, as Empadas da Stael, feitas com uma receita secreta de família, vendidas nas ruas do centro da cidade em tabuleiros artesanais.[carece de fontes?]Atrativos[editar | editar código-fonte]
Parque Estadual Serra da Candonga[editar | editar código-fonte]
O Parque Estadual Serra da Candonga foi criado pelo Decreto Estadual nº 40.170, de 17 de dezembro de 1998. Possuindo uma área de 3.302,66 hectares, o parque abriga diversos exemplares do bioma da Mata Atlântica.Lagoa Grande[editar | editar código-fonte]
Localizada a 12 km de Guanhães, a Lagoa Grande foi, supostamente, formada por uma tromba d?água; sua cabeceira é alimentada por quatro nascentes.Festas[editar | editar código-fonte]
Anualmente, comemora-se com shows e eventos, em 25 de outubro, o aniversário de Guanhães. Nessa data, em 1875, o distrito de "São Miguel y Almas de Guanhães" foi elevado à categoria de Vila, adquirindo autonomia administrativa e política e tornando-se sede do novo município.[38]
Todos os anos comemoram-se também as festas de São Miguel, padroeiro da cidade, no dia 29 de setembro, e a de Nossa Senhora Aparecida, padroeira da Paróquia de mesmo nome, no bairro Pito, no dia 12 de outubro, com novenas e quermesse.[38]Referências? a b Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Guanhães - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de maio de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 8 de maio de 2017 ? a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Guanhães». Consultado em 8 de março de 2019. Cópia arquivada em 8 de março de 2019 ? Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 14. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 ? Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 ? a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 31 de outubro de 2017 ? Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 ? a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 8 de março de 2019. Cópia arquivada em 8 de março de 2019 ? a b c d «História de Guanhães (IBGE)». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2016 ? Rocha, Roger. «A História de Guanhães». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2016 ? a b «E assim começou Guanhães...». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2016 ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2017 ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 31 de outubro de 2017 ? «IBGE | Cidades | Minas Gerais | Guanhães». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 ? «IBGE :: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística». www.ibge.gov.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 ? «APA Pedra da Gafurina». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 1 de maio de 2016. Arquivado do original em 7 de maio de 2016 ? AB'SABER, Aziz (2005). Os domínios de Natureza no Brasil. São Paulo: Ateliê Editorial ? Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Normais Climatológicas». Consultado em 27 de dezembro de 2010 ? a b Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). «Dados Meteorológicos - Minas Gerais». Consultado em 25 de janeiro de 2016 ? Josélia Pegorim (20 de janeiro de 2016). «Guanhães (MG) registra maior chuva no BR este ano». Climatempo. Consultado em 25 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2016 ? Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Consulta Dados da Estação Automática: Guanhães (MG)». Consultado em 25 de janeiro de 2016 ? «Ranking de Raios - Minas Gerais». ELAT - Grupo de Eletricidade Atmosférica (2010). Consultado em 18 de fevereiro de 2016 ? Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). «Climatologia de Guanhães - MG». Jornal do Tempo. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 ? «História da BR-381». www.nova381.org.br. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 ? «Funcionários da prefeitura de Guanhães são presos em ação do MP». Globo dos Vales de Minas Gerais. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 ? «Operação 'Caminhos da Prisão' é divulgada.». www.folhadeguanhaes.com.br. Consultado em 13 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 4 de março de 2016 ? «Ministério Público investiga fraudes em série em municípios do Leste de Minas». Jornal Estado de Minas. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 ? «Câmara Municipal de Guanhães começa a analisar pedido de impeachment do prefeito». Estado de Minas. 19 de maio de 2016. Consultado em 30 de maio de 2016 ? «Pedido de impeachment de prefeito de Guanhães é rejeitado». Estado de Minas. 20 de maio de 2016. Consultado em 30 de maio de 2016 ? «Economia de Guanhães». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 1 de março de 2016. Arquivado do original em 18 de abril de 2017 ? Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) (2010). «Tabela 200 - População residente por sexo, situação e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População». Consultado em 10 de fevereiro de 2016 ? IBGE (2016). «Infográficos: Evolução populacional e pirâmide etária». Consultado em 1 de maio de 2016 ? «IBGE | Cidades | Minas Gerais | Guanhães | Síntese das Informações». cod.ibge.gov.br. Consultado em 18 de março de 2017 ? «Tocha olímpica é recepcionada com muita alegria em Guanhães». globoesporte.com. Consultado em 14 de maio de 2016 ? «Datas, Serro, Guanhães e Governador Valadares recebem a tocha olímpica». Portal Brasil. Consultado em 14 de maio de 2016 ? «Nota de Esclarecimento - Tocha Olímpica em Guanhães». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 14 de maio de 2016. Arquivado do original em 31 de maio de 2016 ? «Luminária ? Culinária Mineira». www.livrodereceitas.com. Consultado em 14 de maio de 2016 ? «Sabores de Minas - Coscorão ? Guanhães». sites2.uai.com.br. Consultado em 14 de maio de 2016 ? a b «Dados Gerais». Prefeitura Municipal de Guanhães. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2016
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre GuanhãesPágina da prefeitura
Câmara Municipal
Guanhães no IBGE Cidades
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
Portal de Minas Gerais Portal do Brasil