criar site 1 centavo em Silvanópolis

Encontre criar site 1 centavo em Silvanópolis na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Criar

Dar existência a.
Originar.
Inventar.
Gerar; produzir: _criou muitos filhos_.
Instituir, fundar: _criar asilos_.
Amamentar.
Educar.
Promover a procriação de: _criar gado_.
Cultivar.
Adquirir.


Criar

Encher-se de pus (uma ferida), resultante de picada: _tenho um dedo a criar_.


Criar

Ter dinheiro.


Criar

Afagar, acarinhar.


Centavo

Centésima parte: centésimo.


Centavo

Moeda portuguesa, que é a centésima parte de um escudo e correspondente a 10 reis do anterior sistema monetário.


Silvanópolis


Município de SilvanópolisBandeiraBrasão indisponívelHino
Aniversário10 de junho
Fundação10 de junho de 1980
GentílicoNão disponível
Prefeito(a)Gernivon Adão Pereira (2017 – 2020)
Localização
Localização de Silvanópolis no TocantinsSilvanópolis Localização de Silvanópolis no Brasil
11° 08' 49" S 48° 10' 08" O11° 08' 49" S 48° 10' 08" O
Unidade federativaTocantins
MesorregiãoOriental do Tocantins IBGE/2008 [1]
MicrorregiãoPorto Nacional IBGE/2008 [1]
Região metropolitanaPalmas
Municípios limítrofesMonte do Carmo, Porto Nacional, Ipueiras, Santa Rosa, Pindorama e Ponte Alta do Tocantins.
Distância até a capital110 km km
Características geográficas
Área1 258,824 km² [2]
População5 071 hab. IBGE/2010[3]
Densidade4,03 hab./km²
Altitude269 m
ClimaNão disponível
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,667 médio PNUD/2000 [4]
PIBR$ 51 487,824 mil IBGE/2008[5]
PIB per capitaR$ 9 807,20 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeiturawww.silvanopolis.to.gov.br/Silvanópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins. História[editar | editar código-fonte]
A origem da cidade de Silvanópolis foi com o povoado denominado de "Extrema", nas proximidades do Ribeirão do mesmo nome, em terras da fazenda Landi, no Município de Porto Nacional, de propriedade do Sr. Januário da Silva Guimarães e demais familiares da Família Silva Guimarães.
Iniciada com a tradição de simples reza do terço, realizada todos os anos à Nossa Senhora de Sant'Ana, na sede da Fazenda do Sr. João Guimarães, irmão do Sr. Januário da Silva Guimarães, na década de 1903, celebrou-se a primeira Missa, por Frei Reginaldo, de Porto Nacional, organizador dos festejos.
Em 1931, originou-se a primeira capela, construída de adobes, coberta de telhas, pelos pedreiros Tertuliano Rodrigues Campos e Vicente de Carvalho Oliveira. Com a construção da capela, sobreveio a idéia da criação de uma Escola isolada, de pau-a-pique, coberta de palha, tendo como primeiro professor, Arcino da Silva Guimarães, conhecido por Sulino, filho do Sr. João da Silva Guimarães.
Mais tarde, o Sr. Januário da Silva Guimarães, doou à Santa Nossa Senhora Sant'Ana, cinquenta e sete (57) alqueires de terra. Os moradores da região começaram a povoar a localidade, construindo as primeiras moradias todas em ranchos de palhas, com a finalidade de propiciar educação escolar aos filhos e participar da festa que se tornara tradicional em toda a região e que ainda se comemora todo ano, no dia 22 de julho, sendo Padroeira da cidade, a Nossa Senhora Sant'Ana.
Em 1933, com a morte do Sr. Januário da Silva Guimarães, com procedimento do inventário, verificou-se que essas terras não haviam sido registradas como patrimônio da Santa (paroquial), ficando de posse dos respectivos herdeiros. Para evitar que o nascente povoado em desenvolvimento sofresse esse impacto, o Sr. Eloy da Silva Guimarães, filho do Sr. Januário da Silva Guimarães, promovendo mais festas, e com a rentabilidade adquirida, comprou novamente os cinquenta e sete alqueires de terra de sua irmão, Sra. Elvira da Silva Guimarães. Vinte (20) alqueires porém foram vendidos ficando, como patrimônio da Santa, trinta e sete (37) alqueires, devidamente escriturados.
Pela Resolução nº 04/63, foi elevada à categoria do Distrito de Porto Nacional, com o topônimo de Silvanópolis, em homenagem a família Silva Guimarães seus fundadores.
Em 10 de junho de 1980, passou à categoria de Cidade, em terras do Distrito do mesmo nome, desmembrada de Porto Nacional.
A sede do Município foi instalada em 01 (primeiro) de fevereiro de 1983, sendo eleito o primeiro Prefeito Sr. Alexandrino Ferreira dos Santos, permanecendo com um mandato durante 06 (seis) anos consecutivos.
Hoje a cidade de Silvanópolis é uma das maiores cidades produtora de soja de todo o estado do Tocantins com grande infra estrutura em armazém, maquinário logística e etcGeografia[editar | editar código-fonte]
Localiza-se a uma latitude 11º08'48" sul e a uma longitude 48º10'09" oeste, estando a uma altitude de 269 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4 212 habitantes.
Possui uma área de 1305,31 km².Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 ? «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010
vdeRegião Metropolitana de PalmasAparecida do Rio Negro • Barrolândia • Brejinho de Nazaré • Fátima • Ipueiras • Lajeado • Miracema do Tocantins • Monte do Carmo • Oliveira de Fátima • Palmas • Paraíso do Tocantins • Porto Nacional • Pugmil • Silvanópolis • TocantíniaTocantins, Brasil
Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.