desenvolvimento e-commerce em Guanambi


Encontre desenvolvimento e-commerce em Guanambi na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

Desenvolvimento

Acto ou efeito de desenvolver.
Crescimento.
Ampliação.
Minuciosidade.

Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.?Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Guanambi
"xandera""Capital dos Ventos"
Vista parcial da cidadeBandeiraBrasãoHino
Aniversário14 de agosto
Fundação1919
Gentílicoguanambiense
Prefeito(a)Jairo Silveira Magalhães (PSB)(2017 – 2020)
Localização
Localização de Guanambi na BahiaGuanambi Localização de Guanambi no Brasil
14° 13' 22" S 42° 46' 51" O14° 13' 22" S 42° 46' 51" O
Unidade federativaBahia
MesorregiãoCentro-Sul Baiano IBGE/2008[1]
MicrorregiãoGuanambi IBGE/2008[1]
Municípios limítrofesCaetité, Igaporã, Pindaí, Candiba, Palmas de Monte Alto, Matina e Sebastião Laranjeiras
Distância até a capital796 km
Características geográficas
Área1 296,654 km² [2]
População84 014 hab. (BA: 21°) ? estimativa IBGE/2018[3]
Densidade64,79 hab./km²
Altitude525 m
ClimaSemiárido Bsh
Fuso horárioUTC?3
Indicadores
IDH-M0,673 médio PNUD/2010[4]
Gini0,55 PNUD/2010[5]
PIBR$ 1 198 658 IBGE/2016[6]
PIB per capitaR$ 13 886,22 IBGE/2016[6]Guanambi é um município brasileiro do estado da Bahia, distante 796 km a sudoeste de Salvador, sendo interligado à capital pela BR-030, BR-242 e BR-324, a 45 km de Caetité e a 43 km de Palmas de Monte Alto pela BR-030, a 33 km de Pindaí pela BR-122 e a 29 km de Candiba pela BA-262. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 84 014 habitantes[3], perfilando na vigésimo primeiro município mais populoso da Bahia. É município polo da Microrregião de Guanambi, estabelecendo influência comercial e de infraestrutura para uma área de aproximadamente 400 mil habitantes. Abriga, ao lado de Caetité e Igaporã, o maior complexo eólico da América Latina.[7] É o município mais desenvolvido da Bahia, segundo o IFDM.[8]Índice1 História1.1 Origens
1.2 Emancipação política
1.3 Etimologia
1.4 Desenvolvimento urbano, econômico e populacional
1.5 Dualidade política
2 História recente2.1 A enchente de 1992
2.2 Um decreto polêmico
3 Geografia3.1 Vegetação, clima e hidrografia
3.2 Subdivisões
4 Infraestrutura urbana4.1 Vias de escoamento4.1.1 Rodovias
4.1.2 Principais logradouros
4.2 Saúde
4.3 Educação
4.4 Segurança pública
4.5 Serviços e comunicações
4.6 Transportes
5 Economia
6 Referências
7 Ver também
8 Ligações externasHistória[editar | editar código-fonte]
Origens[editar | editar código-fonte]
A história do município de Guanambi se inicia no século XIX quando nas proximidades do Riacho Belém se instalou um pouso para os tropeiros que faziam o trajeto com cargas e animais entre a região do Rio São Francisco e a vila de Caetité, desenvolvendo-se depois um comércio local e uma feira que deu grande impulso à formação do arraial. Segundo a relatos, a primeira casa teria sido de uma mulher de nome Belarmina, ou Bela, cuja casa de taipa ficava nas proximidades do riacho, na margem direita do rio Carnaíba de Dentro.
Em 1870, quando o arraial de Bela Flor já se encontrava em desenvolvimento, durante uma missão católica no local, o fazendeiro Joaquim Dias Guimarães doou parte das terras do arraial para a construção de uma igreja.[9][10]Emancipação política[editar | editar código-fonte]
Em meados de 1880, foi criado o Distrito de Paz de Bela Flor pertencente ao município de Palmas de Monte Alto (Lei provincial nº. 1797 de 23 de junho de 1880). Embora oficialmente tivesse a denominação de Bela-Flor, por muito tempo persistiu o nome de Beija-Flor, com o qual o lugar se tornara conhecido.
No ano de 1919, através da Lei Estadual nº 1.364, de 14 de agosto daquele ano, Bela Flor foi desmembrado de Palmas de Monte Alto, porém a real instalação do novo município só se deu em 1 de janeiro de 1920, quando Balbino Gabriel de Araújo Cajaíba tomou posse como o primeiro intendente.[9]Etimologia[editar | editar código-fonte]
A denominação de "Guanambi" deriva do nome Beija-Flor dado ao antigo arraial, pois, em tupi-guarani, as palavras guainumbi, guanumbi, guanambi, significariam "beija-flor". O terreno de vazante, sempre úmido, contíguo ao local do arraial, permitia a existência de flores silvestres e, em consequência, a presença de colibris, daí a escolha do nome da localidade. Outra versão muitas vezes repetida é que a antiga moradora Bela tinha uma filha chamada Flor, sendo comum que durante as cerimônias de Santo Antônio as festividades se iniciassem apenas depois que todos beijassem a imagem do santo, a começar pela filha da dona da casa, a bela Flor. Querendo que a festa se iniciasse logo, todos os presentes pediam: ?Beija, Flor! Beija, Flor!? Assim, a população teria passado a chamar o referido lugar de Beija-flor[11].Desenvolvimento urbano, econômico e populacional[editar | editar código-fonte]
Nas duas últimas décadas do século XX, Guanambi apresentou um aumento acentuado na população. No censo populacional de 1970, a cidade contava com uma população de 31 174 habitantes, número que cresceu para 45 420 em 1980, elevando a taxa de urbanização da cidade de 35,9% em 1970 para 54,8% em 1980. Nos últimos trinta anos, a população da cidade quase dobrou, à mesma proporção em que a economia se desenvolveu, tendo o município, em 2010, alcançado a marca de 79,36% de taxa de urbanização, segundo o IBGE. A base da economia da cidade, a princípio, foi do cultivo e beneficiamento do algodão, este produzido na região do Vale do Iuiú, o que fez com que a elite fundiária dessa cultura se estabelecesse em Guanambi, trazendo consigo investimentos na infraestrutura do município, como rodovias, usinas de beneficiamento e o aeroporto, o que contribuiu para o aumento expressivo da população, tendo em vista que essa cidade recebia cada vez mais um contingente populacional diversificado, com pessoas em busca de trabalho na colheita de algodão, e ainda, outras pessoas interessadas em investimentos na cidade ou à trabalho nas usinas beneficiadoras que eram implantadas no local.Dualidade política[editar | editar código-fonte]
Nas décadas de 20 e 30, surgiram duas facções políticas concorrentes: a dos "Caititus", liderada por Mário Teixeira e depois Dr. Fernandes, e a dos "Morcegos", que tinha como líder o Coronel Balbino Cajahyba, primeiro intendente do município. Essa disputa prolongou-se por vários anos, através dos representantes destes políticos influentes no meio social daquele período. Devido a muitas brigas à mão armada, a população viveu anos de pavor e insegurança provocados pelo embate político que ficou registrado na história.[carece de fontes?]
Na política do município, sempre houve um nome popular para destacar situação e oposição. A partir de 1976 surgia um movimento político muito acirrado, conhecido como "Jacus" e "Carcarás". Os "Jacus" foram liderados, a princípio, por José Humberto Nunes. Essa tendência ainda é presente no município através de alguns representantes políticos. Os "Carcarás" foram chefiados por Binha Teixeira e Nilo Coelho e tiveram maior influência a partir de 1982, época em que Nilo disputava as eleições para prefeito do Município.[carece de fontes?]História recente[editar | editar código-fonte]
A enchente de 1992[editar | editar código-fonte]
Em 1992, um volume de chuvas muito além da média histórica causou alagamento de grande parte da cidade e a manteve ilhada por mais de uma semana. Pontes, trechos de estradas edificações e obras de infraestrutura foram destruídas. Ocorreram vários deslizamentos de encostas e destruição de propriedades rurais. o exército brasileiro auxiliou a população ilhada organizando distribuição de alimentos por meio de aviões locais. A maior represa da região, a barragem de Ceraíma, atingiu sua capacidade máxima, porém, não sofreu avarias. A cidade, então, assistia ao maior desastre natural de sua história.Um decreto polêmico[editar | editar código-fonte]
Em 2017, o prefeito, Jairo Magalhães, decretou a entrega da chave do município a Deus em seu primeiro decreto oficial, o que causou polêmica.[12][13][14]
O Ministério Público do Estado, por considerar que o decreto fere a Constituição Federal, que afirma que o Estado não está vinculado a nenhuma religião, recomendou a revogação do ato.[15] Em março de 2018, a justiça declarou o decreto inconstitucional e o suspendeu. A prefeitura de Guanambi recorre da decisão.[16][17]Geografia[editar | editar código-fonte]
A área total do município, segundo o IBGE, é de 1 296,657 km², com densidade populacional igual a 60,80 hab/km². Situa-se a 14° 13? 22? de latitude sul e a 42° 46? 51? de longitude oeste, estando distante a 796 quilômetros da capital baiana. A altitude média da cidade é de 525 metros, tendo como o ponto mais alto no perímetro urbano o morro do Monte Pascoal, onde se situam torres de transmissão de rádio e telefonia. Seus municípios limítrofes são Caetité, a leste; Riacho de Santana, ao norte; Palmas de Monte Alto a oeste; e Urandi e Pindaí, ao sul. A população é estimada em quase noventa mil habitantes, sendo destes, 70.150 na sede e 15.087 distribuídos em três distritos interligados por rodovias.Vegetação, clima e hidrografia[editar | editar código-fonte]
Seu clima é basicamente semiárido, com temperatura média anual de 22,6 °C. O período da chuva se dá entre os meses de outubro a março. Seu relevo caracteriza-se pela presença do Pediplano Sertanejo, das superfícies dos Gerais e do Planalto do Espinhaço.
A vegetação predominante atual, devido ao desmatamento, é do tipo rasteira, onde se destacam os terrenos de capoeira, apresentando uma grande fertilidade para o cultivo de algodão, feijão, mandioca e milho, sendo grandes problemas para o governo municipal o elevado desmatamento e erosão, que tiram a fertilidade dos solos. A vegetação original, bastante degradada, era composta por Floresta Estacional Decidual, que era uma mistura de espécies da caatinga com árvores de mata tropical, sendo nas áreas mais férteis uma mata fechada com grandes árvores, já nas áreas de maior altitude, denominadas serras, que apresentam solo mais pobre em nutrientes, havia a ocorrência de vegetação do tipo cerrado. O tipo de solo, como o podzóico vermelho-amarelo distrófico e planossolo solódico eutrófico encontrados na região, proporcionam condições regulares para o cultivo de lavouras, silviculturas e para pastagem natural.
Como potencial hidrográfico há o Rio Carnaíba de Dentro e seus riachos afluentes, como o Riacho Belém, que corta o centro da cidade. As principais represas são a de Ceraíma e a barragem do Poço do Magro, além das represas de Mutans (Lagoa d'Água, Taboinha, Lagoa da Espera) e de Morrinhos. A região pertence a bacia hidrográfica do São Francisco e se encontra na área de atuação da CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), sendo abastecida pela água do Rio São Francisco trazida pela Adutora do Algodão, implantada em 2012, com iniciativas do Governo Federal.Subdivisões[editar | editar código-fonte]
Guanambi é subdividida em três Distritos (Ceraíma, Morrinhos e Mutans) e aproximadamente 57 bairros, incluindo o Centro. São estes: Aeroporto Velho, Alto Caiçara, Amambaí, Alvorada, Araújo, Beneval Boa Sorte, Beija Flor I, II e III, Bela Vista, Belo Horizonte, BNH, Brindes, Boa Vista, Bom Jesus, Brasília, Candeal, Deus Dará, Floresta, Industrial, Ipiranga, Ipanema, Liberdade, Lagoinha, Loteamento Municipal, Loteamento Bom Jesus, Loteamento Maria Basto, Leolinda de Sá, Marabá, Monte Azul, Monte Pascoal, Morada Nova, Manuel Cotrim, Nova Olinda, Novo Horizonte, Nossa Senhora Aparecida, Paraíso, Pôr do Sol, Residencial dos Pássaros, Residencial das Árvores (Aroeira, Maçaranduba), Reis, São João, São José, Santa Luzia, Santa Catarina, Santo André, São Vicente, Santo Antônio, Sandoval Moraes I e II, São Francisco, São Sebastião, Sossego, Taboinha, Vomitamel, Vasconcelos e Vila Nova. O acesso ao distrito de Morrinhos se dá pela rodovia BR-030.Infraestrutura urbana[editar | editar código-fonte]
Vias de escoamento[editar | editar código-fonte]
Rodovias[editar | editar código-fonte]
BA - 938 - Sentido Ceraíma
BA-573 - Sentido Matina
BR-030 - Sentidos: Palmas de Monte Alto e Caetité
BR-122 - Sentido Pindaí
Principais logradouros[editar | editar código-fonte]
Avenida Centenária (em breve)
Avenida Santos Dumont
Avenida Prefeito José Neves Teixeira
Av. Sen. Nilo Coelho | importante via, percorre as margens do canal do Riacho Belém, atravessando a feira livre e passando pelo Mercado Municipal, liga o Centro ao bairro de Santa Catarina
Avenida Sandoval Moraes - liga o Centro ao Parque de Exposições
Avenida Governador Nilo Coelho (acesso ao Aeroporto)
Avenida Barão do Rio Branco - importante via comercial, liga o Centro à Av. Senador Nilo Coelho
Avenida Guanabara - liga a Praça Manoel Novaes (Centro) à Av. Senador Nilo Coelho (S. Francisco), passando pela Av. Santos Dumont
Avenida Messias Pereira Donato (anteriormente denominada Castelo Branco) - liga o Centro Administrativo aos bairros Nova Olinda e São João, em paralelo com a Av. Santos Dumont
Rua Otávio Mangabeira - liga o Centro ao bairros Beija-Flor I e II
Avenida Petrônio Portela - principal avenida do bairro Alvorada, bastante movimentada pela concentração de barzinhos e outros pontos de comércio.
Praça Manoel Novaes (Praça do Colégio)
Praça Henrique Pereira Donato (Praça do Feijão) - se encontra no cruzamento entre as avenidas Santos Dumont e Guanabara, sendo o principal ponto de entretenimento da cidade devido ao grande número de bares, pizzarias, churrascarias e sorveterias. Durante as festas de fim de ano, uma árvore de Natal é montada no centro da praça, além de ser o local onde ocorre a popular festa da virada do ano.
Saúde[editar | editar código-fonte]
Guanambi é referência em saúde para os municípios de sua microrregião. Em 2009, o município contava com 49 estabelecimentos de saúde, incluindo PSFs, hospitais e clínicas públicas e privadas, sendo destes, 20 postos de saúde municipais distribuídos nos bairros e um Posto Central.[18] O principal e maior hospital da cidade é o Hospital Regional, referência para pelo menos 18 municípios vizinhos, sendo administrado pelo Governo Estadual e integrante da rede do Sistema Único de Saúde. Além deste, outros estabelecimentos de apoio importantes de Guanambi são o Hospital do Rim, a Policlínica e o Hospital Nova Aliança, que oferecem atendimento de média e alta complexidade para pacientes de toda a região, desde que pactuados com a Prefeitura e o Ministério da Saúde.[carece de fontes?]Educação[editar | editar código-fonte]
A primeira escola primária de Guanambi começou a funcionar por volta de 1928 e sua primeira escola estadual, o Getúlio Vargas, foi inaugurada em 10 de novembro de 1938 pelo intendente José Ferreira Costa. De propriedade da professora e escritora Enedina Costa de Marcêdo, em 1957 foi inaugurada a Escola Normal São Lucas. Em 1954, foi fundado o "Ginásio Escola Normal de Guanambi", mantido pela associação dos amigos da cidade.[carece de fontes?]
Em 1970, os estabelecimentos particulares foram doados ao governo estadual, numa junção dos esforços da sociedade de Guanambi, representados pelos deputados Manoel Novaes (federal) e Vilobaldo Neves Freitas (estadual), criou-se o Colégio Estadual Governador Luís Viana Filho sendo na ocasião o prefeito de Guanambi, Jonas Rodrigues da Silva e o governador Luís Viana Filho que também naquela época tiveram a oportunidade de inaugurar a represa de Ceraíma junto ao Ministro de Minas e Energia da época, Mário Andreazza. Por muitos anos, tal colégio se manteve como exemplo educacional na região. No ano de 1998, foi inaugurado o Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães pelo governador Paulo Souto e a prefeita Sizalta Donato, fazendo parte de uma rede estadual de colégios com o mesmo padrão físico e educacional, existente até os dias atuais.[carece de fontes?]
Em 2009, a cidade contava com 83 instituições de ensino (públicas e privadas) nas diversas modalidades (ensino infantil, fundamental, médio e superior),[carece de fontes?] incluindo um campus do Instituto Federal Baiano[19] e da Universidade do Estado da Bahia.[20]
Em 2015, foi inaugurada a Biblioteca Pública Messias Pereira Donato na sede da Justiça do Trabalho em Guanambi, com mais de 3500 títulos de direito e literatura, doada por Messias Pereira Donato, primeiro advogado nascido em Guanambi, que migrou para Belo Horizonte e ali se tornou juiz do trabalho e diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais[21][22].Segurança pública[editar | editar código-fonte]
Como uma cidade de médio porte, Guanambi enfrenta sérios problemas quanto à segurança pública. Conta com duas delegacias de polícia, além do 17º Batalhão de Polícia Militar.[carece de fontes?]Serviços e comunicações[editar | editar código-fonte]
O serviço de abastecimento de água é realizado pela Embasa - Empresa Baiana de Águas e Saneamento, com água proveniente do Rio São Francisco e transportada pelo sertão baiano através da recém-inaugurada Adutora do Algodão, atendendo 100% do município e algumas regiões da zona rural. Em outras regiões, em parceria com o Governo Federal, foram construídos poços para captar e armazenar água da chuva e suprir a necessidade da população. O serviço de eletricidade é oferecido pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), que mantém uma subestação no bairro Novo Horizonte.
Há a disponibilidade de internet banda larga (ADSL) e discada, oferecida por vários provedores. O serviço de telefonia fixa é de responsabilidade da Oi Telecomunicações, e o de telefonia móvel é realizado pelas quatro principais operadoras do país: TIM, Claro, Oi e Vivo. O código de área (DDD) de Guanambi é o 77, e o código postal da cidade é o 46430-000.
O município conta com pelo menos dois jornais impressos em circulação, o A Tarde (de Salvador) e o Tribuna do Sertão. Além de vários jornais locais, a cidade também é sede do maior jornal de classificados da região que é O Popular Classificados. As principais emissoras de rádio são a 96 FM, a Rádio Alvorada, Rádio Cultura AM, 104 FM e a 106 FM.[carece de fontes?]Transportes[editar | editar código-fonte]
Segundo o IBGE, a frota de veículos em Guanambi é de aproximadamente 39.084 em Julho de 2014, entre automóveis, motocicletas, ônibus e caminhões.
A cidade é servida principalmente pelas rodovias BR-030 e BR-122 e possui pelo menos seis vias com capacidade para alta densidade de tráfego, as avenidas Governador Nilo Coelho, Governador Waldir Pires, Prefeito José Neves Teixeira, Senador Nilo Coelho, Sandoval Moraes e Santos Dumont.
O transporte coletivo de passageiros em Guanambi, embora pouco utilizado, é operado, há mais de 20 anos, pela Guanambi Turismo Viação. A empresa foi fundada nos anos 90 e posteriormente passou a pertencer a um grupo de Belo Horizonte. Atualmente, sua frota é composta principalmente por micro-ônibus e a garagem localiza-se no bairro Santo Antônio. Suas principais linhas são: São Sebastião - Alto Caiçara, Beija-Flor - Centro e Alvorada - Brasília.
Guanambi conta com 230 mototaxistas, todos certificados e fiscalizados pela prefeitura e regulamentados pela Associação dos Mototaxistas de Guanambi. Com exceção do uso de automóveis, este meio de transporte é o mais utilizados pela população para o deslocamento dentro do perímetro urbano.
A cidade conta com um aeroporto municipal, com capacidade para aeronaves de pequeno e médio porte, situado no bairro Belo Horizonte e com principal acesso pela rodovia BR-030. Além disso, o município ainda possui um terminal rodoviário com seis plataformas, sendo o principal ponto de apoio das linhas de ônibus intermunicipais e interestaduais que passam pela região, além de ser o maior terminal da microrregião, operado pela Empril Empreendimentos.Economia[editar | editar código-fonte]
Nos primeiros três quartos do século XX, a cidade era sustentada pela agropecuária. Nas décadas de 1970 e 1980, o município passou por intensa modificação socioeconômica impulsionada pela indústria algodoeira. O processo culminou na transformação de Guanambi em cidade-polo regional. Em 2013, o setor de serviços constituía a maior parte (74,4%) do produto interno bruto do município, seguido pela indústria (13%).[23]Referências? a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 ? «Área Territorial Brasileira - Consulta por Município». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Resolução da Presidência do IBGE de n° 1 (R.PR-1/13). 15 de janeiro de 2013. Consultado em 3 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2014 ? a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 30 de agosto de 2018 ? «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de outubro de 2013 ? Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Guanambi - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 ? a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 15 de dezembro de 2018 ? «Inaugurado na Bahia o maior complexo eólico da América Latina - See more at: www.ouvidoriageral.ba.gov.br/2012/07/10/inaugurado-na-bahia-o-maior-complexo-eolico-da-america-latina/#sthash.P4kXyO9t.dpuf». Ouvidoria Geral da Bahia. 10 de julho de 2012. Arquivado do original em 3 de setembro de 2014 ? «Guanambi é o Município mais desenvolvido da Bahia segundo o IFDM | Portal Condeúba de Notícias». portalcondeubadenoticias.com.br. Consultado em 28 de maio de 2016. Arquivado do original em 29 de junho de 2016 ? a b https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/guanambi/historico? http://www.guanambi.ba.gov.br/texto/a_cidade? Teixeira, José Bonifácio (16 de outubro de 2011). «BEIJA-FLOR, BELA FLOR ? GUANAMBI, CRIAÇÃO E DEVENVOLVIMENTO». Consultado em 6 de fevereiro de 2017 ? «DECRETO Nº 1 DE 2 DE JANEIRO DE 2017 - Ed. 1327» (PDF). Diário Oficial da Prefeitura Municipal de Guanambi. Procede Bahia. 2 de janeiro de 2017. Consultado em 2 de janeiro de 2017 ? «Em decreto, prefeito do interior da Bahia entrega a Deus a chave da cidade - 03/01/2017 - Cotidiano - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Folha de S.Paulo. Consultado em 3 de janeiro de 2017 ? «Prefeito do interior da Bahia entrega chave da cidade a Jesus Cristo em decreto». O Globo. 3 de janeiro de 2017 ? MP recomenda que prefeito de Guanambi revogue decreto com referências religiosas. Disponível em: http://www.mp.ba.gov.br/noticia/35609 Acesso em: 05 fevereiro 2017.? https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/justica-suspende-decreto-que-entrega-chave-de-guanambi-a-deus? https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2019/02/18/apos-2-anos-decreto-que-entregou-chave-de-cidade-da-bahia-a-deus-e-declarado-inconstitucional-pela-justica.ghtml? Cidades@ - IBGE (2009). «Serviços de Saúde 2009». Consultado em 18 de maio de 2011 ? http://www.ifbaiano.edu.br/unidades/guanambi/? https://portal.uneb.br/guanambi? Guanambi ganha acervo de livros do Professor e Jurista Messias Pereira Donato. Disponível em: http://www.opopularonline.com.br/?lk=4¬icia=GUANAMBI+GANHA+ACERVO+DE+LIVROS++DO+PROFESSOR+E+JURISTA+MESSIAS+PEREIRA+DONATO&id=1066 acesso em 30 jan 2017.? Disponível em: http://www.trt5.jus.br/default.asp?pagina=noticiaSelecionada&id_noticia=38827[ligação inativa] Acesso em: 21 jan 2017.? http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16801-guanambi-ba&Itemid=30192
Ver também[editar | editar código-fonte]
Academia Guanambiense de Letras
Aeroporto de Guanambi
Passeio Ciclístico de Guanambi
Guanambi Atlético Clube
Flamengo de Guanambi
Microrregião de Guanambi
Estádio 2 de Julho
Diocese de Caetité
Ligações externas[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre GuanambiPágina da prefeitura (em português)
Página da câmara (em português)
vde Hierarquia urbana do Brasil
Demografia do Brasil
Municípios do Brasil
vdeMetrópolesMetrópoles globais
São Paulo
Metrópoles nacionais
Brasília
Rio de Janeiro
Metrópoles regionais
Belém
Belo Horizonte
Curitiba
Fortaleza
Goiânia
Manaus
Porto Alegre
Recife
Salvador
vdeCapitais regionaisCapitais regionais A
Aracaju
Campinas
Campo Grande
Cuiabá
Florianópolis
João Pessoa
Maceió
Natal
São Luís
Teresina
Vitória
Capitais regionais B
Blumenau
Campina Grande
Cascavel
Caxias do Sul
Chapecó
Feira de Santana
Ilhéus/Itabuna
Joinville
Juiz de Fora
Londrina
Maringá
Ribeirão Preto
São José do Rio Preto
Uberlândia
Montes Claros
Palmas
Passo Fundo
Porto Velho
Santa Maria
Vitória da Conquista
Capitais regionais C
Araçatuba
Araguaína
Arapiraca
Araraquara
Barreiras
Bauru
Boa Vista
Cachoeiro de Itapemirim
Campos dos Goytacazes
Caruaru
Criciúma
Divinópolis
Dourados
Governador Valadares
Ijuí
Imperatriz
Ipatinga/Coronel Fabriciano/Timóteo
Juazeiro do Norte/Crato/Barbalha
Macapá
Marabá
Marília
Mossoró
Novo Hamburgo/São Leopoldo
Pelotas/Rio Grande
Petrolina/Juazeiro
Piracicaba
Ponta Grossa
Pouso Alegre
Presidente Prudente
Rio Branco
Santarém
Santos
São José dos Campos
Sobral
Sorocaba
Teófilo Otoni
Uberaba
Varginha
Volta Redonda/Barra Mansa
vdeCentros sub-regionaisCentros sub-regionais A
Alfenas
Anápolis
Apucarana
Bacabal
Bagé
Barbacena
Barra do Garças
Barretos
Bento Gonçalves
Botucatu
Cabo Frio
Caçador
Cáceres
Caicó
Cajazeiras
Campo Mourão
Castanhal
Catanduva
Caxias
Colatina
Crateús
Erechim
Floriano
Foz do Iguaçu
Franca
Francisco Beltrão
Garanhuns
Guanambi
Guarabira
Guarapuava
Iguatu
Irecê
Itajaí
Itaperuna
Itumbiara
Jacobina
Jaú
Jequié
Ji-Paraná
Joaçaba
Lages
Lajeado
Lavras
Limeira
Macaé
Manhuaçu
Muriaé
Nova Friburgo
Ourinhos
Paranaguá
Paranavaí
Parnaíba
Passos
Pato Branco
Patos
Patos de Minas
Pau dos Ferros
Paulo Afonso
Picos
Pinheiro
Poços de Caldas
Ponte Nova
Quixadá
Redenção
Rio Claro
Rio do Sul
Rio Verde
Rondonópolis
Santa Cruz do Sul
Santa Inês
Santa Rosa
Santo Ângelo
Santo Antônio de Jesus
São Carlos
São João da Boa Vista
São Mateus
Serra Talhada
Sinop
Sousa
Teixeira de Freitas
Toledo
Tubarão
Ubá
Umuarama
Uruguaiana
Centros sub-regionais B
Abaetetuba
Assu
Afogados da Ingazeira
Alagoinhas
Altamira
Andradina
Angra dos Reis
Araranguá
Araras
Araripina
Arcoverde
Ariquemes
Assis
Avaré
Balneário Camboriú
Balsas
Bom Jesus da Lapa
Bragança
Bragança Paulista
Breves
Brumado
Brusque
Cacoal
Cametá
Campo Maior
Capanema
Caratinga
Carazinho
Cataguases
Chapadinha
Cianorte
Concórdia
Conselheiro Lafaiete
Cruz Alta
Cruz das Almas
Cruzeiro do Sul
Currais Novos
Eunápolis
Frederico Westphalen
Guaratinguetá
Gurupi
Itabaiana
Itaberaba
Itaituba
Itajubá
Itapetininga
Itapeva
Itapipoca
Itaporanga
Ituiutaba
Ivaiporã
Janaúba
Linhares
Mafra
Palmares
Paragominas
Parintins
Pedreiras
Presidente Dutra
Registro
Resende
Ribeira do Pombal
Santana do Ipanema
Santo Antônio da Platina
São João del-Rei
São Lourenço
São Miguel do Oeste
São Raimundo Nonato
Senhor do Bonfim
Tefé
Teresópolis
Tucuruí
União da Vitória
Valença
Viçosa
Videira
Vilhena
Vitória de Santo Antão
Xanxerê
vdeCentros de zonaCentros de zona A
Acaraú
Açailândia
Adamantina
Além Paraíba
Almeirim
Almenara
Alta Floresta
Amparo
Aquidauana
Aracati
Aracruz
Araçuaí
Arapongas
Araxá
Assis Chateubriand
Barra do Corda
Barreiros
Bebedouro
Belo Jardim
Birigui
Bom Jesus
Caçapava do Sul
Cachoeira do Sul
Caetité
Caldas Novas
Camacan
Camaquã
Campo Belo
Campos Novos
Canindé
Canoinhas
Capelinha
Carangola
Carpina
Catalão
Catolé do Rocha
Caxambu
Ceres
Cerro Largo
Codó
Colinas do Tocantins
Conceição do Araguaia
Conceição do Coité
Cornélio Procópio
Corumbá
Corrente
Cruzeiro
Curitibanos
Cururupu
Curvelo
Diamantina
Diamantino
Dianópolis
Dois Vizinhos
Dracena
Encantado
Esperantina
Estância
Estrela
Fernandópolis
Formiga
Frutal
Governador Nunes Freire
Goiana
Goiás
Guanhães
Guaporé
Guaraí
Guaxupé
Ibaiti
Ibirubá
Icó
Imbituba
Ipiaú
Iporá
Irati
Itabaiana
Itabira
Itacoatiara
Itamaraju
Itapetinga
Ituverava
Jacarezinho
Jales
Jandaia do Sul
Januária
Jaru
Jataí
João Câmara
João Monlevade
Juína
Jundiaí
Lagarto
Lagoa Vermelha
Laranjeiras do Sul
Limoeiro
Limoeiro do Norte
Lins
Loanda
Macau
Macaúbas
Mamanguape
Marau
Maravilha
Marechal Cândido Rondon
Medianeira
Mineiros
Mirassol d'Oeste
Mogi Guaçu
Monteiro
Montenegro
Morrinhos
Mundo Novo
Naviraí
Nossa Senhora da Glória
Nova Andradina
Nova Prata
Nova Venécia
Oeiras
Olímpia
Osório
Ouricuri
Palmas
Palmeira das Missões
Palmeira dos Índios
Pará de Minas
Paraíso do Tocantins
Parauapebas
Patrocínio
Penápolis
Penedo
Pesqueira
Pinhalzinho
Pirapora
Pires do Rio
Piripiri
Pombal
Ponta Porã
Porangatu
Porto Nacional
Porto Seguro
Primavera do Leste
Propriá
Quirinópolis
Rolim de Moura
Russas
Salgueiro
Salinas
Santa Fé do Sul
Santa Inês
Santa Maria da Vitória
Santo Antônio de Pádua
Santiago
São Bento do Sul
São Borja
São Félix do Araguaia
São Gabriel
São Jerônimo
São José do Rio Pardo
São Luís de Montes Belos
São Luiz Gonzaga
São Miguel dos Campos
Sarandi
Seabra
Serrinha
Soledade
Sorriso
Surubim
Tabatinga
Taquara
Tatuí
Telêmaco Borba
Tijucas
Timbaúba
Timbó
Tocantinópolis
Torres
Três Corações
Três de Maio
Três Lagoas
Três Passos
Três Rios
Tupã
Unaí
União dos Palmares
Uruaçu
Vacaria
Venâncio Aires
Votuporanga
Xique-Xique
Centros de zona B
Abaeté
Abelardo Luz
Abre Campo
Afonso Cláudio
Água Boa
Água Branca
Águas Formosas
Aimorés
Alegrete
Alexandria
Alto Araguaia
Alto Longá
Alto Parnaíba
Amambai
Amarante
Amargosa
Andirá
Andradas
Anicuns
Anísio de Abreu
Aparecida
Apiaí
Apodi
Araguaçu
Araguari
Araguatins
Araioses
Araputanga
Arara
Araruama
Araruna
Arcos
Arinos
Arroio do Meio
Arvorezinha
Auriflama
Avelino Lopes
Baependi
Bambuí
Bariri
Barra
Barra Bonita
Barra de São Francisco
Barra do Bugres
Barras
Barracão
Bataguassu
Batalha
Bela Vista
Belém do São Francisco
Bicas
Boa Esperança
Boa Vista do Buricá
Bom Jardim de Minas
Bom Jesus do Itabapoana
Boquira
Braço do Norte
Brasileia
Brejo Santo
Buritis
Caculé
Camapuã
Cambuí
Camocim
Campina da Lagoa
Campo Novo do Parecis
Campos Altos
Campos Belos
Canguaretama
Canindé de São Francisco
Canto do Buriti
Capanema
Capão da Canoa
Capim Grosso
Capinzal
Capitão Poço
Capivari
Caracol
Carauari
Carmo do Paranaíba
Carutapera
Casca
Cassilândia
Castelo
Castelo do Piauí
Cerejeiras
Chapadão do Sul
Chopinzinho
Cícero Dantas
Coelho Neto
Colíder
Colinas
Coluna
Comodoro
Confresa
Congonhas
Constantina
Coronel Vivida
Coxim
Cristal do Sul
Crixás
Cruz
Cruzília
Curimatá
Delmiro Gouveia
Desterro
Dores do Indaiá
Entre Rios de Minas
Esperantinópolis
Espírito Santo do Pinhal
Espumoso
Euclides da Cunha
Eirunepé
Extrema
Fátima
Faxinal
Floresta
Fortaleza dos Nogueiras
Fronteiras
Gandu
Garça
Garibaldi
General Salgado
Getúlio Vargas
Gilbués
Goianésia
Goiatuba
Goioerê
Grajaú
Guaíra
Guajará-Mirim
Guaraciaba do Norte
Guararapes
Horizontina
Ibicaraí
Ibirama
Ibotirama
Ilha Solteira
Indaial
Inhumas
Ipanema
Ipu
Iracema
Itaberaí
Itacarambi
Itamonte
Itaocara
Itapaci
Itapajé
Itapiranga
Itápolis
Itapuranga
Itaqui
Itararé
Itaúna
Ituporanga
Iturama
Jaciara
Jacutinga
Jaguaquara
Jaguariaíva
Jaguaribe
Jaicós
Jardim
Joaíma
João Pinheiro
Juara
Jussara
Lábrea
Lago da Pedra
Lagoa da Prata
Lambari
Leme
Leopoldina
Livramento de Nossa Senhora
Lorena
Lucas do Rio Verde
Lucélia
Luzilândia
Machado
Malacacheta
Manga
Mantena
Maracaçumé
Matão
Matinhos
Miranda
Miracema do Tocantins
Mirinzal
Mococa
Monte Alegre
Monte Alto
Monte Aprazível
Monte Carmelo
Mostardas
Muçum
Nanuque
Natividade
Nazaré
Neópolis
Niquelândia
Nonoai
Nossa Senhora das Dores
Nova Londrina
Nova Mutum
Nova Petrópolis
Oliveira
Orlândia
Osvaldo Cruz
Olho d'Água das Flores
Ouro Fino
Ouro Preto do Oeste
Palmeira
Palmeira d'Oeste
Palmeirópolis
Pão de Açúcar
Paracatu
Paraguaçu Paulista
Paraisópolis
Paramirim
Paranacity
Paranaíba
Parelhas
Passa-e-Fica
Patu
Paulistana
Peçanha
Pedra Azul
Pedro II
Pedro Afonso
Peixoto de Azevedo
Piancó
Pinheiro Machado
Pio XII
Piraju
Piracuruca
Pitanga
Pitangui
Piumhi
Poções
Ponte Serrada
Pontes e Lacerda
Porteirinha
Porto Calvo
Porto União
Posse
Presidente Epitácio
Presidente Getúlio
Presidente Juscelino
Presidente Venceslau
Princesa Isabel
Prudentópolis
Quatis
Quedas do Iguaçu
Rancharia
Resplendor
Riachão do Jacuípe
Rio Bonito
Rio Negro
Rio Pomba
Rio Real
Rodeio Bonito
Roncador
Rubiataba
Salto do Jacuí
Salvador do Sul
Sananduva
Sanclerlândia
Santa Bárbara
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Rio Pardo
Santa Filomena
Santa Helena
Santa Luzia
Santa Luzia do Paruá
Santa Maria do Suaçuí
Santa Vitória do Palmar
Santana
Santana do Livramento
Santo Antônio
Santo Antônio da Patrulha
Santo Augusto
Santos Dumont
São Bento (Maranhão)
São Bento (Paraíba)
São Benedito
São Domingos
São Francisco
São Gabriel da Palha
São Gotardo
São João Batista
São João do Ivaí
São João do Piauí
São João dos Patos
São João Nepomuceno
São Joaquim da Barra
São José do Cedro
São José do Egito
São João do Rio do Peixe
São João Evangelista
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Mateus do Sul
São Miguel
São Miguel do Araguaia
São Miguel do Tapuio
São Paulo do Potengi
São Sebastião
São Sebastião do Caí
São Valentim
São Vicente Férrer
Sapé
Seara
Sena Madureira
Senador Pompeu
Serafina Corrêa
Serra Dourada
Serro
Simões
Simplício Mendes
Sinimbu
Siqueira Campos
Sobradinho
Sombrio
Sumé
Tabira
Taguatinga
Taió
Taiobeiras
Tangará
Tapejara
Tapes
Taquaritinga
Tarauacá
Tauá
Tenente Portela
Terra Nova do Norte
Teutônia
Tietê
Tramandaí
Três Pontas
Tucumã
Tucunduva
Turmalina
Tutóia
Uiraúna
Umarizal
União
Uruçuí
Valença
Valença do Piauí
Valente
Várzea da Palma
Vazante
Venda Nova do Imigrante
Veranópolis
Viana
Vigia
Vila Rica
Virginópolis
Visconde do Rio Branco
Vitorino Freire
Xaxim
Xinguara
Wenceslau Braz
Zé Doca
Referências: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Regiões de Influência das Cidades 2007 (10 de outubro de 2008), [1] Configuração da Rede Urbana do Brasil (junho de 2001)
Portal do Brasil Portal da Bahia
Controle de autoridade
: Q786924
OSM: 362502
WOEID: 457236
GeoNames: 3461973

POSTAGENS RELACIONADOS


DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM GUANHÃES


desenvolvimento e-commerce em Guanhães

Encontre desenvolvimento e-commerce em Guanhães na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM GUAPÉ


desenvolvimento e-commerce em Guapé

Encontre desenvolvimento e-commerce em Guapé na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM GUAPIAÇU


desenvolvimento e-commerce em Guapiaçu

Encontre desenvolvimento e-commerce em Guapiaçu na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO

DESENVOLVIMENTO E-COMMERCE EM GUAPIARA


desenvolvimento e-commerce em Guapiara

Encontre desenvolvimento e-commerce em Guapiara na Web4business - Desenvolvimento de Sistemas e Sites Personalizados.

LER ARTIGO