atualizar site em Camocim de São Félix

Encontre atualizar site em Camocim de São Félix na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Camocim De São Félix

Nota: Para a cidade do Ceará, veja Camocim.Município de Camocim de São FélixBandeira indisponívelBrasão indisponívelHino
Fundação29 de dezembro de 1953 (65 anos)
Gentílicocamocim felicense
Prefeito(a)Giorge do Carmo Bezerra (Giorge de Neno) (PSD)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Camocim de São Félix em PernambucoCamocim de São Félix Localização de Camocim de São Félix no Brasil
08° 21' 31" S 35° 45' 43" O08° 21' 31" S 35° 45' 43" O
Unidade federativaPernambuco
MesorregiãoAgreste Pernambucano IBGE/2008[1]
MicrorregiãoBrejo Pernambucano IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesSairé, Bezerros, São Joaquim do Monte, Bonito.
Distância até a capital123 km
Características geográficas
Área72,47 km²
População18 138 hab. estatísticas IBGE/2014[2]
Densidade250,28 hab./km²
Altitude723 m a 1.000 m m
ClimaTropical de Altitude
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,588 baixo PNUD/2010 [3]
PIBR$ 102 103 mil IBGE/2012[4]
PIB per capitaR$ 5 866 30 IBGE/2012[4]
Página oficial
PrefeituraPrefeitura de Camocim de São FélixCamocim de São Félix é um município do estado de Pernambuco, no Brasil.Índice1 História
2 Geografia
3 Turismo
4 Religião
5 Política
6 Ver também
7 Referências
8 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Inicialmente, Camocim de São Félix era um ponto de passagem de tropeiros a caminho de Bonito. Posteriormente, o clima frio de montanha despertou o interesse pelo povoamento do local.
Segundo fontes históricas, a ocupação das terras iniciou-se por volta de 1890. Fazendeiros oriundos de Bezerros avaliaram a possibilidade de cultivar café na região, devido ao clima frio, à altitude e o terreno propício. Estabeleceram-se logo após na Serra de Aires e no Sítio Palmeira.
O distrito de Camocim (nome original) foi criado por Lei Municipal de nº 02, de 20 de abril de 1893. Posteriormente a vila passou a chamar-se Camocituba, em 1943.
A Lei estadual nº 1.818, de 29 de dezembro de 1953, transformou o distrito em município, desmembrado-o de Bezerros, tendo sido instalado em 15 de julho de 1954. Atribue-se a Clementino Semente, a luta em emancipar a cidade. Na revisão dos topônimos municipais de 1954, o município passou a ser denominado de Camocim de São Félix.
A palavra "Camocim" provém de camucim, do tupi "kamu'si", que significa pote, vaso e/ou urna funerária. Isto porque, ao serem construídas as primeiras casas na região, foram encontrados vários objetos artesanais indígenas que estavam enterrados. Os índios eram antigos habitantes da região, e são, inclusive, retratados na bandeira da cidade.Geografia[editar | editar código-fonte]
Localiza-se a uma latitude 08º21'31" sul e a uma longitude 35º45'43" oeste, estando a uma altitude de 723 metros. Sua população estimada em 2013 era de 17 980 habitantes.
Camocim de São Félix localiza-se na Microrregião do Brejo Pernambucano (uma das divisões da região agreste do estado). Nesta região, além do clima semiárido, há locais de clima ameno e alta pluviosidade, a vegetação predominante é própria das áreas agrestes. Entretanto, por situar-se a uma altitude elevada, o clima frio faz com que sua vegetação seja mais densa e mais diversificada que as regiões de Bezerros ou Caruaru, por exemplo, que têm uma vegetação visivelmente mais seca.
O município encontra-se na bacia hidrográfica do Rio Sirinhaém, inclusive a nascente deste rio localiza-se lá, segundo a APAC (Agência Pernambucana de Águas e Clima). Conta ainda com o Açude Poço da Areia e a Barragem da Cachoeira do Galo, que, embora se situe no município de Barra de Guabiraba, desde setembro de 2004, devido aos esforços do então prefeito Manoel Alves e do então deputado estadual Augusto Coutinho, fornece água à população.
A principal atividade econômica é a produção de hortifrutigranjeiros, com destaque para produção do tomate, dando, à cidade, a possibilidade de ser conhecida como a "Terra do Tomate". Destaca-se, ainda, a produção de coalhada no Sítio Palmeira.Turismo[editar | editar código-fonte]
Convento Nossa Senhora Peregrina: Dispõe de hotel, museu, teatro e piscina, e é uma excelente opção para quem busca tranquilidade.[5]
Anualmente, são realizadas a Festa de São Félix de Cantalice (no último fim de semana de janeiro) e o João Pedro (no último fim de semana de julho), que relembra as festividades juninas.
No último trimestre do ano, são realizadas as tradicionais "Cavalgada do Tomate" e "Cavalgada do Progresso"; embora ligadas às duas principais forças políticas da cidade, proporcionam uma ótima opção de lazer aos visitantes.
Religião[editar | editar código-fonte]
Em 1895, iniciou-se, no povoado, a construção de uma capela dedicada a São Félix de Cantalice, concluída três anos depois. Em 1953, com a emancipação política da cidade, a antiga capela foi demolida, para construção da atual igreja matriz. O primeiro pároco da cidade foi o padre Hermínio de Queiroz. Porém, a festa do padroeiro acontece anualmente desde 1941.
Em 1951, dom Frei Paulo Cardoso, bispo-emérito de Petrolina, que era pároco de Camocim na época, fundou o Convento Nossa Senhora Peregrina para ser seminário dos frades carmelitas. Atualmente, os frades da Província Carmelitana Pernambucana passam por um ano de estudos no convento. Dentre os que estudaram e moraram lá, os mais conhecidos são o padre Reginaldo Manzotti, que morou em Camocim no ano de 1994, um ano antes da sua ordenação, e depois mudou de ordem, e o frei Damião Silva, que morou lá entre os anos de 2002 e 2004 e vive atualmente em Jaboatão dos Guararapes, é cantor e tem um programa diário na Rádio Clube FM do Recife.
A cidade tem grande influência evangélica (protestante), tendo, como igrejas conhecidas, a Igreja Batista Novo Horizonte na pessoa do pastor Humberto de Souza Freitas e Assembléia de Deus, tendo, como pastor, José Luiz Pereira.Política[editar | editar código-fonte]
A cidade tem um passado marcado por sangrentas disputas pelo poder. Nestas disputas, se davam violentos tiroteios na cidade, que ficou conhecida na região como "faroeste". Isso ocorria em virtude de o poder político na cidade ter sido controlado por uma mesma família durante quase 50 anos (prática comum em pequenas cidades do interior num passado recente). A família Bezerra (conhecida como "Os Bodoques") revezava entre si o poder na cidade e o defendia a todo custo. Num dos conflitos mais conhecidos, o então prefeito Pedro Bezerra da Silva (Pedro Bodoque) foi baleado em frente à prefeitura e faleceu alguns dias depois. Atualmente, a cidade não é mais governada por essa família.Ver também[editar | editar código-fonte]
Lista de Prefeitos de Camocim de São Félix
Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014 ? «Sítio de N.Sra. Peregrina (PE)». Site Oficial. Consultado em 3 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2010
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Diagnóstico do Município de Camocim de São Félix. Ministério das Minas e Energia, 2005.
Documentação Territorial de Camocim de São Félix - PE do IBGE
Bacias Hidrográficas: Rio Sirinhaém no site da APAC (Agência Pernambucana de Águas e Clima).
Biografia do Padre Reginaldo Manzotti
Província Carmelitana Pernambucana. Arquivado em 11 de agosto de 2013
Delaroche, Quentin (13 de setembro de 2018). «Camocim». Vitrine Filmes
Portal do Brasil
Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.