desenvolvimento e-commerce em Pariquera-Açu


Encontre desenvolvimento e-commerce em Pariquera-Açu na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.


Município de Pariquera-AçuBandeira indisponívelBrasãoHino
Aniversário11 de outubro
Fundação30 de dezembro de 1953
Gentílicopariquerense
Prefeito(a)José Carlos Silva Pinto (PR)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Pariquera-Açu em São PauloPariquera-Açu Localização de Pariquera-Açu no Brasil
24° 42' 54" S 47° 52' 51" O24° 42' 54" S 47° 52' 51" O
Unidade federativaSão Paulo
Região intermediária
Sorocaba IBGE/2017 [1]Região imediata
Registro IBGE/2017Municípios limítrofesJacupiranga, Registro, Iguape,Cananéia
Distância até a capital220 km
Características geográficas
Área359,691 km² [2]
População19 316 hab. Censo IBGE/2014[3]
Densidade53,7 hab./km²
Altitude39 m
ClimaSubtropical Cfa
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,73 alto PNUD/2010[4]
PIBR$ 174 769,795 mil IBGE/2008[5]
PIB per capitaR$ 9 288,85 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeiturawww.pariqueraacu.sp.gov.brPariquera-Açu[6] é um município brasileiro do interior do estado de São Paulo. Está localizado no Vale do Ribeira.Índice1 Topônimo
2 História
3 Geografia3.1 Demografia
3.2 Hidrografia
4 Comunicações
5 Ver também
6 Referências
7 Ligações externasTopônimo[editar | editar código-fonte]
O topônimo "Pariquera-Açu" tem origem na língua tupi, significando "barragem grande e velha de peixes", através da junção de pari (barragem de pesca), kwera (extinta, velha, "que já foi") e Açu (grande)[7].História[editar | editar código-fonte]
Pariquera-Açu recebeu status de município pela lei estadual nº 2 456 de 30 de novembro[8] de 1953, com território desmembrado do município de Jacupiranga.[9]Geografia[editar | editar código-fonte]
Localiza-se a uma latitude 24º42'54" sul e a uma longitude 47º52'52" oeste, estando a uma altitude de 39 metros. Sua população estimada em 2004 era de 19 950 habitantes.
Possui uma área de 359,691 km².Demografia[editar | editar código-fonte]
Dados do Censo - 2000
A maioria dos habitantes tem origem alemã,polonês,austríaco e italiano
População total: 17 649Urbana: 11 722
Rural: 5 927
Homens: 8 891
Mulheres: 8 758
Densidade demográfica: 49,07 hab./km²
Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 16,66
Expectativa de vida (anos): 70,90
Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 3,16
Taxa de alfabetização: 91,09%
Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,770IDH-M Renda: 0,687
IDH-M Longevidade: 0,763
IDH-M Educação: 0,860
(Fonte: IPEADATA)Hidrografia[editar | editar código-fonte]
Rio Pariquera-Açú
Rio Jacupiranga
Rio Pariquera Mirim
Ribeirão da Fonte
Ribeirão Treze de Maio
Ribeirão do Braço Magro
Ribeirão do Braço Grande
Ribeirão da Arataca
Ribeirão Braço Pedroso[10]
Rio Graciolli
Rio Turvo
Comunicações[editar | editar código-fonte]
Na telefonia fixa, a cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que construiu a central telefônica automática que é utilizada até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[11], até que em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica. Em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[12][13][14][15].Ver também[editar | editar código-fonte]
Diocese de Registro
Referências? «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20?34. Consultado em 10 de agosto de 2017 ? IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 ? «Censo Populacional 2014». Censo Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 22 de janeiro de 2015 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 ? Nota linguística: Pela ortografia oficial, o nome da cidade deveria ser grafado Pariqueraçu.
? NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p. 118.? User, Super. «A Cidade». www.pariqueraacu.sp.gov.br. Consultado em 26 de setembro de 2017 ? «Pariquera-Açu São Paulo - SP Histórico» (PDF). IBGE. 29 de novembro de 2010. Consultado em 30 de maio de 2013 ? ftp://geoftp.ibge.gov.br/MME2007/SP/PARIQUERA-ACU.pdf[ligação inativa]? «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) ? «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo ? «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo ? «Nossa História». Telefônica / VIVO ? GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
Página da prefeitura
Pariquera-Açu. A cidade no Wikimapia. Visitado em 14 de janeiro de 2015.
Portal de São Paulo

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM PARISI


desenvolvimento e-commerce em Parisi

Encontre desenvolvimento e-commerce em Parisi na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM PARNAGUÁ


desenvolvimento e-commerce em Parnaguá

Encontre desenvolvimento e-commerce em Parnaguá na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM PARNAÍBA


desenvolvimento e-commerce em Parnaíba

Encontre desenvolvimento e-commerce em Parnaíba na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM PARNAMIRIM


desenvolvimento e-commerce em Parnamirim

Encontre desenvolvimento e-commerce em Parnamirim na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO