4web informatica em Bagé


Encontre 4web informatica em Bagé na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

 Nota: Para o navio brasileiro atacado pela Alemanha Nazista, veja Bagé (navio).Município de Bagé
"A rainha da fronteira"
Catedral de São Sebastião, ponto turístico na cidadeBandeiraBrasãoHino
Aniversário17 de julho
Fundação17 de julho de 1811 (207Â anos)
Gentílicobageense[1]
LemaA Rainha da Fronteira
Prefeito(a)Divaldo Vieira Lara (PTB)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Bagé no Rio Grande do SulBagé Localização de Bagé no Brasil
31° 19' 51" S 54° 06' 25" O31° 19' 51" S 54° 06' 25" O
Unidade federativaRio Grande do Sul
MesorregiãoSudoeste Rio-grandense IBGE/2008[2]
MicrorregiãoCampanha Meridional IBGE/2008[2]
Municípios limítrofesAceguá, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Herval, Lavras do Sul, Pinheiro Machado e Vichadero Uruguai
Distância até a capital374Â km
Características geográficas
Área4Â 095,53 km² (BR: 359º)[3]
População120,943 hab. est. IBGE/2018[4]
Densidade0,03 hab./km²
Altitude212 m
Climasubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,740 alto 2010[5]
PIBR$ 1Â 159Â 310,782 mil IBGE/2008[6]
PIB per capitaR$ 10Â 015,21 IBGE/2008[6]Bagé é um município brasileiro da região Sul, no estado do Rio Grande do Sul. Localizado próximo ao Rio Camaquã, o município tem uma população de 120Â 943 habitantes, de acordo com o a estimativa do IBGE de 2018. Bagé limita-se ao norte com os municípios de Caçapava e Lavras do Sul; a oeste, com o município de Dom Pedrito e com o Uruguai; ao sul, com o Uruguai; e a leste, com os municípios de Herval e Pinheiro Machado. A cidade encontra-se a 217 metros acima do nível do mar.[7]Índice1 Etimologia1.1 Grafia
2 História2.1 Cerco de Bagé
3 Geografia3.1 Clima
3.2 Demografia
3.3 Bairros
4 Economia
5 Estrutura urbana5.1 Educação superior
5.2 Transportes
6 Religião
7 Cultura7.1 Esportes7.1.1 Esportes Amadores
7.2 Mídia7.2.1 Televisão
7.2.2 Rádios
7.2.3 Jornais
7.3 Museus
7.4 Planetário
7.5 Bibliotecas
7.6 Artes7.6.1 Manifestações Culturais
7.7 Cemitério
8 Cidades-irmãs
9 Referências
10 Ver também
11 Ligações externasEtimologia[editar | editar código-fonte]
Costumava-se crer que o nome da cidade advinha de Ibajé, ou Ybagé, nome de um índio charrua. Foi a partir de 1955, quando estudiosos debatiam a historicidade de Sepé Tiaraju, que Mansueto Bernardi chamou a atenção para o fato de que não havia comprovação histórica da existência do índio Ibagé. Escreveu jocosamente no Correio do Povo, em 1958, que:[8]Enquanto os seus apologistas não lhe exibirem a certidão de nascimento, o atestado de residência e até de ofício, o Índio Ibagé não passará de um vago e desengonçado lobisomem
Segundo o sociólogo Félix Contreiras Rodrigues, que Bagé tem origem na palavra BAAG, que quer dizer lugar de onde se volta, de retorno. Este lugar seriam os cerros de Bagé.[7]Grafia[editar | editar código-fonte]
O nome da cidade já foi escrito tanto como Bagé, com "g", ou como Bajé, com "j". Nos primeiros documentos que se referem à cidade, como as cartas de D. Diogo de Souza, foi usada a grafia com "j". Somente a partir de 1910, possivelmente devido à regra ortográfica que determina que se use a letra "g" antes de "e" ou de "i", Bagé passou a ser escrito com "g". Porém, ainda de acordo com as normas ortográficas, palavras de origem indígena, como pajé, jibóia, etc.[9] são escritas com "j", sendo esse um segundo argumento favorável ao uso de Bajé. [8]História[editar | editar código-fonte]
Rua central de Bagé, com energia elética instalada no início do século XX.
Prefeitura Municipal de Bagé
Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas[10]. Bagé, outubro de 1969. Arquivo Nacional.A colonização europeia da região onde ora se encontra o município iniciou-se em fins do século XVII com portugueses e espanhóis. Uma das primeiras construções foi uma redução construída por jesuítas, chamada "Santo André dos Guenoas", fundada como posto avançado de "São Miguel", um dos Sete Povos das Missões. A incansável resistência de índios da região à catequização católica, notadamente tapes, minuanos e charruas, levou a um conflito que resultou na destruição do povoado.
A partir de então, a região serviu de palco para diversos conflitos entre europeus e nativos. Destaca-se o ocorrido em 1752, quando 600 índios charruas, comandados por Sepé Tiaraju, rechaçaram os enviados das coroas de Portugal e Espanha que, amparados no tratado de Madri, assinado dois anos antes, regulamentando os limites territoriais dos dois impérios na América do Sul, vieram para estabelecer as fronteiras.
Em 1773, dom Juan José de Vértiz y Salcedo, vice-rei de Buenos Aires, com 5 000 homens, saiu do Rio da Prata, atravessou o Uruguai e, chegando ao limite sul do Escudo Riograndense, lá construiu o Forte de Santa Tecla, que foi demolido e arrasado em dois combates e do qual ainda hoje restam ruínas.
Na área do município, o general Antônio de Souza Neto, em violento combate, conhecido como a Batalha do Seival, derrotou as forças legalistas e, no dia seguinte, proclamou a República Riograndense, no contexto da Guerra dos Farrapos. Na Revolução de 1893, quando os federalistas reagiram à ascensão dos republicanos, Gumercindo Saraiva voltou ao Rio Grande do Sul pelo rio Jaguarão e, no Passo do Salsinho, foi travado o primeiro combate. O município testemunhou combates das Traíras, o Cerco do Rio Negro e o Cerco de Bagé. No Rio Negro, 300 prisioneiros foram degolados, não sem antes terem direito a defesa verbal.Cerco de Bagé[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Cerco de Bagé
Durante a Revolução Federalista, desencadeada no Rio Grande do Sul em oposição ao governo de Floriano Peixoto, a cidade de Bagé resistiu ao cerco das forças federalistas durante 47 dias, em um dos mais notáveis episódios da História Militar brasileira, conhecido como o Cerco de Bagé.[11] [12]Geografia[editar | editar código-fonte]
Clima[editar | editar código-fonte]
Maiores acumulados de precipitação em 24 horasregistrados em Bagé por meses (INMET)[13]
MêsAcumuladoDataMêsAcumuladoData
Janeiro125,5Â mm04/01/1963Julho115Â mm14/07/1983
Fevereiro128,2Â mm14/02/2004Agosto110,2Â mm20/08/1967
Março105Â mm28/03/1980Setembro98,6Â mm16/09/1962
Abril181Â mm17/04/1991Outubro127,1Â mm15/10/1977
Maio109,6Â mm13/05/2017Novembro114,5Â mm18/11/2009
Junho89,9Â mm10/06/1961Dezembro103,4Â mm23/12/2002
Período: 1961-1984, 1988-1989 a 1991-presenteBagé possui um clima que tanto pode ser enquadrado no tipo subtropical ou temperado, do tipo Cfa de acordo com a classificação climática de Köppen, com verões tépidos (altas temperaturas durante o dia e temperaturas amenas à noite), e invernos relativamente frios, com temperaturas que em algumas ocasiões podem cair abaixo de zero,[14] apresentando, portanto, grande amplitude térmica anual. As geadas ocorrem com certa frequência e, em ocasiões memoráveis, queda de neve. As precipitações costumam ser regularmente distribuídas durante o ano, mas secas esporádicas podem ocorrer.
Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1984, 1988 a 1989 e a partir de 1991, a menor temperatura registrada em Bagé foi de -3,9Â °C em 29 de junho de 1996,[15] embora o recorde absoluto tenha sido registrado fora desse período, no dia 24 de junho de 1918, de -7,3Â °C, de acordo com o mesmo instituto.[16] No mesmo período a maior temperatura atingiu 39,9Â °C, em 27 de dezembro de 1999.[17] O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 181Â mm em 17 de abril de 1991.[13] Novembro de 2009 foi o mês de maior precipitação, com 582,7Â mm.[18]
Dados climatológicos para Bagé
MêsJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDezAno
Temperatura máxima recorde (°C)39,238,938,433,93130,329,63333,934,937,839,9 39,9
Temperatura máxima média (°C)29,728,627,523,92017,41719,320,223,326,128,7 23,5
Temperatura média compensada (°C)23,522,721,518,114,612,211,613,214,617,52022,4 17,7
Temperatura mínima média (°C)18,117,916,913,910,98,67,99,110,112,714,616,7 13,1
Temperatura mínima recorde (°C)7,67,45,42,3-1,2-3,9-3,8-1,800,634,5 -3,9
Precipitação (mm)125130,7102,6161,3150,8131,7132,3106,3111,1129,7118,9113,2 1Â 513,6
Dias com precipitação (? 1 mm)797888878876 91
Umidade relativa compensada (%)66,2707173,477,478,175,871,470,969,266,964,4 71,2
Horas de sol244,7204,7211,5166,4152,7120,5143,7150,8156,2198226,6252,1 2Â 217,9
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[19] recordes de temperatura de 1961-1962, 1970-1990 e 1993-presente)[15][17] Demografia[editar | editar código-fonte]
Em 2010, Bagé possuía 116 794 habitantes.[20] e uma densidade demográfica de 28,52 hab/km² em 2008[21] Esta população divide-se entre a zona urbana e a zona rural da cidade, sendo que a população urbana (em 2010) era de 97 765 habitantes e a população rural (também em 2010) atingia a marca de 19 029 habitantes,[22] sendo que a taxa de urbanização é de 83,70%. Em 2000, a expectativa de vida ao nascer era de 70,68 anos[23] e o coeficiente de mortalidade infantil era de 7,78 em 2008.[24] O índice de desenvolvimento humano de Bagé, em 2010, era de 0,895.[25] Segundo a classificação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o município está entre as regiões consideradas de alto desenvolvimento humano. A taxa de analfabetismo no município (até 2010) era de 4,93 por cento.[26]Bairros[editar | editar código-fonte]Central
Norte
Sul
Leste
Oeste
Norte/Centro
Centro
Santa Tecla
São José
São Judas
Bairro Menino Deus[27]
São Bernardo
--
Bairro União
Tiarajú
Santa Tereza
Arvorezinha
São João, São jorge
--
Bairro Industrial
Stand
Estrela D'alva
Alcides Almeida
São Carlos
--
Madezzati
Passo das Pedras
Bairro Dois Irmãos
Santa Cecília
Laranjeiras
--
Vila Malafaia
Castro Alves
Santa Flora
Vila Damé--
Jardim Monte Carlo
Vila Gaúcha
Bairro Bonito
Vila Floresta
Mascarenhas de Moraes
--
São Domingos
Bairro Ibajé
Vila Ipiranga
Tarumã
--
--
Parque Marília
Passo do Príncipe
Prado Velho
Lagoão da Pedra
--
--
São Martin
Loteamento do Parque
Pedras Brancas
Vila Operária
--
--
Cohab
Bairro Floresta
Morgado Rosa
Vila dos Sargentos
--
--
DAER
--
Bairro Ivone--
--
Getúlio Vargas
--
Jardim do Castelo
--
--Economia[editar | editar código-fonte]
Sua economia é baseada na agricultura, pecuária e no comércio local.Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]
Relógio da contagem regressiva para os 200 anos de Bagé, em 2011
É marcante no município, desde sua fundação, a presença do Exército, por ser cidade de fronteira: é sede da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada e, atualmente, conta com quatro quartéis e um hospital militar, o HGuBa, (que atende toda a região), para além de uma unidade da Justiça Militar.Educação superior[editar | editar código-fonte]
Bagé possui duas universidades particulares: a Universidade da Região da Campanha (URCAMP)[28] e o Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai/Anglo-Americano (IDEAU)[29]; uma universidade federal, a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA);[30] um instituto federal, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense[31] e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). [32]Transportes[editar | editar código-fonte]
Rodoviária de BagéBagé é importante ponto de passagem para quem viaja do Brasil para o Uruguai por via terrestre. A cidade é ligada ao país vizinho por estrada (BR-153), ficando distante cerca de 60 quilômetros da fronteira entre Brasil e Uruguai e a 560 quilômetros da capital uruguaia.
A rodoviária da cidade oferece linhas para várias cidades do interior gaúcho, sendo oferecidos 10 horários[33] diários com destino a Porto Alegre.
No transporte público urbano, a cidade conta com diversas linhas que ligam os bairros do município ao Centro. Os serviços são oferecidos pelas empresas: Anversa e Stadtbus.
No transporte aeroviário, Bagé possui o Aeroporto Internacional de Bagé - Comandante Gustavo Kraemer, que em 2001, foi habilitado a receber voos internacionais. Com isso, o Aeroporto de Bagé registrou um aumento considerável no número de operações a partir do Uruguai e da Argentina, envolvendo aeronaves que faziam sua entrada no país através de Uruguaiana ou Porto Alegre, as quais passaram a utilizar Bagé devido a sua posição geográfica, mais ao centro do estado.
O aeroporto, em breve, poderá operar voos comerciais regulares de passageiros[34]. Atualmente recebe dois voos diários de serviços bancários, além de táxis aéreos e jatos executivos[35]Religião[editar | editar código-fonte]
Catedral de São Sebastião
Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora
A maior parte da população de Bagé é católica, correspondendo a 52,80% da população, segundo o IBGE[36]. Mas, nas últimas décadas, viu-se [carece de fontes?], na cidade, um considerável aumento [carece de fontes?] do número de protestantes, principalmente do ramo pentecostal, tendo destaque as Igreja Assembleia de Deus, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Batista, entre outras. Espíritas, e umbandistas também podem ser encontrados.Cultura[editar | editar código-fonte]
Bagé é conhecida pela Festa Internacional do Churrasco, a maior festa deste tipo no Brasil, por onde circulam cerca de 60 000 pessoas em quatro dias de duração. Paralelamente, acontece a festa campeira, que está em sua 3ª edição. Bagé é mormente conhecida pela Semana Crioula Internacional, que ocorre sempre no mês de abril, com grande competição de gineteadas. É sede, também, da exposição-feira rural mais antiga[37] do país, a Expo-feira de Bagé, que no ano de 2014 realizou a sua 102ª edição.
Promove também grandes leilões de cavalos da raça "puro sangue inglês", sendo responsável por quase metade do plantel brasileiro de PSI[38], criados nos vários haras da região, os melhores do Brasil[39], segundo os especialistas. Acorrem a esses leilões turfistas brasileiros e principalmente estrangeiros, que levam os melhores produtos pagos a alto preço. Assim, Bagé é uma grande exportadora[40] de cavalos de corrida, trazendo divisas para o Brasil.Esportes[editar | editar código-fonte]
Bagé possui o segundo maior ginásio do Estado do Rio Grande do Sul, o ginásio poli-esportivo Presidente Médici, popularmente conhecido como ginásio Militão[41]. Nas cercanias do ginásio também há um complexo esportivo, com oito campos de futebol, área verde, vestiários e estrutura para realização de competições do futebol amador do município, além do centro de treinamento do Guarany Futebol Clube.
No futebol profissional, o município é representado por duas das mais tradicionais[42] equipes do interior do Estado:Bagé
Guarany
No futsal, a equipe da Associação Atlética Celeste[43] foi a última a representar a cidade em uma competição profissional. Atualmente ocorrem apenas disputas amadoras na cidade.Esportes Amadores[editar | editar código-fonte]
Rugby - O Rugby Fronteira Sul representa a cidade no Campeonato Gaúcho de Rugby, na categoria Rugby Sevens, categoria em que foi Campeão Gaúcho[44] em 2010.
Futebol Amador - O futebol amador em Bagé tem alta participação da população em geral, com jogos realizados nos campos de futebol dos bairros, mas com a maior concentração ocorrendo no Complexo Esportivo Presidente Médice (Militão). Aos finais de semana, milhares de bageenses reúnem-se tanto para jogar, como para torcer para as equipes de seus bairros.
Futebol americano - a equipe do Bagé Baguals Futebol Americano representa a cidade e atualmente disputa o Campeonato Gaúcho de Futebol Americano, na modalidade off-pad (sem equipamento de proteção).
Handebol - Bagé possui quatro equipes deste esporte, sendo elas a Liga Bageense de Handebol, nas modalidades masculina e feminina, e as equipes da Escola Estadual Carlos Kluwe, também com times masculinos e femininos, de várias faixas etárias. Ambos os times participam de campeonatos de handebol no Estado.
Mídia[editar | editar código-fonte]
Televisão[editar | editar código-fonte]
Bagé possui atualmente duas emissoras de televisão locais: a RBS TV Bagé, inaugurada com o nome de TV Bagé, em 1977[45] que retransmite o sinal da RBS TV Porto Alegre, afiliada à Rede Globo, além de gerar programação local e a TV Câmara Bagé, que transmite via canal a cabo da TV Assembleia do Rio Grande do Sul e no canal aberto pelo canal digital 18.3 .
No dia 26 de março de 2013 entrou em operação o sinal digital da Rede Vida, sendo a primeira emissora a disponibilizar o sinal HD na cidade.
No dia 19 de fevereiro de 2014 entrou em operação, em caráter de teste, o sinal digital da RBS TV Bagé, e desde o dia 24 de março de 2014 o sinal passou a ser transmitido de forma oficial, tornando-se assim a segunda emissora a operar no sistema HD na cidade.
No dia 11 de junho de 2014 entrou em operação o sinal digital da Band RS, tornando-se a terceira emissora a operar em HD na cidade.
No dia 25 de fevereiro de 2015 entrou no ar o sinal digital do SBT RS, tornando-se a quarta emissora a operar em HD na cidade.vde Canais de televisão aberta de BagéVHF analógico
03 TVE RS (TV Brasil e TV Cultura)
06 RBS TV (Globo)
09 Band RS (Band)
11 TV Pampa (RedeTV!)
UHF analógico
16 Rede Vida
21 Top TV Pelotas (Top TV)
25 SBT RS (SBT)
27 TV Canção Nova
Sinal digital
17 (16.1) Rede Vida HD
18.1 TV Câmara / 18.2 ALTV / 18.3 TV Câmara Bagé / 18.4 TV Senado
28 (25.1) SBT RS HD
32 (9.1) Band RS HD
34 (6.1) RBS TV HD
Aceguá
24 (7.1) RBS TV HD
Autorizados ouem implantação
Analógico:
23 Rede 21 (TV Universal)
Digital:
15 (27.1) TV Canção Nova HD
20 (21.1) Top TV Pelotas HD
26 (11.1) TV Pampa HD
41 (23.1) Rede 21 SD
Extintas23 - Top TV (2007-2013)
Rádios[editar | editar código-fonte]
vde Estações de rádio de BagéFM90.1 MHz - Liberdade ? 90.9 MHz - Antena 1 ? 93.1 MHz - Renascer ? 94.3 MHz - Alegria Gospel ? 94.9 MHz - Clube ? 95.3 MHz - Vida FM ? 96.3 MHz - Positiva FM ? 97.1 MHz - Líder FM
98.1 MHz - Pop Rock ? 99.7 MHz - Delta FM ? 103.9 MHz - Difusora ? 104.9 MHz - Radiodifusão comunitária ? 105.9 MHz - Verdes Mares ? 106.9 MHz - Mania FM ? 107.5 MHz - Nova FMAM1460 kHz - CulturaimplantaçãoFM106.3 MHz - Universidade Federal do Pampa
Jornais[editar | editar código-fonte]
Bagé possui dois jornais de circulação diária. O Jornal Minuano, com vinte anos de existência e o Jornal Folha do Sul Gaúcho. O jornal que mais anos circulou na cidade chamava-se Correio do Sul, tendo circulado de 1914 até 2008[46].Museus[editar | editar código-fonte]
Museu Dom Diogo de Souza - Situado na Rua Emilio Guilayn, 759 (Centro), o museu possui acervos particulares, de vultos históricos, objetos de época, armas antigas, bandeiras antigas, objetos utilizados nas guerras dentro do território gaúcho, hemeroteca, fototeca e biblioteca. Possui uma pedra da lua trazida pela missão Apollo 17. De visitação permanente. Ver artigo principal: Museu Dom Diogo de Souza (Bagé)
Museu da Gravura Brasileira - Fundado em 1977 o Museu da gravura Brasileira fica localizado na Rua Coronel Azambuja, 18 (Centro), o museu possui em seu acervo gravuras, fotografias, esculturas em bronze e cerâmica. A visitação é permanente, entretanto o museu recebe inúmeras exposições temporárias durante o ano, de artistas do Brasil e do exterior. Ver artigo principal: Museu da Gravura Brasileira
Centro Histórico Vila de Santa Thereza - Em torno da charqueada de Santa Thereza, fundada por Antônio de Ribeiro Magalhâes, em 1897 surgiu a ?Vila de Santa Thereza?. A Capela de Santa Thereza foi restaurada e todo o local foi transformado em complexo histórico e cultural, e desde 2009 está aberto à visitação[47][48].
Museu Patrício Correia da Câmara - Localizado junto às fundações do Forte de Santa Tecla, o museu expunha grande variedade de material, encontrado nas escavações arqueológicas executadas na área dessa fortificação espanhola, mas hoje se encontra fechado e não posui mais seu acervo.[49]. Dispõe ainda de exposições de diversos objetos que fazem parte da história do gaúcho da região da fronteira. Entre os objetos expostos, muitos são de origem bélica, resultantes das batalhas ali realizadas. O acesso é pela BR-423, com exposição permanente[50] .
Planetário[editar | editar código-fonte]
Planetário da Unipampa Bagé - Inaugurado em 18 de agosto de 2017[51] , o Planetário da Unipampa recebeu cerca de 10 mil[52] visitantes no seu primeiro ano de atividades, com visitas de alunos de escolas da cidade e região[53], e também o público em geral com interesse na ciência. O planetário também desenvolve o programa Astronomia para todos, com sessões aos finais de semana, incluindo palestas, experimentos e história da astronomia.
Bibliotecas[editar | editar código-fonte]
Biblioteca Pública Doutor Otávio Santos - mantida pela prefeitura, é a segunda maior da cidade e conta com um apoio da Associação dos Amigos da Biblioteca. Possui 17 funcionários e um acervo que ultrapassa os 26 000 exemplares[54]. A biblioteca funciona das 8h às 18h, sem fechar ao meio-dia.
Biblioteca Pública Infantil Professora Maria Martins Rossel - A Biblioteca Infantil oferece ao público mais de 13 mil obras[55] . O local multifuncional acolhe também a Escolinha de Arte Tia Leda e a sala de teatro Douglas Moraes. O atendimento ao público funciona das 8h às 17h30min, sem fechar ao meio-dia.
Biblioteca do Sesc - Além das obras, a biblioteca oferece aos usuários acesso gratuito à internet.
Biblioteca do Sesi - Possui mais de 5 000 obras. O acesso é aberto para o público em geral[56].
Biblioteca da Urcamp - Além de grande acervo oferece um espaço com acesso gratuito à internet para a comunidade[57]
Biblioteca da Unipampa - Atualmente (dados de 6 de agosto de 2013) é a maior da cidade possuindo um acervo de 26 975 exemplares, tendo efetuado no primeiro semestre de 2013 mais de 12 000 empréstimos e inserido quase 3 000 exemplares ao acervo[58]. A biblioteca funciona das 8h às 12h, das 14h às 17h e das 18h e 30min até as 21h. Somente alunos, professores e funcionários internos podem retirar livros, visitantes apenas podem consulta-los localmente.
Artes[editar | editar código-fonte]
Casa de Cultura Pedro Wayne - Em prédio histórico que foi construído em 1902 para abrigar uma grande loja de artigos de vestuário (chamava-se Casa Vermelha[59] ) funciona hoje a Casa de Cultura Pedro Wayne. Situada na Av. 7 de Setembro, nº 1001, a Casa de Cultura, realiza eventos de cultura popular, erudita, regional e universal. Além de outras manifestações de arte como desenho, gravura, pintura, escultura, literatura, música, dança, folclore e artesanato.
Instituto Municipal de Belas Artes - Fundado em 10 de abril de 1921 o Instituto Municipal de Belas Artes (popularmente chamado de IMBA) é parte importante da vida cultural da Rainha da Fronteira, com especial atenção à música. Atualmente, o instituto oferece cursos de música popular erudita e danças. Oferece 14 cursos, atingindo quase 1100[60] alunos. Os cursos são de Ballet, Dança Moderna, Piano, Violão, Acordeon, Violino, Técnica Vocal, Musicalização, Bateria, Flauta, Instrumentos de Sopro, Contrabaixo, Teoria Musical e Canto.
Ver artigo principal: Instituto Municipal de Belas Artes
Outras sete diferentes atividades são oferecidas aos estudantes: Orquestra, Coral, Banda Marcial, Conjunto de Flautas, Grupos de Alunos Instrumentistas, Dança de Salão e o Imba Grupo de Dança nas categorias infantil, infanto-juvenil, juvenil e adulto.
Além disso, o próprio prédio que sedia o IMBA faz parte do patrimônio arquitetônico da cidade.Manifestações Culturais[editar | editar código-fonte]
Os quatro de Bagé - Quatro artistas plásticos de Bagé (Glauco Rodrigues, Carlos Scliar, Glênio Bianchetti e Danúbio Gonçalves), mais alguns outros artistas (entre eles escritores) que faziam parte do grupo, que já nos anos 1960 e 1970 produziram obras que ficaram conhecidas nacionalmente. Também foram responsáveis pela criação do Museu da Gravura Brasileira, em 1977, em Bagé.
Estes artistas plásticos ficaram conhecidos[61] como ?Os quatro de Bagé?.Coral Auxiliadora - O coral da Igreja Nossa Senhora Auxiliadora foi fundado em 1941. Desde então, o coral participa de vários eventos e celebrações da cidade. A atual maestrina é Gilca Nocchi Collares, que está na função desde 1973[62].
Festival Internacional Música no Pampa - FIMP- Evento anual que acontece na última semana de Julho. Traz artistas e professores internacionais, reunindo alunos de três continentes. Concertos noturnos diários são abertos gratuitamente ao grande público em superlotação nos teatros. O evento é promovido pela Prefeitura da cidade de Bagé e tem como Diretor Artístico o Maestro Jean Reis e Diretor Pedagógico Dr. Marcos Machado.
Canto Sem Fronteira - festival de música regional realizado desde o ano de 2003. O evento valoriza a arte e a cultura, promove a fronteira Sul e o Rio Grande do Sul, difundindo costumes da campanha, mantendo viva a identidade do gaúcho, proporcionando a divulgação da sua história, suas características, acionando a preservação das tradições Riograndenses através da música, solidificando e fortalecendo a cultura popular brasileira.
Festival de Cinema da Fronteira - Criado em 2009, primeiramente como uma mostra de filmes, com o objetivo de estimular a produção audiovisual na região e resgatar a relação do cinema com a cidade. O projeto procura envolver toda a comunidade na realização e organização do festival[63].
Núcleo de Pesquisas Históricas Tarcísio Taborda - O Núcleo é uma instituição pública sem fins lucrativos constituída em 4 de maio de 1995, idealizada por um grupo de pessoas ligadas ao estudo da história. Destina-se a desenvolver, pesquisar, identificar, divulgar, defender,documentar, estudar e preservar o patrimônio histórico e cultural de Bagé. É o núcleo de pesquisas históricas de Bagé - RS e seu nome é em homenagem ao historiador Tarcísio Taborda.
Cemitério[editar | editar código-fonte]
O principal cemitério do município é o Cemitério da Santa Casa de Caridade de Bagé. Nos mausoléus elegantes de mármore encontram-se sepultadas famílias e personalidades históricas do estado do Rio Grande do Sul, como o General Antônio de Souza Netto, Manoel Antônio Martins e o Visconde de Cerro Alegre.
O Cemitério foi inaugurado em 1858, e é considerado um museu a céu aberto [64].Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]
A indicação de cidades-irmãs de Bagé ocorre através de decreto municipal. Poços de Caldas[65], Minas Gerais
Rio de Janeiro[66], Rio de Janeiro
Referências[editar | editar código-fonte]? «Rio Grande do Sul » Bagé » infográficos: histórico». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 26 de setembro de 2014 ? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 ? https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/bage/panorama? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 27 de maio de 2017 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? a b Jacinto Salis, Eurico (1995). História de Bagé. [S.l.]: Livraroa do Globo S.A. 326 páginas ? a b Antônio Costa Taborda, Tarcísio (2015). Bagé de ontem e de hoje. [S.l.]: EDIURCAMP. 653 páginas. ISBN 9788563570352 ? «Quais são as palavras de origem indígena que são grafadas com a letra "J"? JurisWay Perguntas e Respostas». www.jurisway.org.br. Consultado em 9 de julho de 2019 ? KENT, M. e SANTOS, R. V. Os charruas vivem nos gaúchos: a vida social de uma pesquisa de resgate genético de uma etnia indígena extinta no sul do Brasil. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-71832012000100015&script=sci_arttext. Acesso em 6 de janeiro de 2013.? Joari Reis (6 de outubro de 2013). «Na terra de Dom Diogo de Souza». Jornal Diário Popular. Consultado em 13 de Setembro de 2014 ? Cléber Eduardo Dias (3 de Setembro de 2013). «O Cerco de Bagé». Jornal Minuano. Consultado em 13 de Setembro de 2014 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Bagé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de junho de 2014 ? «Cidades do RS registram temperaturas abaixo de zero». 23 de julho de 2009. Consultado em 16 de maio de 2018 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Bagé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de junho de 2014 ? «RS registra a menor temperatura em cinco anos, segundo Inmet». 24 de julho de 2009. Consultado em 24 de maio de 2016. Cópia arquivada em 17 de junho de 2016 ? a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Bagé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de junho de 2014 ? «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Bagé». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de junho de 2014 ? «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 16 de maio de 2018 ? IBGE. «Habitantes». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? Prefeitura de Bagé. «Densidade demográfica». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? FEE. «Municípios». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? FEE. «Expectativa de Vida». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? FEE. «Mortalidade Infantil». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? PNUD. «Tabelas de ranking do IDH». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? FEE. «Detalhes do Município». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? «Bairro Menino Deus recebe melhorias da Smau». Jornal Minuano. 10 de fevereiro de 2009. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? Jornal Zero Hora (22 de setembro de 2015). «Universidade da Região da Campanha realiza Feira das Profissões». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? «Faculdade IDEAU». www.ideau.com.br. Consultado em 9 de julho de 2019 ? Jornal Zero Hora (24 de agosto de 2018). «Inteligência artificial para fazer render na pecuária». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? [1]? Sítio Rádio Fandango (20 de janeiro de 2018). «Cursos do Programa Uergs na Melhor Idade estão com inscrições abertas». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? Viação Ouro e Prata. «Horários para Porto Alegre». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? Jornal Minuano. «Bagé próxima de retomar os voos comerciais». Consultado em 24 de agosto de 2011 ? INFRAERO. «Aeroporto Internacional Comandante Gustavo Kraemer». Consultado em 24 de agosto de 2011 .? IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «Rio Grande do Sul » Bagé » síntese das informações». Consultado em 28 de setembro de 2014 ? «102ª Exposição Feira Oficial - Expofeira de Bagé». RGdosul.com.br. Consultado em 16 de outubro de 2014 ? «Com quase metade do plantel brasileiro, Bagé se destaca na criação de cavalos puro-sangue». Jornal Zero Hora. 16 de dezembro de 2011. Consultado em 16 de outubro de 2014 ? «Fábrica de cavalos». Revista Exame. 6 de junho de 2010. Consultado em 16 de outubro de 2014 ? Marina Lopes (16 de dezembro de 2011). «Bagé (RS) se destaca na criação e na venda do puro-sangue inglês para outros países». RuralBr.com. Consultado em 16 de outubro de 2014 ? «Prefeitura reinaugura Ginásio Militão». Central Sul de Jornais. 14 de julho de 2011. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? «Os 60 anos do clássico Ba-Gua dos 100 tiros». Jornal Folha do Sul. 20 de setembro de 2014. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? «Os 32 anos de uma multicampeã». Jornal Minuano. 27 de setembro de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? Terceiro Tempo/ClicRBS (24 de outubro de 2010). «Fronteira Sul é campeão gaúcho de sevens»Â ? «Bagé Afiliada RBS TV RS». Rede Globo. 22 de setembro de 2014. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? «Centenário de um símbolo». Jornal Folha do Sul. 20 de setembro de 2014. Consultado em 15 de outubro de 2014 ? Jornal Minuano. «Restauração de Santa Thereza»Â ? Jornal Minuano. «Revitalização de Santa Thereza já começou»Â ? URCamp. «Museus»Â ? Secretaria de Turismo do RGS. «Museu Patrício Corrêa da Câmara»Â ? Jornal Minuano (20 de setembro de 2017). «Planetário da Unipampa inaugura na sexta=feira». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? Jornal Folha do Sul Gaúcho (20 de setembro de 2018). «Planetário da Unipampa comemora um ano de intensa programação». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? Jornal Folha do Sul Gaúcho (20 de setembro de 2018). «Definida data para inauguração do planetário da Unipampa». Consultado em 20 de setembro de 2018 ? Jornal Minuano (13 de março de 2010). «Os recantos da leitura em Bagé»Â ? Jornal Minuano (29 de março de 2010). «Biblioteca Pública Infantil completa 40 anos»Â ? Jornal Minuano (13 de março de 2010). «Sesi Sistema Fiergs em novo endereço»Â ? URCamp. «Biblioteca»Â ? SISBI Unipampa (6 de agosto de 2013). «Biblioteca»Â ? Prefeitura de Bagé. «Casa de Cultura»Â ? Prefeitura de Bagé. «O Imba e sua história»Â ? Jornal Minuano. «Museu da Gravura completa 30 anos»Â ? Jornal Minuano. «Coral Auxiliadora comemora 70 anos»Â ? «V Festival de Cinema da Fronteira acontece em novembro em Bagé, no RS». Site Papo de Cinema. 12 de setembro de 2013. Consultado em 24 de agosto de 2014 ? http://cidadebage.blogspot.com/2011/01/cemiterio-da-sta-casa.html? Prefeitura Municipal de Poços de Caldas. «Poços de Caldas e Bagé oficializam convênio de cidades-irmãs». 6 de janeiro de 2014. Consultado em 24 de agosto de 2014 ? Câmara Municipal do Rio de Janeiro (30 de março de 2011). «PROJETO DE LEI Nº 877/2011». Vereador Bencardino. Consultado em 24 de agosto de 2014Â
Ver também[editar | editar código-fonte]
Secretaria do Turismo do Rio Grande do Sul
Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul
Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais
Forte de Santa Tecla
Fortificações de Bagé
Categoria: Prefeitos de Bagé
Lista de municípios do Rio Grande do Sul
Lista de municípios do Rio Grande do Sul por população
Lista de municípios do Rio Grande do Sul por data de criação
Lista de municípios do Brasil acima de cem mil habitantes
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre BagéPágina da prefeitura
Página da câmara
Secretaria do Turismo do Rio Grande do Sul
Bagévde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [2] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)vde Fronteiras do BrasilComissões demarcadoras de fronteira1 PCDL ? 2 PCDLPaíses limítrofesArgentina ? Bolívia ? Colômbia ? Guiana Francesa (França) ? Guiana ? Paraguai ? Peru ? Suriname ? Uruguai ? VenezuelaMacrorregiões fronteiriçasCentro-Oeste ? Norte ? SulEstados fronteiriçosAcre ? Amapá ? Amazonas ? Mato Grosso ? Mato Grosso do Sul ? Pará ? Paraná ? Rio Grande do Sul ? Rondônia ? Roraima ? Santa CatarinaMunicípios fronteiriçosSocioeconômicoÁrea ? Área urbana ? População ? Densidade demográfica ? PIB ? PIB per capita ? renda per capita ? IDH ? GiniBifronteiriços ou tríplices fronteirasAtalaia do Norte ? Assis Brasil ? Barra do Quaraí ? Corumbá ? Foz do Iguaçu ? Laranjal do Jari ? Oriximiná ? São Gabriel da Cachoeira ? Uiramutã ? Uruguaiana

Fronteira simplesAceguá ? Acrelândia ? Alecrim ? Almeirim ? Alta Floresta d'Oeste ? Alto Alegre ? Alto Alegre dos Parecis ? Amajari ? Antônio João ? Aral Moreira ? Bagé ? Bandeirante ? Barcelos ? Barracão ? Bela Vista ? Belmonte ? Benjamin Constant ? Bom Jesus do Sul ? Bonfim ? Brasileia ? Cabixi ? Cáceres ? Capanema ? Capixaba ? Caracaraí ? Caracol ? Caroebe ? Chuí ? Comodoro ? Coronel Sapucaia ? Costa Marques ? Crissiumal ? Cruzeiro do Sul ? Derrubadas ? Dionísio Cerqueira ? Dom Pedrito ? Doutor Maurício Cardoso ? Entre Rios do Oeste ? Epitaciolândia ? Esperança do Sul ? Feijó ? Garruchos ? Guaíra ? Guajará ? Guajará-Mirim ? Guaraciaba ? Herval ? Iracema ? Itaipulândia ? Itapiranga ? Itaqui ? Jaguarão ? Japorã ? Japurá ? Jordão ? Mâncio Lima ? Manoel Urbano ? Marechal Cândido Rondon ? Marechal Thaumaturgo ? Mercedes ? Mundo Novo ? Normandia ? Novo Machado ? Nova Mamoré ? Óbidos ? Oiapoque ? Pacaraima ? Paraíso ? Paranhos ? Pato Bragado ? Pedras Altas ? Pérola d'Oeste ? Pimenteiras do Oeste ? Pirapó ? Plácido de Castro ? Planalto ? Poconé ? Ponta Porã ? Porto Esperidião ? Porto Lucena ? Porto Mauá ? Porto Murtinho ? Porto Velho ? Porto Vera Cruz ? Porto Walter ? Porto Xavier ? Pranchita ? Princesa ? Quaraí ? Rodrigues Alves ? Roque Gonzales ? Santa Helena (PR) ? Santa Helena (SC) ? Santa Isabel do Rio Negro ? Santa Rosa do Purus ? Santa Vitória do Palmar ? Santa Terezinha de Itaipu ? Santana do Livramento ? Santo Antônio do Içá ? Santo Antônio do Sudoeste ? São Borja ? São Francisco do Guaporé ? São José do Cedro ? São Miguel do Iguaçu ? São Nicolau ? Sena Madureira ? Serranópolis do Iguaçu ? Sete Quedas ? Tabatinga ? Tiradentes do Sul ? Tunápolis ? Vila Bela da Santíssima Trindade
 Brasilvde Rio Grande do Sul Portal ? Geografia, Política, Cultura, EsportesCapitalPorto AlegreDivisão regional vigente (desde 2017)Regiões geográficas intermediárias e imediatasDivisão regional extinta (vigente até 2017)Mesorregiões e microrregiõesRegiões Metropolitanas e RIDEsPorto Alegre ? Serra GaúchaAglomerações UrbanasSul ? Litoral NorteMais de 300.000 habitantesPorto Alegre ? Caxias do Sul ? Pelotas ? CanoasMais de 200.000 habitantesSanta Maria ? Gravataí ? Viamão ? Novo Hamburgo ? São Leopoldo ? Rio Grande ? AlvoradaMais de 100.000 habitantesPasso Fundo ? Uruguaiana ? Sapucaia do Sul ? Santa Cruz do Sul ? Bagé ? Cachoeirinha ? Bento Gonçalves ? ErechimSul, Brasil
Portal do Brasil
Controle de autoridade
: Q119140
WorldCat
VIAF: 147764019
EBID: ID
GND: 16078276-4
LCCN: n82020061
OSM: 242547
WOEID: 455842
GeoNames: 3471196

POSTAGENS RELACIONADOS


4WEB INFORMATICA EM BAGRE


4web informatica em Bagre

Encontre 4web informatica em Bagre na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

4WEB INFORMATICA EM BAIANÓPOLIS


4web informatica em Baianópolis

Encontre 4web informatica em Baianópolis na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

4WEB INFORMATICA EM BAIÃO


4web informatica em Baião

Encontre 4web informatica em Baião na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

4WEB INFORMATICA EM BAIXA GRANDE


4web informatica em Baixa Grande

Encontre 4web informatica em Baixa Grande na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO