criar site 1 centavo em Tamarana

Encontre criar site 1 centavo em Tamarana na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Criar

Dar existência a.
Originar.
Inventar.
Gerar; produzir: _criou muitos filhos_.
Instituir, fundar: _criar asilos_.
Amamentar.
Educar.
Promover a procriação de: _criar gado_.
Cultivar.
Adquirir.


Criar

Encher-se de pus (uma ferida), resultante de picada: _tenho um dedo a criar_.


Criar

Ter dinheiro.


Criar

Afagar, acarinhar.


Centavo

Centésima parte: centésimo.


Centavo

Moeda portuguesa, que é a centésima parte de um escudo e correspondente a 10 reis do anterior sistema monetário.


Tamarana


Município de Tamarana
"Antiga São Roque"
BandeiraBrasãoHino
Fundação13 de dezembro de 1995 (23 anos)
Gentílicotamaranense
Prefeito(a)Roberto Dias Siena (DEM)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Tamarana no ParanáTamarana Localização de Tamarana no Brasil
23° 43' 22" S 51° 05' 49" O23° 43' 22" S 51° 05' 49" O
Unidade federativaParaná
MesorregiãoNorte Central Paranaense IBGE/2008[1]
MicrorregiãoLondrina IBGE/2008[1]
Região metropolitanaLondrina
Municípios limítrofesLondrina, São Jerônimo da Serra, Ortigueira, Mauá da Serra e Marilândia do Sul
Distância até a capital341[2] km
Características geográficas
Área472,155 km² [3]
População12 647 hab. Censo IBGE/2012[4]
Densidade26,79 hab./km²
Altitude753 m
ClimaSubtropical úmido Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,683 médio PNUD/2000[5]
PIBR$ 147 157,472 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 12 030,53 IBGE/2008[6]
Página oficial
PrefeituraWebsite oficial
CâmaraWebsite oficialTamarana é um município brasileiro do estado do Paraná. Integra a Região Metropolitana de Londrina.Índice1 História
2 Geografia2.1 Demografia
3 Administração
4 Referências
5 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Tamarana é região dos índios Kaigangues que até hoje habitam suas terras na Reserva Indígena de Apucaraninha. A palavra "tamarana" é um substantivo feminino de origem tupi, sinônimo de "cuidaru", que se trata de uma arma, em forma de clava, com cerca de um metro de comprimento ( dicionário Antonio Houaiss, 2007). Sua origem remonta à lenda de uma princesa indígena guerreira que usava como arma uma clava feita de madeira.
A colonização da região do médio Tibagi é fruto do loteamento da Fazenda Três Bocas do engenheiro Joaquim Vicente de Castro, que atraiu safristas vindos do Sul de São Paulo e do Norte Pioneiro do Paraná.
O início do povoado marca de 1915 quando o pioneiro Olímpio Moraes ali se estabeleceu e possibilitou a instalação posterior de safristas, iniciando a criação de porcos na região. A cidade nasceu como Patrimônio de São Roque em 1919, antes do advento do Café no Norte do Paraná, e contou com a participação de emigrantes do sul de São Paulo (famílias Araújo, Marcondes, Vieira, Pinto, Carvalho, Tomé, Aleixo, Barbosa, Maciel e Teixeira) que vieram para dedicar-se à pecuária e à cana-de-açúcar, e mais tarde recebeu um influxo de imigrantes japoneses e britânicos. Ainda é visível a toponímia com nomes de família e marcos da época da colonização: Bairro dos Moraes, Bairro dos Moreiras, Bairro dos Fabrícios, Bairro dos Ingleses, Bairro dos Pintos (km 103), Igrejinha do Rio Preto.
O vilarejo de São Roque em 20 de março de 1930 através do Decreto lei n.º 2.713 passou a a ser Distrito Judiciário de São Roque que pertencia ao município de Tibagi. No dia 6 de janeiro de 1939, através de Decreto Governamental, o Distrito Judiciário de São Roque foi desmembrado de Tibagi anexado ao recém-criado município de Londrina.
Na década de 1930 o povoado viu um crescimento com a chegada do café, tornando-se um micro-polo, mas rapidamente substituída por Londrina, que possuía estrada de ferro. Nos meados da década de 1960 a região entrou em uma decadência econômica ocasionada pelas geadas e queimadas. Muitos de seus habitantes migraram para o oeste paranaense, Londrina, Curitiba e Centro-Oeste. A crise acarretou no fim da monocultura do café e do regime de pequenas propriedades familiares. Hoje o regime fundiário que predomina são grandes e médias propriedades.
Criado através da Lei Estadual nº 11.224 de 13 de dezembro de 1995 foi desmembrado de Londrina, com o forte apelo dos moradores.Geografia[editar | editar código-fonte]
Possui uma área de 472,153 km² representando 0,2369% do estado, 0,0838% da região e 0,0056% de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 23°12'22" sul e a uma longitude 51°45'49" oeste, estando a uma altitude de 753 metros. Sua população estimada em 2012 é de 12647 habitantes.[4]Demografia[editar | editar código-fonte]
Dados do Censo - 2000
População Total: 12.232Urbana: 5.001
Rural: 4.712
Homens: 5.001
Mulheres: 4.712
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M): 0,683IDH-Renda: 0,621
IDH-Longevidade: 0,693
IDH-Educação: 0,737
Administração[editar | editar código-fonte]
Prefeito: Roberto Dias Siena (2017/2020)
Vice-Prefeito: Sérgio Yukio Nakata
Presidente da Câmara: Mário César Fabiano (Tega) (2017/2018)
Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? «Distâncias entre a cidade de Curitiba e todas as cidades do interior paranaense». EmSampa. Consultado em 22 de setembro de 2017 ? IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 ? a b «Censo Populacional 2012». Censo Populacional 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2012. Consultado em 08 de janeiro de 2013 Verifique data em: |acessodata= (ajuda)[ligação inativa]? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2006-2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Confederação Nacional de Municípios
vde Região Metropolitana de LondrinaAlvorada do Sul ? Arapongas ? Assaí ? Bela Vista do Paraíso ? Cambé ? Centenário do Sul ? Florestópolis ? Guaraci ? Ibiporã ? Jaguapitã ? Jataizinho ? Londrina ? Lupionópolis ? Miraselva ? Pitangueiras ? Porecatu ? Primeiro de Maio ? Prado Ferreira ? Rancho Alegre ? Rolândia ? Sabáudia ? Sertaneja ? Sertanópolis ? Tamarana ? Uraí Paraná , Brasil
Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Portal do Paraná